EQUILÍBRIO, palavra mágica…

Zico, ainda um garoto, ao lado de Carlinhos.

Zico, ainda um garoto, ao lado de Carlinhos.

Hoje, com mais calma, lendo e relendo os comentários dos companheiros neste blog, além dos escribas a quem admiramos e reverenciamos, fica muito claro que existe por parte do torcedor – e isto é mais do que compreensível – uma enorme boa vontade quando a análise global é feita após um resultado positivo. Aqui, todos têm o mesmo objetivo, porém com maneiras distintas de analisar o passado e projetar o futuro.

Mesmo diante de um resultado positivo, continuo intrigado com este nosso “DPIF” (Departamento de Pesquisa Internacional de Futebol) que traz para cá jogadores que atuavam fora do país e que, na quarta rodada do Campeonato Brasileiro, aparecem sentados no banco de reservas. Não é por uma vitória como a de ontem que isto não deva ser questionado, portanto, a pergunta continua valendo: Que geniais observadores temos que não conseguem emplacar uma contratação inquestionável?

Outro assunto que mexe com o torcedor do Flamengo é o prazer de ver alguém criado em casa dirigindo o time principal. E, devemos admitir que houve momentos em que isto funcionou e, curiosamente, com dois ex-jogadores que atuaram na mesma posição, no caso, Carlinhos e Andrade. Foram os dois campeões brasileiros, muito embora, nos dois casos com carreiras curtas, onde só brilharam no Flamengo. Diria que estes foram milagres caseiros, coisas positivas que só acontecem e, ainda bem, com o Flamengo. Agora, a pergunta:  Estes dois exemplos representam a regra ou a exceção? E, bom não esquecer que, embora guindados ainda jovens para dirigir o time principal, os dois eram figuras carismáticas, vencedoras e, adoradas pela torcida do Flamengo, o que deve ter ajudado e muito o dia a dia de cada um deles como treinador. Agora, com todo respeito ao jovem Zé Ricardo, diria que, em tese, o Flamengo, como peso pesado no futebol, não foi feito para iniciantes e sim, para treinadores compatíveis com a importância do mais popular clube brasileiro. Até entendo que no momento possa ser Zé Ricardo a melhor ou até a única alternativa, só que a meta, pela importância da missão, deve ser perseguida o mais rápido possível.

A vitória fez com que alguns companheiros que muito criticaram determinados jogadores tivessem dúvidas com relação aos seus próprios conceitos anteriores. Não é o meu caso. A vitória de ontem não me engana, pois parte significativa dela se deve ao fator sorte, que é decisivo no futebol e, convenhamos, a um adversário pra lá de frágil. Precisamos com extrema urgência de pelo menos dois ótimos zagueiros, de alguém minimamente criativo no meio, e de um atacante que cause pânico aos adversários. Isto, pra começar… Mantenho todos os meus conceitos anteriores com respeito ao nosso elenco. Não vou repetir, pois todos estão cansados de saber.

E.. amanhã é o dia da polêmica. Pauta, prontinha…

1 Comentário

  1. Prezado Kléber,
    Sua visão_ conforme, inclusive, já havia escrito_ é a minha: tanto quanto à necessidade de reforços, a situação do Provisório e a estranha, para dizer o mínimo, vitória contra a Ponte Preta.
    Quero, apenas, acrescentar algo realmente importante: o zagueiro César Martins mostrou ter coragem e dignidade ao aceitar se reincorporar ao Flamengo. Mesmo que tivesse tido péssima atuação contra a Ponte_ e não foi o caso, pelo contrário_, o fato de enfrentar e superar tanto as hostilidades da torcida quanto a indecisão dos dirigentes rubro-negros é, sem dúvida, digna de respeito.
    Saudações,

    Carlos Cazé.

