MA e ME

MARACANÃ

A tal reunião entre os representantes do governo do Estado e da Odebrecht aconteceu, porém, a informação que tenho é a de que, não se sabe com que propósito, a empresa baiana está enrolando…

Desta forma, vai por água abaixo aquela informação dando conta de que a Lagardère, empresa francesa, já estava com tudo resolvido. No fundo, a intenção real do Governo do Estado, ante a posição de nenhuma colaboração por parte da Odebrecht, é realizar uma nova licitação.

O problema é que para fazer isso, tem o Governo do Estado, obrigatoriamente, que se submeter à Lei de Concessão, que torna o processo naturalmente lento, e de definição, com boa vontade, a médio prazo.

Na situação atual, caberá ao Flamengo tomar a iniciativa de negociar jogo a jogo com os representantes da Odebrecht. Infelizmente, o panorama é esse.


Messi discute com árbitro brasileiro durante eliminatórias (Foto: AFP PHOTO / Juan Mabromata).

MESSI

A suspensão de Messi por 4 jogos, imposta pela FIFA, pegou o mundo do futebol de surpresa. Primeiro, pelo fato de ser desproporcional.

A indisciplina cometida por Messi teve tamanho inferior à pena aplicada. Quatro jogos de suspensão é um exagero. Se Messi tomou quatro jogos, Luiz Fabiano, se julgado fosse pelo mesmo Comitê Disciplinar da Fifa, levaria quarenta.

O ponto mais importante é o que este fato gera de consequência, já que a situação da seleção argentina nas eliminatórias é delicada e, o retrospecto dos resultados quando Messi não joga é assustador.

Tudo pode estar acontecendo. A FIFA, depois dos sucessivos escândalos, querendo demonstrar firmeza e austeridade e, sem dúvida alguma, fica flagrante que a AFA, antes poderosa e respeitada quando Júlio Grondona era seu presidente, virou para a FIFA um gatinho angorá…

Acho que a FIFA está dando um tiro no próprio pé, pois esta condenação pra lá de exagerada, pode representar a ausência da Argentina na Copa do Mundo da Rússia e, em consequência, o melhor jogador do mundo, ao invés de jogar, assistir pela TV…

1 Comentário

  1. Não acho que essa situação do Maracanã seja ruim. Melhor negociar com a Odebrecth do que esquecer o estádio por causa da parceria com a empresa francesa.

    Com a postura firme do Flamengo, não adianta ceder o estádio para qualquer um. Vai jogar só o Fluminense lá?

    Sacanagem o que fizeram com o Messi. Tomara que a Argentina consiga vencer sem ele e vá para a Copa. Queremos os melhores na Copa.

    Reply
  2. Prezados,
    O “NewMaracanã”, infelizmente, está envolto em todo tipo de problema, negociata e politicagens espúrias.

    Por todos os lados há inúmeras possibilidades de buscar o Poder Judiciário, seja pelo Ministério Público (em decorrência das fraudes e prejuízos atestados pelo TCE), seja pela Oderbrecht (pela mudança, pelo Estado, do originariamente licitado), seja pela Lagarderé (pretensa prejudicada em um processo licitatório fraudulento), seja por qualquer cidadão através de Ação popular (questionar judicialmente a validade de atos que considera lesivos ao patrimônio público, à moralidade administrativa, ao meio ambiente e ao patrimônio histórico e cultural).

    Acho que assumir o Maracanã, repito, infelizmente, é assumir problemas que não são do CRF, mas que certamente criarão insegurança jurídica no novo processo licitatório, bem como incerteza em eventuais patrocinadores em vincular sua marca com algo que é tão confuso.

    Lhes pergunto: Vale a pena tanto esforço do Flamengo para entrar em um confusão, para “ter” algo que nunca foi e nunca será seu?

    Reply
  3. Kleber,
    O QUANTO O TEXTO ABAIXO É VERDADE ???

    “Por Maurício Rodrigues de Souza Neto”
    Informarções sobre o projeto do estádio próprio do Flamengo na beira da Avenida das Américas em Pedra de Guaratiba:
    1 – o projeto arquitetônico é de Eduardo Castro Mello, o mesmo que projetou o Mané Garrincha.
    2 – o estudo de viabilidade econômico financeira é do mesmo grupo responsável pelo do Palmeiras, um sucesso.
    3 – os investidores, apesar de tantos obstáculos que tem sido colocados para barrar o projeto, continuam firmes neste propósito
    4 – O Flamengo não irá colocar um centavo e terá a garantia de uma excepcional remuneração financeira, além de ter as rendas dos jogos integralmente para si.
    5 – além do estádio haverá no complexo imobiliário um shopping, um hotel, um centro de convenções e estacionamento externo para 5 mil carros. O estacionamento interno terá capacidade para 1200 carros.
    6 – ao final de 30 anos o estádio passa integralmente para o Flamengo, que agregará R$ 1 bi ao seu patrimônio.
    O cenário da situação: um grupo tem impedido de se mostrar este projeto no CODE. Tenta colocar problemas nele. Ora, se acham que existem problemas não deveriam ficar temerosos de que meu Consórcio fizesse a apresentação ao Conselho. Se o projeto não for bom, o CODE vai barrá-lo. É um direito que como Conselheiro e filho de um grande ex-presidente tenho de apresentar ao CODE um projeto que impulsionará o Flamengo mundialmente.
    Impedir-me de apresentá-lo deixa no ar a desconfiança de estar contrariando interesses pessoais.
    O Flamengo pertence a 40 milhões de abnegados e não a um pequeno grupo.
    A única certeza que eu tenho é de que este projeto é fantástico e vai ajudar a tornar o Flamengo o maior clube do mundo.

    Reply
  4. Paulo Edson, amigo,
    Não tenho conhecimento deste fato. Imagino que, se verdadeiro o texto, seja de autoria de Mauricio Rodrigues, filho do ex-presidente Helio Mauricio Rodrigues de Souza, extraordinário rubro-negro e uma das mais doces figuras humanas que conheci. Helio foi meu compadre, padrinho do Klebinho.
    Vou me aprofundar no assunto.
    Forte abraço.

    Reply
  5. Grande Kleber e amigos,
    Podemos ficar esperançosos com essa matéria de hoje no globo.com, que diz que o Flamengo se movimenta para construir sua arena na Gávea e que o atual Prefeito não criou problemas?
    Nosso EBM inclusive comentou sobre o assunto é falou que realmente está sendo estudada a possibilidade, apesar de estar no início e que não vê problema com a associação de moradores.
    Isso sim seria a realização do sonho Rubro-Negro.
    SRN

    Reply
    • Marcio Vinicius.
      Seria legal o Estádio na Gávea, embora só possa ser algo entre 20 a 25 mil pessoas. Para quem sempre foi sacaneado por não ter estádio”, tê-lo no endereço mais caro do país seria uma grande mudança. kkkk
      Ai, só ai, seria necessário fazer parceria com o Maracanã para os jogos de grande apelo. Talvez essa seja a “moeda de troca” do Flamengo, sentar com o Governador e Lagarderé: Jogamos no Maraca, mas ó se tivermos apoio para o estádio da Gávea!
      Juntando Prefeitura e Estado do RJ, certamente sairá.

      Reply

Comente.