Curtinhas de sexta

. Para começar, muito chato ter que passar o final de semana sem ver o Flamengo jogar. Como a máxima popular ensina que “Pai é pai, Mãe é mãe, mas novidade é novidade…”.

Que a novidade da segunda-feira seja boa para nós.


. Todos muito felizes com o retorno do nosso Nino ao blog. Nino, amigo, como disse antes, repito agora: a casa é sua.


. Muito equilíbrio entre os que entendem, como eu, que é um absurdo Diego não jogar com a camisa 10, e os amigos que entendem que é indiferente.

Analisando com frieza, tenho a impressão de que a idade tem a ver com o pensamento. Para os mais experientes (melhor do que “os mais velhos”), a tal camisa dez é meio que um símbolo, uma marca, um carimbo de extrema qualidade, enquanto que, os mais jovens não dão tanta importância. Este tema demonstra claramente o quão importante para o dirigente, inclusive o do futebol, é ter a percepção aproximada da realidade que só é possível quando se tem a sábia paciência de ouvir muito, para poder entender melhor.


(Foto: Marcos Ribolli)

(Foto: Marcos Ribolli)

. Nesta linha das novidades, talvez o novo, como é comum na moda do vestuário, venha do velho, do antigo.

Outro dia estávamos preparando um projeto importante, quando alguém ponderou que esta entrada em campo, moda que começou na Europa, com os dois times entrando juntos com a arbitragem, está ficando chato. Que bom mesmo era quando cada time entrava em campo e correndo, ia saudar a sua torcida. Até aposta havia para qual time entrava primeiro. O fato novo só foi bom para o juiz que, antes, inevitavelmente entrava em campo vaiado, e com o coro das duas torcidas, que “os mais experientes” não vão esquecer nunca.

Em síntese, o espetáculo era mais natural. Hoje, parece de plástico. Tudo arrumadinho e sem emoção.


. O nosso amigo Henrique, no seu comentário, faz alusão à estratégia da vice-presidência jurídica do Flamengo, cujo titular, Flávio Willeman, é um craque. Quem não leu, basta ir ao post anterior e procurar o link que está no comentário do nosso Henrique.


. Fugindo um pouco do nosso tema original, e entrando no papo olímpico, para dizer que achei um exagero a divulgação, partindo de um ministro, da prisão dos dez brasileiros que estariam propensos a praticar atos terroristas durante as olimpíadas. Será que não dava para prender os caras e ficar calado?

Pode ser que eu esteja enganado, mas tenho a impressão de que este tipo de noticiário, que pode ser evitado, acaba estimulando algumas cabecinhas fora de sintonia…


. E, que a noite de segunda-feira chegue logo.

1 Comentário

  1. Caro Presidente, apesar de ser experiente, penso de forma diferente, dificilmente alguém vai escrever história igual ou melhor com 10 do Flamengo, se isso acontecer, fatalmente será com alguém vindo das categorias de base, se não for, a história já é diferente. Quanto a trapalhada do Ministro, acredito eu, numa ação de propaganda mal sucedida, quantos não vão cancelar suas vindas ao Rio ? Lamentável, no mínimo ingenuidade!

    Reply
  2. Kleber,Helder,Nino, Egon,amigos do blog,

    Abordando outro assunto,dada a declaração de Zé na coletiva(disse q n abre mão de seus pontas para incrementar meio campo, jamais Patrick e mancuello, ou Diego e mancuello juntos, só um).

    Já está mais q provado que um sistema que privilegia pontas é péssimo, ainda mais tendo Cirino e Fernandinho.ele esvazia o meio, podendo deixar com meias criativos como Patrick e mancuello. O que ele quer são atacantes q correm correm e n chega a lugar nenhum ou jogam balãozinho na área. Uma prova é a quantidade pífia de gols dos pontas.um sistema que não valoriza nem o centro avante q vive isolado,so recebendo balãozinho invés de passes pro gol. Cirino e Fernandinho e a escolha desse sistema mostra seu pouco repertório, ao contrário de tite campeão com o timão no 4141 com os criativos Elias,r. Augusto e Jadson.Time caro e sem um técnico.

