Goleada de 1 a 0

(Foto: REUTERS/ Amir Abdallah Dalsh)

Pontualmente, às três da tarde, estava eu em frente à telinha pensando no meu inesquecível amigo Alfredo, o “Carioca do Grêmio” que, se entre nós estivesse, teria sofrido uma barbaridade.

Como brasileiro e pelos meus amigos gremistas, em especial o Carioca, preparei o espírito para torcer pelo time gaúcho, sabendo que seria um jogo muito difícil de ser ganho, porém não impossível.

O início até que não foi ruim, com o Grêmio fazendo a marcação alta, dificultando muito que o time do Real criasse as jogadas. Infelizmente, foi só no início. Aos pouquinhos, a marcação foi relaxada, o Real tomou conta do jogo e, não fosse pela segura atuação deste zagueiraço que é Geromel, o jogo já estaria liquidado no primeiro tempo, que terminou em 0 a 0.

Veio a etapa final e o Grêmio conseguiu ser pior do que no primeiro tempo. Claro que há uma superioridade técnica, mas não esta que vimos hoje. O time do Grêmio entrou com uma tonelada de responsabilidade nas costas e, o Real foi lá pra jogar um jogo.

Aliás, a importância que damos ao Mundial de Clubes, é completamente diferente dos europeus. Para nós, sul-americanos, este título é o máximo. Para eles, o máximo é ganhar a Liga dos Campeões.

Voltando ao jogo. Parece que a bola queimava nos pés dos jogadores do Grêmio, que não conseguiam acertar três passes seguidos. O único chute a gol, durante toda partida, foi em uma cobrança de falta, em que a bola quase raspa o travessão. Faltou tudo ao Grêmio, inclusive coragem e vontade de vencer.

Luan, decantado como o melhor jogador que atua no Brasil – com o que não concordo – foi uma enorme decepção. Sentiu o peso do jogo e, simplesmente, não jogou.

O Real, que não precisou jogar muito, conseguiu o seu gol com a colaboração da barreira do Grêmio que, infantilmente, abriu na cobrança de falta de Cristiano Ronaldo.

Esta competição, que tem tudo para se eternizar, precisa ser modificada. Não há como seguir desta forma, onde o representante europeu entra já sabendo que a chance de ser campeão ultrapassa a barreira de 80%.

O ideal seria um campeonato com oito clubes, sendo quatro da Europa, dois da América do Sul, e dois do restante do mundo. Aí, com certeza, haverá emoção.

Como está, caminha para o fim…

1 Comentário

  1. hoje percebo como somos apaixonados por esse clube ou nação chamada flamengo eu estava com raiva muito p! MAS O AMOR É MAIOR SENTIMENTO PURO O MEU MENGÃO EU GOSTO DE VOÇÊ EU SEI QUE ASSIM COMO NA ULTIMA QUARTA FIQUEI ENLOQUECIDO COM O RESULTADO MAS FAZ PARTE .ACIMA DE TUDO RUBRO NEGRO AMOR MAIOR NAO TEM IGUAL

    Reply
  2. Kleber, perfeito, cirúrgico ao enfatizar que eles jogam um jogo apenas, nós sul-americanos carregamos uma pressão acima do normal.

    Bom frisar também que nos estamos no final da temporada e infinitamente mais desagastados fisicamente do que os europeus e por esta razão certamente a boa marcação não foi mantida.

    De toda forma parabéns ao Gremio, caiu de pé.

    Kleber, uma dúvida! Se o Luan não é o maior talento atuando no Brasil, quem seria na sua visão? Fiquei curioso em saber, pois convenhamos que talento na série A esse ano foi coisa rara de se ver.

    SRN

    Reply
  3. A verdade que os europeus jogam este mundial por exigência da FIFA e para expandir sua marca em novos mercados. Tecnicamente não é interessante para eles.
    O problema , em si, não é a formula de disputa, mas sim a imensa diferença técnica, tática e financeira dos clubes. Também contribui o fato dos brasileiros estarem no fim da temporada, enquanto os Europeus no meio. Sendo este outro erro da CBF, pois a maioria dos sul americanos já adotam o calendário europeu, enquanto nos não. A falta de amistosos internacionais também prejudica os clubes brasileiros. Por tudo isso , chegar a final do Mundial já considerado é um titulo para nós.
    Quanto ao jogo, enquanto o Grêmio teve pernas para marcar o Real Madrid o jogo teve graça , depois os Madrilenhos apenas treinaram para o jogo contra o Barcelona, na próxima semana….
    Pior foi ouvir alguns “comentaristas” dizerem que o resultado poderia ser outro, caso estivesse em campo o meia Artur , que até é bom jogador, mas convenhamos só pode ser piada, ainda se fosse Ronaldinho Gaúcho, Tarciso ou o próprio Renato talvez pudéssemos esperar ameaças…
    Por fim, como joga bola o croata de Modric…

    Reply
  4. Difícil não associar a derrota do Premio hoje, ao jogo que tivemos na última quarta feira.

