Pacotão

(Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)

. Como vivemos no mundo onde, através da internet, a comunicação ficou praticamente instantânea e, onde criticar ficou muito mais fácil, difícil se encontrar palavras de reconhecimento e, portanto, de elogio.

Claro que o departamento de futebol do Flamengo, desde o início da gestão de Eduardo Bandeira de Mello, cometeu equívocos. Como tenho horror a retrovisor e, consequentemente, olho muito mais para frente do que para trás, não dá para não deixar de observar que a “máquina” pensante do futebol rubro-negro começa a ficar azeitada, atenta e, criativa.

A negociação de Jorge para o Mônaco e, as providências relativas a este fato, demonstram claramente que o nosso time de dirigentes está atento e trabalhando com rapidez e competência. Ante a iminente venda de Jorge, Trauco foi contratado e, como quem tem um, não tem nenhum, Renê, do Sport, está chegando.

Como não elogiar?


(Foto: CBF)

. Agora, um convite a uma profunda meditação. Como é possível um país de pouco mais de três milhões de habitantes, onde os idosos predominam, formar uma seleção de jovens, com idade inferior a 20 anos, melhor do que a nossa, um país com mais de 200 milhões de habitantes e, que respira futebol o dia inteiro?

Há algo errado com esta seleção sub-20 do Brasil, que disputa no Chile o Sul-Americano da categoria. O título, depois da derrota para o Uruguai, ficou complicado. Com certeza, a defesa da má performance será com o argumento de que o importante é ir ao mundial, isto é, pelo menos ficar em quarto lugar. Ao invés de discordar de quem assim pensa, prefiro sugerir uma profunda reflexão com relação ao trabalho realizado. Este será o primeiro passo para se evitar um papelão no mundial.


(Foto: Maurício Rummens Agência Lancepress!)

. Jogador complicado, sempre houve e, sempre haverá. Quando o jogador é complicado, mas é bom de bola, sempre se deu um jeito e, outro jeito não há.

O tema do momento é o atacante Sassá, do Botafogo. Pelo que li e ouvi, aprontou algumas, o que deixou o a diretoria do Botafogo irritada que, em consequência, puniu o jogador. Até aí, perfeito. O problema é quando os dirigentes punem o jogador, e por tabela, também o clube. Punir Sassá, ok. Agora, não inscrever o atacante na Libertadores, anunciando como medida punitiva, é de doer, pois aí quem está sendo punido é o clube.

Já vi este filme muitas vezes. Como em todas as outras, o Botafogo vai perder e, os dirigentes vão se arrepender.

Antes que alguém leia este raciocínio de forma distorcida, quero deixar bem claro que indisciplina tem que ser punida, porém, com inteligência.

1 Comentário

  1. Não gostei da contratação do lateral esquerdo ele foi banco o brasileiro quase todo só foi ser titular no final do brasileiro era melhor subir Maicon das categorias de base aliás se comenta que ele é melhor que Jorge é que tem tudo pra ser tornar um bom jogador!

    Reply
  2. Algo que me deixa intrigado é por que o Flamengo quase nunca tem um jogador da base para ser usado. Investe-se mais de 10 milhões por ano nessas categorias e quase nunca dão resultado. O São Paulo acabou de vender um jogador de sua base pelo valor de quase dois Jorge que já era profissional. Não formamos bons zagueiros há décadas, o que era uma de nossas especialidades. Atacantes faz muito tempo que não sai ninguém do baú da base. Tem algo de muito errado nessa forma como o Flamengo cuida de suas “jóias”.

    Reply
      • kkkkkkkkkkkkkkk!!!!
        Sassa é dose pra mamute enfurecido…
        Quanto a contratação do Renê, posso afirmar que se trata se um bom lateral. Nota 7.
        Vi alguns jogos do Sport e gostei do lateral. Chega fácil na área, chuta bem e marca bem.
        O que me deixa feliz, é justamente esta pequena frase do nosso KL.
        ” a “máquina” pensante do futebol rubro-negro começa a ficar azeitada, atenta e, criativa.”
        Contratações pontuais e, enfim… rápidas.
        Fica faltando apenas um goleiro para fazer sombra ao Muralha.
        Como já disse antes em outro post, meu nome para esta posição, é Rafael Santos do Madureira.

        Reply
  3. Creio que as cornetas não estão de plantão no momento, pelo menos nesta pré-temporada do Carioção.
    Por enquanto ZR tem feito gols na Corneta, Guerrero tem queimado as más línguas corneteiras (eu me incluo nisso), mas Arão, mesmo não sendo vítima de cornetas maliciosas, esta na minha alça de mira. A ressaltar somente a fragilidade demonstrada pelo lado do Trauco, (acho que ele não teria esse problema com o MA), então tem que avisar o Rômulo que ele tem que marcar por dois, hora no centro, na esquerda ou na direita, tem que se virar!

