O ser humano

(Foto: Raphael Zarko / Globo Esporte)

Tudo que acontece interferindo no nosso dia a dia, na nossa qualidade de vida e na nossa sobrevivência, claro que tem um peso muito maior.

Desta forma, mesmo respeitando todas as loucuras cometidas mundo afora, não há como deixar passar em branco os episódios ocorridos ontem, desde cedo, nas imediações do Maracanã (assista à matéria do Globo Esporte aqui).

E, reparem bem que não se tratava de um clássico local, com duas torcidas envolvidas. O jogo de ontem foi entre um clube brasileiro e um argentino, com 95% do Maracanã ocupado pelos torcedores do Flamengo.

As cenas que foram mostradas pela televisão devem servir de profunda reflexão sobre onde vamos parar.

A sensação que tenho é a de que algumas pessoas armazenam ódio e encontram, em situações como a de ontem, a oportunidade de expressar o seu verdadeiro conteúdo interior.

Será que, como gente, pioramos? Acho que sim, e concluo isto puxando pela memória. Quantas e quantas vezes, principalmente como torcedor de arquibancada – ou como sócio do Flamengo tendo o direito de um lugar no setor quatro do ex-Maracanã – estive presente em jogos muito mais importantes, com muito mais do que o dobro do público de ontem, e tudo transcorria em um ambiente de paz e total tranquilidade? E, na maioria das vezes, em clássicos locais, onde a rivalidade também existia. O que não havia era a selvageria.

Há quem atribua à internet e, principalmente, às redes sociais esta difusão de “mau-caratismo”, onde as pessoas sem princípio e honradez se habituaram a agredir, se achando no direito de transportar este comportamento doentio para o dia a dia. O pior é que esta praga atinge a todas as classes sociais e, assim sendo, se algo não for feito, a tendência natural é se alastrar.

Não há como negar que outros fatores contribuíram para a vergonha de ontem no Maracanã. O despreparo das autoridades no trato com o cidadão, a ridícula engenharia de trânsito da prefeitura, e o momento dos nossos policiais – escorraçados, desmoralizados e desprestigiados, em visível stress coletivo – tendo a responsabilidade de colocar “ordem na casa”…

Estes itens aqui mencionados, se melhorados, vão ajudar a amenizar futuros problemas, mas, pelo comportamento atual do ser humano, são insuficientes como solução definitiva.

O problema está em nós mesmos. Estamos piorando, a cada cinco minutos, como gente.

1 Comentário

  1. Prezados,
    Conforme matéria do globo, o clima de guerra foi realizado e organizado, MAIS UMA VEZ, pela Torcida Jovem Fla (TJF).

    “Vou tentar invadir o maracanã com a jovem, melhor forma.”; “21 horas vai geral invadir o Maracanã”; “Cara, a TJF (Torcida Jovem Fla) vai tumultuar, roubar e invadir de novo, como na Copa do Brasil”; “Maracanã vai virar baile de favela, tropa vai invadir TJF”.

    Até quando o CLUBE DE REGATAS DO FLAMENGO vai permitir que esta gangue continue utilizando de seu nome e imagem para praticar crimes e obter “lucro” com venda de camisas com sua marca??? Já passou da hora do Conselho peitar essa TO e bani-la definitivamente do clube, proibindo qualquer vinculação e utilização da marca do Flamengo, pois TORCEDOR é a última coisa que estes indivíduos são! Detalhe que os mesmos estão impedidos de frequentar estádio, por Decisão Judicial, mas mesmo assim são recorrentes os casos de invasão ou tentativa de invasão tanto no Maracanã quanto na ilha.
    Até quando o Clube vai aceitar isso calado???
    ————————-
    Diego, meu caro, mudei seu comentário para o post mais adequado ao tema, ok?
    Abraço,
    Robert Rodrigues – Moderador

    Reply
  2. Vou copiar o texto que o repórter Eric Faria, da Globo, fez no seu Twitter:

    “A perda do titulo do Fla vai MTO além do troféu. Foi uma derrota institucional. A qtdade de crianças que sofreram pra entrar e sair do estádio, pais apavorados, familias assustadas foi gigantesca. Não ganhar o jogo é um trauma pequeno perto do que essas pessoas viveram”.

    Fecho meu comentário dizendo que nossa torcida está muito histérica, carente, sei lá. Quando chega um Diego no aeroporto, parece que chegaram os Beatles com John Lennon e George Harrison ressuscitados. Aí antes mesmo do jogo decisivo, nossa torcida faz uma guerra sem motivos. Depois da partida, a mesma coisa. Aí poderia se justificar pela derrota, mas o curioso é que antes mesmo do jogo já estava uma praça de guerra.

