Dúvida cruel

fotorcreated5Hoje, estava ouvindo o programa do meu irmão de vida Washington Rodrigues, o Apolinho, quando surgiu o tema, realmente polêmico, de qual seja a medida correta a ser adotada pelo comando do futebol do Flamengo no que diz respeito a jogar paralelamente o Campeonato Brasileiro, onde é vice-líder e distante apenas um pontinho do líder, e a Copa Sul-Americana, onde tem tudo para avançar para as quartas de final, bastando um empate amanhã contra o Palestino, do Chile.

Meu amigo Washington, de quem raramente discordo, acha esta Copa Sul-Americana uma “mala” na vida do Flamengo. O raciocínio dele é o seguinte: A meta prioritária é a conquista do Campeonato Brasileiro, que o Flamengo não ganha desde 2009. A Copa Sul-Americana, tem como cereja do bolo a vaga para a próxima Libertadores da América, vaga esta que, pelo pique da remada, o Flamengo conquistará no Brasileirão, pois normalmente estará ao final da competição entre os quatro primeiros colocados. Desta forma, por que motivo sacrificar e desgastar fisicamente o time na Copa Sul-Americana, se no Campeonato Brasileiro o Flamengo pode matar dois coelhos com uma só cajadada, conquistando o hepta tão sonhado, e a vaga para a Libertadores?

Realmente o tema é polêmico. Deve o Flamengo, definir um time B para disputar o restante da Copa Sul-Americana, priorizando o Campeonato Brasileiro? A segunda alternativa é um meio de caminho, mesclando titulares e reservas a cada jogo da Copa Sul-Americana e, a terceira opção, a mais radical, encarar as duas competições com o que temos de melhor e, seja o que Deus quiser…

Agora, o que penso e, confesso, doido para ler os comentários e assim ter uma noção exata da média do pensamento rubro-negro. Vamos lá: Uma pergunta é fundamental e deve estar sendo feita pelos dirigentes: O título de Campeão da Copa Sul-Americana é importante ou, só o que vale é a vaga para a Libertadores? A resposta, vai definir o caminho a ser trilhado. Se os dirigentes entenderem que ser campeão da Copa Sul-Americana é uma conquista importante, poupar nesta competição apenas quem realmente precisa ser poupado, indo para cada jogo quem estiver bem. Se a diretoria entender que o que vale na Copa Sul-Americana é a vaga para a Libertadores, aí não há o que discutir. Time mescladíssimo na Sul-Americana e, prioridade total para a conquista do Hepta, tendo a vaga para a Libertadores como um plus em caso de conquista do Campeonato Brasileiro ou, não sendo campeão, prêmio de consolação por ser um dos quatro primeiros colocados.

Quando aqui coloco que a decisão é dos dirigentes, é por entender que compete ao treinador treinar e escalar, porém, a filosofia sempre compete ao dirigente. Saber se uma conquista de Copa Sul-Americana vale, só quem pode responder é quem tem o Flamengo na alma. Isto é missão para amador apaixonado, e não para profissionais. Se presidente, ou vice de futebol fosse, determinaria ao treinador 100% de atenção ao Campeonato Brasileiro e, confiaria na sensibilidade dele para conviver da melhor forma possível com a Copa Sul-Americana.

Amanhã tem Mengão de novo, mesmo que à meia bomba… Que maravilha!!!

 

1 Comentário

  1. Kleber, acredito que a prioridade te que ser o brasileiro, mas temos tantos jogadores no elenco que poderiam sernutilizados, sheik, Cirino, PV e até os faróis que subiram da base. A hora e essa.

    Reply
  2. Caro, presidente. No meu entender o Flamengo, mesmo que com um time mesclado, deveria levar a serio a Copa Sul-Americana, visto que, a mesma classifica o clube vencedor para a Libertadores e para a Recopa Sul-Americana, alem de uma boa premiacao em dinheiro. Quando o Flamengo entra em uma competicao tem que entrar para ganhar e a NRN esta saudosa de titulos internacionais. Quanto ao Brasileiro de 2016, nao tenho duvidas que vai para a Gavea. Pode cobrar. Tudo conspira a favor.

