Flávio Godinho

(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

Mesmo neste momento conturbado que vive o nosso país, há espaço para o bem querer, independente de qualquer coisa, independente da turbulência e dos julgamentos.

Quero registrar a minha alegria. Uma pessoa a quem quero bem e admiro está retomando a sua normalidade de vida. Ao contrário de tantas outras, esta é uma delação pública de alegria e amor ao próximo.

Delação esta, premiada também… pelo simples reencontro com o nosso amigo que, imagino, venha a ser sábado, no Maracanã.

MEENNNNNGGOOOOO!!!!

1 Comentário

  1. Cabe destacar que a gestão do Flamengo divulgou o balanço de 2016 com R$ 153 milhões de lucro. E o melhor, arrecadou R$ 510 milhões (483 líquido) e deve agora R$ 390 milhões. Dessa forma, pela primeira vez em 122 anos o Flamengo tem condições de quitar tudo o que deve e ainda sobra dinheiro.

    Se ainda faltam títulos em campo, fora dele é a melhor gestão da história do clube sem sombra de dúvidas.

    Reply
      • Amigos Henrique e Diego.
        Todos sabiam que essa era a finalidade dele. Zerar as dívidas!
        Acho que tudo poderia ser feito paralelamente, mas, como optou pelo saneamento do clube em primeiro lugar, tudo bem!
        Agora, com Sócio-Torcedor bombando e, quase tudo nos seus devidos lugares, está na hora de melhorar radicalmente nosso carro-chefe, com contratações objetivas e de verdade.
        Hora de time e títulos.
        Esse é o coração do nosso clube…

        Reply
        • Meus Caros irmaos de farda (Rubro-Negra, eh claro!), Henrique, Diego (nome de craque) e Egon, bom dia!
          Como soa como musica ler que o nosso querido Flamengo pode demonstrar numeros financeiros impensaveis ate entao. Desde moleque, acompanho o Flamengo e nao lembro de ver a nossa marca favorita NAO sendo associada a dificuldades financeiras. Isso significa que, a continuar nesse ritmo, o Flamengo devera se tornar a maior potencia esportiva da America do Sul e uma das maiores da America Latina (pois ainda havera o desafio de superar algumas equipes mexicanas que, mercadologicamente, desfrutam da proximidade do mercado consumidor norte-americano). Agora, com o arrendamento do estadio da ilha (outra sacada fantastica), o clube tera o tempo e cafique necessarios para que, de forma equilibrada, possa decidir sobre a unica peca fundamental que ainda falta nesse tabuleiro: O nosso estadio. Aqueles favoraveis ao Maracana, meu respeito. Porem, penso que seria esse um novo momento para o Flamengo, o que inclui ter o sua propria arena. Creio ja estar mais do que comprovado que entidades privadas que mantem relacionamentos de longo prazo com aquilo que eh publico, cedo ou tarde pagam um preco amargo por isso. Portanto, amigos de farda, que venha a Arena do Urubu, a “bobonera” Rubro-Negra!
          Saudacoes Rubro-Negras!
          PS: perdao pela completa ausencia de acentuacao!

          Reply
        • Caro Egon, complementando o seu comentário, com um time de verdade (com contratações corretas e pontuais) e títulos, com certeza, iremos arrecadar muito mais.

          Reply
  2. Sigo o mesmo pensamento do amigo. A pessoa que conheci no seu restaurante, me pareceu muito comprometido com o Flamengo.
    Não sei que atitude nosso presidente tomará. Por mim, a cadeira continua sendo do Godinho.
    Pequena pausa! Foi viajar e voltou…

    Reply
    • Mediante ao despacho do Ministro, acabo de crer que eu sou um exímio ignorante na Língua Portuguesa.

      “O paciente não estaria na liderança da alegada organização criminosa. Nesse quadro, mesmo que imbuído do propósito de embaraçar a instrução criminal, não está evidente o potencial do investigado de pôr em marcha plano para tanto”, escreveu o ministro.

      Que o Godinho não é e não era líder de nada, acho que não resta dúvida nem a mim, exímio ignorante no assunto. Mas nesse mesmo parágrafo não fica claro a mim, se o mesmo praticou ou não algum crime. O que o magistrado afirma é que não vê potencial para cometer outros crimes.

