Deixando claro

No post de ontem, “Mensagem Sincera” pelos comentários, acredito que dois pontos não devem ter ficado muito claros.

O primeiro, diz respeito a acreditar nesta diretoria. Acredito e, em todos os sentidos. No propósito, na correção, na ética, no saber fazer e no talento. Preciso dizer mais? A colocação do companheiro Anderson, de que confio desconfiando, com todo respeito, foi profundamente infeliz. Confio e, muito! Apenas me reservo o direito sagrado de comentar, com o único intuito de colaborar.

Companheiro, tenho 67 anos e, desde os 17, vivo dentro de um campo de futebol. Já vi muitas coisas e, como sou uma pessoa normal, pelas inúmeras experiências vividas, tenho uma noção aproximada do que funciona e como funciona no mundo da bola.

Não preguei aqui que o presidente e o vice de futebol devem interferir nas decisões do treinador. O que afirmei, e reafirmo, é que o presidente, ou o vice de futebol, tem o direito e a obrigação de estimular o debate quando qualquer decisão do treinador, ou de quem quer que seja, deixe alguma dúvida no ar.

Domingo, por exemplo. Que mal haveria uma discussão ser provocada quanto à escalação do time do Flamengo? Há quanto tempo Sheik e Mancuello não começavam um jogo? Que mal há em se debater um tema que não se consegue digerir com facilidade?

O dirigente responsável pelo futebol pode e deve quer saber de tudo, SIM!!!  E, no que não concordar, ou achar estranho, promover o debate. Isto não é interferência. Isto é prática democrática…

Claro que a decisão, a palavra final, é do treinador. Porém, com o tema amplamente debatido. Agindo assim, tendo o diálogo como parte integrante do dia a dia, as possibilidades de erro serão minimizadas e, consequentemente, os resultados serão melhores.

Os verbos dialogar e interferir não podem ser confundidos. O diálogo possibilita através de ampla discussão a depuração do tema e, em consequência, uma decisão mais convicta.

Propor uma discussão só pode ser considerada interferência, por quem se acha dono da verdade e, embora muitos ainda não tenham entendido, a verdade não tem dono.

1 Comentário

  1. Ahhhhh querido Kleber!
    Gostaria muito que o presidente, vice de futebol, vice de marketing, vice da lanchonete, faxineiro… interferissem junto ao Super Zé para NÃO mais escalar jogadores como PV, Cirino, Chiquinho, Damião, Gabriel, Sheik, Zé Duarte, Alan Patrick… e outras cositas más…
    A “interferência” mencionada pelo amigo, nada mais é que uma mesa-redonda sobre o melhor caminho para o Flamengo. Até ai, louvável.
    Não sendo no estilo Eurico Miranda de ser, acho válido.
    Acontece que esses pitacos, não vão ter sucesso com técnicos cascudos.
    Não sei como seria uma conversa nesses moldes “democráticos”, com um Muricy ou Luxemburgo.
    Mais fácil o Profexô convencer o Bandeira, que o lugar dele é no campo e o dele, na cadeira de presidente…
    Portanto, querido Kleber, para uma sintonia fina entre as partes, é necessário uma sintonia fina entre os neurônios…

    Reply
    • Egon, Egon, Egon, além da tão comentada comissão de diretoria democrática que dirige o Flamengo, vc esta propondo que essa mesma comissão dirija a escalação do time?

      Reply
      • Caro Nino!
        Esta “comissão democrática” que tinha o nome de Conselho Gestor, já ficou pra trás, a partir do momento que Bandeira deu carta branca ao Godinho.
        HOJE, notamos claramente isso.
        Até porque, o maldito Conselho, interferia pontualmente nas contratações. Por isso, não aconteciam…
        Estou defendendo o DIÁLOGO. Não, a imposição hierárquica.
        SE fosse eu técnico, veria isso como uma aproximação saudável.
        Como sempre, respeito TODAS as opiniões…

        Reply
  2. Caro Kleber Leite, acredito que nenhum treinador tenha que ser um déspota , o diálogo será sempre fundamental, é evidente que nem sempre o VP de Futebol é do ramo. Ali todos deverão estar unidos em torno do bem comum da equipe. A questão é que no atual Flamengo, o time como um todo desabou de produção, cansaço, excesso de viagens, queda de produção de diversos jogadores, eis a questão. Mas não somos mais aquela equipe organizada e coesa de grande parte do campeonato. O torcedor caça as bruxas, o treinador normalmente vem em primeiro lugar, depois os mais modestos do time, os medalhões nessas horas são sempre preservados, salvo em raras exceções. A realidade é que quando não dá certo, culpados brotam como capim, o medíocre Mancuello era exigido pelo torcedor, porém mas uma vez não jogou nada, aí pau no treinador.
    É a velha máxima propalada pelo falecido treinador Oto Glória, “ganhou é bestial, perdeu é uma besta”.