    Reply
  3. O título da Sulamericana é importante sim, pois é um meio também de participar de outros torneios internacionais (Copa Suruga e Recopa Sulamericana). Vaga pela vaga é pensar pequeno demais para nós flamenguistas. Além disso, disputando pra valer esta Copa, teremos cancha para disputar a libertadores 2017, com jogadores com alguma rodagem em jogos brigados como é praxe na América do Sul.
    Quanto ao time que disputará a CS, se titular ou reserva, estou de acordo com a atual filosofia da comissão técnica, ou seja, vai a campo quem estiver melhor, levando-se em conta o adversário, questão física, situação no Brasileirão…

    Reply
  4. Caro Kleber , acho que até o momento o planejamento está sendo muito bem realizado , principalmente pela disponibilidade da “ciência ” , que permite poupar quem for preciso e por ainda termos “estrada” pra rodar no Brasileiro. Claro que o título da SulAmericana é bem vindo mas nunca poderá chocar com os interesses de ganharmos o campeonato brasileiro , que obviamente é prioritário . No entanto ainda é precoce abandonar a disputa do título intercontinental , pois existe a possibilidade ( coisa que não acredito) de não disputarmos o título brasileiro . E como temos elenco pra rodar , não vejo motivo pra ” menosprezar ” a tal Copa Sul Americana no momento, grande abraço presidente!!!

    Reply
  5. Ilustre, nao quero ser repetitivo, mas creio que de agora em diante o único adversário que nos impede de ser o “Real Madrid Fora-da-Europa”, seria o próprio Flamengo. Seja disputa politica ou os torcedores. Nao pense você que a gente nao debate forte aqui na “base” sobre Marcio Araujo, Ze Ricardo, Alan Patrick, etc…amizades de infância ficam no fio da navalha(ironic mode on), enfim, quando vejo Post igual ao teu, e nao estou dizendo que vc é ou ja foi oposição á essa diretoria, isso me enche de alegria, disposição, me faz entrar no site do NetShoes pra comprar mais um item do Mengao (to precisando de uma regata agora pra eu brilhar em dias de extremo calor). Acho que podemos ganhar as duas, mas se for priorizar sem duvida é o Brasileirao, que nos levara ao fantástico hepta e a Liberta e bonus, premiação e mais jogadores tops pra se juntar ao Diego, Guerrero, Damiao, o TOP Mancu. Quem diria, hoje o Flamengo atrai jogador. Que Orgulho. Meu Deuxxx. Aqui em Floripa, diante da potencia do Mengao estou ouvindo colegas dizendo: Sabes que sou Figueira,mas cresci sendo Flamengo( não tens noção de ver isso) Onde quero chegar: Nosso potencial ainda nao chegou no limite. Quantos e quantos torcedores do Goiás nao estavam escondidos diante dos ultimos fracassos? Quanto e Quantos Figueiras e Avaí tao saindo do armário? Quantos America, Bangu? Quantos Bahias? Vitorias? Santa Cruz, até Sport, que só nao tá na serie D graças a 87. O Post nao ficou curto, mas queria passar o feedback. Inferninho Flamenguista já e Maracá uma especie de “Wembley”. Concluo que vai ser tanta alegria que nem o segunda pele Kleber Leite pode visualizar, apenas sentirás.

