Torcida única?

(Reprodução da internet)

O Ministério Público Estadual deu ontem o primeiro passo no sentido de que os jogos no Rio de Janeiro, independente de que competição seja, tenham apenas a torcida do clube mandante.

A bem da verdade, esta iniciativa não representa nenhuma novidade nacional. Em Minas Gerais e em São Paulo esta medida já foi adotada, muito embora, em Belo Horizonte, sem que nenhum problema fosse registrado, o último clássico – Cruzeiro x Atlético – foi realizado com as duas torcidas presentes no Mineirão.

As reações dos clubes aqui no Rio foram distintas. O Flamengo, através de nota oficial, assinada pelo presidente Eduardo Bandeira de Mello, demonstra inconformismo com a ação do Ministério Público Estadual, enquanto que o Fluminense, por meio de depoimento de seu presidente, se rendeu à iniciativa.

Querem saber o que acho da ideia? Coisa de quem quer se livrar do problema sem ter trabalho. Simples, assim.

Antes de se chegar a esta medida extrema, que compromete uma das mais lindas manifestações populares do país, tudo deve ser tentado e, o início, deve ser um amplo debate na tentativa de se encontrar soluções. O segundo passo, colocar em prática o que for decidido.

Não é possível que, Governo do Estado, Ministério Público, CBF, FERJ e clubes, não se reúnam e, trabalhando duro, não caminhem para uma solução.

Seria de pedir o boné, comprando passagem só de ida para qualquer lugar civilizado, capitular por falta de um mínimo de esforço, de trabalho, de falta de vergonha na cara. De ser conivente com esta iniciativa, que liquida um dos mais lindos espetáculos populares do país.

Imaginar um FLA x FLU com uma só torcida é de cortar a alma…

Vamos tentar? Vamos trabalhar?

Quem começa? Quem rola esta bola tão importante?

1 Comentário

  1. Vou remar contra a maré. Sou a favor dessa decisão.
    Explico: Num simples jogo de basquete entre Flamengo e Vasco com torcida só do Flamengo, os próprios torcedores do Flamengo brigaram entre sí e causaram um estrago que até hoje o Flamengo vem pagando a conta por conta desses bandidos que se insurgem dentro das torcidas. Se entre os próprios torcedores do mesmo time já há confusão, imagine com torcidas diferentes. Não tem sido diferente nos últimos meses. O que nos faz pensar que mais policiais vai mudar a coisa? São mais vidas em risco.
    Isso vai resolver? Não vai. Vai diminuir o risco? Indiscutivelmente.
    Menor risco, menor probabilidades de mortes e incidentes.
    Não é a solução ideal, mas é uma iniciativa válida.
    Esse é meu ponto de vista.

    Reply
  2. Medida antipática mas prática e necessária. Afinal a Policia do estado do Rio de Janeiro tem mais do que se ocupar prioritariamente, que não sejam torcedores semi-criminosos, classe média brigões de rua.

    Reply
  3. O que mais me espanta nisso tudo é a inércia dos clubes (TODOS) em exigir das Torcidas Organizadas (de onde surgem estes infiltrados marginais, com rixas até mesmo entre T.O. do mesmo clube) um comportamento digno, sob pena de banimento eterno das mesmas, partindo de medida administrativa do próprio clube.

    Os clubes são reféns destas T.O., permitindo até mesmo que as mesmas comercializem uniformes e materiais utilizando a imagem do clube, mas sem qualquer tipo de contraprestação ou pagamento de royaltes à Instituição. Utilizam o símbolo e imagem, não pagam nada por isso, VENDEM E GANHAM DINHEIRO enriquecendo seus “diretores”, e se perceber, NENHUM torcedor de torcida organizada utiliza o uniforme oficial do Flamengo, ou seja, só estão ali para sugar! (Até ingressos ganham!!!)

    São protegidos pelo atrasado e medroso pensamento de que “elas que fazem a festa”, quando é o contrário, elas quem desmotivam a ida do “TORCEDOR/CONSUMIDOR” ao estádio, estes que verdadeiramente MANTÉM o clube. E sejamos francos, futebol é feito de “amor que dá dinheiro”, e não de “amor que dá violência”.