    Reply
  2. Kleber, pra mim treinador bom vai ser aquele que encaixar a formação de acordo com os jogadores e não simplesmente definir a formação do gosto dele. Exemplo simples foi o Audax, a formação e modo de jogo pelos jogadores e não pelo gosto do treinador. A grande maioria sabe que pro 4-3-3 funcionar, tem q ter jogadores com habilidades e bom passe, nao vai funcionar com Cirino (so corre e chuta) e Márcio Araujo (erra passe a 2mts). Espero que o Zé enxergue isso, se não, não vai funcionar.

    Reply
  3. Meu caro presidente,
    Embora não necessariamente “criados” no Flamengo, não podemos esquecer de outros grandes nomes que, se já não a tinham, de algum modo desenvolveram a chamada “pele” Rubro-Negra, e que precisam ser agregados à lista de técnicos “feitos” no Flamengo e que foram grandes campeões em suas empreitadas. São eles: Jayme de Almeida (Copa do Brasil), Carlos Alberto Torres (Campeonato Brasileiro), Carpegianni (Libertadores), Claudio Coutinho (Campeonato Brasileiro) e também o nosso Zagallo (título carioca inesquecível de 2001, entre outros). Penso que, se analisarmos bem, no caso do nosso querido Mengão, a exceção se tornou quase uma regra, e que a tal da “pele”
    Rubro-Negra, quer natural ou “incorporada”, pode sim fazer toda a diferença.
    Saudações meu querido presidente.

    Reply
  4. Concordo com grande parte do texto do Kleber Leite, só questiono o caso de Cuéllar e Mancuello não poderem estar no banco de reservas, pois o Cuéllar que é segundo volante e não primeiro, vinha de contusão, terá que disputar posição com o Arão, que finalmente e creio graças ao Zé Ricardo, finalmente conseguiu jogar de volante, já o Mancu, suas últimas quatro partidas foram abaixo de qualquer crítica, acho que pode sim eventualmente esquentar um banco, também, ele é apenas um bom jogador e não essa coisa toda. Fora Abel…!!!

    Reply
  5. Carlinhos entregando as chuteiras a Zico, foi logo depois que o Flamengo conquistou a Taça GB de 1970 com Yustrick como treinador, jogo de entrega das fachas, jogamos contra uma Seleção Carioca, vencemos por 1 x 0 gol de Adãozinho….atuamos com Adão, Murilo, Washington, Reyes e P.Henrique, Liminha e Zanata, Doval, Adãozinho Fio e Caldeira ainda entraram R.Neto e Ademir…

    Reply
  6. Grande Presidente e amigos do Blog.

    muito oportuna a observacao, assisti ao jogo ontem e minha opiniao continua, mesmo com o Gol acho o Jorge incostante, Marcio Araujo fraco, nossos atacantes de lado de campo (Cirino, Everton etc..) correm muito e nao criam nada. e as ja conhecidas e muito faladas necessidades na Zaga de area e meio campo.

    Reply
  7. Querido Kleber , gostei do ” puxão de orelha” , a carapuça me serviu , Kkkkkkk. O Flamengo realmente mexe com a nossa emoção , pro bem e pro mal . Quanto ao nosso time , com sinceridade não acredito num voo para o título , falta muita qualidade e o diferencial ainda não temos . O jogo de ontem serviu pelo menos pra colocar o Paulo Victor no banco e pro Alan Patricik se firmar no time titular , no mais e torcer pro Guerreiro ,caso volte , ser o atacante perigoso que todos esperamos e para que o tal do Mancuello mostre ao que veio . Fora isso é torcer pra nossos “economistas ” não acomodarem novamente e acharem que está tudo uma maravilha , coisa que eu duvido !!! Tomara que eu esteja errado , SRN

    Reply
  8. Kleber, faltou Jaime quando citou Carlinhos e Andrade. Concordo com a análise. Um absurdo gastarmos rios de dinheiro em aposta. Principalmente com gringos q não incorporam o clube. Erazo, Caceres, González, Mugni, Canteros e agora Mancu e Cuellar. Não dá. Errar é humano. Querer mudar algo repetindo os mesmos erros é burrice.