    Forte Abraço.
    SRN

    Reply
  6. Dúvida cruel mesmo. Ser campeão da sul ericana daria..como já citado acima vaga pra Recopa..copa suruga no Japão.. premiação interessante e força pra libertadores do ano q vem. Exemplo o River plate q voltava de uma série B na Argentina. Ganhou a sul americana em 2014, resgatou a auto estima e ganhou a libertadores em 2015. E sinceramente, não dá pra abrir mão de um título internacional. Diria que quase com excessão aos clubes uma libertadores. Vide q o atual campeão Atlético Nacional disputa. Em compensação vemos um clareza a chance de um título brasileiro. O ideal está sendo feito, poupando peças que se julgam necessárias , pois o adversário ainda em tese permite isso. E sem contar que o desnível do time considerado titular não é tão grande com excessão hj à Chiquinho e Paulo Victor. Já imaginaram uma final internacional no maracanã, que renda..que lotação?? Sabemos que a geração não é a mesma, mas em 81..como todos sabem conquistamos 3 títulos em 21 dias..com longas viagens, mesmo sendo uma das competições um carioca e jogava-se até 3 vezes por semana e sem contar com a tecnologia de hoje sem poupar ninguém. E pergunte a qualquer atleta:jogar é melhor que treinar. Em resumo: não dá pra abrir mão de nenhuma das duas competições. Sinceramente não. E vejo condições e confiança para tentar ambas conquistas.

    Reply
  7. Saudações Presidente,

    O Flamengo merece é deve querer os dois títulos. Mesquinharia não existe em time multicampeão como o nosso. Logo, não há “meia-bomba” pois o jogador que entrar tem que entender que esse é um momento de fazer história, momento esse que não dá as caras na gávea com tanta frequência nos dias de hoje mas isso tá mudando (ou já mudou).
    Concordo em mesclar o time enquanto der, provavelmente no próximo embate qualquer porcentagem a mais de desinteresse estaremos fora da Sula, que sim! Vai além de uma famigerada vaga na Libertadores. Pois como já havia dito é hora de fazer história. O Mengão ta devendo e muito além das fronteiras e essa Sula pode ser um prato cheio aos muitos rubronegros do mundo que estão com fome e saudades dos nossos títulos gringos.
    Devemos tomar todo cuidado contra o Palestino e mais cuidado ainda com a nossa sequência no Brasileiro que é bem mais complicada do que as sequências de Santos, A. Mineiro e Palmeiras (esse último com uma sequência muuuuuito fácil) mas é isso. No peito e na Raça! Vai dar Mengão!!!

    SRN

    Reply
  8. Caro Kleber, adoro esses assuntos polêmicos.

    Começo esse tema frisando que: NO ATUAL MOMENTO DO FLAMENGO… o Brasileirão é fundamental para firmar e confirmar tudo o que a diretoria plantou esse ano.

    Na minha opinião não há como tratar desse assunto unicamente no tema esportivo. Há sim os temas políticos e financeiros andando em paralelo.

    POLITICAMENTE FALANDO … o Flamengo tem a possibilidade de mostrar a todo o mercado que ronda o futebol brasileiro, que é possível ser campeão brasileiro se portando sem as loucuras financeiras de outrora.

    Ainda que não tenhamos o máximo de planejamento para 2016 fluindo como gostaríamos, também é fato que, a atual diretoria conseguiu sim, implantar suas convicções depois de exatos 41 meses de espera.

    Ganhar o brasileiro pontua bem que fazer e optar pelo certo, pode e tem tudo para dar certo.

    Pagamos nossas dívidas, conseguimos contratar jogadores tecnicamente bons,reduzimos a dívidas trabalhistas e as dívidas com impostos, pagamos salários em dia, conseguimos iniciar e talvez concluir nosso centro de treinamentos, melhoramos significativamente a estrutura da nossa sede na Gávea, dentre tantas outras atitudes e medidas tomadas para 2016. Nos tornamos referencia nesses temas.

    Além disso o brasileiro paga a bagatela de 17 milhões para o campeão e a vaga para a Libertadores. NADA MAL… para os tempos atuais !!!

    Claro que a Sul-americana também, nos traria isso. Mas traria numa outra escala de grandeza. Não fortaleceria tão bem o mercado nacional. O mercado e a mídia como um todo ainda dá menor valor a essa competição em relação ao brasileiro.