    Reply
    • Henrique,
      A torcida do Flamengo perdeu completamente o controle. Uma coisa é fazer barulho no hotel (que todas as outras do país fazem com gritos e fogos, sem violência), outra é essa agressividade sem lógica.

      Uma criança que passa por uma situação dessa de violência nunca mais vai querer voltar em um estádio, e somado ao péssimo desempenho do clube nos últimos anos, teremos mais um torcedor de time Europeu… Se nada for feito pela INSTITUIÇÃO estaremos caminhando para a falência do clube!

      Reply
      • O que aconteceu ontem,aconteceu contra o mesmo Independente em 1995,em ambas eu estava presente e por coincidência o presidente era o senhor.

        Em 1995 eu com 15 anos lembro que o Maracanã estava em obras e como chamariz a direção do clube colocou os ingressos da geral a 2 reais,logo na entrada assim como ontem houve invasão (ontem eu consegui entrar sem nenhum problema mais as 19:45 eu já estava no estádio) mais diversas pessoas chegaram ao meu lado já dentro do estádio desesperadas contando a respeito da guerra que estava ocorrendo ao lado de fora,inclusive muitos falando que mesmo com ingressos devido à correria não apresentaram na entrada.
        E outros vandalos,bandidos e outros adjetivos que não vem ao caso classificar aqui se vangloriando que conseguiram entrar mesmo sem ingressos.
        Voltando a 1995 logo na entrada eu mesmo com ingresso fui empurrado para dentro pela massa que invadiu o Maracanã naquela ocasião e ocorreu exatamente a mesma coisa,invasão de bandidos sem ingressos e com um agravante para a época que devido às obras do Maracanã existia resto de obras incluindo tábuas que foram usadas para serem colocadas entre o antigo vão entre geral e cadeiras e as pessoas atravessaram durante o intervalo ou seja,quem estava na geral passava para assistir nas cadeiras do jogo.
        Então acho balela colocar como isso sendo um problema atual,atribuir a internet (que com certeza aumentou em muito a rapidez e a organização dos vandalos)por causa da falência de estado ou falta de preparo dos envolvidos incluindo o clube.
        Isso como relatei é coisa de longa data,mais por triste coincidência a novela se repetiu com o mesmo requinte de crueldade no mesmo palco,contra o mesmo adversário de 22 anos atrás, e para mim o de 1995 foi pior,so que pelo fato da internet e a mídias estar mais em cima divulgação do jogo de 2017 foi maior a respeito da cobertura dessa tragedia.

        Reply
    • o clima no entorno do estádio já estava muito estranho desde antes do jogo, e cheguei cedo , por volta de 19.30h. Vi muita barbaridade lá dentro, muita gente transtornada sob efeito de alcool e possivelmente droga. Na saída por estar no Setor OEste consegui acessar rápido o metrô, mas de qq forma me senti muito mal vendo as cenas depois em casa. Minha promessa de ano novo é em 2018 passar longe do Maracanã.

      Reply
  3. Concordo com o nosso Presidente KL que a Polícia do Rio vive um momento difícil, sem salários, sem preparo e estrutura. Mas, diante de uma tragédia anunciada como a de ontem, não dá pra não colocar na conta das autoridades e do Clube a falta de um esquema para prevenir o que já estava mais do que anunciado. Por quê, em jogos da Seleção ou de Copa do Mundo no Maracanã existe um esquema bem montado, com grades, corredores nas ruas próximas ao Estádio, por onde só passam pessoas com ingresso? Quem são os responsáveis por esse tipo de segurança? Acredito que a mesma Polícia que atuou ontem. Em maior número? Com certeza! Dirão os incautos: “Ah! Mas nos jogos da Seleção e na Copa os ingressos são caros, as pessoas são mais educadas”. E ontem, quanto custaram os ingressos? Faltam Inteligência (com “i” maiúsculo mesmo) e competência das autoridades para evitar barbáries como a de ontem. É só querer, e o Clube tem responsabilidade também em exigir um esquema de segurança à altura da grandiosidade de uma final.

