O elefante e o caroço de azeitona

Estádio Raulino de Oliveira, também chamado de Estádio da Cidadania (Foto: Cristina Dissat).

Todos que acompanham o blog sabem o que penso e o quanto tenho elogiado a administração do presidente Eduardo Bandeira de Mello. Portanto, pontualmente, me dou ao direito de discordar de algo que, no momento, possa ser encarado como de pouca importância, porém, no futuro, poderá ter influência negativa e, tomara que não, mas também decisiva.

A intenção do Flamengo era inaugurar a Arena na Ilha do Governador neste jogo contra o Botafogo e, em meio a correria para aprovar tudo com as autoridades competentes, estranhei que o Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, fosse o estádio definido como opção alternativa.

Imediatamente me questionei – ué, e o Maracanã? Imaginei que, como o jogo estava marcado para domingo às 11 horas da manhã, um jogo à tarde poderia inibir a realização do clássico contra o Botafogo.

Consultando a tabela do campeonato, verifiquei – e com espanto – que não havia nenhum jogo marcado para o Maracanã. O resumo da ópera é simples. O pessoal do Flamengo tentou jogar no Maracanã, mas esbarrou na negociação com a Odebrecht, considerando caro o preço pedido.

Longe de questionar a competência de quem negocia pelo Flamengo, até porque, considero que o clube está muitíssimo bem entregue, gostaria de apresentar o seguinte argumento: no ano passado, o Flamengo viajou para jogar como visitante e também mandante, o que causa um desgaste além do normal. Neste jogo contra o Botafogo, claro que, como mandante, o ideal é ficar no Rio, pois nas rodadas seguintes, tome viagem… e que ninguém venha me dizer que não há desgaste para jogar em Volta Redonda, pois já vivenciei tudo isso e é realmente desgastante.

Muito mais cômodo ficar no Rio, concentrar no Hotel Windsor e jogar no Maracanã, além de termos, no estádio onde temos identificação histórica, 90% de torcedores rubro-negros.  Ah, mas é caro e estão nos passando pra trás. Ora, se a Arena da Ilha, a partir da semana que vem já estará aprovada, que se entube o preço cobrado apenas para este jogo e, depois que se dê uma banana para a Odebrecht e, vamos jogar na Ilha. Depois, com uma nova licitação, talvez o panorama mude e, com isso, tudo volte a normalidade.

Outro argumento interessante é que o jogo poderá ter um grande público, principalmente se Diego e Conca forem confirmados, mesmo que no banco de reservas. E, este grande público, com certeza, proporcionará uma bela renda, minimizando um possível prejuízo projetado.

Enfim, este tema me parece um caroço de azeitona perto de vários elefantes que esta competentíssima diretoria já conseguiu engolir. Mas, às vezes é assim mesmo. Quem é capaz de engolir um elefante, engasga num caroço de azeitona.

Mas, será que ainda não dá tempo para mudar?

1 Comentário

  1. Há alguns dias, eu li na internet ou vi na tv que as autoridades do estado/prefeitura fariam de tudo para dificultar o uso da Ilha pelo Flamengo. O objetivo seria forçar o Flamengo a usar o Maracanã, pagando suas altas taxas e não deixando o estádio abandonado.

    Acho que faz uns 40 dias isso.

    Dito e feito!

    Quanto ao Clássico, concordo que teria que ser no Maracanã, ainda mais que é às 11h, um horário comprovadamente de sucesso de público. E digo mais, teria que ser 50% a 50% e não 90% a 10% a divisão dos torcedores. Lógico que nossa torcida seria bem maior, pois desde sempre é assim.

    E se não fosse no Maracanã ou na Ilha, que fosse em Brasília ou num estádio digno de um grande jogo, de uma grande tradição.

    Agora, teremos um clássico com 5 ou 6 mil pessoas em Volta Redonda.