    Diria então que ganhar o brasileiro, seria ao mesmo tempo, fechar um primeiro ciclo virtuoso, e talvez iniciar um novo ciclo vitorioso e permanentemente competitivo.

    FINANCEIRAMENTE FALANDO… Hoje a Commenbol anunciou que a Libertadores será disputada no ano de 2017 por 42 semanas e não mais por 27 semanas. Portanto a Libertadores de 2017 começa em fevereiro e termina em Novembro.

    Ora pois… Começar o ano com 17 milhões em caixa para reforçar o time para a principal competição do continente, que para surpresa de muitos clubes vai começar em Fevereiro, e que, somado ao atual momento positivo financeiro, pode nos trazer algumas vantagens já, desde o início da próxima temporada.

    Além disso, Bandeira pode ter matado o passarinho de ontem com a pedrada que ele vai dar amanhã. Explico:

    Lembremos que bandeira ainda não assinou com a Globo a renovação do Carioca. Há também a cota de tv para a Libertadores que pode ser paga pelo Esporte Interativo e ou Fox Sports.

    Além disso bandeira também tem a opção de negociar ou não as luvas oferecidas pela Globo para adiantar a prorrogação do contrato de cota de tv para o brasileiro até 2021 ( triênio 2019-2020-2021), que é algo perto de 50 milhões.

    Portanto, ganhar o Brasileirão vai render mais dinheiro e pode dar um poder ainda maior de negociação e barganha para 2017.

    ESPORTIVAMENTE FALANDO…..EU QUERO TUDO. BRASILEIRO SUL-AMERICANA.

    ABÇ#SRN

    Reply
  9. Presidente, o Flamengo e o Barcelona, o Real Madrid da America do Sul. Esses times nao prorizam Champions ou a Liga Nacional. Querem os 2! E justo e a receita e ter um elenco forte que possa ser rodado e ainda assim ser competitivo. Amanha e jogo pfo Ronaldo, Vizeu, Leo Duarte, Adryan, enfim, para aqueles que precisam de ritmo e mais do que isso mostrar algo mais.
    O titulo da Sulamericana da visibilidade e uma grana boa no confronto da Supercopa.
    Eu iria jogo a jogo, administrando, mas com o intuito de passar o rodo. Isso aqui e Flamengo!

    Reply
  10. Amigo Kleber!
    Quantas Copas Sul-Americanas nós temos? Nenhuma…
    Além de ser um título inédito na nossa história, entendo que o elenco deve ser formado para jogar TODAS as competições. E, hoje temos!!!
    Como já estou pensando no Octa… pode até acontecer de dar com os burros n’água. Mas, com certeza estaremos na Libertadores.
    A Sul-American também oferece uma vaga. Como disse acima, o diferencial é que não temos este troféu.
    Aliás, esta competição é muito mais fraca que Libertadores e Brasileiro.
    Sei que a comparação é meio absurda. Mas jogador de futebol quando entra em férias, joga futevôlei e pelada todos os dias.
    Olhando pelo lado torcedor, se houver uma competição de cuspe em distância na Rua da Alfândega, e um deles estiver vestindo o Manto, não só monto uma charanga, como peço até autógrafo.
    NÓS… queremos ver o Flamengo jogando e vencendo, SEMPRE. Seja a competição que for.
    Nada mais óbvio que conquistar uma taça que não temos e, levantar logo o hepta pra pensar melhor no octa…
    O Palestino é uma galinha morta que cortaram o pescoço e perdeu o rumo.
    Mas não podemos esquecer jamais de: Bonsucesso, América do México, Santo André, Peñarol e, nosso doentio oba oba…
    Nosso Mengo, só perde pro nosso Mengo…