    Reply
  9. Golaço, Sr. Presidente!!!

    Matéria absolutamente explicativa, não explanativa.

    Concordo em gênero, número e grau.

    Não mudo também minhas convicções sobre esse time. Ele não é nem perto o time que precisamos para ser campeões de qualquer coisa que venhamos a disputar.

    Faço somente uma ressalva quanto ao técnico. Obviamente que o nome Abel Braga causa muito mais impacto que Zé Ricardo. Abel é vitorioso e Zé está no começo de uma eventual carreira. Mas no nosso Flamengo tudo é impar. De tempos em tempos precisamos de alguém de “casa” para levantar um caneco. Quem sabe não é chegada a hora de outro caseiro fazer isso? Zé terá um bom tempo para ser testado. Abel pode esperar. O que não pode esperar são as carências técnicas do elenco, muito bem observadas por você.

    Reply
  10. Kleber,

    concordo inteiramente com o seu comentário. Uma vitória magra, sem grandes méritos, não pode ser vista como o divisor de águas. Sob o ponto de vista técnico, o time que jogou em Campinas é fraco. Ou o Márcio Araújo já virou craque também?
    Quanto ao departamento do indicação de jogadores, pelo que tem feito, deveria ser todo alterado. Com demissões sumárias.

    Reply
  11. Acho que o conchavo do Bandeirola com a cbf está começando a dar resultado!
    Senhores, a única coisa que tem nos ajudado é a tabela.
    Prestem atenção e me digam se não?
    Saravá mengo!

    Reply
  12. Prezado Kleber, é impressionante a capacidade dessa diretoria em empurrar problema com a barriga. Pensam sempre primeiro com o bolso e depois com o resto, o Zé Ricardo é a opção barata, simples assim. Na minha visão não resiste a duas derrotas (tomara que acabe o campeonato invicto). O time é fraco e desorganizado, concordo, precisamos de um técnico casca grossa. Me espanta que até agora nem o tal gerente foi contratado, quem dirá zagueiros, meia e atacante. Como são lentos!!!
    SRN

    Reply
  13. Para mim o maior adversário do FLA tem sido a arbitragem. Os 2 ultimos jogos são grandes exemplos, contra esse adversário não tem PELE, ZICO, … que possa.

    No meu ponto de vista aquela máxima de que “SE DEIXAR O FLAMENGO CHEGAR … ” tem feito todo mundo, eu disse TODOS procurarem evitar de qualquer forma que o FLAMENGO chegue.
    Porem se analisarmos os últimos 15 anos essa maxima tem valido mais para o Corinthians, que se tornou o verdadeiro papa títulos.

    Reply
    • A verdade é que essa de “SE DEIXAR O FLA CHEGAR…” é resultado de que nos últimos anos o Flamengo está bem longe do protagonismo nacional, passando a maioria das temporadas na parte de baixo da tabela, passando vexame contra os paulistas,gaúchos e mineiros, e quando ocorre de uma boa campanha cair do céu(oq é raro) aí se origina essa frase, que hoje é motivo de zoação por parte de quem sempre frequenta a parte de cima(Gremio,Corinthians,S.Paulo etc..),afinal, para eles não vale essa frase, pois sempre estão lá em cima, respeitando suas tradições.Triste,mas é a realidade.

      Reply
  14. Boa noite!
    Kleber. Concordo em praticamente tudo!
    Com relação aos reforços necessários,a ineficácia do tal DPIF e a não ilusão de achar que uma vitória contra um adversário de qualidade pra lá de questionável, sirva como motivo pra achar que estamos no caminho certo.
    Agora…
    No que se refere ao Flamengo não ser local para técnicos iniciantes e sim para técnicos do tamanho da grandeza do Flamengo também concordo. Porém não entendo.
    Vamos lá: quem trouxe Edinho em 95 pra substituir o Luxemburgo? E quem trouxe Apolinho?
    Resumo: será difícil alguém errar no futebol igual essa diretoria vem errando principalmente a partir de 2014.
    Mas vamos concordar que atirar é bem mais fácil que ser alvo.
    SRN