    Reply
  4. Meu caro Kleber, a humanidade caminha para trás e, no Brasil, muito mais. No Rio de Janeiro, ela atinge velocidade de Fórmula 1.
    São vários reflexos de um espelho multifacetado.
    Também lembro do Maracanã na década de 80. Naquela época, a escola pública era espetacular e a população, 4 milhões de habitantes, mais ordeiros, mais educados.
    Nos últimos 35 anos, a população dobrou, sobretudo nas comunidades mais pobres, cujo crescimento foi de cinco vezes mais, com nítida queda da educação nas escolas. O maior reflexo desse aspecto, foi o aumento da violência, tráfico de drogas, armas pesadas e um formigueiro de ambulantes, malabaristas e moradores de rua, desafiando as leis e enfrentando a polícia sem temor.
    Perdeu-se o respeito ao próximo, às filas, às vagas dos idosos. Perdeu-se, claramente, a educação. Perdeu-se a família, com índices alarmantes de pais separados e filhos educados pela internet. Valoriza-se muito mais a cultura do corpo em detrimento da cultura da mente.
    Na década de 80, curtíamos Tom Jobim, Vinícius, Garota de Ipanema e Samba do Avião. Hoje, eles curtem funk com refrões tipo “olha a explosão, quando ela mexe com a bunda no chão”. Prova inconteste de que caminhamos para trás numa velocidade extrema. E a tendência é piorar.
    Outra grande faceta é a situação do país, com políticos corruptos, tributação estratosférica e pobreza extrema. O povo é reflexo deles também e motivam seus atos na certeza da incapacidade das autoridades e sobretudo, na certeza da impunidade. Prendem mas, soltam. E quem consegue ser preso, ainda tem inúmeras regalias para redução de penas.
    E, finalizando, o quadro mais deprimente da situação do Rio, está estampado em Benfica, onde um dois ex governadores estão presos. Até que o Gilmar mande soltar.
    Esse é o Brasil, meu caro.

    Reply
  5. Pago, e pago caro se precisar. Sou ST desde o primeiro mês. Nunca ameacei se perder cancelo. Se for presidente tal, treinador tal cancelo. Mas se for para ser tratado como animal e ver crianças sofrendo eu cancelo o ST e não vou mais ao estádio. Cuidem do produto!

    Reply
    • com respeito Orlean, já é pra cancelar…imagino que não foi ao jogo 4a feira, pq assim que foi a situação. Como tinha sido, ainda que em menor escala, contra Botafogo e Cruzeiro na Copa do BR. Eu já abri uma reclamação lá para cancelar o meu (tb sou socio desde 2013) sem pagar multa, se me encherem muito o saco eu pago a multa e saio do mesmo jeito.

      Reply
  6. Amigos, podem me chamar de radical, mas hoje eu defendo a exclusão do Flamengo da Libertadores ou de qualquer competição da Conmebol nos próximos anos. É inadmissível os episódios dos últimos dias na cidade protagonizados por idiotas, bandidos, que usam o nome do Flamengo para a prática de seus crimes.

    Discordo de muitas coisas do Mauro Cezar Pereira, mas hoje ele disse uma coisa que eu vinha notando desde o final do jogo na Argentina. Muito da culpa pelos últimos acontecimentos foi por conta de que muita gente usou a rede social para incitar a violência. E como disse o Mauro, muitos desses são youtubers e blogueiros, que não sei porque, têm o poder de influenciar as pessoas e ganhando com a marca Flamengo.

    Isso tem que acabar. Fica um monte de palhaços no YouTube falando um monte de asneiras, gritando baboseiras e com uma audiência mega, ganhando dinheiro com patrocínio.

    Voltando para quarta-feira, o jogo ficou em segundo plano para mim. Fiquei chateado com a derrota no campo, mas como disse o Eric Faria, fora dele foi bem pior. Lamento pelos meus filhos, que tem 5 meses e outro que nascerá no próximo ano. Lamento por eles que não frequentarão o Maracanã como fiz por muitos anos. Não frequento desde 2009 e é algo que não sinto falta. Até o ano passado morei em um bairro próximo e quando passava ao lado em dia de jogo, com aquela movimentação, meu coração não lamentava estar fora de um lugar que já foi a minha casa.

    Digo isso com tristeza, pois foi ali onde tive vários momentos mais felizes da minha vida e que levarei comigo para sempre, como quando no gramado, dei a volta olímpica no título estadual de 2004.

    Os bandidos que se dizem torcedores e os bandidos que se dizem autoridades desse Estado falido ganharam mais uma vez. Se eu já tinha isso dentro de mim, depois dos últimos episódios só aumentou a certeza. Maracanã? Com meus filhos? Só para ver o jogo do Zico, que ainda hoje é possível se divertir sem medo. Só espero que esses bandidos não acabem também com isso. Me perdoem o longo desabafo, mas aqui, diferente dessas redes sociais, me sinto em casa para isso.

