UFA!!!!!!!!!!!!!!

Flamengo 1 x 0 Portuguesa | Copa São Paulo de Futebol Júnior | 22/01/2018 (Fotos: Staff Images/Flamengo)

E a garotada nos proporcionou mais uma alegria, embora a vaga na final pudesse ter sido conquistada sem tanto sofrimento.

O jogo estava tranquilo, com o Flamengo vencendo por 3 a 1 e com domínio pleno. Após perder uma tonelada de gols, inclusive com três bolas na trave, houve um pouquinho de tudo no final do jogo.

A mistura de um certo relaxamento, com um punhado de alterações, sendo uma delas injustificável – me refiro à saída de BILL – fez com que a Portuguesa achasse um gol e, por muito pouco, não empatasse.

E, só não empatou graças a um milagre operado pelo – muito bom – goleiro Yago. Seria absolutamente injusto o Flamengo ser castigado com o gol de empate, mas como todos sabem, justiça no futebol é bola na rede.

O destaque do jogo, novamente, foi o centroavante Vítor Gabriel, que fez dois gols, além do passe decisivo para o outro gol. Curioso que Vítor Gabriel só entrou no time pelo fato dos atacantes que jogavam terem sido chamados por Carpegiani para compor o elenco no Campeonato Carioca.

E, de forma pragmática, foi possível constatar que Vítor Gabriel é melhor do que todos que antes eram titulares. Pena que, pendurado, tenha tomado o cartão amarelo que o impede de jogar a final.

Aliás, o árbitro foi muito rigoroso, dando o cartão por entender que Vítor Gabriel estava comemorando o gol provocando a torcida da Portuguesa. O árbitro, neste lance, “operou” o Flamengo. Será que era sabedor que nosso artilheiro estava pendurado?

Outro que foi muito bem e, também novamente, foi Bill. Que menino talentoso. Antes de sair fez uma jogada genial e, pura maldade, a trave salvou. Arriscaria já afirmar que, os dois melhores atacantes, entre todos os garotos, são Bill e Vítor Gabriel. Aliás, eles se completam…

Nossa defesa andou meio atabalhoada, porém com uma disposição incomum. No meio, hoje, nenhum destaque.

O que vale é que estamos na final e, seja o que Deus quiser na quinta-feira.

Apesar do susto, parabéns para nossa garotada.

Meeennnngooo!!!!

1 Comentário

  1. Kleber concordo com sua opinião mas sobre o arbitro do jogo não é lógico que ele sabia que o menino do Flamengo estava pendurado eu duvido se fosse um jogador de um time grande de são Paulo ele fizesse isso dá um cartão amarelo por um menino de 17anos por comemorar um gol que levava o seu time a decisão de um campeonato no mundo em que vivemos hoje em dia eu não duvido de nada. A organização do torneio poderia desconsiderar o cartão e deixar o menino joga imagina a cabeça desse menino não pode jogar sem fazer que a família dele de todo apoio pq é apenas um adolescente força Victor Grabiel vc vai joga muitas decisões Aida.

    Reply
  2. Kleber, vamos para mais uma decisão e com amplas possibilidades de
    conquistarmos mais um título. Eu também considero que poderia ter sido mais tranquilo mas o futebol tem essa coisa meio mágica que o Nelson Rodrigues batizou de Sobrenatural de Almeida. Considero o nosso time muito bom com destaques para o Yago, Patrick, Vitor Gabriel e o Bill, entre outros. O nosso próximo adversário, seja qual for o vencedor da outra semifinal, será uma pedreira. Todavia a minha confiança nessa garotada é muito grande, aguardemos.

    Reply
  3. Não acredito que tenha havido interesse do árbitro em punir o jogador. Aliás, um belo jogador e deveria saber que não deve provocar torcida adversária. Prejudicou o clube.

    Reply
  4. Vitor Gabriel foi muito bem na Copinha. Agarrou sua chance. Mas eu vi varios outros valores, como o Iago, Ramon, os zagueiros Bernardo e Dantas, o meia Luiz Henrique e os atacantes Bill e Iuri.
    Com o devido perdao ao Presidente, que sabe tudo de bola,nao vejo bola nenhuma no Patrick. Falhou no primeiro gol, vacilou na cobrrtura ao Pablo em alguns lances e cometeu uma falha bisonha que quase culminou no terceiro gol da Portuguesa. Nao foi o primeiro jogo que ele falhou feio.Acho ele bem comum mas com uma mania de craque. A proximidade com Vaz deve estar fazendo mal. Dantas e Bernardo sao mais eficientes, serios e rapidos. Boto fe neles pro futuro.