    Reply
    • Comentário perfeito, sobretudo na finaleira. Esse OBA-OBA doentio não pode existir nunca mais. A Globo ajuda muito tb. Entro no Globo.com e eles sempre querem forçar a amizade. Mas o profissionalismo hoje é tao grande que não tem um jogador que entra nessa. Nunca vou esquecer o fiasco que foi Ronaldinho Gaúcho. Manto pesou legal p ele, escola de samba na apresentação, mulatas. Ele achou que o Flamengo era Carnaval e não o maior time do país construído com vitorias, vitorias e mais vitórias comandadas pelo ZICO (hj corri na Beira-mar de Floripa com a camisa do Zico, quase dei autografo kk). A Copa do Brasil na reta final nós vemos na mídia os maiores campeões…se for somar nossos títulos e os vices perdidos pra nós mesmos, seríamos campeão absoluto nessa competição. Aproveito o gancho para citar que essa reta final do Brasileirão onde enfrentaremos “grandes times” não podia ser melhor pra nós. Flamengo não sabe jogar contra time pequeno, é “levanta defunto”. Ou seja, ao contrário que a mídia paulista propaga, a tabela ta muito favorável pro MENGAO. Só quem tem DNA Rubro-Negro sabe bem disso. SRN!

      Reply
  11. Caros amigos,acho que devemos jogar as duas com seriedade,e mesclando jogadores,nesse jogo de quarta eu colocaria todo o time reserva pra jogar,não tem necessidade de arriscar machucar um jogador devido à termos vencido o primeiro jogo com tranquilidade.Deixaria o time titular inteiro em casa .Na próxima fase se não me engano já podemos pegar um San Lorenzo da Argentina aí fica mais legal a disputa é vai dando rodagem a esse elenco acostumando o time a jogar contra esses time Sul americanos e se acostumando com uma arbitragem diferente ,o brasileiro é mais importante mais a sul americana pode servir de vestibular pra Libertadores vamos levando as duas até quando puder e poupar pro brasileiro quando der.

    Reply
  12. Acredito que uma boa reunião, entre diretoria, comissão técnica e os atletas possa ajudar é muito a definir essa dúvida.
    Se o grupo estiver realmente fechado, a melhor opção seria a mescla jogo a jogo, levando em consideração o cansaço do jogador, se suspenso ou não na próxima rodada do campeonato, enfim não há razão para abandona uma competição que pode render bons frutos aos cofres.
    Só sei que a porcada tá com um medo danado por aqui!

    Reply
  13. O maior problema de priorizar uma competição em detrimento da outra é que a chance de não ganhar nenhuma das duas é altíssima. Acredito que o Flamengo deve tentar ganhar as duas, mas de maneira inteligente. Os jogadores devem jogar sempre, nas duas competições, desde que estejam bem fisicamente, nada de colocar jogador em campo pra estourar.
    Em tempo, se a Sulamericana não vale nada, o Fla não deveria nem disputar. Ou joga sério ou fica em casa.

    Reply
  14. Tema realmente polemico

    Acredito que devemos mesclar o time na Sulamericana em alguns jogos (como o de hoje) e daqui para frente avaliamos caso a caso.
    Outro fator importante que poucos comentam e dar experiencia em jogos internacional para alguns jogadores, para acostumar com arbitragem sulamericana e catimba por exemplo.

    Reply
  15. Prioridade total pro Brasileirão , essa Sulamericana não vale nada exceto a vaga para a Libertadores que já está praticamente garantida. Coloca o time B e vamos observar quem pode servir ainda para 2017.
    Além disso vamos torcer pelo Palmeiras hoje , queremos Palmeiras e Galo fortes na Copa do Brasil para se desgastarem . Se tiver Palmeiras e Corinthians na semifinal da Copa do Brasil melhor ainda, vão se enrolar na rivalidade , colocando uma certa prioridade nestes confrontos e deixando margem para perda de pontos no Brasileirão.