    Reply
    • Henrique, acho que com essa atual administração da prefeitura isso não procede. Ao menos no que se refere às intenções do prefeito Crivella. No entanto identificamos a atuação do secretário de meio ambiente Índio da Costa, cujas visões não ficaram “exatamente” em linha com a do prefeito no caso da reforma do estádio da Gávea.
      O prefeito,diga-se de passagem, tem feito o possível para ajudar o clube. SRN….

      Reply
  2. Acho correta a atitude do Flamengo, já era pra ter dado uma banana pro consórcio a muito tempo. Renda boa no Maraca só se cobrar caro e acima de 40 mil, senão prejuízo pra gente e lucro pros abutres.

    Reply
  3. Kleber, eu discordo de você. A CBF e as autoridades do estado estão propositalmente dificultando as coisas para o Flamengo. Veja bem, o Botafogo pouco fez no estadio da Lusa, estava tudo horrível, no entanto o Botafogo não teve problema nenhum com qualquer autoridade. Como o Flamengo gastando 15 milhões, refazendo o estadio, com tudo sendo feito corretamente não consegue os laudos necessários? Esta claro pra todos que querem forçar o Flamengo a jogar no Maracanã. Agora de que adianta ter uma renda de 3 milhões no Maracanã e ficar com 500 mil desta renda? O lucro do estadio da Ilha será maior que isso. O Flamengo precisa marcar posição e não jogar no Maracanã este ano, só assim entenderão a mensagem. Outra coisa, não duvido nada a CBF interditar o estadio da Ilha por qualquer motivo e deixar o Flamengo sem opção, com intenção de nos forçar a jogar no Maracanã. Sinceramente não confio na corrupta CBF e nem nas autoridades do estado. Joguemos em Volta Redonda então.

    Reply
    • Perfeito. E outro ponto que ninguem ainda tocou é que não é o Flamengo que paga a Odebrecht quando joga no maracanã. Somos nós que pagamos quando compramos ingresso e vamos ao jogo. Somos nós que enchemos os cofres da empresa mais corrupta do Pais. Portanto sou de total acordo que o Flamengo prestigie sua torcida e não nos faça entregar nosso suado dinheiro nas mãos desta empresa.

      Reply
    • Eliel, primeiramente os projetos do Botafogo e do Flamengo para utilização do estádio Luso Brasileiro são inteiramente diferentes…Segundo é fato que houveram alguns atrasos de projeto e consequentemente dos devidos licenciamentos dos órgãos competentes…No que se refere a Prefeitura havia um decreto do antigo prefeito Eduardo Pães impedindo o licenciamento provisório do estádio. O prefeito logo que tomou conhecimento revogou o decreto e exonerou o sub-secretário que o aplicou sob o projeto, o assunto então passou a ser gerido diretamente pelo gabinete do prefeito, isso tudo essa semana. A prefeitura na pessoa do prefeito esta em total colaboração com o clube, mas é certo que existem forças contrárias. SRN.

      Reply
  4. Kleber é urgente,agora,que a diretoria do Fla se pronuncie sôbre este embrulho,(Jogo na Ilha/Volta Redonda/Maracanâ/Laudos).Que venha a publico explicar ou se explicar.A torcida merece.Os torcedores que vão ao jogo têm este direito à explicação.Pior de tudo neste momento é o silêncio… !!! ???

    Reply
    • Meu amigo Carlos.
      A direção do Flamengo já se pronunciou.
      O laudo dos Bombeiros foi aprovado ontem às 20:30 e, o Flamengo deu entrada hoje cedo, já que o expediente da CBF se encerrou às 18:00.
      Caso houvesse um funcionário de plantão para receber BIDs, liminares ou, até mesmo laudos, isso não teria acontecido.
      É evidente, que a intenção é maldosa e, quase nos “obriga” a jogar no Maracanã. O que sou absolutamente contra.
      Interessante ressaltar, que a mesma CBF, já alterou estádios de Internacional, Vasco e São Paulo, após o final de expediente da mesma…
      Entendo o apelo do jogo. Mas jogar pra receber 1/10 da renda, quando levamos 90% de torcedores… já deu…

      Reply
      • Egon, querer aprovar licenciamentos do estádio na semana do jogo é no mínimo pretensioso demais! Tentaram, não conseguiram, ok, valeu a tentativa, tinha que tentar mesmo…fora que existe o Estatuto do Torcedor que obriga a informação do local do jogo com 4 dias de antecedência e as próprias regulamentações da CBF….
        De qualquer forma só lamento o lado financeiro, o lado da torcida do Rio…porém do ponto de vista esportivo achei péssima a ideia de inaugurar o estádio justamente contra o Botafogo, pressentimento! Agora é vida que segue…SRN.