    Se depender do Zé, nunca veremos Diego com companhia no meio, oq pode queimar o jogador e sobrecarregar, triste continuar com Fernandinho e Cirino. E se ele for sobrecarregado dessa forma a pressão chega e desestabiliza o jogador.

    Reply
  3. Caro Kléber e amigos! Saudando logicamente o nosso Nino no seu retorno. Que bom que impera a democracia no blog e a comprovação de debates inteligentes. As formas de concordar ou não, fará sempre parte de um cardápio em que o respeito seja o tempero principal. Gostei muito da sua ideia de explorar a questão da entrada dos times em campo. Antes, o que era uma explosão, quase tem virado marcha nupcial. E completando, que venha segunda-feira com mais três pontos! SRN

    Reply
    • Exatamente Março, também falei disso acima, triste realidade,mas mostra o,ainda, pouco repertório do Zé, com esse pensamento jogo a jogo de segurar resultados sem privilegiar o longo prazo, pensamento pequeno.

      Reply
  4. Boa noite, esse negocio de entrar em campo de mãos dadas com juiz é o cúmulo da chatice e ainda ter que ficar comprimentando uns aos outros como se fossem melhores amigos. De tanto copiarmos o jeito e o modo europeu de ser estamos perdendo a identidade futebolística nossa. Daq a pouco irão proibir torcer em pé, falar palavrões, mexer com a torcida adversária, comemorar e etc. depois não sabemos o porque de tomar 7×1. Algumas coisas no Brasil estão ficando muito chatas, mais muito chatas pra C……., tudo em nome do tal do politicamente correto. Abraços e SRN.

    Reply
  5. Caro presidente. Creio que esta visão dos mais jovens muito se dá por conta da visibilidade crescente dos campeonatos europeus nesse Brasil. Como acompanhamos cada dia mais o que se passa por lá, tornou-se algo natural vermos numeração fixa e os novos contratados respeitando a disponibilidade numérica. A Premier League é o maior exemplo. Os números são muito altos.

    Reply
  6. Quase dez dias sem jogo é um sofrimento.

    Essa pasteurização do futebol está um saco. Não pode bandeira, cerveja, papel picado, comemorar gol com a torcida, etc. Parece teatro, ópera, sei lá. Futebol está ficando chato.

    Reply
  7. Eu particularmente sou a favor de tudo que possa levar mais torcedores aos estádios. Seja o dia da semana que for. Se a diretoria entende que jogar segunda feira em Cariacica é melhor que jogar aos domingos em Volta Redonda, temos que respeitar.

    Qto ao número da camisa que o Diego vai usar, reafirmo que independe do número. Caso contrário vira o famoso CTRL+C,CTRL+V

    Qto ao incidente olímpico, vejo a inexperiência das nossas autoridades no tema, e por conta disso, algumas falhas são relativamente naturais.

    Por outro lado vejo tbm que o governo tinha q dar uma resposta a mídia nacional e internacional. Teremos uma Olimpíada.

    Tenho muito medo de o Brasil servir de colchão para q esses radiciais tenham chances de atentar contra atletas em nosso território.
    Tudo vai depender se o jogador estiver focado para conseguir seus objetivos. Reafirmo tbm que se o departamento de marketing do Flamengo e de qualquer outro clube só consiga promover marketing eficiente qdo o jogador veste a DEZ, melhor fechar a porta e jogar a chave fora.

    Marketing é isso caro Kleber. Descobrir comunicação e interação por caminhos ainda não navegados.