    Pra começar, Luan foi tão displicente e apagado assim como foi o Diego. Quando o craque do time se apaga, o choro da derrota será inevitável.

    Grohe não teve culpa no gol, assim como o nosso Cesar também não teve.

    Geromel foi um anjo guerreiro assim como o nosso Juan. Os dois evitaram vários gols.

    Engraçado…. O grêmio hoje não teve ninguém como Paquetá…. que exalou disposição.

    Mas se serve de consolo….o Grêmio perdeu para uma máquina de papar títulos.

    Vida que segue……… Ao Grêmio e ao nosso Flamengo.

    Reply
  5. Ensinamos os europeus a jogar futebol, agora os alunos já estão formados e devolvem as aulas aos mestres. De professores a alunos.

    Nossa pressão é infinitamente maior por que chegamos uma vez por década, enquanto eles estão lá ano sim e o seguinte também.
    O GREMIO cometeu o mesmo SUICIDIO do FLA. Rodar, rodar e rodar a bola no ataque esperando ums infiltração e finalização na pequena área que jamais occorreu.Times assim são FAXILIMOS de serem marcados.
    Já o Real dispudoradamente justava bolas no gol do meio de campo, só CR7 chutou umas 10 bolas de fora da área e 1 entrou. O Real Madri chutou umas 20 de fora da área e chutaria umas 100 se precisa-se. Essa é uma das maiores virtudes do CR7. A vaidade dele é fazer o gol nem que seja de canela.

    Lição básica; Se não chutar não fará gol.

    Venceu quem chutou mais, simples assim.

    Reply
  6. Caro Kléber e amigos!
    Um texto sem retoque.
    Hoje, foi um jogo de um time muito bom contra um adversário quase paralisado pelo medo.
    O Grêmio errou tudo que podia, teve medo de tudo que podia. Hoje, o Grêmio foi um time travado e de pernas duras. Ao final e com propriedade o Renato disparou: jogamos contra uma seleção. Errado! O Grêmio não jogou. O Grêmio se paralisou.
    Podemos também imaginar que o Real Madri é de fato uma seleção ou ainda, ter a convicção de que o Grêmio é mais comum do que imaginamos. O craque do Grêmio é o técnico. Essa é a verdade.
    SRN e abraço a todos!

    Reply
  7. O Grêmio acabou jogando o que ele achou que devia fazer,entrar marcar enquanto desse e sair de lá com uma derrota magra,sem ser goleado, mas no final acabou não sendo pois o Real não estava no melhor de seus dias,porém, nem precisou estar.

    Reply
  8. Prezados,
    Não vejo fator “medo”, mas sim fator superioridade técnica. Não há como competir com um time RICO que escolhe a dedo seus jogadores, pertencentes a diversas seleções mundiais.

    Discordo ao dizer que o Luan “pipocou” – como muitos estão fazendo, ele enfrentou um time que tem meias que apresentam tanto qualidades ofensivas quanto defensivas: O excelente Casimiro, o excelente T.Kroos, o craque Modric.

    A diferença técnica é tão absurda que para comparar com algo conhecido por nós, só pensando em um Flamengo x Atl.Goianiense.

    Em tempo, aqui no Brasil deveríamos passar a dar mais valor à Libertadores do ao mundial.

    Reply
  9. Concordo quanto ao formato do torneio.
    Entendo que a FIFA poderia substituir a Copa das Confederações, por uma “Copa do Mundo de Clubes”, no mesmo formato da de seleções, com 32 times. Além de um ótimo teste para o país que vai sediar a Copa do Mundo, 1 ano depois, seria uma forma de equilibrar o torneio.

    Reply
    • Seria inútil, assim como é inútil o atual formato de disputa e igualmente inútil a antiga Copa Toyota.

      Estamos em uma realidade em que o poder econômico do futebol Europeu se tornou de tal forma descomunal, que os times sul-americanos que outrora logravam êxito atualmente não tem a menor possibilidade de disputa com os Europeus.

