Verde e Rosa

Kleber Leite e Getúlio BrasilFoi em uma tarde de sábado, onde ainda adolescente, estava eu como sócio do Flamengo, usufruindo dos meus direitos, ocupando uma cadeira no setor 4 do Maracanã. Antes do jogo, houve um desfile da Mangueira no gramado. Confesso que não lembro o motivo. Era algo comemorativo e as duas bandeiras tremularam juntas o tempo todo. Ali, foi para mim o casamento do samba com o futebol. Ali, passei a ter uma segunda paixão. Deixei de ser só rubro-negro para ser também verde e rosa.

Deste dia em diante o samba entrou definitivamente em minhas veias e, dependendo da situação, ora vermelho e preto, ora verde e rosa.

Como me entrego de coração às minhas paixões, mergulhei de cabeça nesta e, agradeço de coração ter conhecido este tão especial mundo do samba. Obrigado, Bira da Mangueira, o idealizador de juntar naquela tarde as minhas paixões.

Como profissional do rádio fiz ao longo do tempo inúmeras coberturas dos desfiles das escolas de samba. Na Rádio Globo o meu contraponto era o inesquecível Afonso Soares, tricolor e portelense. Todo desfile, eu enchendo a bola da Mangueira, com pulmão de remador apaixonado, e ele, do alto de sua experiência, dizendo: “Garoto não seja tão parcial…”

Um beijo no coração de dois super mangueirenses que já não estão entre nós. Meu irmão Loureiro Neto, e meu companheiro do comercial das Rádios Tupi e Tamoio, Araquem Nogueira. Dois mangueirenses alucinados que devem estar dando cambalhotas de alegria no céu.

São tantas as lindas experiências deste amor verde e rosa, que ficaria contando até amanhã.

Novamente, não resisti. Fui para a Avenida na segunda-feira, ao lado do meu parceiro rubro-negro e mangueirense, Getúlio Brasil, onde cantei, vibrei, chorei e me emocionei por esta magia pura que é a Estação Primeira de Mangueira.

Que desfile!!! Que emoção!!!

E… que sofrimento na apuração…

VIVA A MANGUEIRA!!!
VIVA O SAMBA!!!
VIVA A VIDA!!!

Daqui a pouco, vamos para nossa outra paixão. Boa sorte Mancuello!!! Que você seja o que falta ao nosso time.

Hoje, o mundo é verde e rosa.

1 Comentário

  1. Kleber, sempre que me perguntam o porquê de torcer pra Mangueira, respondo de um modo simples: as circunstâncias da vida me fizeram ser Colorado. Como não torço pro Flamengo, compenso isso com a Verde e Rosa.

    Vejo na Mangueira a mesma energia, a mesma paixão, o mesmo sangue pulsante do rubro-negro.

    Passamos 12 anos na fila. Neste tempo sofremos muito, tivemos uma grave crise e finalmente demos a volta por cima.

    O engraçado é que eu não perco apurações. Considero-as tão emocionantes quanto os desfiles. Mas ontem, JUSTO ONTEM!, tinha compromisso no msm horário. Minha esposa me liga no meio de uma reunião e berra do outro lado: “justo hoje que você não viu, a Mangueira é campeã!”.

    Soltei um palavrão alto, saltei na cadeira e dei um soco no ar. Sorte que o parceiro com quem conversava é amigo de longa data.

    Parabéns pra todos nós, Kleber. Que esta vitória seja o prenúncio de um ano glorioso em todos os sentidos.

    Abração!

    Reply

Comente.