    Reply
    • Anca. Perfeito. Viviam pedindo o Mancuello. E aí? Não jogou nada. A realidade é que não temos um time com T maiúsculo, apesar de várias contratações, que, na minha opinião, foram equivocadas (na sua maioria).
      Não temos armadores e ataque. O que temos um grupo unido, que conforme você escreveu, cansou de tantas viagens. Quero ressaltar que acredito na seriedade dessa Diretoria (D maiúsculo), porém, mesmo sendo bons administradores, não souberam criar uma logística para os jogos (e tiveram muito tempo para isso).
      Resultado: muitas viagens, pouco treinamento e muito cansaço.
      Valeu!

      Reply
  3. “Interferir ou não interferir?”
    KL este assunto é tão circunscrito quanto as relações carnais entre marido e mulher, onde td pode e nem td pode…depende do entendimento…ou seja, não deve ser levado a baila publicamente.

    Reply
  4. Egon, querido,
    Você está enganado.Sobre Muricy, não sei, pois nunca trabalhamos juntos, o que lamento, pois o considero um dos melhores profissionais do Brasil. O Wanderley é extremamente aberto ao diálogo. Nunca se furtou a isso. O que precisa ficar bem claro, é que o combinado não é caro. O treinador ao ser contratado, deve ser informado de que autonomia ele terá, porém, o diálogo será aberto e permanente, ou seja, fará parte do dia a dia.
    Há dirigentes que por timidez ou inexperiência, têm vergonha de perguntar ao treinador o time que vai jogar. Quando isto acontece, é uma demonstração clara de falta de sintonia. Quando há camaradagem, confiança, o treinador até gosta, pois uma decisão importante terá a possibilidade de ser depurada. E, ele terá toda autonomia para manter, desde que, assim entenda.
    Simples, assim…
    Em qualquer empresa, quanto mais importante o assunto, mais debatido é. Quantas e quantas vezes, uma idéia do presidente de uma empresa ou, do responsável por qualquer área, não foi por agua abaixo ante argumentos convincentes? Por que seria diferente em um clube de futebol?

    Reply
    • Presidente, concordo com vc até porque tais conversas podem sim ocorrer e nem sempre em um ambiente formal e nem de forma fomal!

      Pode ser uma conversa na beira do campo, logo após um treinamento…aquela conversa ao pé do ouvido sem nenhum constrangimento e imposição!

      Concordo muito com vc quando afirma que o diálogo é sempre importante e como trabalho em uma empresa multinacional, atesto aqui que já vi por diversas vezes decisões serem mudadas após o debate e troca de idéias!

      Portanto viva sempre o debate e a troca de opiniões, e claro, sempre matendo o nível, o diálogo e repseito.

      SRN

      Reply
      • “até porque tais conversas podem sim ocorrer e nem sempre em um ambiente formal e nem de forma fomal!”
        Na veia, graaaaaaaande Rodrigão…

        Reply
    • Meu caro Kleber! Tenho a prerrogativa óbvia de estar enganado. NUNCA convivi com nenhum dos dois.
      Apenas me baseio pelo que vejo.
      A posição do Muricy quando no São Paulo foi uma das “fontes” da minha impressão.
      O mesmo acontece com Luxemburgo em relação ao “manager”. Não, o técnico…
      Bom saber!!!

      Reply
  5. Em minha humilde opinião, de quem não frequenta o Fla pela distância e, por essa mesma razão, não conhece os bastidores do clube, acho que o presidente e o vice de futebol devem dialogar com o técnico sim.
    Um presidente de uma empresa dá palpite e participa de tudo que é importante e relevante para a empresa prosperar. O futebol é o que faz o Flamengo prosperar, logo, nada mais natural que quem manda no clube discuta questões relevantes junto com seus comandados. O técnico está abaixo, hierarquicamente, do presidente e do vice de futebol, logo pode e deve responder a estes.

    Reply
  6. Kleber,
    Mais uma vez me desculpe, mas isso que você chama de “conversa”, entre um superior hierárquico e seu contratado, nada mais é do que INTERFERÊNCIA.