      O que o Grêmio fez ontem foi jogar para perder de pouco, esse foi o objetivo! Não era nem jogar no contra-ataque, mas para perder de pouco! Isso é menos do que fazem os time de menor expressão do futebol espanhol.

      O que o Grêmio fez não foi um vexame, como perder de goleada, mas foi sem dúvida uma vergonha!

      Reply
      • A tendência é que a FIFA ou acabe com a competição, ou parta para reequilibrar as forças do futebol mundial, o que é altamente improvável. Simples assim, outras eras!

        Reply
        • Uma competição com 32 clubes, onde 16 primeiros seriam do futebol europeu obrigaria a Sr.a FIFA a tirar o rabo da cabeira e reequilibrar as forças por meio de limitações de transferências para o futebol europeu.

          Reply
          • E pior que isso, essa tendência vai aparecer tbm nas seleções na Copa do Mundo.

            Lembrando que o Brasil foi o último campeão do mundo não europeu, isso em 2002.

            Já se vão 16 anos, ou exatamente 4 Copas do Mundo. E a tendencia será justamente essa, uma média de 5 títulos europeus para 1 não europeu.

            Sr. a FIFA, helloooooOOOOO!

  10. O escada no futebol.

    No humor chama-se de ESCADA aquele personagem que dá/prepara no desenrolar de um diálogo para que o faça a piada. O Dedé sempre foi um genial escada para o Didi.
    O que tem isso a ver com o futebol ? O Luan jogou a final sem o seu escada que estava machucado e sentiu muito a falta daquele que lhe dava a deixa para brilhar.
    O CR7 tem uma ESCADARIA por todos os lado, ajudando-o a subir um degrau mais alto.
    Raramente surge um craque sem estar acompanhado de no mínimo um jogador que faça esse suporte. Uns exemplos recente Neymar e Ganso, Robinho e Diego …
    Mas foi bom ver um time brasileiro RESISTIR/sofrer um jogo contra a atual supremacia europeia.
    É assustador por exemplo assistir Os Reis do DRIBLE da Globo. Os reis do drible no CAMPO não sabem driblar. Aliás, falta a globo fazer a versão CAMPO/GRAMA (pode ser sintética ) dos Reis do drible.
    Jogadores que brincam de dominar laranjas/bolas de meia … como o Ronaldinho Gaucho estão sumindo. É só futebol de TABELA, toca e passa pra receber na frente.

    Reply
  11. E a premiação óóóó !!!!

    https://extra.globo.com/esporte/premiacao-do-mundial-de-clubes-menor-do-que-da-liga-dos-campeoes-ate-da-libertadores-22179222.html

    Curioso o fato da europa ter sua Liga europeia ha décadas(Champions LEAGUE ), mas jamais terem vislumbrado um mundial clubes no formato LIGA. Por que será ?
    Vejam como a cartolagem é lenta. Já deveriam ter instituído Champions Leagues em todos os CONTINENTES, com mesma regras, NOME, … para daísaírem os times do mundial interclubes. O fato de terem nomes DIFERENTES tira a força do mundial.
    Champions LEAGUE EUROPA, Champions LEAGUE América, Champions LEAGUE Ásia. Assim deveriam ser. Mas será assim somente daqui a 200 anos.

    Reply
  12. Caramba, se falasse ano passado que um clube jogaria a final do Mundial contra o Real, com Fernandinho e Jael no ataque, todos iam dar gargalhadas,futebol é louco demais, imagina se nós conseguiríamos essa façanha, pagamos quase 1 milhão pra um atacante, pra sermos eliminados na primeira fase, é revoltante.

    Reply
  13. Será que esse ano o Fla vai usar o Cartão para dar ritmo aos seus suplentes e garotos da base, focando os titulares para a libertadores e Brasileiro. Acho que é essa a receita do sucesso. Vide Corinthians, enquanto todos se matavam em campeonatos alternativos eles acumulavam gordura. Sei que a muito se fala e nunca se faz em “dar chance” nessa copinha na qual estamos no topo da cadeia alimentar, e caso percamos o Bi campeonato carioca, não terá o mesmo peso de ser uma vez mais eliminado na fase de grupos.
    No Carioca queria ver:
    César
    Klebinho
    Léo Duarte
    Rodolpho
    Zeca (se vier e para pegar ritmo)
    Ronaldo
    Jean Lucas
    Paquetá
    E. Ribeiro
    Vjr
    Lincoln

    SRN

    Reply
  14. Kleber, pelo calendário, sou a favor do que ocorria antigamente: um jogo entre o Europeu e o Sul-americano. E deu!