    Reply
  15. Caro Kléber! O Flamengo está no fundo do poço e qualquer reação positiva será como ver um paciente mover um dedo numa UTI. Que não soubemos contratar é fato, mas, que falta muita confiança a equipe é fato ao quadrado. Depois de erros e erros, o ideal seria uma zaga nova e um camisa 10 inquestionável! Quais os nomes? Quanto ao Zé Ricardo, é uma aposta temporária e tomara Deus que vingue! No seu comentário faltou citação ao Jaime, que conquistou o último título de maior expressão do Fla. Pode ser que em algum momento o time nos empolgue e até mude as nossas opiniões! O Flamengo atualmente não nos permite sonhar muito e em cada respiração diferente, haveremos de comemorar um sopro de vida e esperança! No mais, na alegria e na tristeza, gemendo, sentindo dor, sorrindo ou extravazando, não tem jeito: ganhar até na porrinha de vermelho e preto nos enobrece! Quanto ao departamento de inteligência que contrata jogadores, prefiro decretar vários minutos de silêncio! SRN

    Reply
  16. Queria aqui, com todo o respeito aos companheiros do blog, que respeitássemos nosso querido Washington Rodrigues, o nosso Apolinho!
    Junto à Jorge Curi, Kleber Leite, Gilson Ricardo, Calazans, Scassa e tantos outros, profissionais da imprensa esportiva e rubro-negros de coração, ajudaram a fazer, com sua paixão e competência profissional o Flamengo de hoje. O time de maior torcida do mundo!
    Se um dia precisamos, e chamamos o Apolinho a colaborar como nosso treinador, ele o fez com a maior coragem!
    Viva Apolinho! Guerreiro rubro-negro!
    Vida Longa a nosso Apolinho, herói da massa!

    Reply
  17. Você tem toda a razão e ontem escrevi sobre o jogo em que ganhamos por obra do acaso e sorte.Houveram sim alguns jogadores que tecnicamente se sobressaíram.Mais não houve nem tática e nem estratégia dentro do jogo.O time continua com o mesmo problema do ano anterior os espaços entre as linhas de defesa meio campo e ataque.E este trabalho tático de aproximação para retomada da bola continua sendo um problema para o time.
    O Zé Ricardo pelo trabalho que tem feito na base e que tenho acompanhado realmente é bastante elogiável e vc observa um time bem organizado.
    Mais diante de time cheio de medalhões que ganham montanhas de dinheiro e ele ganhando “salário mínimo” em relação a estes jogadores e tendo que impor seus conceitos táticos e estratégicos será que eles o aceitariam de imediato?
    Sinceramente acho que não… o ideal seria promove-lo a auxiliar técnico, ganhar experiência com técnicos renomados para depois alçar voos maiores.

    Reply
  18. Bom dia a todos companheiros do blog!
    Caro Mauro,
    Gostaria de esclarecer que em nenhum momento houve desrespeito,o que houve foi apenas uma analogia com relação ao assunto técnicos inexperientes.
    Apesar de não considerar Gilson Ricardo e Calazans grandes rubro-negros(sinceramente Scassa não conheço).E não ter o que falar sobre a paixão rubro-negra de Jorge Cury e Kleber Leite,pois dispensa comentários.
    De todos citados,nenhum foi desrespeitado. São grandes radialistas e comentaristas.
    Porém nunca foram técnicos tarimbados capazes de resolver essa questão pelo Flamengo.
    Portanto,repito: não é desrespeito.Apenas acho que é cada um na sua,com respectivo conhecimento de causa.
    Senão teríamos uns 40 milhões de treinadores. Concorda??
    SRN

    Reply
  19. Quando observo algumas análises, fico impressionado com a odiosa perseguição a alguns jogadores ou será ignorância total na condição do entendimento mínimo de futebol, pois o Márcio Araújo pode jogar a melhor partida possível, que daqui a pouco vem alguém esculhambando com a sua atuação. Assim como contra o Fortaleza, Grêmio e a Chapecoense , o volante foi muito bem, acabou sendo um dos melhores contra a Ponte, mas não adianta, porrada nele !