    Reply
  16. Pelo que li, o Flamengo já assegurou 675 mil dólares de cota na Sul-Americana. Ou seja, aproximadamente R$ 2,2 milhões. O meu Botafogo, eliminado nas oitavas da Copa do Brasil, levou R$1,5 milhão.

    Pelo que pesquisei, além da vaga na Libertadores, o campeão da Sul-Americana tem vaga, também, na Sul-Americana/17, Copa Suruga Bank, Recopa Sul-Americana e Supercopa Euroamericana.

    No meu entendimento, o campeão da Sul-Americana recebe uma receita bastante significativa, além de uma visibilidade internacional (provavelmente) maior que a do campeão brasileiro.

    Não estou dizendo qual competição o Flamengo deve priorizar, mas, em minha opinião, o desdém que temos com a Copa Sul-Americana não se justifica.

    Reply
    • Meu caro Robert! Além de tudo ($) que descreveu, dos POSSÍVEIS, é o único caneco que não temos.
      “o desdém que temos com a Copa Sul-Americana não se justifica”
      É justamente o que penso! Até porque, o nível dos times está longe de uma Libertadores.
      Existem papões como Independente, São Lourenço e o atual campeão da América: Atlético Nacional (COL).
      Passando pelo Palestino (o que deve acontecer), daremos mais um pa$$o importante.
      Nada de poupar, mesmo tendo consciência que as viagens são pra lá de desgastantes.

      Reply
      • Kleber e amigos,
        Eu sou do tempo em que o Flamengo de Zico, jogava mais de 80 partidas por ano, tendo ficado inclusive 52 delas invicto e não se falava em poupar ninguém.
        Iam para o jogo todos aqueles que estivessem liberados pelo DM.
        Eram todos fominhas ( em especial o “Galinho” )e ninguém pedia para ficar de fora.
        Hoje muito se discute na mídia, a necessidade de se poupar jogadores, sou contra,devem jogar sempre que possível, os onze titulares e pronto.
        Não gostamos de perder para ninguém.
        Abraços,

        Reply
  17. Tem que levar a sério a Sul Americana também. Além de pagar quase 4 milhões de dólares em premiação ao vencedor, o campeão terá direito de disputar a Recopa Sul Americana e a Copa Suruga Bank (disputa contra o vencedor da liga Japonesa).
    Ou seja, Pra quê esperar pra internacionalizar a marca e o tima do Flamengo ano que vem na Libertadores, Se podemos queimar etapas com a Sul Americana?
    Imagina a repercussão se ganharmos a Sul Americana e depois a Recopa em cima do campeão da Libertadores, hein?
    Acredito que temos elenco para brigarmos até o final nas duas competições.

    Reply
    • Bilheteria de Curiacica e premiações, são as únicas explicações:
      – 1ª Fase: US$ 250 mil (US$ 150 mil em 2015) para cada clube. Premiação total de US$ 4 milhões.
      – 2ª Fase: US$ 300 mil (US$ 150 mil em 2015) para cada clube. Premiação total de US$ 9,6 milhões.
      – Oitavas de Final: US$ 375 mil (US$ 225 mil em 2015) para cada clube. Premiação total de US$ 6 milhões.
      – Quartas de Final: US$ 450 mil (US$ 300 mil em 2015) para cada clube. Premiação total de US$ 3,6 milhões.
      – Semifinal: US$ 550 mil (US$ 360 mil em 2015) para cada clube. Premiação total de US$ 2,2 milhões.
      – Vice-campeão: US$ 1 milhão (US$ 550 mil em 2015).
      – Campeão: US$ 2 milhões (US$ 1,2 milhão em 2015).

      Reply
  18. Eu só não compreendo pq este jogo de hoje esta sendo levado para Cariacica, quando poderia ser jogado tranquilamente em Édson Passos ou até mesmo em Moça Bonita! Será que a renda é expressiva assim ara o clube? Que a Sul-Americana é um campeonato mala de 2a categoria, ninguém duvida! Então penso que o correto seria este jogo ser realizado no Rio mesmo, assim não se perderia dias de treino para o jogo de fim de semana pelo Brasileirão.