    Outro ponto a se destacar, é que eles são superiores a nós por trocentos aspectos (dinheiro, cultura, tempo de trabalho, estrutura, mescla de nacionalidades, etc), mas na Europa os trabalhos têm continuidade. O Zidane nunca tinha treinado um time profissional até assumir o Real Madri. Aqui seria chamado de estagiário ou aprendiz. O Guardiola, pra mim o melhor de todos disparado, fez campanha pífia em 2016 com o City. Hoje, dá de relho. Aqui, seria dispensado no final ou até metade da temporada. O Barcelona contratou o treinador do Bilbao. Se o Flamengo traz o treinador do Coritiba, por exemplo, é um escândalo.

    Voltando ao mundial, vi muita gente rindo do Grêmio, falando que não atacou, não fez isso e aquilo. Ontem à tarde na hora do jogo eu fui à praia porque meu time não estava no mundial. Não chegou nem perto. Queria eu ter ficado em casa vendo o Flamengo perder para o Real Madri na final do mundial.

    Reply
    • Kleber, de fato a ideia é excelente…. Mas somente para os times que tenham seus calendários ajustados aos europeus…. o que infelizmente não é o nosso caso.

      1 – Se for realizado ao término do calendário europeu, teremos que rezar para que a CBF paralise o Brasileirão. Atualmente em data FIfa, quando um jogador é cedido à CBF para a sua seleção, nem sempre para o campeonato. Agora com um time inteiro jogando esse mundial, pode ser que a CBF tenha o mínimo de bom senso para paralisar o nosso campeonato nacional…… Deus queira que sim.

      2 – Se for realizado no fim do ano, como o Mundial de clubes, vamos esbarrar na legislação trabalhista e no Estadual – uma vez que os jogadores precisam de ferias de 30 dias, e os estaduais normalmente começam no fim de Janeiro.

      Não sei se esse é o motivo oficial, mas o Flamengo abriu mão da Primeira Liga, pois todo o elenco estará de férias até o dia 14 de Janeiro e o Estadual começa dia 17 de Janeiro, contra o Volta Redonda.

      A ideia é excelente, desde que a CBF ajuste o calendário.

      Reply
    • Ainda complementando a idéia:
      Copa do Mundo de Clubes = 32 times
      Classificam:
      Anos 1, 2, 3 e 4 anteriores: Campeões da Libertadores (4), Sulamericana (4) Champions (4), UEFA (4), Copa da Ásia (4), Concacaf (4), África (4) + Campeão e vice da última edição + Dono da casa e vice: Total = 32 times.

      Reply
          • Sebastian, “no way”!

            A FIFA não quer exacerbar a discrepância, ela quer acabar com exposição ridícula as quais os times sul americanos estão expostos, botar panos quentes e não fazer nada.

            Veja bem, os europeus cagam para a competição e ganham com os pés nas costas. Os sul americanos dão importância a competição e não conseguem sequer jogar o jogo. Que situação!

    • Nino,
      Teve uma hora que o Galvão começou a narrar: Fulano – da seleção tal, toca para Sicrano – da seleção x, que passa para Marcelo – da seleção brasileira, que passa Cristiano – de Portugal… Acho que de espanhol só tinha o zagueiro e o volante.

      Acho que a FIFA deveria incluir alguma regra exigindo que todos os clubes tivessem, pelo menos, 6 atletas do país do clube entre os titulares, evitando que o poder econômico destrua o futebol. Queria ver o Real Madrid fazer essa “festa” toda tendo 6 espanhóis entre os titulares, ou o Manchester City tendo 6 caneleiros ingleses…

      Reply
      • Dois estrangeiros por equipe, no máximo!

        E nós aqui? Quantas dragas sul-americanas? Trauco, Mancuello, Cuellar, Berrio, Guerrero, Donatti, Mugni, Canteros e ai vai…E o Sr. Rueda insistindo em trazer mais gringos…

        Reply
  15. Alo Kleber, veja por favor, se você que é um homem vivido no futebol, consegue me explicar essa.

    A Ferj, no ano de 2018, vai abolir a necessidade de se jogar o Carioca, com jogadores do elenco profissional.