    Reply
  20. Bom dia Kleber e amigos do Blog…
    Só quero deixar um RECADO..
    Alô “DPIF” (Departamento de Pesquisa Internacional de Futebol), tem um “TAL” de DANILO PIRES, meio campo do BAHIA…
    Olho nele, enquanto não despontou aos olhos dos grandes clubes brasileiros (Será?)..
    Vi FUTURO neste jogador ( DANILO PIRES – meio campo do BAHIA)..
    SRN!

    Reply
  21. Não é porquer vencemos um jogo que tudo já normalizou e seremos campeões de tudo, a diretoria prometeu grandes mudanças e até agora nada mudou praticamente. Estava na cara que o muricy não iria continuar, agora onde estão as novidades? Futebol 0%

    Reply
  22. Traduzindo, resumindo claramente: “uma buesta de time”.
    Pode melhorar? Seria necessário passar da água para o vinho em minha opinião! Um elenco caríssimo, porém mal montado! Problemas na zaga, problemas na lateral esquerda, problemas nos meias defensivos (Arão), problemas nos meias ofensivos, problemas nos “atracantes” (pq Guerrero é um dos jogadores mais faltosos do Brasileirão). O que sobra de bom, de pronto nesse time? Depois de tudo que se projetou, um autêntico desastre.

    Reply
  23. Paz, humildade, equilíbrio, mas acima de tudo, Flamengo até morrer!!!!
    Aproveitando que hoje é o dia da polêmica. Gostaria de contar-lhes um episódio que ocorreu comigo no domingo, que ilustra minha insatisfação com o pessimismo exagerado de parte da torcida do Flamengo: No último domingo, fui assistir ao jogo do Flamengo, na rua vinte oito de setembro, em em Vila Isabel/RJ e atrás de mim sentaram-se um grupo de 5 flamenguistas, que antes mesmo da bola rolar, as 11:00h da manhã já xingava e secava a metade dos jogadores do time. Já começaram a vaiar quando viram a escalação do time. Parecia que eu estava sentado em um bar cheio de vascaínos, tricolores e botafoguenses. É claro que os torcedores adversários estavam lá e sorriam quando os Flamenguistas já falavam em rebaixamento na 4ª rodada, mesmo estando bem na tabela!!
    Em minha opinião, o Flamengo não tem uma zaga boa dupla de zaga há uns 15 anos. A última boa dupla de zaga que vi jogar foram : Gamarra e Juan, no final de 2000. Para minha surpresa houveram muitas críticas na decisão da Diretoria de recontratar o Juan, que muitos consideravam “acabado” aos 37 anos.
    1-Entendo que todos nós queremos e cobramos um elenco equilibrado, técnico e de qualidade, mas não montamos um elenco destes há mais de 20 anos.
    Vejamos o time campeão brasileiro de 2009.
    Bruno, Léo Moura, David, Ronaldo Angelim, Juan, Airton, Toró, Willians, Petkovic, Adriano, Zé Roberto. Técnico Andrade. Ainda tinha o Àlvaro (zagueiro) e o Fierro no Banco. Tinhamos o Pet (iluminado), que aliás, só veio para o time através de um acordo para pagamento de dívida, em suma, na época foi uma contratação de risco. É como se recontratássemos o Ronaldinho Gaucho hoje só para parcelar a dívida e tivéssemos um resultado inesperado. E o Adriano, no fim de seu Império, mas em grande fase, um tanque!! Mas o elenco apesar de de guerreiro, era de fraco para regular!. A diferença era que a torcida abraçou e empurrou o time para vitórias históricas contra atlético mineiro, Palmeiras e Grêmio!!
    . Lembro dos dribles desconcertantes que o Ronaldo Angelim levou no campeonato, tão bizarros quanto os do Cesár Martins!!! As furadas e os passes errados, de meio metro, do Airton, toró e do Wilians eram até piores que as do Márcio Araújo, Gabriel e do Canteiros.
    A grande diferença para o time atual é que não temos nenhum Pet e nenhum Adriano.
    Se contratamos 2 jogadores de peso como esse e o Zé Ricardo fechar o meio de campo: Ronaldo, Cuellar, Arão, e Alan Patric. Ganhamos o campeonato desse ano.
    Não se iludam, o nível técnico do campeonato brasileiro é há muitos anos, muito baixo. O último craque de tivemos foi o Neymar. O Grêmio, líder do campeonato acabou de levar 2 goleadas do Rosário Central, que quase demitiram o técnico Roger. Como solução ele pediu para contratar o Wallace!! Cruzeiro e Atlético mineiro estão totalmente perdidos!
    O São Paulo, semi-finalista da Libertadores tomou um passeio do Audax na semifinal do Paulista e apresenta um futebol pobre de dar dó!
    2- Entendo que cobramos um estádio moderno, seguro e confortável, contudo o Flamengo tem mais de 100 anos e nunca teve estádio próprio. Vamos em frente, chega de reclamar do que não tem solução à curto prazo!! Nesta crise não existe investidor interessado em construir estádios, os grandes empreiteiros estão presos!!
    Resumo: Podemos sim ser campeões, com uma tática correta e um time limitado, sem estádio, desde que a torcida abrace o time e reconheça suas limitações! ficar reclamando, secando e reclamando antes da bola rolar, não ajuda em nadal! Na vida energia positiva é tudo, se a própria torcida transmitir energia negativa para o time fica difícil.
    Grande abraço a todos!!

