O último romântico

(Foto:  Bruno de Lima / Agência O Dia)

(Foto: Bruno de Lima / Agência O Dia)

Após anunciar em entrevista coletiva que Léo Moura estava contratado 100%, isto é, contratado oficialmente, Eurico Miranda foi obrigado a comunicar que não era bem assim, atribuindo o “mico” à falta de palavra do jogador, afirmando ainda que, para ele a palavra é mais do que suficiente, é tudo e, como na noite anterior Léo Moura havia batido o martelo verbalmente, ficou à vontade para anunciar a contratação. Além da explicação, Eurico deu ênfase ao romantismo, afirmando acreditar ser ele o último romântico no mundo da bola.

Vejo tudo isso (sabendo que a maioria não vai concordar) de forma positiva. Ora, a escola que Eurico cursou como dirigente, ensinou, e ele aprendeu muito bem, que no futebol, como diria Castor de Andrade, vale o que está escrito. Se não está escrito, por melhor que sejam as intenções entre as partes, tudo, é nada. O que há de positivo neste erro crasso cometido por um presidente de clube? Simples e fácil de se notar. De positivo, fica a flagrante sensação de frescor, de vigor e uma enorme vontade de acertar, ante tamanha necessidade de seu clube em sair do buraco. Vi neste episódio o Eurico que conheci lá atrás, ele, vice-presidente de futebol do Vasco, e eu, repórter da Rádio Globo. O tempo passou. Ficamos mais velhos. Não sei se Eurico é o ultimo romântico, e até apostaria em poucos outros ainda em atividade, mas revi neste tema o Eurico no início da jornada vascaína.

Por mim, pelo romantismo, pela pureza de propósito, pela vontade em acertar, perdoadíssimo… Vida que segue…

1 Comentário

  1. Esse Eurico fala em ter palavra. Vimos e muito ele ter atitude de “falta de palavra”. Esqueceu Kleber Leite da situação quando ele contratou Edmundo junto ao Flamengo?

    Reply
  2. Falou quem conhece, quem ama o futebol, independente da sua cor preferida. Como faz falta ao futebol pessoas assim.
    Belo texto Sr. Kleber. Parabéns.

    Reply
  3. Você acha que o Eurico ia perder a oportunidade de cutucar o Flamengo? Léo Moura deu mole e sujeitou-se a causar toda essa polêmica. Eurico não ia deixar passar barato. Não vejo nada de romantismo nele, um aristocrata que gosta de pisar os outros. Ele está é desesperado e Léo Moura sobraria naquele timeco do Vasco. Ele afirmou categoricamente, quando o Vasco caiu para a série B na administração Dinamite, que com ele isso jamais aconteceria. Agora está vendo a vaca ir pro brejo e deve estar começando a bater o desespero, já que o time dele é ruim pra caramba. Só levou o carioquinha porque demos mole na reta final e contou com uma generosa ajudinha da Ferj. Eurico é contra todos, ele sempre tem a razão. Por que diabos esse inútil vai contra os clubes do Rio para apoiar uma federação ridícula? Os clubes é que são a base de tudo e esse palhaço joga contra o Flamengo em tudo, mesmo sabendo que será melhor para os clubes do Rio. Mas se o Flamengo apoia, ele não. Se o Flamengo não apoia, ele apoia. Cadê o romantismo nas atitudes dele nesses casos? Desculpe, Kleber, mas nessa vou na contramão à sua indagação acima. SRN

    Reply
  4. Muito feia a atitude do Leo Moura, foi medroso e infantil em desacordar com o Vasco ,mas pelo menos colocou os pezinhos do Eurico no chão .

    Reply
  5. Prepotente, arrogante e teimoso esse Eurico… anunciou o Léo Moura sem documentação simplesmente pra satisfazer seu ego, pois todo profissional sério do Brasil só anuncia contratações após o contrato assinado, mas ele queria bater no peito e dizer que com ele as coisas são diferentes. Pagou mico, passou vergonha e provavelmente vai continuar fazendo essas palhaçadas.

    Reply
  6. Kleber ouvi falar que o flamengo negocia una volta de Ronaldinho Guaucho? E possível ? E verdade ? Seria uma boa ? Jornais mexicanos dão como certo ida do R10 para o flamengo.
    Obrigado.

    Reply
  7. Grande Kleber.
    Talvez eu esteja sendo duro no comentário.
    Mas este cara nunca teve absolutamente nada de romântico.
    Não estou nem falando sobre o sentimento que ele nutre quanto ao Flamengo.
    Como dirigente, mesmo apaixonado pelo Vasco, nunca foi comprometido com o bem e o profissionalismo do esporte.
    Muito pelo contrário! Ao dizer que “o respeito voltou” podemos traduzir que as maratucaias voltaram.
    Foi desta forma que levantou o Carioca deste ano, com mais de 10 penaltis a favor, e apadrinhado pela famigerada Ferj e seu presidente.
    Esta figura antiquada, não tem nada de romântico.
    É o retrocesso do futebol brasileiro, sentado numa cadeira de Presidente.
    O que deve ter acontecido, é que Léo Moura confia a tal ponto no Uram, que lavou as mãos para as escolhas do empresário.
    Não acredito numa única palavra que este cara fala.
    Quando aparece na TV, é tão engraçado quanto grosseiro.
    Lamento apenas, a idolatria e o medo que a mídia tem dele.
    “O jeito Eurico de ser” está sendo tratado na sessão da tarde, como filme de comédia.
    Jamais, em tempo algum, como repórter, aturaria 1/10 das agressões.
    Nosso futebol é o que estamos vendo, nossos dirigentes voltam no tempo, e por estes motivos, mais um gol da Alemanha…
    Sem medo de errar!
    Eurico Miranda é a cara do futebol brasileiro.
    Um caos!!!

    Reply
  8. Aliás! Léo Moura já deveria ter se pronunciado ao vivo e a cores.
    O Eurico é tão “malandro”, que ainda acredita no Assis…
    Pergunta ao Eurico, onde ele estava quando Bebeto foi contratado pelo Vasco em 1989.
    Diretor da CBF, e Bebeto convocado…
    Só mesmo o inocente Gilberto Cardoso entraria numa furada daquelas.
    Perfil típico do “romântico”…

    http://www.lancenet.com.br/flamengo/Vasco-Leo-Moura-respeito-Fla_0_1380462174.html

    Reply
  9. Sr. Eurico Cappone teve que, a contra gosto, chupar essa manga inteirinha! Afinal, se o orgulho não voltou, pelo menos o dono voltou ao Ferj da Gama! Ainda esta procurando algo mais ríspido, árido e espinhento para degustar, o dentuço R10.

    Reply

Comente.