    Reply
  4. Caro Kleber, o tema do Sassá é ,muito interessante.

    Nesse caso quero ir direto na canela, se me permite.

    O senhor foi presidente, e a pergunta que eu faço é a seguinte:

    Eu imagino que administrar situações como a do Sassá, Jobson, Ronaldinho Gaucho, Bonde da Estela complicadas demais, onde se chega no máximo da linha tênue entre :

    1 – Os interesses do clube
    2 – Falta de interesse dos atletas.

    É essa linha tênue que separa um clube atento aos seus interesses de um clube que pode cair no ridículo.

    Pensar no que esses ou aquele atleta pode render esportivamente ou financeiramente acaba não sendo muito pequeno diante do tamanho de qualquer clube? Deixar que um ou mais atletas possam ter em mãos o possível poder de contaminar o clube, não é esse um perigo real e letal ?

    O senhor foi presidente e como tal, cabe sempre a última palavra. Como é q esse resolve esse tema, quando eu imagino que uma junta técnica já definiu que o jogador pode contaminar todo o grupo, como parece ser o caso do Botafogo ??

    SRN#ABÇS

    Reply
  5. A nossa diretoria erra como todas as outras. Acho até que em pontos específicos erra mais que outras, pois tem mais problemas que outras.

    Mas no geral, ainda quando erra, há sempre todo um planejamento em volta. Há sempre um plano “b”

    Um erro grave da diretoria foi a contratação do Cirino.

    Tínhamos acabado de ganhar a Copa do Brasil, e ter Cirino poderia ser a cereja do bolo que faltava. Não foi assim que aconteceu.

    O problema foi não ter plano “b” em relação ao Cirino. Apostamos todas as nossas fichas num único jogador.

    Ou por não ter experiencia suficiente, ou por absoluta falta de dinheiro, a diretoria não o fez.

    Agora com a venda de Jorge, as coisas ao menos andaram diferentes. Alguém duvida que essa negociação vinha de antes do término do brasileiro?

    Ainda assim nada vazou de informação sobre a venda do Jorge antes de acontecer. Pegou todos de surpresa, e tão logo Jorge foi vendido, Flamengo usou o dinheiro para finalizar 3 contratações.

    Trauco, Berrio e Rene.

    Há um disparate….um hiato enorme na atual maneira de gerir o futebol hoje. Errou no passado, mas hoje tenta ao máximo minimizar os erros do presente.

    Se esses jogadores vão dar certo é uma incógnita. Mas me agrada a maneira como é gerido o futebol nos dias de hoje e isso me traz a tranquilidade de imaginar que essa diretoria pode e deve aprender muito mais com o futebol.

    Para citar um exemplo vou usar o Trauco.

    O melhor jogador do campeonato peruano, pode ser ou tem condições de ser um jogador nota 6 no campeonato brasileiro? Creio que sim.

    Nota 6 hoje significa a média dos bons laterias que temos no nosso campeonato brasileiro, onde eu vejo por exemplo o Jorge que era excelente atacando e problemático defendendo. Ou como o Rene e outros tantos que são melhores defendendo do que atacando.

    De fato Kleber, não tem como não elogiar. Diretoria está rápida e muito atenta ao mercado como um todo.

    Fora o que achei uma bomba, e que passou despercebido aqui nesse blog. Jadson quase foi parar no Flamengo. Só não foi por conta da prisão de Godinho. O que por sinal achei muito estranho essa NÃO contratação.

    Godinho foi preso e o nosso departamento de futebol parou por alguns dias , ou mesmo por algumas horas? Erro grave.

    Ou sera que a contratação de Jadson estava só nas mãos de Godinho e mais ninguém no clube concordava com essa contratação? Nesse caso erro GRAVÍSSIMO.

    Contudo, creio ainda, que andamos em voo de cruzeiro. Nossa média de acerto da diretoria é maior que erros. Nao duvido disso.

    Agora quando o assunto é $$$$$$$$$$$$ ai somos IMBATÍVEIS….KKKKK

    JÁ ASSINAMOS MAIS UM PATROCINIO PARA 2017.

    O Flamengo tem mais um motivo para comemorar em 2017. Após aprovar o projeto Flamengo Olímpico via Ministério do Esporte, o que lhe garantiu o direito de captar R$10MI para os esportes olímpicos via Lei Federal de Incentivo ao Esporte, e bater recorde de captação na IV edição do projeto Anjo da Guarda; o Mais Querido anuncia oficialmente seu novo patrocinador, o IRB Brasil RE. O ressegurador, líder no Brasil, aportará 500 MIL reais na formação de atletas rubro-negros, com um olhar especial às modalidades judô, ginástica e remo.

    SEGUIMOS COLOCANDO AS MOEDAS NO COFRINHO.

    ABÇ#SRN

    Reply

Comente.