    Reply
  4. A falência dos órgãos públicos e pusilanimidade dos nossos governantes imorais e ineptos é o retrato do nosso país. Transferir a responsabilidade com uma punição ao povo é a cara dessa gente que aí está.
    No fundo a culpa é nossa, aceitamos tudo de forma passiva e até concordamos e aplaudimos atos como esse.

    Reply
  5. Inadmissível e aceitável essa covardia com a sociedade. Em que a coletividade é desrespeitada por alguns marginais. Uma falta de coerência de quem propõem isso pois joga o problema para debaixo do tapete. Não buscando medidas eficazes como fizeram os ingleses que afastaram os marginais dos estádios e por lá prevalece a logica de punilos. Coisa que por aqui nada se faz e só vemos conversa e indignação quando ocorre mortes. Por lá foi feita uma legislação simples e forte afastar e punir. Coisas que por aqui nem isso se faz o cara esta sempre no meio de confissão e mortes e nada acontece ai vai acabar dando nisso. Ontem vi dois ótimos post um do Luiz Henrique Martins no blog coluna do flamengo ecos do passado. E do Ricardo Borges Martins do minha SAMPA . você pode ajudar a por fim da torcida única. No blog do juca. São ótimos que falam desse problema de décadas que não enfrentamos. Os ingleses retiram de campo os bolinhas mais violentos que nossos marginais e por lá o futebol e só espetáculo. Coisa que aqui não vemos entre o s responsáveis atitudes governo, justiça, CBF, federações, clubes so o MP tomando atitudes rasas e sem eficacia.precisamos unir esforços para acabar com esses marginais não com o espetáculo da bola.

    Reply
  6. No mínimo ridículo. Todas as pesquisas apontam que 90% ou mais das brigas acontecem fora dos estádios e muitas delas em períodos de 3 a 4 horas antes dos jogos e bem distante. O jornalista Juliano Vissoni (acho que é isso) tem um estudo sobre o caso e apresenta dados relevantes mostrando que no campo há muito pouca confusão.

    Torcida única é o começo do fim do futebol.

    Reply
  7. Jogos de torcida única um mal necessário já que ninguém toma atitude o MP fez a partir daí vomos ver na prática o que vai da certo ou não porque eles vam continuar brigando fato.a pmerj tem mais o que fazer faz um fundo de investimento dêstinada a pmerj sem passar por políticos. Mengão vai ficar bonito só nós que vai com ou sem torcida única

    Reply
  8. Amigos. este é um problema do Estado : a responsabilidade é da justiça que não pune, prende esses marginais.
    Punir o torcedor, o apaixonado por futebol é ridículo. Só isso !!!!

    Reply
  9. Isso mostra a vitória dos vagabundos, das quadrilhas organizadas. O lamentável é que essa vitória, não é só sobre o poder público, é sobre os clubes, federações e acima de tudo contra o verdadeiro torcedor. O mal triunfou! O poder se acovardou!

    Reply
  10. Essa medida em nada afetará quem está disposto a sair de casa e cometer um crime como aconteceu no domingo, se o jogo fosse de torcida única, o que impediria o marginal de passar de carro e atirar na torcida? O problema de domingo foi pontual devido a falta de policiamento. O que deve ser feito é identificar e punir, as imagens dos brigões estão aí disponíveis, porque não punem?
    Ainda tem algum corintiano envolvido na briga do Maracanã que esteja preso? Acho que não. Esse é o problema!