      “Não se indica razão concreta e suficiente para crer no risco de que o paciente venha a praticar crimes semelhantes na atualidade. Dessa forma, o perigo que a liberdade do paciente representa à ordem pública ou à instrução criminal pode ser mitigado por medidas cautelares menos gravosas do que a prisão”

      No segundo parágrafo não fica claro a mim, se Godinho cometeu ou não algum crime. Fica sim evidente que o Magistrado afirma que na ATUALIDADE, e sendo assim,não vê motivo pela manutenção da prisão uma vez que o verdadeiro líder,Eike, continua preso.

      Diferente do Magistrado, eu Anderson, sou categoricamente contra a volta de Godinho. Ainda que não tenha cometido crime, o caso arranhou a imagem do Flamengo, e por isso, e tão somente por isso, não podemos e não precisamos correr o risco de arcar com nova exposição negativa ao Flamengo.

      Além disso, o cargo ocupado por Godinho no Flamengo não é remunerado e portanto, não cabe aqui subjugar o seu direito de sustentar a si e a família.

      Não vejo Benefício algum para a sua volta.

      Reply
    • Meu viking predileto, ave Egooooon…. saudações!
      É isso mesmo, os processos que o Godinho responde na justiça se referem às empresas do Eike Batista, seu ex-empregador. No Flamengo não exite nada que o desabone ou impeça de continuar no cargo de vice de futebol. Esteve licenciado do cargo por força maior e é natural que possa voltar ao cargo. Entretanto o clube tem que analisar friamente algumas questões de imagem junto aos seus patrocinadores. Se houver ok por parte deles, tenho certeza que o desejo de todos é que o Godinho retorne ao cargo. SRN.

      Reply
  3. Li a notícia a pouco, Kleber. Ao final de um dia infernal em que fui vítima de um irresponsável fantasiado de jornalista que resolveu me expor e toda a minha família numa tentativa de linchamento virtual. Só imagino o que Godinho passou nos últimos tempos. Que tenha uma volta feliz aos braços dos seus e possa comemorar da melhor forma possível seu retorno: com o avanço do Mengão na Libertadores.

    Abraço a todos!

    Reply
  4. Sei não, acho melhor o Godinho se dedicar a sua defesa. No momento é mais importante para ele focar nisto. Um envolvimento dele como VP de futebol vai gerar muitas suspeitas sobre o clube. Tende a ser mais negativo do que positivo para a imagem do clube. Ficará sempre uma dúvida no ar. Se é para voltar, é preciso que volte sem impedimentos. Espero que ele consiga provar sua inocência.

    Reply
  5. Caro Kleber, fica aqui também minha solidariedade e admiração pelo Godinho e pela sua demonstração de irmandade. A vida é assim , bola pra frente!!! Godinho você esta fazendo falta como VICE de FUTEBOL, como disse o Egon a cadeira é sua.

    Reply
  6. Não sei até onde vai o envolvimento de Godinho nessa Operação Lava Jato. Lamentável é que a mesma, passou a ser mais palco de candidatos a artistas globais, que propriamente uma séria investigação. Triste para Godinho, é o histórico de quem o “Juiz” Gilmar Mendes coloca em liberdade.

    Reply
  7. Kleber, gostaria do seu parecer…
    Como não é possível erguer um estádio da noite para o dia, concluímos que existem dois estádios na cidade onde o Flamengo de fato pode jogar: O Engenhão e o Maracanã, que diga-se de passagem, dois estádios construídos com dinheiro público dos cidadãos da cidade do Rio de Janeiro.
    Isso posto, é imperativo notar que a atual diretoria do Flamengo brigou de forma definitiva com os dois administradores destes estádios, o que nos coloca em uma posição delicada.
    Em minha opinião, já é possível identificar uma certa beligerância do EBM em relação a um dos casos, ou até mesmo aos dois casos de discórdia.
    No caso da Lagarderè, a empresa francesa tem hj contrato (muito desvantajoso) apenas com o Fluminense. Ela tenta firmar contrato com o Vasco, mas vai esbarrar na contrariedade do Eurico Miranda quanto ao assunto “da posição cativa da torcida do Vasco”, sempre a direita das cabines de rádio (que é anterior até mesmo a do Flamengo, a esquerda), o que em minha opinião é inegociável com o Fluminense (esta em contrato). A Lagarderé tenta tbm o Botafogo, que via de regra não teria interesse em uso do Maracanã de forma frequente (mas pode assinar um contrato qualquer por birra com o Flamengo), pois tem o Engenhão, isso para não falar na mágoa alvi negra do “episódio da interdição do teto do estádio” para beneficiar o Consórcio Maracanã no passado.
    Então meu caríssimo KL, como vemos, o Botafogo é o X da questão. Faz-se necessário por parte do EBM uma imediata aproximação do Botafogo. Isto incluiria uma negociação do caso William Arão obviamente, e posteriormente uma negociação de uso do estádio.
    Esta evidente, tendo razões ou não (briga na Ferj em 2014) que o EBM esta sendo excessivamente beligerante, pelo menos quanto ao caso do Botafogo, dadas as circunstâncias (Só lembrando, se William Arão custasse 5 ou 10mi. Só na Ilha já se gastou 12mi, fora as rendas que irão se perder esse ano).
    Se o EBM não fizer isso, a outra opção é a Lagarderè! Lembrando que a empresa francesa precisa ter pelo menos dois clubes associados em contrato para a legitimação da concessão. Acorda Bandeira! Usa a cabeça! SRN.