    De certo, visto que esse ano o Vasco está na Libertadores, o presidente da Ferj aboliu tal necessidade.

    Ou seja…. ano passado sem o time do Sapo Babão na Libertadores, TUDO QUE PUDERAM ATRAPALHAR os demais, ótimo.

    #entendi

    È POR ISSO QUE NO POST PASSADO EU ESCREVI QUE É TÃO DIFICIL ADMINISTRAR QUALQUER COISA NO BRASIL.

    Aqui, é cada um por si, e Deus que nos acuda.

    #Santa_vergonha_alheia

    Reply
    • Anderson,
      Pensei a mesma coisa quando li a notícia, que coisa bizarra essa FERJ, parcialidade nítida… Mas confesso que pouco me importei, pois a única coisa que mantém vivo esse campeonato ridículo é o saudosismo do pessoal mais velho. Que bom que o Flamengo poderá jogar com time reserva – e espero que o faça em TODAS as partidas – para não cansar jogadores com partidas inúteis, chegando no bagaço no final do ano.

      Espero que o ruralzão seja utilizado para dar experiência para a molecada da base (César, Klebinho, Ronaldo, Jean Lucas, Paquetá, Vinicius Jr., Lincoln e Vizeu), o que certamente fará o R.Rueda, que já declarou mais chances para a base em 2018.

      Reply
    • Olha que assunto delicado vc coloca o cara!

      Já ouviu falar de “direitos de transmissão?”…Então?

      Respondendo a sua pergunta: Se aboliu, que bom! Não é? Ano com calendário apertado, que fique abolido não só em 2018.

      Reply
  16. Nem só de notícias ruins vivem os Rubro Negros.

    Com a saída de alguns jogadores, abriremos um bom espaço na folha salarial para novas contratações.

    CONCA R$ 350.000,00
    GABRIEL ATACANTE R$ 100.000,00
    GEUVANIO R$ 600.000,00
    MANCUELLO R$ 230.000,00
    MURALHA R$ 140.000,00
    RAFAEL VAZ R$ 190.000,00
    ROMULO R$ 250.000,00
    TRAUCO R$ 350.000,00

    Somente com esses jogadores, que tudo indica, fazem parte da primeira barca, o Flamengo economiza 2.210.000,00(Dois Milhões, duzentos e dez Mil Reais) por mês, ou algo perto de 28,3 Milhões por ano.

    Além desses nomes, há pelo menos mais 3 nomes condicionados a saír caso cheguem jogadores para suas posições.

    MARCIO ARAUJO R$ 190.000,00
    PARA R$ 180.000,00
    WILLIAN ARAO R$ 140.000,00

    Nesse caso, são mais 510.000,00

    OU SEJA:
    SÃO DOIS MILHÕES SETECENTOS E VINTE MIL POR MÊS –
    TRINTA E CINCO MILHÕES TREZENTOS E SESSENTA MIL POR ANO .

    Se somarmos a isso, aos 5 milhões que o Bandeira afirma em entrevista que teremos para o futebol em 2018, teremos 40 milhões de reais, para gastar no futebol.

    Os tempos realmente mudaram. O Flamengo catando moeda, arruma 40 milhões de Reais no ano sem fazer força.

    Alô Bandeira………….. 30 Mil por Mês, limpos na minha mão, e eu juro que contrato um time vencedor.

    #É_PEGAR_OU_LARGAR

    Reply
  17. 2.3 por empréstimo do Gabigol esta dado para quem pagou mais de 4mi no Conca.

    O cara fracassou na Inter, foi humilhado no Porto, mas é excelente definidor!

    Justamente nossa maior carência.

    Reply
    • Nino,
      O cara que colocou o apelido do Gabigol no Gabriel é o mesmo que colocou o apelido de Muralha no Alex. Esse menino sempre foi supervalorizado, teve como melhor marca na carreira 21 gols em 2015 – um Guerrero da vida…

      Reply
  18. Estive no Maracanã na última quarta. Em 2016 também lá estive no jogo contra o Botafogo no segundo turno. Tive a nítida impressão de ter muito menos fiscalização e homens atuando na segurança, principalmente policiais.
    Será que é difícil colocar barreiras nas saídas das estações de metrô, trens, um perímetro no estádio onde fosse permitido somente o acesso de pessoas com ingresso para o jogo? Com isto já diminui a chance de invasões e a atuação de cambistas. Pra que nos é exigido a impressão do voucher de compra e documento que em momento algum me foi solicitado?
    Como foi possível garantir a segurança da torcida argentina e não a do Flamengo?