    Reply
  19. Claro que seria bom ganhar as duas competições, a gente não quer perder nem amistoso! Mas, sinceramente, alegria imensa meeeeeesmo é ganhar o Brasileirão!!! Eu chego para um amigo adversário e falo: temos mundial, liberta e 6 brasileiros!!!! Não falo: Ah, e mais uma Mercosul!! Sul Americana é a Série B da Libertadores, e isto está provado com o que foi decidido ontem pela Conmebol. A Sul Americana está para a Liberta o mesmo que a Europa League está para a Champions League – e me desculpem, Barcelona e Real Madrid só jogam a Champions…

    (Quem tudo quer nada tem, podemos ganhar as duas sim: uma com o time titular e outra com o time reserva)

    Reply
  20. Não se está jogando a Copa Sulamericana por causa da vaga, mas pelo título, pelo troféu. A vaga é uma consequência. Este tipo de inversão também é visto no Brasileiro, onde a prioridade (não no caso do Flamengo) está mais voltada para uma vaga na Libertadores do que o título em si. É preciso repensar isso aí. Quanto a prioridade, se não se faz questão do título da Sulamericana, coloca um expressinho, como já fizeram São Paulo e Vasco em campeonatos passados (SP até foi campeão da Comenbol)

    Reply
  21. Prezados,
    Time grande tem que entrar pra ser campeão independente da competição, quem prioriza é porque não tem confiança na capacidade de seu elenco. Com a folha salarial do elenco que temos é obrigação disputar as duas competições com seriedade e empenho, os títulos serão consequência.
    SRN

    Reply
  22. Caro Kleber!
    Pra que investir num elenco caro e qualificado se não for para disputar mais de uma competição? O Brasileirão é prioridade tanto pelo hepta quanto a vaga na libertadores e, a sulamericana é importante tanto pelo titulo quanto pela grana. Haja vista, não podemos nos esquecê-mos que em 2017 teremos que investir pesado em contratações, pois teremos a libertadores.

    Reply
  23. Título é sempre importante. Se tem elenco numeroso e de qualidade deve-se usá-lo.

    E mais, o título da Sul-Americana rende bastante dinheiro aos cofres do clube em premiação e bilheteria, haja vista que nas semifinais e finais, o Flamengo já estará no Maracanã.

    Reply
    • Henrique,
      Sem falar na premiação por conquista no contrato com a Adidas.

      Além disso, conforme destacado pelo Felipe Alves, o título nos levará ano que vem a Copa Suruga (Jogar no Japão de novo), Recopa e Copa Inter-Americana ( Campeão da Liga Europa, na Europa). Ou seja, abre a possibilidade de outros 3 títulos (E mais premiações da Adidas e contratos de TV)…

      Reply
  24. Boa tarde!
    Eu faria o que está sendo feito. Time titular no Brasileiro e time misto na Sul-Americana, não descartando esta última competição. Seu caneco nos levará ano que vem a Copa Suruga (Jogar no Japão de novo), Recopa e Copa Inter-Americana ( Campeão da Liga Europa, na Europa). Ou seja, através desse torneio, poderemos jogar em 3 locais no mundo, espalhando a alegria de ser rubro negro por todos os continentes.

    Reply
  25. A meu ver, nenhuma dúvida: A PRIORIDADE ABSOLUTA É O CAMPEONATO BRASILEIRO!
    A Sul-Americana deveria ficar para os reservas, os juniores e para os jogadores pouco aproveitados.

    Perguntinha ingênua: qual o abalo psicológico, para o restante do campeonato brasileiro, se o time titular/misto vier a perder para um desses Palestinos da vida ?
    Saudações,
    Carlos Cazé.