    Reply
    • Complementado…A empresa francesa se apressa para assumir o estadio a fim de aplicar um “torniquete” no Flamengo: “Ou assina o Contrato com eles, ou não joga no estádio!”. Esse será o próximo round. SRN.

      Reply
    • Nino, na questão do Engenhão, quem não quer conversa é o Botafogo. Veja bem, no caso William Arão, o clube perdeu para o jogador em todas as instâncias da justiça. Ainda assim, o Botafogo quer ganhar em cima do Flamengo. Desde que começou este assunto, ninguém do Flamengo deu qualquer declaração contra o Botafogo. Por mim, o Flamengo jogaria na Ilha até quando fosse possível e faria contrato com o Maracanã jogo a jogo. Nada de assinar por 30 anos, nem mesmo ano a ano. Os caras da Lagardere zombaram do Flamengo. Temos é que construir o nosso próprio estádio ou continuaremos sempre nas mãos dos abutres.

      Reply
      • Eliel meu nobre, de acordo! Consta que W. Arão estava em vias de ir para o Palmeiras, sairia de qualquer jeito do Botafogo! Se fosse, pouco importava o Botafogo ficar em litígio com eles, afinal o Palmeiras joga em outro estado e possui estádio próprio.
        Voltando ao nosso contexto, o Flamengo comprou a briga W. Arão, e por outro lado tem uma necessidade imperativa a resolver a curtíssimo prazo (O Brasileirão esta ai), ou seja, não é um problema de direito, mas político e assim deve ser visto e resolvido. A propósito, as chances da Lagarderé aceitar jogos a vulso são poucas, a necessidade nr. 1 deles é legitimar o contrato com 2 clubes grandes, exigência do edital. A paz com o Botafogo é estratégica e necessária. SRN.

        Reply
  8. Ótima entrevista do VP de Tecnologia da Informação Luiz Felipe Teixeira no site Mundo Rubro Negro. Ele traz informações muito interessantes. Pelo que ele diz, estão sendo feitos investimentos em todos os departamentos e o clube dará um salto ainda maior em 2017, aumentando o abismo entre o Flamengo e demais times brasileiros em todas as áreas. O trabalho é sério e tem tudo para ter sucesso a medio e longo prazo. Vale apena conferir os links abaixo:

    http://www.mundorubronegro.com/flamengo/politica-rubro-negra-7-vice-presidente-de-ti-luiz-filipe-teixeira-parte-1

    http://www.mundorubronegro.com/flamengo/politica-rubro-negra-7-vice-presidente-de-ti-luiz-filipe-teixeira-parte-2

    Reply
  9. Nino, amigo,
    Talvez tenha passado batido, mas aqui no blog há mais de uma semana e, dois dias atrás na coluna do Ancelmo, no Globo, foi noticiado que o Governador Pezão, descontente com o comportamento da Odebrescht que, está correndo para não chegar,
    concluiu que a solução é uma nova licitação.
    Pelo que tenho conversado com o Fred Luz que, tenha você a certeza, é um craque na administração do clube, o Flamengo vai participar desta licitação, com amplas possibilidades de sair vencedor.
    Vamos aguardar…
    Forte abraço.

    Reply
    • Oi Kleber,

      De acordo com o blogueiro Rodrigo Mattos, do UOL, a Odebrecht e a Lagardere fecharão contrato amanhã sobre a cessão dos direitos de exploração do Maracanã.

      Aparentemente, e de acordo com o blogueiro, está tudo certo entre a empresa, Vasco, Botafogo e Fluminense.

      A se confirmar tal fato, sou obrigado a concordar com a opinião do amigo Nino que a melhor opção para a gente é tentar a paz com o Botafogo. Até porque o Rio tem dois grandes estádios e é muita burrice ficarmos litigados com ambos.