        Reply
  5. Kleber,
    Discordo quanto ao jogo no Maracanã. Acho que enquanto estiver este panorama PODRE, com empresa extremamente corrupta e prejudicial não só ao Flamengo, como ao contribuinte, gerindo o “NewMaracanã”, que o Flamengo deve passar longe e nunca mais fazer jogos naquele Estádio.
    Além disso, colocar este jogo no Maracanã seria aceitar a espúria estratégia de “atrasar” a liberação do estádio da Ilha, que no ano passado foi liberado antes mesmo da conclusão da obra, em um projeto porco realizado pelo Botafogo.

    Reply
  6. Mudando de assunto.
    Acabo de ver um vídeo do treinamento do goleiro “Muralha”, na página do facebook: “Manual do Jogador Ruim”… Três chutes do preparador de goleiros, os dois primeiros fracos que entraram facilmente, o último um frango passando por debaixo das pernas. Eis o questionamento: Será que o preparadores de goleiros não têm autonomia para barrar o Muralha, ou será que os reservas são ainda piores??? Nunca vi uma situação tão crítica no gol do Flamengo, que sempre se notabilizou por ter bons arqueiros.

    Reply
    • Amigo,vou te falar,com todo o respeito aos preparadores de goleiros,mas eu contrataria o do Corinthians,Mauri Lima,o melhor do Brasil,ele moldou o Cássio e Walter.

      Reparem,com esse preparador,tivemos o P.Vitor e Muralha com deficiências parecidas: Antecipação e saída em bola aérea. Sendo que Muralha também é péssimo em penais.

      Acorda departamento de futebol!!!!!!!!!!

      Reply
  7. Temos que pensar direito sobre o Maracanã a ESPN fez um balanço das rendas dos jogos do Flamengo na libertadores a renda geral gerou 10 milhões de reais o flamengo ficou com apenas 3 milhões como pode isso ocorre que dizer que o flamengo e que menos fatura com os jogos se o flamengo e a princípal atração sobre a ilha da nação como pode o flamengo fazer tudo direito e não pode joga no estado faz um mês que está tudo pronto o estado e ainda não liberou o estado para o flamengo pode joga no ano passado Fluminense e Botafogo tinha um estado precário que todos os times que iriam joga reclamava e foram liberados tem coisas que só acontecem no Brasil e a diretoria do flamengo está mais do que certa querem fatura encima do flamengo.

    Reply
  8. Diante dos jogos que disputamos, públicos espetaculares e lucros ridículos, vejo a decisão como acertada! O risco de um prejuízo dos gigantes é altíssimo. O gramado também está horroroso. Achei a decisão acertada. Não sei como anda a regra de jogar fora do estado, talvez Cariacica fosse melhor negócio, mas não sei se já caiu a regra do jogo fora do estado.

    Reply
    • AMigo, esse camarada aí estava a época com o rei na barriga, achando que era a última bolacha do pacote, isso tudo que ele narrou deve acontecer em 80% dos times ou mais… e para jogar a pá de cal sob suas alegações, o mesmo elenco, indômito e descompromissado sagrou-se campeão da copa do Brasil.

      Os jogadores não podem desobedecê-lo, mas ele pode não acatar um pedido da diretoria? E um fanfarrão esse cara!

      Em resumo, foi bom para ambos, pro Flamengo que chegou ao título e para ele baixar a bola e entender que ele é só mais um técnico de futebol, como tantos outros.