    Reply
  8. Verdade Pierre…precisamos ser politicamente corretos com o dinheiro público! Precisamos acabar com a violência nos estadios e fora dele, mas, torcer, precisa ter a alma extravasada! Somos o país do futebol e carnaval, da folia e da alegria! SRN

    Reply
  9. SóCIO TORCEDOR

    Acredito que esse é um excelente momento para falarmos e OPINARMOS sobre nosso ST.
    De acordo com um estudo feito pela primeira vez os clubes brasileiros ganharão mais com ST que com bilheteria.
    E o ST Rubro negro, por que ñ decola ?

    Vamos dar sugestoes para melhoria do nosso ST ??

    Reply
  10. Excelente comentário, Daniel G! Será que nosso Zé está pensando como o Murici? Dois pontas como o Barcelona?
    Cuellar, Márcio Araújo, Canteiros, Ronaldo, Arão, Diego, Adryan, Mancu, Alan Patrick, Paquetá Everton….contando nos dedos, onze para escolher para o meio campo e pelo visto, corremos o risco de perdermos para Figueirense, Fortaleza e outros menos cotados que contra nós, basta encher o meio para nos vencer.
    Menos José, menos. Ficar dando declarações de como vamos jogar, quem pode jogar com quem, só nos enfraquece.
    Será que já está subindo à cabeça um provável sucesso? Lembre-se que com esse elenco, é obrigação, além de boa colocação no campeonato, jogarmos bem!
    SRN

    Reply
    • Mauro,na verdade ele até manteve o esquema de muricy,a diferença foi que colocou os pontas para marcarem já que qualidade com a bola eles não tem,isso todo mundo sabe.Porém,certamente vai insistir em cirino e Fernandinho,mantendo pouco volume criativo no meio para servir Guerrero,creio muito difícil vermos patrick,mancuello e diego juntos,creio que só terá um,como atualmente.

      Reply
  11. O que os amigos acharam dessa reportagem?

    http://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/2016/07/ze-descarta-dois-meias-e-diz-que-e-dificil-ter-guerrero-e-damiao-juntos.html

    Para mim, um pouco precipitada. Acho que o jogador talentoso chama muito mais a marcação do que a falta dela. Qualquer defesa e meio ficariam plantados se por ali tivessem dois jogadores como Guerrero e Damião. A velha máxima de que a melhor defesa é o ataque tem sua força em diversas situações, especialmente no futebol.

    De repente ficamos com um repertório recheado demais para o “inexperiente” Zé Ricardo ter de desenvolver como o grupo será formado dentro de campo. Vai ser interessante ver como ele vai se sair dessa. Ou mostra que sabe das coisa, ou adeus. A nação vai começar a pegar no pé.

    Reply
  12. Klieber,
    Concordo com você sobre a prisão dos dez brasileiros (supostos terroristas). Comentava nesta semana que a divulgação com tanto estardalhaço, só chamaria a atenção de alguns malucos. Para finalizar, nem o FBI, nem a Scotland Yard nem o Mossad conseguiram ser tão eficientes.

    Reply
  13. Caro Kleber li hoje no blog do Juca Kfouri, um texto muito interessante sobre a presença feminina nos estádios, mas o que me chamou a atenção foi o fato de ter sido levado a ler o blog caravanadeboleiros, onde tem um texto sobre o nosso estádio da Gávea. Ai fiquei pensando, porque o Flamengo não investe nesse local para jogos até 20.000 lugares. É dele, baixo custo e o mais importante uma ótima localização, além da energia que seria fantástica. Por gentileza gostaria de ler sua opinião. Saudações rubro-negras!

    Reply
  14. Não gosto desses horários alternativos, de 11h aos domingos e segunda feira a noite. São horários que não combinam. Talvez em algumas praças funcione , mas aqui no RJ não deverá colar.Bons tempos de futebol as 17h de domingos e as quartas as 20:30h.
    Esses novos horários são feitos para torcedor de TV, para os “arquibaldos” é desconfortável .
    Tomara que tenhamos uma Olimpíada de paz…

    Reply

Comente.