      Segue o link do artigo no UOL:
      http://rodrigomattos.blogosfera.uol.com.br/2017/04/06/lagardere-preve-entrada-proxima-no-maracana-e-aguarda-aval-do-governo/

      Reply
    • Certamente meu caro KL. As notícias mais recentes dão conta que executivos da empresa francesa estejam na França para a conclusão do negócio por parte diretoria, sendo que eles, os franceses inclusive estariam elaborando já um plano estrutural para o estádio. Essa é a parte francesa, já a parte baiana só Deus sabe não é mesmo? rss…Me parece que eles estão certos de seus argumentos jurídicos para pleitear 150mi ao estado do Rio, já o estado temeroso em abraçar esse processo, a novela continua…SRN.

      Reply
  10. Quanto ao Maracanã, muita água ainda vai passar por baixo dessa ponte. Só com o Fluminense, haja vista que o Eurico sempre preferiu jogar em São Januário, pode implodir o Maracanã.

    Aliás, como eu comentei ontem aqui, forças ocultas forçarão a Arena demorar a ser liberada. Agora, leio na Globo.com que tem um buraco entre as arquibancadas que impede a liberação do estádio. Toda semana terá um negócio novo.

    Ser sério nesse país é um negócio complicado.

    Acho correto o Flamengo montar seu estádio, mas em menos de 3 anos não ficará pronto, pois terá que partir do zero. E pelo o que disseram ontem no Seleção Sportv, o Bandeira quer fazer um estádio de 40 mil lugares na Gávea.

    Reply
    • Henrique, existem dois fatos:
      – A Lagarderè e Odebrech acertam os detalhes finais da transferência de concessão do estádio, inclusive já se iniciou a “duo diligence” entre as empresas.
      – Por outro lado a cúpula do Flamengo mantém um discurso firme de que o clube participará da futura licitação.
      A que conclusão chegamos? Nenhuma! A não ser que uma das partes esta certa? Que as duas partes estejam certas (a mais provável)? Ou que nenhuma das partes estejam certas?
      Com membro do TCE sendo processado pelo processo de licitação do estadio, 7 dos 9 membros do TCE presos, o ex-governador Cabral preso, o atual governador sendo citado pelo Ministério Público Federal, tendo o TCE já sinalizado pela nulidade do contrato original de concessão do estádio, o que vemos é ainda uma total indefinição jurídica sobre o assunto. Lembrando que o Ministério Público Estadual ainda não se pronunciou sobre o assunto. SRN.

      Reply
  11. Companheiros do blog,
    Se me permitem uma breve opinião sobre esse assunto, mesmo não tendo total conhecimento dos fatos e dessas conturbadas relações entre Odebrecht, Lagardère e Governo do Estado, entendo que ficarmos sem o Maracanã não é o fim do mundo…

    Claro, melhor seria termos o nosso Maraca à disposição, mas vale ressaltar que nos últimos 5 anos praticamente não tivemos o Maracanã a nossa disposição, em função das obras para Copa e para as Olimpíadas, além dos próprios eventos em si e, nem por isso, o nosso Flamengo deixou de existir, mais do que isso, nesse longo período o NOSSO MENGÃO SÓ CRESCEU !!!

    Amigos, entendo que temos um bom exemplo a seguir, qual seja o Atlético MG, que também “não tem estádio” e utiliza o Independência, que igual a “Ilha da Nação” tem capacidade para 20.000 pessoas e nem por isso o Atlético perdeu espaço no cenário do futebol brasileiro, muito pelo contrário, ganhou uma Libertadores nesse período e mantém até hoje um belo elenco, mesmo sendo um clube com muito menos atratividade / receitas que o nosso Flamengo.
    O Atlético MG tornou o Independência num alçapão no qual é praticamente imbatível, o que em muito agrega para seu sucesso técnico e usa a força de sua torcida em Minas, para, quando é de seu interesse, negociar jogo a jogo com a Minas Arena, uma condição que lhe seja interessante em jogos de maior porte.

    Essa é minha modesta opinião, termos uma estratégia parecida com a do Atlético MG, ou seja usarmos e fazermos da “Ilha da Nação” nosso diferencial técnico, transformá-la no caldeirão rubro negro e quando necessário, tentarmos negociações jogo a jogo com a Lagardère e equanto isso, partirmos para a solução definitiva desse problema através da construção, preferencialmente em parceria, de um estádio próprio.
    Nesse período de utilização da “Ilha da Nação”, compreensível será a majoração dos preços dos ingressos, para tentarmos minimizar os efeitos financeiros causados pelo pequeno porte do estádio.