    Reply
    • William é simples…

      Em 1o. lugar é bom que se diga que Maracanã sempre foi assim, ou seja, “terra de barbaridades”, mas como na última 4a., eu não tinha visto.

      Saindo a utopia não possível e indo para a realidade possível, eu acho inconcebível um cidadão gozando de suas faculdades mentais levar esposa e filhos pequenos a um jogo dessa envergadura no Maracanã, sejamos realistas e não ufanistas.

      De fato a Polícia não é como era antes. Antes ninguém tirava farofa com a cara da PM não!

      Mas seja como for, com ou menos policiais, o fato concreto é que as invasões e despedração do estádio (53 TVs de 32pol quebradas, ou seja, todas que tinham nos corredores das arquibancadas), foi um ato premeditado! Porém premeditado por quem?

      Ai as coisas começam a ficar claras com o assunto do Sócio Torcedor Corporativo (o nome só pode ser uma piada) que atende a carga de 5% para as torcidas organizadas.

      Eu não tenho a menor dúvida que foram as organizadas que invadiram e despedraram o estádio em protesto contra a carga reduzida para eles.

      A polícia estima em 8mil o nr. de invasores ao estádio.

      Reply
  19. Boa noite, amigos,
    Vendo Rodrigo Caetano falar que temos 5 milhões para contratar jogadores.
    Vamos continuar com essas malas ( com raras exceções) para 2018. E tome Crefisa injetando grana no Palmeiras.
    Que venha 2019, pois 2018, já vi tudo.
    SRN.

    Reply
  20. Queria levantar uma bola aqui.

    Hoje pela manhã, além das notórias especulações de jogadores chegando e saindo do Flamengo, o que é perfeitamente natural mediante ao mês de dezembro, eis que surge mais uma onda de ódio e revanchismo por parte da nossa torcida.

    Para quem assistiu ao programa Bem Amigos!, viu ontem Casagrande expor o seu ponto de vista favorável e acima da tudo muito contundente a punição extrema ao Flamengo.

    Aí vem a pergunta:

    O Casagrande, que é comentarista pago para dar sua opinião, não tem direito de expor que é favorável a punição ao Flamengo, sem que isso vire uma avalanche de ódio contra o próprio?

    Então amigos, sugiro o mas rápido possível que o texto do amigo Bisotto tenha que ser compulsoriamente esfregado na cara da nossa torcida.

    As pessoas tem enorme facilidade de sair do âmbito do futebol, para o do pessoal em uma fração de segundo.

    Imediatamente ao comentário do Casagrande, surge na web xingamentos como: corno, cheirador, viciado, drogado e por aí vai. O acusaram inclusive de querer uma punição ao Flamengo, uma vez que Casagrande é torcedor assumido do Corinthians e que isso poderia ajudar seu time de coração.

    Quer dizer que:

    Ricardo Boechat (Band),Fernando Calazans (ESPN Brasil),Mauro Cezar Pereira (ESPN Brasil),Sérgio Aguiar (Globo News),Rodrigo Rodrigues(ex ESPN Brasil),Tadeu Schmidt (Globo),Renato Maurício Prado,Glenda Kozlowski (Globo),Marcelo Barreto (Sportv),Arnaldo César Coelho (Globo),Christiane Pelajo (Globo News),Fernanda Gentil (Globo),Galvão Bueno (Globo),Washington Rodrigues (Rádio Tupi),Roberto Assaf,Mliena Ciribelli (Record),Lúcio de Castro,
    Ana Paula Padrão (Band),Mariana Gross (Globo),Vitorino Chermont(in Memorian – Fox) Daniela Boaventura(Fox) e todos os outros que pediram uma punição firme e contundente ao Corinthians, quando do episódio da morte de um menino em Oruro, o fizeram pensando única e exclusivamente por ódio ao Corinthians???

    Ou temos que esperar morrer alguém ? Felizmente isso não aconteceu.

    Esse é só mais um exemplo do texto do amigo Bisotto.

    Discordar passou a ser ofensa pessoal. Discordar passou a ser ataque a dignidade alheia.

    Realmente volto a afirmar que estamos doentes. Somos megalomaníacos. Não tem muito tempo e quase a unanimidade foi a favor de punição ao Vasco. Mas foi unica e exclusivamente por ser nosso maior rival, e não por ideologia.