      Abraço

      SRN

      Reply
      • E tem gente que ainda defende sua volta ao Flamengo. Por mim não pisaria nem perto da Gávea (uns 150 km), quanto mais dirigir o clube depois desse papelão.

        Reply
  9. Rapaz,já disse aqui,mas vale a pena repetir: Que bola o Grêmio está jogando!

    Se tivesse um elenco melhor,brigaria por tudo.Renato deixou redondinho o time. Renato merce ser melhor analisado pelo mercado,vamos ficar atentos,se isso for fogo de palha,ok,se esse bom futebol continuar ele merece ser cogitado em outros grandes times do Brasil.

    Vendo os jogos do time gaúcho é perceptível que pouco precisa de chuveirinhos,tem infiltrações,triangulações,tabelas,tudo em velocidade sempre terminando com alguém na cara do gol,é um time leve,matador,é gostoso de ver. Definitivamente,se continuar assim,vai ser um time comparável com o de Tite de 2015,com um futebol bem parecido.

    Reply
  10. Caros Amigos,
    Pensando na parte financeira, técnica e física eu jogaria no Maracanã.
    domingo às 11 hs é jogo para 50 mil no Maraca,renda de 3 milhões ficamos com 500 mil, realmente um roubo.
    Mas jogo em Volta Redonda, público de 10 mil pessoas, renda 400 mil, ficamos com 200, onde está a vantagem, como fica o desgaste físico, e a pressão que faríamos no Maraca.
    Honestamente, ser contra o governo, Odebrecht e este bando de ladrões eu estou de pleno acordo, agora ser contra o que é melhor para o Flamengo sou contra
    Abs

    Reply
    • Ótima colocação amigo Radames, não faz sentido algum ir a Volta Redonda, estádio onde o Flamengo nao vem tendo muita sorte inclusive, o prejuízo se estende a parte esportiva inclusive, sem contar que com as dimensões menores do campo faço-te a retranca do Jair Ventura.

      Abraço

      SRN

      Reply
    • Radamés, seu comentário está 50% certo. mas eu diria que ele só visa um lado dessa moeda. Explico:

      Se o Flamengo ceder a pressão e jogar no Maracanã para subsidiar os caprichos da Odebrecht e do Governo do Estado, isso tende a “viciar” todo o processo da nova licitação.

      Viciar significa que, vão continuar criando dificuldades para que todo o processo de licitação continue se arrastando com a barriga e o Flamengo continue preso e acorrentado aos moldes atuais e que não o beneficia.

      Há que se fazer e manter essa ruptura ainda que nos prejudique financeiramente, pois caso contrário, vamos alimentar o monstro que nos devora todos os dias.

      Se pensarmos na matemática que você expôs, vamos contribuir para que nunca sejamos protagonistas no Maracanã.

      Ontem por exemplo, alguns veículos de comunicação davam conta de que o Fluminense precisaria de ao menos 20 mil pessoas para não ter prejuízo com o jogo com o Grêmio.

      O resultado de bilheteria ontem foi :

      PÚBLICO E RENDA
      Público presente: 21.172
      Público pagante: 19.445
      Renda: R$ 597.360
      FONTE – GLOBO ESPORTE.COM

      Portanto se continuarmos a injetar dinheiro no monstro que nos devora, nunca nos livraremos dele.

      Reply
    • O detalhe é que temos que cortar esse cordão umbilical logo. Se formos pensar assim toda hora encontraremos um jogo importante para arrecadar mais 100 mil ou 200 mil. Sinceramente não dá. Temos que secar a fonte dessa corja corrupta: Odebrecht e Governo do Rio.

      Reply
  11. Kleber meu caro, não dá para ficar sempre, em cima do muro.

    Há vários fatores que por hora, você não coloca na mesma balança e, ainda que você nãos os considere como importantes, a diretoria do Flamengo os enxerga assim:

    1 – É inadmissível ter uma renda de 3 milhões de reais e ter um lucro líquido de pouco mais de 500 mil reais.

    2 – Como pode a Odebrecht como concessionária, ter um lucro líquido maior do que o Flamengo?

