O resultado no Maracanã, foi bom?

(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

Meus Deus, há alguns comentários duros de aturar. Ontem, no carro, voltando do Maraca, ouvi o absurdo de que, pelo fato do Flamengo ter tomado um gol em casa, a vantagem do time colombiano era imensa.

O que é isso? A vantagem no segundo jogo é de quem ganhou o primeiro, independente do resultado. Se em futebol, se ganha, empata e perde, das três alternativas, o Flamengo entrará com duas: vitória e empate.  Isto não é vantagem?

E, desculpem a insistência. Não é possível um time de futebol não ter, pelo menos, um atacante veloz. E, este jogo que vamos ter na quinta-feira que vem é mais do que apropriado para um bom aproveitamento através de contra-ataque.

Tomara que o senhor Rueda entenda que, acima de tudo neste jogo, sem força no contragolpe, será difícil sair do lugar. Acho que vocês entenderam onde quero chegar… Já cansei de falar…

1 Comentário

  1. Até lá o Everton estará de volta. Pode ficar tranquilo, Kleber.

    Curioso é que muitos fizeram uma festa sem tamanho para o 1 a 0 do Grêmio (na raça, na camisa, na alma, imortal, isso e aquilo), mas desqualificam o 2 a 1 do Flamengo de virada. Ganhamos e temos a vantagem, ponto. Se vamos nos classificar são outros 500, mas o empate é nosso.

    Reply
  2. Presidente, extremamente pertinente seu comentário.
    É uma vantagem sim. O grande Problema é o futebol apresentado.
    O time do Flamengo jogou uma péssima partida, totalmente desorganizado e quando foi atacado, foi um caos, onde os colombianos tiveram 3 chances claras. Agora vamos ser realistas: Rueda é um péssimo técnico. Chegou a três meses e não deu o mínimo padrão de jogo. Para Barranquilla, 4-4-2. Dois velocistas a frente ( Lincoln e Everton ou VJ). Saudades do Carlinhos violino que não tinha medo de lançar garotos. Mancuello e Diego compondo o meio, pois infelizmente Everton Ribeiro está muito mal. E bola alta, porque a defesa deles é horrível no jogo aéreo.
    Mas me preocupa muito : a má qualidade de nosso treinador, que está tão perdido que não sabia sequer que já havia feito 3 substituições e nosso péssimo goleiro que irá para jogo.
    Tudo tem conspirado contra. Mas a virada ontem foi com cheiro de título.

    Reply
  3. Caro Kleber, me parece evidente que o Vinicius Júnior tem que ser titular
    e seria de bom alvitre que Rueda colocasse o Everton 22 na lateral
    esquerda, a exemplo do que fez o Andrade no nosso último título no
    brasileirão.

    Reply
  4. Amigos, o resultado de ontem foi muito bom. Libertadores , Sul americana é assim mesmo: não adianta jogar bonito, tem que lutar. Vejam o Grêmio, sofreu , jogou mal mas com muita luta e um gol sofrido acabou vencendo. Vai passar um imenso perrengue na Argentina. Assim como nós. Vai ser sofrido, chorado mas com muita luta e determinação dá para se classificar.
    Saudações esperançosas

    Reply
    • Octacito, Ocatico, mio caro, caro mio!

      O problema do que vc escreveu é que esse “venceu na garra” é fruto de um DESPERO estampado na face de cada jogador do time.

      Sim houve muita garra e também muito nervosismo impedindo o melhor ajuste fino em cada posicionamento, em cada passe, em cada cruzamento, em cada infiltração e em cada finalização.

      Nesto contexto o time o time colombiano foi a equipe que melhor se comportou técnica e taticamente em campo.

      Vencemos de fato na força na garra porém sem a técnica, só sobrou mesmos os cruzamentos para a área adversária!

      O Flamengo é um time a beira de um ataque de nervos (como se viu no episódio Rodolfo e Vizeu).

      Alguns jogadores experientes em campo poderiam dar outro “tom” ao time.

      Diego por exemplo, ao dominar a bola abrir os braços e disse: “Calma”, toca para cá e para lá e dar o ritmo ao time. Mas não é o temperamento dele.

      Juan, porém personalidade introspectiva não ajuda, nosso zagueirão fala pouco no jogo!

      Cuellar tbm é fechadão, não fala! Arão não marca, não apoia e tbm não fala em campo, as vezes reclama!

      Trauco e Pará lutam para encobrir suas deficiência e ai vai.

      No banco um Rueda, cuja personalidade blasé até hoje não consegui traçar paralelos no futebol brasileiro.

      Reply
  5. Caro Kléber e amigos!
    É uma vantagem, pois, entramos classificados. Enquanto estiver zero a zero, estaremos na final. Por via das dúvidas e dos comentários, vamos ganhar o jogo.
    SRN

    Reply
  6. O maestro Júnior elogiou o primeiro tempo do fla, mas criticar a entrada do garoto no segundo tempo. “Elas por elas”. Porém sinto falta de Everton no ataque, pq o VJr ainda não desequilibra.

    Próximo jogo na Colômbia, iria com uma trinca no meio: Cuellar, Rômulo e Willian Arão; e na frente: Diego, Everton (ou Vjr) e Vizeu.

    Reply
  7. Vantagem é sempre vantagem. Óbvio que o ideal seria uma vantagem maior. E é preciso saber jogar com inteligência. É bom o Flamengo se cuidar com a pressão externa.
    Dentro de campo, vamos precisar de velocidade na frente e explorar o ponto fraco deles, a bola aérea defensiva. Evidente que devemos levar na mala , um ingrediente fundamental, a RAÇA. Sugiro por o Muralha para treinar pênaltis , pelo menos umas 06 horas por dia…
    Fora R.Caetano !

    Reply
  8. O fato e um só: Rueda e fraquissimo e nao deve continuar em 2018. Colocar um planejamento na mao de um cara desses e de uma idiotice tremenda.
    Ah, mas ele ganhou Libertadores. Ah, a torcida pediu! Lembro que Andrade ganhou o Brasileiro, Jaime a Copa do Brasil, C A Torres o Brasileiro de 83 e nem por isso sao grandes treinadores.
    Rueda nao conseguiu dar um minimo de organização tatica, hesita muito e mexe muito mal. Do trabalho dele, os fatos positivos são a efetivação do Cuellar e do Juan. É só! Portanto, pouco para quem ambiciona uma temporada vitoriosa.

    Reply

Comente.