    Portanto, eu era favorável que o Corinthians tivesse uma punição exemplar. Assim como o Vasco. Assim como o Flamengo. Assim como o Coxa. Assim como qualquer outro clube.

    Especialistas garantem quase que 100% que a possibilidade do Flamengo ser excluso da Libertadores não existe. Vai sim pagar uma multa, deve jogar com os portões fechados e ou fora do Maracanã. E eu concordo que seja assim.

    Agora, ainda que eu concorde com a punição ao Flamengo, não podemos esquecer o outro ado da moeda. E o outro lado da moeda, diz respeito ao Estado como garantidor de segurança pública.

    Uma vez que o Estado não cumpre com suas obrigações e 8 mil pessoas invadem o Maracanã e causam verdadeira arruaça nas suas dependências, quem é que vai responder por isso, e mais, quem é que vai cobrar alguma coisa de um Estado falido?

    O Flamengo, através do seu presidente, apresentou ofícios datados do dia 7 de dezembro, dia seguinte ao primeiro jogo na Argentina, pedindo reforço máximo para a 18 DP, 6 Batalhão de polícia e para o GEPE. Tudo por conta do enorme sufoco que passaram Clube e torcedores ainda na Argentina.

    Sabem o que isso quer dizer?

    1 – O clima de ódio e de revanchismo já tinha sido startado antes mesmo de torcedores, dirigentes e jogadores, saírem do estádio na Argentina.

    2 – O flamengo e qualquer outro clube brasileiro sabe e tem a exata noção que quando o Estado brasileiro falha na sua atribuição em dar segurança pública, inevitavelmente a “merda” explode no colo do clube.

    Portanto amigos, para todo e qualquer clube, participar da Libertadores ou de qualquer outro campeonato é ter a certeza que os clubes passam a ter a obrigação de controlar torcedores que são incontroláveis.

    Uma vez que o Estado não garante segurança, a Confederação não tem força política uma vez que seu presidente é acusado de corrupção, a federação local só se importa com o valor da taxa dos jogos que lhe cabe, a sociedade doente retrucando a tudo que lhe é contrário, alguém tem que tomar alguma atitude para estancar isso.

    Então que seja a Conmebol.

    Não dá mais para continuarmos com essa postura. Estamos regredindo e isso é péssimo para todos.

    Temos aqui no Rio de Janeiro o maior exemplo do que é futebol.

    A Ferj, depois de 250 anos como detentora do campeonato carioca, ainda depende de terceiros para negociar suas placas estáticas nos estádios. E quem ganha com isso ?

    Embora quem pague pelos direitos de transmissão dos jogos negocie diretamente com os clubes, a Ferj obriga que esse dinheiro seja depositado em seus cofres para que ela repasse aos clubes. E quem ganha com isso?

    Está tudo errado. Mas uma hora dessas quem sabe não surja uma Lava Jato no futebol. O que vai faltar é pessoas voando para Miami, com saudades do Ricardo Teixeira, pedindo-lhe abrigo para uma estadia.

    Reply
    • Anderson, companheiro,

      Não é só a Ferj que depende de terceiros para ações que requerem mão de obra especializada, como por exemplo a publicidade estática, mencionada por você. Todas as Federações do Brasil, e do mundo, terceirizam, até porque, esta não é a “praia” de cada uma delas. Quem ganha com isso, quando o trabalho é bem feito? Todos, “inclusive, todos”! A Federações e os clubes como detentores da propriedade e as empresas que trabalham visando o lucro, fruto do trabalho delas.

      Quanto à convivência comercial entre as Federações e os clubes, isto diz respeito exclusivamente a eles, não havendo qualquer tipo de interferencia externa. Este problema diz respeito, somente, aos clubes e Federações.

      Forte abraço e boas festas.

      Reply
      • E quando não é bem feito….. como é o caso da Ferj?

        Eu discordo. Até o ano 2011 os clubes dependiam do Clube dos 13, porque essa não era a “praia deles”

        Hoje o nosso Flamengo ganha 270 milhões da Globo. Será que seria assim antes de 2011?

        Nenhum momento me referi as empresas e agencias que ganham terceirizando isso. E sabemos que ganham muito.

        O problema é o clube não ter o livre arbítrio para comercializar sem a obrigatoriedade da FERJ comercializar isso.

        Pergunto:

        Algum clube detém de algum remorso ou arrependimento qualquer, com a saída do Clube dos 13? Negativo!

