O futebol explica

(Foto: Benoit Tessier / Reuters)

(Foto: Benoit Tessier / Reuters)

Este jogo de hoje, pela Eurocopa, entre Portugal e Croácia, é uma forma clara de explicar o motivo do futebol ser o mais popular esporte do planeta.

No basquete ou no vôlei, quando um time bom, pega um mais ou menos, não tem conversa. De cada 10 jogos, o time bom vence 11.

No futebol, pode um super time da primeira divisão entregar o ouro para um time ruim, da quarta divisão. A imprevisibilidade no velho esporte bretão talvez seja o seu “mel”. Aliás, o futebol criou a “zebra”, animalzinho que virou sinônimo de surpresa.

Hoje, Portugal e Croácia viajaram por quase todos os caminhos possíveis em uma partida de futebol durante 120 minutos, e mais alguns minutinhos por conta dos acréscimos.

Este jogo talvez tenha batido um recorde mundial. Nenhum chute a gol durante os 90 minutos normais. O que faltou no tempo normal, sobrou na prorrogação. Emoção a cada segundo, com a Croácia dominando, perdendo gols inacreditáveis e metendo bola na trave. E, exatamente após meter uma bola na trave, no finalzinho da prorrogação, pintou um contra ataque e o gol de Portugal. Quem aí achou que o jogo havia acabado, no último segundo, no último lance do jogo, a Croácia perdeu mais um gol incrível.

Este jogo serve também para deixar claro que, ao contrário do basquete e do vôlei, estatística em futebol é algo absolutamente relativo. Se alguém recebesse um papel com toda estatística do jogo para, por ela tentar adivinhar o resultado da partida, duvido que apontasse a vitória de Portugal.

Na parte da manhã, outro bom exemplo do que aqui coloco. A Suíça “dançou”nos pênaltis, mesmo dominando o jogo e marcando o mais lindo gol desta Eurocopa, gol este que certamente concorrerá ao prêmio de mais lindo do ano, na festa da FIFA.

Em síntese, no futebol tudo é possível…

Que venha o domingo. E por falar em domingo… Lobo não come lobo. Fla-Flu, é…em Natal!!!

1 Comentário

Comente.