    Parabéns ao Kleber e a todos os blogueiros, pelo respeito as opiniões e pela democracia do Blog.

    Reply
  24. Kleber,
    Entendo que a questão fundamental para o nosso Flamengo hoje não é a permanência ou não do José Ricardo e sim a contratação de BONS jogadores. Como você citou e eu concordo plenamente, precisamos de quatro BONS REFORCOS: dois zagueiros, um meia criativo e um centroavante.
    Sem estes reforços, com ou sem o José Ricardo, não faremos boa figura no Brasileirão.
    Para finalizar, apenas mais um detalhe: Muralha tem que ser titular!!!
    Paulo Vitor é uma edição renovada do Marcelo Lomba, que nunca deixou de ser um bom reserva no Flamengo, o que se comprova com sua performance irregular em outros clubes, como Ponte Preta e Bahia, times de 2a linha…
    SRN

    Reply
  25. Essa vitória caiu do céu,claramente essa diretoria não consegue perceber que os erros técnico/tático continuam,por isso vão empurrando com a barriga, até levar um sacode de algum cachorro grande e passar vergonha.
    Prefiro comemorar uma boa atuação ou evolução do time do que uma simples vitória, pois a boa atuação/evolução abre perspectiva para o futuro, coisa que esse time não dá, por faltar o simples:ORGANIZAÇÃO TÁTICA e um TÉCNICO do séc XXI, não grife ultrapassada.
    Vão depositar uma confiança em quem não tem obrigação nenhuma,o Zé Ricardo, acreditando no “vai que dá certo?”, mostrando o despreparo para o planejamento do futebol, tudo no improviso, acreditando que as exceções(Jayme,Andrade) possam furar a regra(planejamento e boa gestão do futebol). A prova é a declaração de Fábio Luciano: “Andrade não era técnico,não tinha comando, eu Pet e Adriano fechamos o elenco para tentarmos ir ao menos para a libertadores, o campeonato quem nos deu mesmo foi a torcida; O Andrade manteve mais ou menos o trabalho do Cuca”
    O mesmo foi com Jayme, manteve o time encaminhado pelo Mano Menezes. Nada mais que isso!
    Por fim, por mias repetitivo que seja, digo mais uma vez: ROGER SERÁ UM DOS MELHORES TÉCNICOS DO BR NOS PRÓXIMOS 5 ANOS, para mim,hoje, só está atrás de Tite, além de sua energia e vontade, as entrevistas dos jogadores demonstram sua capacidade, sempre fazendo referência ao técnico quanto as jogadas trabalhadas.
    Pouco tempo atrás KL colocou no Blog que o Flamengo perdeu para um time fraco, concordo, o elenco é aquém do Grêmio,sem grandes laterais sem o tão aclamado camisa 10(coisa que acabou) mas tem um TÉCNICO, capaz de organizar um time, e dar qualificação para brigar pelo título, dá prazer de ver aquele time jogar, experimentem assistir e verão o que é a importância de um técnico.