    Me diga, considerando o que você apregoa, imaginemos que antes do jogo de domingo fosse realizada essa “conversa” e como a palavra final é do técnico, o Zé colocasse em campo o mesmo time que jogou e empatou, como ficaria a situação do Zé após o jogo? Com que moral e segurança ele enfrentaria a próxima “conversa”? O quanto ele estaria tranquilo e se sentindo “prestigiado” pelo fato de ter bancado uma decisão que deu errado? Continuaria o técnico em condições de efetivamente poder exercer suas funções sem se sentir pressionado???
    Agora, vamos imaginar que tivesse ocorrido tudo isso acima, porém o jogo fosse vencido pelo Flamengo: Com que autoridade a diretoria participaria da próxima “conversa”? O quanto uma nova tentativa de intervenção teria êxito, considerando o erro de avaliação do jogo anterior?
    E por aí vai, reafirmo que esse tipo de “conversa” só serviria para estressar a relação, criar insegurança e falta de confiança, além de pressionar a atuação dos profissionais contratados, nada além disso e no nosso caso especificamente, com certeza não traria nenhum ganho dentro das 4 linhas, pelo simples fato de que tanto o Bandeira como o Godinho, de “bola” não entendem nada, como já preconizado por uma pessoa que tem muito conhecimento do “campo / bola”, que é o Luxemburgo.

    Enfim, como já dito por um companheiro aqui do Blog, A DIRETORIA CABE CONTRATAR E DAR CONDIÇÕES DE TRABALHO AO TÉCNICO (acompanhae e avaliar seu desempenho) E AO TÉCNICO CABE TREINAR E ESCALAR O TIME (e fazer uma boa campanha), simples assim.

    SRN

    Reply
  7. Querido Kleber, apoio integralmente suas palavras. A virtude esta no dialogo. E mais relação patrão e empregado contem deveres e obrigações de ambas as partes, inclusive pedir justificativas para determinadas ações por parte do empregador. Não é assim na vida corporativa?
    Amigos menos endeusamento aos professores doutores.
    Saudações

    Reply
  8. Caro Kleber,
    Suas palavras estao cheias de verdade. As apoio de forma integral! Pena que alguns, leiam apenas a palavra interferencia, onde ela nunca esteve escrita!

    Como o senhor disse no ambiente coorporativo, isso é feito cotidianamente. E lembro que essa diretoria fala em administrar o flamengo como uma empresa…

    Reply
  9. Galera, tomei a liberdade de copiar trechos dos comentários postados até o momento, para formar o meu comentário. Espero que não se importem.

    Em qualquer empresa, quanto mais importante o assunto, mais debatido é. Quantas e quantas vezes, uma ideia do presidente de uma empresa ou, do responsável por qualquer área, não foi por água abaixo ante argumentos convincentes? Por que seria diferente em um clube de futebol?

    Pode ser uma conversa na beira do campo, logo após um treinamento…aquela conversa ao pé do ouvido sem nenhum constrangimento e imposição!

    Um presidente de uma empresa dá palpite e participa de tudo que é importante e relevante para a empresa prosperar. O futebol é o que faz o Flamengo prosperar, logo, nada mais natural que quem manda no clube discuta questões relevantes junto com seus comandados.

    A virtude esta no dialogo. E mais relação patrão e empregado contem deveres e obrigações de ambas as partes, inclusive pedir justificativas para determinadas ações por parte do empregador. Não é assim na vida corporativa?

    Como o senhor disse no ambiente corporativo, isso é feito cotidianamente. E lembro que essa diretoria fala em administrar o flamengo como uma empresa.

    Dito isso, acredito que todos, inclusive os que discordam, querem o bem do Flamengo. Importante é só deixar claro, que ninguém quer o presidente e ou qualquer outro diretor, escalando o time.

    O fundamental é mantermos o foco, continuar acreditando. Temos uma final de campeonato pela frente, vamos apoiar o time, independente dos que entrarão em campo, porque quem entra em campo é o Flamengo.

    Reply
  10. Caro Kleber ,feliz do nosso Flamengo de ter o privilégio de contar com sua experiência. Após este ultimo resultado, extremamente frustrante , nada melhor que juntar as forças , se unir e corrigir pequenos desvios da nossa trajetória.
    Acredito também que uma grande empresa por mais que tenha N departamentos pode e deve contar com o diálogo entre os envolvidos. Além disso , não podemos esquecer que nosso técnico , pela inexperiência( apesar da competência) encararia isso de uma forma muito natural e acolhedora. Zé Ricardo é humilde e inteligente pra ter a sensibilidade de entender que o momento é de reflexão e união de todos .

