Rádio

Jorge Curi sentado ao lado de Waldir Amaral.

Jorge Curi sentado ao lado de Waldir Amaral.

Hoje, fui entrevistado pelo pessoal do “Rádio de Verdade”. Papo muito gostoso sobre o rádio, radialistas e vida, onde voltei no tempo e, de certa forma, estive novamente “tabelando” com queridos companheiros que marcaram a minha vida. Quem foi o melhor locutor esportivo? Sem dar uma de “Murilo”, fui sincero ao afirmar que era impossível responder, pois os estilos eram diferentes. Waldir Amaral “embrulhava um presente” como ninguém. Imbatível!!! Ninguém conseguiu até hoje dar grandiosidade a uma transmissão, como ele. Um jogo transmitido por ele, fosse que jogo fosse, quem estava do outro lado do rádio se sentia participante do maior acontecimento do planeta. Tudo era colossal, tudo tinha brilho e importância. Jorge Curi, emoção pura, dono de uma voz potente, talvez a mais potente do rádio esportivo. Gol do Curi era o orgasmo maior do futebol. Doalcei Camargo, era o rei da precisão e da velocidade. Não errava nunca. Clóvis Filho, o dono do Golaaaaaaço, de característica muito parecida com Doalcei. O Golaaaaaaaço de Clóvis Filho, tempos depois, virou golaaaaaaço, açoooo….açooooo… na voz de Jorge Curi, que lançou a novidade num gol de Zico. José Carlos Araújo, lançou a narração carregada de juventude e modernidade. Daí, o “Garotinho”… Enfim, todos gênios, responsáveis diretos por tantas e tantas emoções em nossas vidas.

1 Comentário

  1. Kleber,
    Sou fã incondicional do grande Penido.
    Narrando gols do Flamengo, parece que é rubro-negro doente.
    Sabemos que é botafoguense.
    Vale aqui um registro.
    Seguindo a linha do saudoso Ari Barroso, fico com o injustiçado Silvio Luiz.
    Um tremendo locutor esportivo.

    Reply

Comente.