    3 – Se continuarmos a injetar dinheiro em quem nos prejudica jogo após jogo, o sr acha que a Odebrecht e o Governo do Estado vão dar a devida pressa que a nova licitação exige ?

    Portanto Kleber, se hoje vivemos um momento interno, em que nossas finanças andam bem, essa é a melhor hora que temos para fazer pressão, ainda que o Flamengo, sofra com menor lucro líquido, jogando por exemplo em Volta Redonda.

    É, visível e sob todos os aspectos as enormes dificuldades para que o Flamengo não se organize no(s) quesito(s) que se referem ao nosso estádio.

    Primeiro foi a associação dos moradores da Ilha do Governador, “capetaniados” por uma vereadora que procurava visibilidade política.

    Depois o MP se pronuncia sobre o estádio da Gávea, onde por hora, não há nenhum projeto em andamento para a construção. Ou seja , para o MP ainda que não se tenha o projeto, ele já nasce prejudicando o bairro do Leblon.

    Por último e não menos importante, Odebrecht e Governo do Estado empurrando com a barriga todo o processo na esperança de deixar o Flamengo enforcado com relação a renda, público e fator técnico.

    4 – o Sr já se deu conta que o Botafogo, que hoje tem a maior dívida dentre todos os clubes brasileiros, administra o Engenhão sem a necessidade de um atravessador / intermediário / concessionária?

    Hoje, depois que foi provado toda a corrupção dentro da licitação inicial nas obras do Maracanã e com as condições que o Governo do Estado e Odebrecht deixaram o Maracanã, qual é a diferença entre administrar o Maracanã nos mesmos moldes que se administra o Engenhão?

    Por todos esses motivos e outros tantos, o Flamengo não pode se curvar ou ficar em cima do muro.

    Ou nós rubro negros, acreditamos piamente nas palavras de EBM quando diz que o Flamengo existe sem o Maracanã, mas que o Maracanã não existe sem Flamengo, ou vão continuar nos fantasiando de bombom para festa de chocólatra. ( A frase final não é bem essa, mas acredito que todos entendam )

    ABÇ#SRN

    Reply
  12. A questão é simples: o Flamengo sabe o valor que tem e sabe que o maracanã precisa mais dele do que ele do maracanã,logo, nossa direção esta correta, pois, duvido eles aguentarem a ausência do flamengo no maraca até o fim do ano é esperar pra ver.

    Reply
  13. Um adendo sôbre os comentarios acima.O bordão é antigo,mas válido até os dias de hoje…”O Flamengo é o eterno trem pagador “*

    * Os que não têm a capacidade financeira do Mengo,ao menos tentam se aproveitar dela ” !!!

    Reply
  14. Anderson, amigo,
    Acho que você não entendeu o meu argumento. Concordo com tudo que você colocou, com uma pequena diferença, que seria jogar, exclusivamente, contra o Botafogo no Maracanã. Depois, uma banana para a Odebrhect e, adotar a Arena da Ilha como nosso campo oficial, até que o panorama relativo ao Maracanã seja modificado – se for – com a nova licitação. Ponto!
    Forte abraço.

    Reply
    • De pleno acordo com o ponto de vista do Presidente e do Radamés. Mais um tiro n’água de nossa Diretoria neste episódio do jogo contra o Botafogo. SRN

      Reply
    • Entendo sim, e já tinha entendido, mas discordo completamente.

      Se abrirmos uma exceção hoje, porque é o Botafogo, amanhã por conta do desgaste físico, em seguida pelo quesito técnico….torcida….renda….e depois por qualquer outro motivo, simplesmente estaremos fazendo o que Odebrecht e o Governo do Estado querem.

      A hora da banana é agora enquanto temos garrafas cheias para vender. Caso contrário, ficaremos como o Fluminense.

      Reply
      • Anderson,
        Concordo plenamente com seu posicionamento.

        Sem querer comparar os clubes e principalmente o tamanho das torcidas, o Atlético MG foi campeão de Libertadores só utilizando o estádio Independência, que como a Arena da Ilha, comporta apenas 20 mil pessoas.