    Reply
  11. Caros, segundo o Bruno Voloch a lista da barca começa a ser feita.

    “O lateral Chiquinho, o meia Alan Patrick e os atacantes Fernandinho e Emerson Sheik dificilmente continuarão no clube. O blog tem informações de que os casos de Rodinei, Márcio Araújo e Marcelo Cirino estão sendo estudados pela diretoria. O futuro deles é incerto.”

    Agora os reforços segundo o Bruno Voloch:

    “O Flamengo, como é de conhecimento geral, quer Vitinho, do Inter, para a Libertadores.”

    “Felipe Melo é apenas o primeiro reforço para a temporada 2017. Se vai chegar no início ou no meio do ano é indiferente. Certo é que o ex-jogador da seleção vai fazer parte do elenco no ano que vem.”

    Pelo nível das últimas contratações chegadas em 2016, acredito que 2017 será melhor ainda.

    Reply
    • Amigo Henrique.
      EU… não abriria mão de Márcio Araújo, Rodinei e Fernandinho (caso diminua sua pedida salarial).
      No lugar dos 3, colocaria Gabriel, Damião e Paulo Vitor.
      A contratação do Vitinho seria uma grande novidade. Com 23 anos, joga muita bola.
      Já a contratação de Felipe Mello, embora AINDA escolha camisa, vejo com certa reserva.
      Como gosto do Muralha, após a falha bisonha contra o Corinthians, estou questionando se é ou não o cara.
      A impressão que tenho, é que temos que contratar um goleiro acima de qualquer suspeita. Top como Jefferson!

      Reply
      • Carlos Egon,

        Só discordo do Fernandinho. É peladeiro.
        Ah! Precisamos urgente de um lateral esquerdo. Não aguento esse sonolento Jorge. Não vai ao fundo, vive tocando a bola para trás, joga de cabeça baixa. Não dá.
        Um abraço.

        Reply
        • Prezados,
          Não dispensaria o Rodiney, acho que tem força física e um boa idade. Tentaria mais uma temporada, já que no início do ano demonstrou algum tipo de qualidade, até ser barrado pela até agora inexplicável boa fase do Pará.
          Dispensaria o Alan Patrick, jogador reserva que nunca conseguiu se firmar por onde passou. Não vale o investimento.
          Na barca de dispensa incluiria o Juan, Chiquinho, Gabriel, M.Cirino e Damião.
          Na barca da “abertos p/ negociação”, DEPENDENDO DE BOAS OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO, o Paulo Vitor, Jorge (se for uma boa venda $$$), Everton e Guerrero (se for uma boa venda $$$).

          Reply
        • Diego, inicialmente seria uma boa, se não for muito caro e muito disputado vela a pena, se for, acho que temos outras posições mais críticas! O ataque por exemplo!

          Reply
  12. Egon, também ficaria com os 3 que citaste. Felipe Melo entra como titular. Tomara que esteja com a cabeça boa.

    Goleiro, não dá pra tentar repatriar o Julio Cesar?

    O contrato do Juan também acaba no final do ano. Tomara que ele queira se aposentar, pois não tem mais fôlego, mas não o dispensaria.

    Reply
    • Henrique, meu amigo! Depois daquela sapecada de 7 no Mineirão, acho que o nosso Julio já está caminhando pro mesmo time do Juan. Master!!!
      Até porque, Susana Werner adora a Europa.
      O final desta novela nós já sabemos. Juan deve ficar na Gávea, talvez pegar um sub 17 e, em breve, deve seguir a mesma saga de Andrade e Jaime. No sufoco, mais um estagiário à vista…
      TALVEZ, contratar um goleiro sul-americano, seja uma boa opção.
      O que nós dois sabemos e, a Nação, é que um grande time começa por um grande goleiro. Ainda não temos…

      Reply
  13. Não consigo entender pq essa revolta entre aspas do torcedores antes do jogo do Corinthians estava tudo bem agora não presta mais está tudo errado o presidente não presta o treinador e ruim espera aí Samos vice lide do brasileiro não tinha uma casa pra joga e bom lembrar que todos os times que passou por isso brigaram prá não cai o time do flamengo não é essas coisas toda não o que melhorou o time foi a zaga e a entrada de Diego mas os atacantes do times são fracos tirando guerreiro e Vizeu, quando o flamengo foi campeão em 2009 o Palmeira treinado por o melhor treinador no momento Muricy Ramalho era lide faltando 6 jogos para acabar o campeonato e terminou em quinto lugar no brasileirão iai será que Muricy Ramalho não tinha bagagem pra comanda o Palmeira naquele ano então vamos deixar o flamengo trabalhar em paz se não vai dá tudo errado só pra terminar continua meus respeito por vc Kleber leite!!!!