    Abs e SRN

    Reply
    • O Mauro também gosta de botar a lenha na fogueira chamando time de banana, disso e daquilo. Torcedor idiota confunde banana com falta de raça e falta de raça com falta de porrada. O próprio Angelim disse que estava faltando uma cobrança maior da torcida, uma pressão mais forte no CT. Muita gente aplaudiu. Quando a torcida foi fazer quebra-quebra no aeroporto, muita gente aplaudiu. Quando fizeram áudio dizendo que o Flamengo bom era o Flamengo “time de bandido” muita gente aplaudiu. Agora está aí!

      Reply
      • Henrique, concordo com você sobre o Mauro. Eu discordo praticamente de todas as posições dele. Isso chamar o time de “banana” é uma falta de respeito com os profissionais que lá estão. Isso é para torcedor. Um torcedor falar isso é aceitável, mas não um profissional da imprensa.

        Mas sobre o que ele disse sobre os “responsáveis” por incitar a violência, foi de encontro com o que eu penso também.

        Reply
  7. Isso já virou Rotina nos grandes jogos do Flamengo. Essa é a pura verdade, caro Kleber. Um bando de animais selvagens, sem nenhum escrúpulo, dizendo-se torcedor e usando o pretexto dos jogos para potencializar a violência que corre solta no nosso país. Roubar uma pessoa atropelada mostra o tamanho do bom senso desses covardes e indesejáveis “torcedores” nos estádios. Mas como impedi-los de ir aos estádios? Como impedir que pratiquem violência? Isso ainda vai longe.

    Aos amigos, que como eu estão tristes com mais uma decepcionante derrota, anexo o link do Blog do André Rocha que sintetiza bem o ano e o que pensamos desse Flamengo.

    http://andrerocha.blogosfera.uol.com.br/2017/12/14/o-que-falta-ao-flamengo-para-vencer-alem-das-fronteiras-do-rio-de-janeiro/

    Reply
  8. Ontem fomos derrotados dentro e fora de campo. Quanto a parte esportiva muito temos dito, mas concordo plenamente com a abordagem do KL, até quando iremos piorar como seres humanos?
    Nossa diretoria afirma que não teve culpa nos incidentes, triste posição pois quantas famílias que ontem foram a uma festa e se depararam com cenas horríveis.
    Continuando desta forma, triste de nosso estado, triste de nosso clube, triste de nossa torcida….

    Reply
  9. Isso já estava para acontecer há muito tempo, na final em 2009 não aconteceu pois o time foi campeão brasileiro, na final em 2013 idem, não aconteceu na Copa do Brasil este ano pois a final foi no mineirão, mas sempre que os ingressos se esgotam a torcida invade o maracanã que não tem muros é muito extenso não tem como se vigiar todo o estádio até na copa do mundo teve invasão. Não adianta quando a multidão quer criar tumulto nenhum órgão vai dar conta, até porque se preparam para um evento esportivo e não para uma manifestação ou guerra civil. O povo está muito mal educado, se acham cheio de direitos e se esquecem dos deveres. País do jeitinho, malandragem a lei de Gerson é que impera. Quanto à instituição, todo o apoio, não concordo com a punição esportiva ao Clube, mas total vergonha dessa torcida baderneira, .

    Reply
    • Mas varios dos problemas aconteceram antes da partida contra o Independiente. Antes de vitoria ou derrota. Pra ser honesto em 2009 e 2013 teve invasao do estadio sim. Em 2009 foi surreal, nivel quarta. Gente pulando muro, cavalaria tentando impedir…

      Reply
  10. Quando se falava em acabar com torcidas organizadas eu era contra ,porque era ela que fazia a festa nos estádios dava um colorido maior nas arquibancadas,mas isso 15 a 20 anos atrás. desde então sou contra a presença das organizadas , é um meio muito sujo onde se encontra Roubos,drogas,mortes, vendem ingressos mais caros doados pelos clubes etc… esses caras acham que os estádios só pertencem a eles, arrumam confusões , e afasta famílias e pessoas do bem. fora organizadas!!!

    Reply
  11. Concordo plenamente com Kleber, na hora em que estava saindo do Maracanã ouvi pessoas incentivando outras, chamando p quebrar tudo, e na frente da polícia, um absurdo total !!! As pessoas não têm mais respeito por nada !
    Saudações rubro negras !

    Reply
  12. E deus criou a MAL !