    Reply
  11. Querido Kleber…
    Vou usar suas palavras tentando entender, que tal iniciativa, por mais absurda que seja, mais uma vez é o avesso do avesso. Contando em miúdos!!!
    “O Flamengo, através de nota oficial, assinada pelo presidente Eduardo Bandeira de Mello, demonstra inconformismo com a ação do Ministério Público Estadual, enquanto que o Fluminense, por meio de depoimento de seu presidente, se rendeu à iniciativa.”
    Quem está inconformado e incomodado com tal movimento, lota qualquer estádio sozinho.
    Quem se rendeu a iniciativa esdrúxula, com seus 4 milhões de gatos pingados, tá topando a empreitada…
    Como disse em outro post, esta iniciativa, é a total e absoluta falência da Segurança Pública.
    Na verdade, por tudo que estamos vendo neste Brazil (com Z), Por que se preocupar com futebol, se Cabral está no Bangu 8 comendo picanha, feijoada e estrogonofe todos os dias e, joga no lixo 80 quentinhas do presídio por dia???
    Torcida única é apenas tirar o problema do colo.
    Esquecem, que mesmo elas, também brigam entre si.
    Caso de ontem entre Princesa x Internacional. Não tinham com quem brigar, saíram no tapa entre eles…
    Entendo que o tema não seja problema de educação ou até mesmo formação. Caso contrário, os Hooligans não existiriam.
    Vejo sim, uma absoluta omissão do poder maior. Um relaxamento absurdo do nosso Legislativo, acompanhado do nosso Executivo.
    Minha filha, que mora em São Paulo, ao voltar para casa após o trabalho, teve o vidro traseiro do carro quebrado por um cracudo. Pra agravar ainda mais a situação, o cara ainda é Liberiano. Ou seja! Está no país sem visto.
    Conseguiram prender a figura no mesmo dia. Nos outro dia, estava na rua por ser primário…
    Como foi na porta da casa dela, que consequência pode ter isso?
    Minha mãe, kardecista, diz que são pessoas doentes que precisam de tratamento.
    Pessoalmente, acho que precisam de uma torradeira gigante…
    Caso essa iniciativa se confirme, arrisco dizer, que o sonho de ter o Maracanã como nosso “aliado”, perde um pouco a força…

    Reply
  12. Fui ao Maracanã diversas vezes com mais de 120 mil pagantes. De uns tempos para cá,a policia diz não ter condições de dar segurança aos jogos que quando muito tem 50 mil pessoas. O problema não é torcida unica ou não e sim a falta de policiamento e no jogo de domingo a policia militar chegou com quantos policiais? Falta organização da segurança publica, monitoramento, cameras na região de jogos e muita policia. Outra coisa: acabem com agrupamento de torcedores. Quando se agrupam tornam-se machos, fortes e bandidos.

    Reply
  13. Sobre o assunto, pérola publicada hoje na coluna do Fernando Calazans:

    “0 futebol em risco
    Essa história de o Ministério Público pedir que os clássicos cariocas (ou de qualquer lugar) sejam dis­putados com torcida única do mandante é como a morte do esporte de competição. No caso, logo o futebol, que sempre foi paixão dos brasileiros. Será que ele, o futebol, poderá sobreviver a tantas medidas adversas?
    O que o MP está propondo é a punição de todos os torcedores e cidadãos civilizados, educados, apaixonados pelo esporte, pelo seu clube -e pelo futebol -, por causa de bandidos e vândalos que o poder público, os clubes, os policias, as leis não conseguem deter. É o reconhecimento do fracasso
    dessas instituições.
    E, pior ainda, em tempos de intolerância, é mais
    um estímulo a um tipo de sociedade (se podemos
    chamar assim) em que pessoas de convicções e gostos diferentes não podem conviver nos mesmos lugares, nos mesmos estádios, no mesmo pais.”

    Reply
  14. Infelizmente cada dia que se passa perdemos os gosto do futebol eu sou do tempo que todos imos por estado de futebol misturado cada um com a camisa de seu time de coração mas infelizmente isso não ocorre mas depois que inventário torcida organizada acabou o futebol os caras só vai pra briga faz 12 anos que não vou no estado de futebol com medo de acontecer alguma coisa como posso leva meu filho por campo estava com a camisa do Flamengo vem a torcida organizada de outro time e rasga minha camisa do Flamengo sorte que não me bateram mem gosto tenho mais de compra a camisa de meu time de coração infelizmente Kleber leite em nosso país o cidadão de bem paga pelos magias isso é Brasil !!!!!

    Reply
    • Infelizmente cada dia que se passa perdemos os gosto do futebol eu sou do tempo que todos imos por estado de futebol misturado cada um com a camisa de seu time de coração mas infelizmente isso não ocorre mas depois que inventário torcida organizada acabou o futebol os caras só vai pra briga faz 12 anos que não vou no estado de futebol com medo de acontecer alguma coisa como posso leva meu filho por campo estava com a camisa do Flamengo vem a torcida organizada de outro time e rasga minha camisa do Flamengo sorte que não me bateram mem gosto tenho mais de compra a camisa de meu time de coração infelizmente Kleber leite em nosso país o cidadão de bem paga pelos magenas isso é Brasil !!!!!

      Reply

Comente.