    SRN

    Reply
  12. Li há pouco que já gastamos mais de 15 milhões com o alçapão da ilha, que ainda não está pronto e demandará ainda mais dinheiro. Não teria sido melhor se tivéssemos oferecido 10 milhões para o Botafogo pelo Arão, resolvendo esse atrito, para podermos jogar no Engenhão? Esse estádio da Ilha não está a altura de nossa torcida.

    Reply
  13. Não acho que o problema do Botafogo com o Flamengo, seja só o Arão. Penso que politicamente dentro do Botafogo o CEP (abreviação que a mídia usa para o presidente) e sua diretoria lucram muito nos bastidores com essa birra com o Flamengo.

    Reply
  14. Acho, que quando teve inicio o processo de recontratação com Arão,simultâneamente com o avanço do FLA,a diretoria do BOTA não foi eficiente e decisiva e competente,para manter o jogador em Gal.Severiano.Então,esta “birra” não é mais que uma cortina de fumaça para encobrir esta falha administrativa.

    Reply
  15. Kleber , você precisa intermediar um diálogo , uma reaproximação entre as diretorias do Flamengo e Botafogo. Aqui no blog já demonstrou também insatisfação com esse imbroglio e tem a amizade com o presidente do Botafogo . To pedindo demais? Grande abraço presidente!!!

    Reply
  16. Prezados, metendo minha colher nesse caldeirão. Estamos falando do Maracanã, como se ele fosse aquele estádio que nos enchia de alegrias nas tardes de domingo. Aquele Maraca acabou. O outrora “maior do mundo”, hoje é uma “Arena” sem alma e sem coração. Entendo a nostalgia do KL, pois ela é minha também. Ali assisti a maioria dos jogos da Era Zico. Ali sofri com derrotas trágicas. Ali chorei no primeiro título brasileiro de 1980 e na despedida do Galo. Ali me tornei ainda mais rubro-negro. Aquele Maraca, onde Zico esculpia no vento suas arrancadas em direção ao gol, foi brutalmente assassinado e enterrado, sob o entulho da corrupção do Governo Cabral. Logo, não estou nem um pouco triste que a “Arena Maracanã” agora vai se “afrancesar”. Temos que partir para o nosso estádio. Enquanto isso, jogaremos no alçapão da Ilha e, em jogos pontuais, negociaremos com os franceses. Chega de depender do poder público. Chega de depender de outros estádios. Somos grandes, somos fortes, temos que construir a nossa casa. URUBUZÃO JÁ.

    Reply
  17. Na boa, amigos, acho que a diretoria do Flamengo precisa ser clara explicando a razão porque não negocia com franceses. Eles sempre são rasos quando perguntados.

    Antes falavam que era a BWA, a BWA saiu e mesmo assim continua a negativa. Por que?

    Reply
    • Amigo Paulo! Vendo o Bandeira na Fox hoje a tarde, entendi perfeitamente o que significa esse ranço do Flamengo.
      O problema nem é com a francesa Lagardère, mas sim, com e BWA.
      A impressão que tive, pelas entrelinhas do presidente, é que esta empresa não é séria…

      Reply
      • “A BWA trabalha para vários clubes, inclusive trabalhou para o Flamengo antes. Por tudo que ouvimos e informações que recolhemos, preferimos não trabalhar com eles. A BWA se juntou à Lagardère. O Flamengo, desde que assumimos, vem passando por um processo de reconstrução da sua imagem e da credibilidade. Não podemos sacrificar isso nos associando a empresas que não têm os mesmos princípios e valores que temos – disse Bandeira, sem falar sobre “princípios e valores” da BWA.”

        Reply
    • Na verdade a bronca do Presidente EBM com a Lagardère vem do fato de que as duas partes negociavam, quando os franceses foram chamados pelo Pezão e não comunicaram ao Flamengo, atravessando assim o negócio.
      A BWA é uma parte insignificante no processo, dado que os franceses já tinham acertado que ela não atuaria em jogos do Flamengo.
      Sobre o tema tem uma matéria no Globo.com
      http://globoesporte.globo.com/futebol/noticia/lagardere-assina-pre-contrato-fla-proibe-franceses-de-entrarem-na-gavea.ghtml#HOME-recgroup,HOME-ESPORTES-user-sel,21849224292

      Reply

Comente.