        Essa é a hora, nenhum jogo mais no Maracanã, até que se tenha uma nova licitação, da qual deveremos participar e ganhar !!!

        SRN

        Reply
  15. Kleber,
    Entendo seu posicionamento, mas discordo de você. As taxas do Maracanã são absurdas de caras e para o Mengão não ficar no prejuízo tem que elevar o preço do ingresso. Nesses tempos difíceis não dá. Então, só pra não dar o gostinho a essa corja corrupta – Odebrecth e Governo do Rio – melhor jogar em Volta Redonda.

    Reply
  16. Amigo silviomar,
    Jogar no Maracanã, há a previsão de um faturamento líquido para o Flamengo de 500 mil reais. Jogar em Volta Redonda e faturar????
    Enfim, para este único jogo, por que não, se depois
    vamos dar uma banana pra Odebrecht?
    E, não falei do principal. Nos aspectos, técnico e físico, só ganharíamos.
    Forte abraço.

    Reply
  17. Silviomar, amigo,
    Perguntas: Jogando no Maracanã, qual será o faturamento líquido do Flamengo? 500 mil reais?
    Jogando em Volta Redonda, qual será o faturamento
    Líquido do Flamengo? Haverá faturamento?
    Em síntese, entendendo que deva ser este o último jogo no Maraca, em que o Flamengo vai jogar sob a batuta da Odebrech, pois com a Arena da Ilha, pronta, é dar uma banana para a agitada empresa e mudar o endereço como mandante…
    E, não mencionei o principal. A enorme vantagem físico/técnica.
    Da pra entender?
    Forte abraço.

    Reply
    • Kleber, se me permite, vou dar uma peruada no post direcionado a outro amigo.

      Talvez a pergunta seja feita para o outro lado da moeda também.

      Qual o motivo temos para jogar e tornar o Maracanã indispensável, onde é sabido por todos que a relação comercial entre Flamengo e Odebrecht é nociva unica e exclusivamente ao Flamengo?

      Técnico? Físico? Renda? Público?

      Cada dia e a cada momento desse e de qualquer outro campeonato futuramente disputado vão ser esses os motivos de se favorecerem sempre nas costas do Flamengo.

      O único motivo, de não jogarmos no Maracanã hoje seja que temos café no bule. Podemos não ter amanhã. Mas hoje quem tem que sentir a pressão é o Maracanã e quem o administra e não o contrário.

      Reply
  18. Alguém tem que dar MARACUJINA para a direção do Flamengo. Tem cabimento o clube ficar dando réplicas ao que o presidente do Botafogo diz? Parabenizamos a excelente fase botafoguense, mas em termos de grandeza, dos 12 grandes clubes brasileiros, o Botafogo talvez seja o de menor expressão. Então, CHEGA DE FICAR TOCANDO BUMBO PARA MALUCO DANÇAR EBM! SRN…

    Reply
  19. Prezado Kléber,

    Nesse caso, não tenho dúvidas em afirmar: o Flamengo NÃO deve jogar no Maracanã. Ponto. E, caso continuem criando mil problemas, como é possível, joguemos em qualquer outro lugar do Brasil, mas não cedamos! Enfim, é isso: que não levem, NUNCA MAIS, NENHUM CENTAVO DO FLAMENGO!
    Saudações,
    Carlos Cazé.

    PS: Atenção diretoria do Flamengo: VENCER esse jogo é questão de honra! Façam os jogadores entenderem isso!

    Reply
  20. Caro Kleber e amigos do Blog,
    Sou eu somente ou tem mais alguém achando bem estranha essas andanças do EBM com o Prefeito Crivella ultimamente, mais a Patrícia, antes persona non grata, pelos azulzinhos? Qual a necessidade dessas pessoas estarem presentes na inauguração da Arena hoje? Estariam usando o Flamengo como uma espécie de trampolim, tanto para atual gestão da cidade como para a atual gestão do clube?

    Reply

Comente.