    Reply
  26. Prezados,
    Considerando que a Sul-americana traz a oportunidade do Flamengo GANHAR MORAL e RESPEITO dos adversários no cenário continental, já imaginando a disputa da Libertadores de 2016.

    Considerando a oportunidade de dar experiência para o grupo, possibilitando entrar sem aquele nervosismo típico de times brasileiros na Libertadores.

    Considerando que como renda teremos a premiação da competição + renda de bilheteria + prêmio por conquista da Adidas;

    Considerando que no Campeonato Brasileiro nossos rivais Palmeiras e Atlético Mineiro estarão brigando pela ainda mais difícil Copa do Brasil, ou seja, também estarão desgastados.

    Considerando que nossos “modelos” Real e Barcelona colocam força máxima na Champions, Espanhol e Copa Rei.

    Voto e desejo, como torcedor, para que a luta seja pelos dois torneios.

    Reply
  27. “Uma casa em cada lugar”
    Muito se comentou sobre a casa do Flamengo no Brasileirão deste ano ser Brasília. Pesou contra a capital federal o péssimo retrospecto do time no Mené Garrincha, a falta de estrutura na operação do estádio, além da “muito condicional” torcida brasiliense. Instantaneamente os rubro-negros capixabas entenderam para para ser rubro-negro tem que ser “muito incondicional”, assim como nós cariocas o fomos ano passado por exemplo! Já são 8 jogos no Klebão, e 8 vitórias. O nosso próximo jogo é no Pacaembú. Uma nova expectativa de casa cheia na capital paulista! Ah sim, se os rubro-negros paulistas são condicional ou incondicional? Ainda não sabemos, mas acho que nessa fase do campeonato o Flamengo joga de casa cheia em qualquer lugar.

    Reply
    • “Próximo jogo com mando de campo”
      Obs.: Já prevendo torcida rubro negra, e atendendo as prerrogativas do STJD, o SPFC não venderá ingressos para a torcida rubro-negra no jogo de sábado. O que significa dizer que nenhum torcedor do Flamengo poderá ir ao estádio vestido com a blusa do clube.

      Reply
  28. Acabo de ver no portal da Globo que Tevez pretende se aposentar, aos 32 anos, ao final de seu contrato com o Boca. Será que não seria tentador pra ele vestir o manto? Morar no Rio e participar da arrancada para o Mengo se tornar do tamanho do Barcelona e Real?
    Com a palavra, meu presidente Kleber, Godinho e Bandeira!

    Reply
  29. Nobre Presidente, prioridade é ganhar ! Prioridade é ser campeão ! Prioridades são títulos! Seja brasileiro, copa do Brasil, libertadores da América, Sul Americana, cuspe a distância é até mesmo o carioca do famigerado Rubinho! ESSA É A PRIORIDADE, GANHAR TUDO !!!

    Reply
  30. Kleber,
    A importância da Sul-Americana vai além do título. Há prêmios em dinheiro por passagem de fase e conquista da taça. Certamente, os dirigentes estão de olho nisso.
    Creio que o sistema utilizado é o recomendado para a situação. Força total no Brasileirão e meio termo na Sul-Americana. Mas sempre incluir alguns titulares para manter o mínimo do entrosamento/qualidade da equipe principal. Para não se repetir o desastre de Florianópolis, contra o Figueirense…

    Reply
  31. Estamos com sede, muita sede, Sr. Presidente. Queremos beber muitos títulos daqui para frente. Chega de só pagar dívidas. Temos que começar a ganhar títulos pois gerará mais receitas e mais condições de boas contratações.
    Acho que dá para mesclar sim, sem sacrificar o elenco e dá perfeitamente para disputar as duas competições, até porque se queremos nos classificar para a Libertadores é uma rotina que teremos que nos acostumar já que ela foi estendida e obrigará os times a algumas vezes duas partidas por semana.
    Tem que acabar esses inúteis estaduais, isso sim.

    Reply

Comente.