    Reply
  14. “estava tudo bem agora não presta mais está”
    Concordo, Ricardo…
    Com todas as dificuldades que tivemos esse ano, dormindo no avião, jogando na casa dos outros como mandante, mudança de técnico, contratações no meio da competição… não há como negar que a 2ª colocação é um mérito.

    Reply
  15. Olha amigos, eu não estou gostando de clima de rescaldo não! Tá certo que a vaca já esta com as três patas no brejo, mas ainda falta uma pata! Vamos aguardar o jogo de sábado contra o Atlético MG, pois eu vejo que ainda tem muita água para passar por baixo dessa ponte…É certo que a água que passará por debaixo de nossa ponte seja uma enxurrada pelas dificuldades, em comparação com a do nosso adversário, um riacho com águas traiçoeiras…Qdo soubemos da volta do Maracanã para os últimos jogos, algo dentro de mim me disse que o campeonato seria decidido nos últimos três jogos do campeonato, não necessariamente no Maracanã. Então vamos continuar firmes no nosso propósito pq nada esta perdido, difícil sim, impossível não!

    Reply
    • Quem lembra da campanha de 2009? Quem lembra de quantas oportunidades perdidas para encostar nos líderes, ou passar o líder…
      A cada tropeço era um desânimo, mais ou menos nessa mesma época…O Palmeiras vai começar a perder jogos, isso é certo…
      Temos tantos títulos nas costas para seguimos acreditando, pois metade deles somente a fé na vitória nos salvou…
      Nada de discussão de reformulação de elenco neste momento, levantem nosso ânimo e confiança!

      Reply
      • É certo que ninguém é um super-herói da fé, vivemos a fé em meio a incertezas, e temores. Hora a perdemos, hora a reencontramos, e o resultado é a determinante da maior parte do tempo que mantemos a fé acessa nos nosso corações! Nesse momento ainda acredito no título, lutando contra as incertezas…A partir de sábado uma nova certeza se renovará!

        Reply
  16. Caro Kleber, concordo com a “prerrogativa” de ter sido infeliz na colocação. Mas isso é mais do que óbvio. Temos e pensamos em ideologias diferentes.

    Não concordo com a prática que o senhor considera normal e a mim, ainda que lhe soe ofensivo, garanto que não o é a minha intensão, passa a imagem de quem não confia.

    São só, e unicamente pontos discordantes de uma mesma filosofia. Nada além disso, caro Kleber.

    Tendo posto aqui que não se trata de ofensa pessoal, acredito ser tão democrático o senhor dizer que é a favor do que propôs e eu ser contra.#simples_assim.

    A mim não cabe esse tipo de conversa.

    Reply
  17. Acho que a seleção não fez bem ao Muralha, aparentemente se acomodou. Entre os cotados para a posição, creio ser melhor investimento o goleiro do juventude. Com uma zaga confiável e um meio de campo combativo, o Muralha consegue se virar bem. Creio que a prioridade seja um primeiro volante, como o Felipe Melo, com boa marcação e ótimo passe, um atacante de lado de campo, mas com poder de finalização, como Welingtom Nem. Arão também caiu demais de produção, talvez esteja esgotado fisicamente, foi o que mais jogou no ano pelo time. Na barca dispensaria Damião, Cirino, Chiquinho, Márcio Araújo (se ficar vai ser titular), Gabriel, Ederson, Sheik em Juan. Pode ser impressão minha, mas Zé Ricardo parece inseguro no cargo. Sinceramente, por mais que seja necessário ter alternativas de esquema tático, acho que já havia passado o tempo de experimentar. O time funcionava no 4-3-3, porque os pontas faziam a recomposição. Com Alan Patrick e Mancuello no lugar de um dos pontas o time não funciona da mesma forma. Um sinal nítido é a quantidade de gols que o time tomou nos últimos jogos, sendo que a defesa era o ponto alto do time, a la Muricy. Creio que no próximo jogo voltará o esquema que deu certo e a possibilidade de um bom jogo é maior.
    SRN