        Sabe porque? Passaram a ganhar muito mais comercializando sozinhos. Há clubes que já mudaram de emissora 2 vezes.

        Reply
    • Anderson meu queridíssimo e amado.

      Grande parte da mídia, eu diria “em peso”, entrou em sintonia conclusiva pela punição exemplar do Flamengo.

      Até mesmo a Rádio Globo entrou nessa, junto com ESNP, Sport TV etc…Inclusive levantando o tom ao se referirem a Comebol.

      Arrisco-me a dizer que se a Comebol tivesse sua sede no Brasil, a posição do Flamengo seria temerária.

      Como os gringos cagam para a mídia conspiratória, fascista brasileira, o assunto vai ser tratado “administrativamente”.

      O sonho dos “antis” nunca teve ressonância na Comebol, até porque o Flamengo não conquistou sua vaga na Libertadores pela Sul Americana e sim pelo Brasileirão.

      O Flamengo não tem poder de polícia, nem arquitetou os mecanismos físicos de segurança e controle de acesso do estádio, que fora projetado para a elite do futebol mundial da Fifa, e não para a já conhecida tendência barbárie do nosso povo.

      Reply
  21. Vejo o grande problema hoje está no grande número de estrangeiros que cada equipe pode ter. O Real Madrid, por exemplo acho que somente Cabajal e Sérgio Ramos, são espanhois. A globalização e a cidadania europeia contribuiu totalmente pra isso. Sei que é utopia, mas a única maneira é a volta de no máximo 3 estrangeiros por equipe. Ai sim, voltaremos um futebol equilibrado no mundo. Porém sabemos que a Fifa, que ganha rios de dinheiros com transferências, jamais irá mudar esse fato, podendo até liberar no futuro transferências de seleções.
    Quanto mais ganhar em transferências, mais transferências quer.
    Mas como infelizmente não era nós que enfrentávamos o Real Madrid, voltamos ao nosso mundinho.
    Presidente: Nossa programação para 2018, não está extremamente atrasada??
    Se os jogadores voltam de ferias no dia 14/01 e a estreia no carioca será em 17 ou 18/01, já não teriamos que ter um planejamento de quem volta antes e qual equipe será usada no primeiro turno do carioca??
    E as contratações?? libertadores chegando, o elenco é extremamente desequilibrado, com faltas extremas em alguns setores: laterais e atacantes. Sem contar que até em Março só teremos um goleiro (César) , ou será que não aprenderam com que aconteceu em 2018??
    E o treinador, já provado que não dará certo no flamengo, independente do tempo que ficar e ainda começará o ano com ele??
    Já se passou uma semana e até agora em momento algum, reforços, dispensas, somente o me engana que eu gosto que o orçamento de 2018 para contratações será de 15 milhoes?? ( somente para apresentar a empresarios que não temos rios de dinheiro??)
    E o grande lucro e as grandes conquistas no campo financeiro são apenas factoides??
    Em 2007 nos classificamos para libertadores, em dezembro já estavam contratados : Marcinho, Jonatas, Kleberson e alguns outros que qualificaram extremamente o elenco.
    Já sabemos que devido ao nosso péssimo ranking entraremos em outro grupo dificílimo em 2018 ou a meta é entrar na sul americana sendo terceiro no grupo novamente??
    Será que não aprenderam que disputar libertadores com Gabrieis, Marcios Araujos, Muralhas, Rafaeis Vaz….não passa da primeira fase.
    Pois hoje até um inexpressivo nono lugar no brasileiro, leva qualquer time a libertadores. Onde com todo respeito, até o Vasco está classificado??
    2018 já chegou e ainda estamos planejando…e sem contar que é ano eleitoral..a coisa complica mais ainda.
    Torcida está muito cansada de tanta decepção.
    Pessoal culpou os acontecimentos de quarta a sociedade, falta de policial, situação do pais, enfim uma serie de fatores:
    Mas duvido que se o Flamengo tivesse sido competente para conquistar um titulo em casa, metade dos acontecimentos nao teriam acontecido. É uma serie de fatores que associado as constantes decepções, a falta de veracidade de informações e atitudes que causam tanta revolta. ( não que se justifique) mas o torcedor rubro negro anda muito revoltado. Com o time, com a diretoria, com a falta de atitude e conhecimento de quem dirige e principalmente com a arrogância. Volto a frisar não que justifique tais atitudes, mas que infelizmente acabem gerando uma revolta ainda maior.

    Reply

Comente.