    Reply
  26. Chegamos ao G4 e Rumo a liderança!!! No domingo seremos líderes!!!!
    O Flamengo não tem um bom elenco há uns 15 anos. A última boa dupla de zaga que vi jogar foram: Gamarra e Juan, no final de 2000. Para minha surpresa, os torcedores pessimistas criticaram muito a decisão da Diretoria de recontratar o Juan, que muitos consideravam “acabado” aos 37 anos e mercenário.
    1-Vamos a escalação do time campeão brasileiro de 2009:
    Bruno, Léo Moura, David (Álvaro), Ronaldo Angelim, Juan, Airton, Toró, Willians, Petkovic, Adriano, Zé Roberto. Técnico: Andrade. Ainda tinha o Welligton e o Fierro no banco. Tinhamos o Pet (iluminado), que aliás, só veio para o Fla por conta de um acordo para pagamento de dívida trabalhista.
    Creio que se recontratássemos o Ronaldinho Gaúcho e o Adriano e os deixássemos treinando, em pré-temporada por 2 meses, teríamos hoje um resultado parecido com o de 2009.
    A diferença do time do 2009 para o time de hoje, era que a torcida abraçou e empurrou o time, inclusive os jogadores limitados, para vitórias históricas contra atlético mineiro, Palmeiras e Grêmio!!. Lembram dos dribles desconcertantes que o Ronaldo Angelim levou no campeonato, tão bizarros quanto os do Cesár Martins!!! As furadas e os passes errados, de meio metro, do Wilians, e as voadoras do Airton, acho que eram até bem piores que as do Márcio Araújo.
    A grande diferença para o time atual é que não temos o Maracanã. Jogar em Volta Redonda longe da torcida é dose. A Diretoria está com muito medo de errar, escolhendo zagueiros a dedo. Busca inútil, pois o nível nacional é muito baixo e um estrangeiro demanda tempo de adaptação. Mais fácil, trocar o Leandro Almeida e o Tobio com o Palmeiras e enviar o Gabriel e o Canteiros. Não se iludam, o nível técnico do campeonato brasileiro é há muitos anos, muito baixo. O último craque de tivemos foi o Neymar. O Grêmio, ex-líder do campeonato acabou de levar 2 goleadas do Rosário Central, que quase demitiram o técnico Roger. Como solução ele pediu para contratar o Wallace!! Cruzeiro e Atlético mineiro estão totalmente perdidos!O São Paulo, semi-finalista da Libertadores tomou um passeio do Audax na semifinal do Paulista e apresenta um futebol pobre de dar dó!
    Vamos Flamengo, Seremos Campeões! Fazendo o simples e sem inventar, com uma tática correta e um time limitado, mesmo sem estádio. Parabéns ao César Martins e ao Márcio Araújo, que são limitados, mas guerreiros!! Lembro que já tivemos muitos jogadores limitados que se tornaram ídolos, demostrando algo, que ainda falta neste time!! Raça!!

    Reply

Comente.