    Reply
  18. Caro Kléber e Anderson! Que a PAZ e o bom debate, sério e inteligente, continue a ser a marca deste que já é o melhor blog do Brasil. Nos outros blogs se discute. Aqui, a inteligência desfila. Que o vermelho e preto faça as cores da fumaça no cachimbo da verdadeira paz. SRN

    Reply
  19. Caro amigo Nino o preocupante do Fla na atual situação é que o time não está jogando nada,pega o Atlético embalado na sua casa ,tentando a última esperança de chegar ao título ,faço um apelo não só a vc como a todos ,vamos parar de lembrar de 2009,aquilo foi lindo mais já passou não volta mais até por que naquele time tínhamos o Adriano que estava acima da média e fazendo jus ao nome de imperador e o Pet que jogou o que nunca imaginávamos o que iria jogar ,no time atual o nosso centroavante até agora não fez um grande campeonato e o nosso camisa 10 não acabou com nenhum jogo como o Pet fez contra o Palmeiras em 2009.Diego é um baita jogador mais ainda não deslanchou ,não foi decisivo em nenhum momento,jogou bem alguns jogos nada além disso ,um abraço a todos.

    Reply
    • Caro Dawison….O que parece certo é que a maneira de jogar desse time é com o Éverton e o Gabriel nas pontas…Foi assim que o time embalou e chegou a atingir uma boa fase…Com a contusão do Éverton eu vejo o Sheik jogando ali, corre como um louco, é combativo e melhor atacante que o Éverton…O que pode ser melhorado então? Eu não gosto do Guerrero, fico torcendo para ele ir para a seleção dele, onde ele come a bola, aqui não! Julgo o Vizeu mais habilidoso, mas barrar o gringo é quase impossível. Quanto a 2009, estamos atualmente na mesma situação, são 6 jogos e tudo pode acontecer…Obviamente que as situações são díspares em vários sentidos, mas vale a pena acreditar…SRN.

      Reply
  20. Querido Kleber, em algumas dessas conversas poderiam avisar ao Godinho, Bandeira… Que o contrato do Montillo se encerra em janeiro, visando a próxima temporada seria uma excelente contratação, sem custo de multa rescisória.
    Abs
    S.R.N

    Reply
  21. Caro amigo Nino concordo em tudo que vc falou menos em relação ao Sheik,acho ele um ex jogador,não dá mais pra ele ,pena que acho que o Mancu tenha sido queimado,acho que se ele entra somente com o Mancu e Gabriel ou Fernandinho acho que tinha sido melhor,em relação a 2009 acho que o que passou passou,vamos escrever uma nova história que possamos nos lembrar daqui a uns anos ,um abraço.

    Reply
    • Dawison, Fernandinho é uma boa pedida, entretanto o time perde em recomposição de bola…A situação ali na esquerda não é boa não…Sem o Éverton ficamos tbm sem o Jorge no apoio do ataque.

      Reply
  22. Caro Kleber Leite, a quem acompanho desde 1974 ano daquele nosso titulo improvavel contra Vasco e América. Você está corretíssimo na sua colocação. Ouso dizer mais, Presidentes, Vices, não são obrigado a conhecer tudo dentro de uma organização, clube etc. Mas, por causa da responsabilidade maior que recai sempre no maior mandatário, ele tem que ouvir, ser cientificado do que se fará, seja com o time, ou até se vão trocar o sistema de uma bombas novas nas piscinas, ou o uniforme, ou a equipe de médicos, enfim, tudo tudo tudo ele tem que estar ciente e concordar ou não concorcando, colocar a palavra dele, Presidente, Vice etc., por que nao concorda. Palavra final, seja do bombeiro, eletricista, tecnico do time, do médico, enfim, todos especialistas devem cientificar quem em última análise será o responsavel maior por aquilo que eles fizerem.. Forte abraço. Até a proxima.

    Reply
  23. Não tinha analisado dessa forma Nino mais vc tem razão ali na esquerda estamos com um problema que deve ser solucionado pelo ZR,ouvi na rádio globo hoje que o Zé vai voltar a formação com os 3 na frente ,a dúvida é se entra Gabriel ou Cirino pois na esquerda o Zé vai de Fernandinho.Acho que deve ir com Gabriel pois recompor melhor .Mais se analisarmos que o Fla tomara um sufoco danado,o Cirino poderia ser utilizado pela sua velocidade ,até por que se tem uma coisa que esse rapaz faz é correr.Se o Zé conseguir treinar o time pra ficar bem compacto e sair com velocidade podemos depenar o Galo, mais temos que suar sangue pra não tomarmos gols desse bom time do galo.

    Reply

Comente.