    Um urso-polar tropegante, esqueletico e condenado . Não, aquela imagem do urso, não é do urso apenas, é da VIDA NESSE PLANETA, é a imagem do PLANETA que já começa a ter FEBRE, que a ciencia equivocadamente apelida de aquecimento global, na verdade é o FALECIMENTO GLOBAL. É o planeta AZUL com febre, convulcionando, tornado CINZA por nós, prestes a morrer.
    Somos uma infecçào planetaria.
    Ao criar o ser humano Deus criou infelizmente a destruição. Juntamente com o NOSSO surgimento surgiram também os PECADOS CAPITAIS. Somos eles, eles nascem de nós e em nos se multiplicam. E de surgem o mal e a devastação.

    O que tem tudo isso à ver com futebol ? Nada ?

    … Aqueles que tem olhos vejam, os que tem ouvidos que ouçam …

    Reply
  13. #EliminemoFLAMENGOdoFUTEBOL

    Vamos lá FLAMENGUISTAS, sem o apoio de NóS talvez o terrivel, maquiavelico, destruidor FLAMENGO, talvez não seja PUNIDO.

    O Flamengo já foi chicoteado no APITO. CLARAMENTE. Mae, é pouco, queremos que o FLAMENGO seja eliminado da libertadores assim os bonzinhos e anti-racistas argentinos não correrão o risco de serem hostilizados pelos brasileiros malvados.

    Abaixo FLAMNGO, ABAIXO BRASIL. Vamos lá galera.

    Reply
  14. Realmente, tenho que concordar com o KL. Estamos piorando como seres humanos, pelo menos aqui no Brasil. Sou do tempo da geral do Maracanã, que comecei a frequentar quando tinha 16 anos. Era muito mais animador que a arquibancada, podia chegar pouco antes do jogo e arrumar lugar, uma convivência pacífica entre torcedores enfim tudo de bom. Passaram-se os anos e eu sempre indo de geral. Com o tempo, percebi que o ambiente estava mudando. Passei a presenciar rotineiramente arrastões na saída da geral, DENTRO DO MARACANÃ. Aquilo foi realmente tirando o meu tesāo, levei meu filho em alguns jogos de arquibancada, mas o clima na saída sempre foi ruim, Flamengo ganhando ou perdendo. Sinceramente, sou sócio torcedor desde 2013, mas não fui a um jogo. Pra que? Pra me aborrecer?

    Reply
  15. Embora, hoje, quase não compareço a estádios de futebol , por inúmeras razões, entre elas, o DNA perdedor , omisso e mercenário desse Flamengo atual , digo que frequento estádios há 30 anos e , invariavelmente, teve confusão, brigas, furtos e problemas com ingressos, etc …
    Lembro me de um jogo em Moça Bonita, que na saída tivemos tiros e arrastão, as 18h…então, essa selvageria no fim do jogo da sul americana não é novidade. O fato é que hoje essas barbáries são mais divulgadas , há mais câmeras de Tv que filmam tudo, porem repito, isso não é novidade.
    Evidente que isso é um absurdo e jamais deveria acontecer, seja em qualquer escala,ali era uma partida de futebol não uma guerra civil, porém vivemos no país da impunidade , com um povo sem educação. Somado a isso temos uma policia despreparada , uma diretoria rubro negra incompetente , um Estado ineficaz, uma administração do estádio mercenária e uma Justiça conivente . Resultado ? Violência , crimes e tragédia !
    Sou contra punição ao clube Flamengo,como a qualquer instituição, e seus milhares torcedores do bem que não tem culpa nisso e não podem ser privados de assistir ou frequentar os seus jogos. Deve sim, haver punições e prisões a pessoas que foram negligentes , omissos e autores dessa selvageria.
    Acabar com a violência , principalmente, em torno dos estádios é uma tarefa que exige muita competência , seriedade, planejamento e severidade nas punições a culpados.

    Reply
  16. Simplesmente vemos que o ser humano cada dia que passa está mais e mais desumano.É insuportavel o ambiente que vem sendo criado em redes sociais. Acusações sem provas, leviandades, barbaridades são ditas sem chance de defesa e coitado daquele que não for da corrente dominadora. Eu estou decepcionado com jogos de futebol em estadios, pois ao irmos, corremos riscos desnecessários e notamos cada dia mais que quem deve dar segurança não o faz, afinal para que existe secretaria de segurança publica, policia militar e policia civil? O cvlube alega ter contratado quase mil segurança para o evento.O evento é de medio porte, pois para 60 mil pessoas. é um absurdo e como sempre os abutres escondem-se em grupos para tirar responsabilidades do Estado e o clube que arca com tudo. Espero que ao identificar quem fez baderna, seja punido severamente e se associado, excluido de imediato.

    Reply

Comente.