    Reply
  5. Empresta Vizeu e sobe esse carinha.
    Joga muito mais bola que o poste II.
    Sozinho dentro area é um salseiro.
    Velho problema que começa na base e termina com os marmanjos.
    Chega diversas vezes e não mata. Sofre pra cacate…

    Reply
  6. Caro Kleber e amigos!
    Não assistir o jogo, mas, vi os melhores momentos, na verdade, quase somente do Flamengo. Temos sem dúvidas algumas boas promessas. O time que não é de titulares absolutos, para encorpar espírito de vencedor. Começamos bem com um grande goleiro e terminamos lá na frente com Bill e Vitor Gabriel.
    Na próxima quinta-feira, esse Flamengo que não tem tanta obrigação do título devido o uso de atletas no profissional, poderá iniciar o ano mostrando a nossa força, nossa vocação pata títulos, e ainda, que com muita garra e concentração, uma equipe quase toda de reservas pode ir além do esperado. Que tudo isso sirva de lição ao elenco de profissionais.
    SRN

    Reply
  7. Exceto o Zeca, que virá para o Flamengo em algumas semanas quando sair o resultado do seu julgamento contra o Santos, o Flamengo não precisa gastar mais R$ 1 em contratações.

    Hoje prestei bastante atenção no zagueiro número 4 que o Kleber chama de novo Aldair. Gostei bastante, exceto por uma quase entregada no final ao estilo Rafael Vaz. Pela idade, porte físico, por ser canhoto, já está apto a figurar no grupo principal. Seria o 5º zagueiro, uma espécie de Rafael Vaz melhorado e sem firulas. O outro nome a destacar é o Victor Gabriel. É o Guerrero mais novo. Tem muito futuro e acabou de fazer 18 anos.

    Como ele está fora da final, já leva ele pro banco diante do Bangu na quarta-feira.

    Claro que quero o título, mas o Flamengo já é o grande vencedor dessa Copa SP, pois a maioria de seus jogadores é nascida em 2000 e muitos têm sido usados pelo Carpeggiani.

    Reply
  8. Kleber, concordo com seus comentários sobre o jogo. Entretanto, queria citar o jogador Luís Henrique, que sempre é muito preciso nos jogos, com gols, assistências, troca de passes, e na movimentação e pouco citado.
    Destaco ainda que será a segunda final em três anos.
    Por fim, deixo a pergunta: Será o que falta para nossos meninos ganharem espaço no time principal? #SRN

    Reply
    • falta o principal que é deixar jogar. Mas ficam indo atrás de Marlos Moreno, Vagner Love, Wallace,Rodolfo,Geuvanio – tudo jogador nota 6/7 e não dão espaço pra base. Santos, Inter, Fluminense que são os maiores reveladores de talentos nos últimos anos, revelam pq colocam pra jogar. Um exemplo – Neymar no inicio do 2o ano de profissional do Santos já era titular absoluto. Nosso Vinicius Junior nesse seu 2o ano , é a 5a opção .

      Reply
  9. Discordei do Kléber , desde o início da Copinha , porque ele acha bola no Patrick e no capitão Hugo. O Patrick pode até melhorar jogando com mais seriedade, mas o Hugo não tem técnica, é muito limitado, só tem força, é muito pouco p a posição q joga. O tal do Bill já falei outras vezes, muito futuro, assim como acho q Luiz Henrique também. Agora veste Victor Gabriel foi a sensação da Copinha, tenho a impressão q o VIZEU e o Lincoln irão perder espaço p este garoto !!

    Reply
  10. Kleber, não precisamos contratar mais zagueiro. Temos uma garotada para suprir. Não precisamos de goleiro. Também já temos. Se o Wallace vier, na minha opinião, não precisamos contratar mais ninguém, a não ser que seja para uma titularidade incontestável.
    Já postei aqui por diversas vezes que o Everton Ribeiro não pode continuar jogando na ponta, tendo a obrigação de marcar lateral. É o único jogador que nós temos de criação, pois, se depender do Diego, estamos roubados. Espero que o Carpegiani mude esse posicionamento.
    P.S.: Sou totalmente contra a vinda do Wagner Love. É só correria e pouco futebol.
    Um abraço,

    Reply
  11. Ah! Complementando o meu comentário, esqueci que não temos lateral esquerdo. Essa sim, é uma posição qu estamos carente. Se o Zeca vier, passa a régua!

    Reply
  12. Boa noite,amigos,
    Gostei muito do Bill e Vítor Gabriel. Não entendi a saída do Bill. Era nosso desafogo na puxada do contra-ataque, e juntamente com Vítor Gabriel, deixa a defesa adversária sempre preocupada. Pena que VG está fora, pois acho o ex-titular fraco( espero que queime minha língua),e como m pouca movimentação.
    Sinto falta de alguém no meio campo para criar jogadas. Tinha o Pepê que ë meio vagalume.
    Espero que o título venha, mas caso contrário, acho que temos uma turma boa para trabalhar.
    SRN.

    Reply
  13. Amigos não é possível que essas duas safras do Fla que chegaram à final de 2016 e 2018 não de bons jogadores ao clube ,temos talentos mais temos que saber trabalhar e lapidar essas joias pois corremos o risco de perder mais uma safra.

    Reply
    • Perfeito Dawison.Várias jogadores se apresentaram,em razão da “copinha”.Virtudes apareceram,defeitos,momentos de imaturidade,inexperiência e algumas descontrações demais.Como vc disse,o importante agora é trabalhar e “lapidar” este jovens.A safra é boa.A equipe tecnica do FLA deve ter tôda atenção com os novos juniores.
      O tempo vai dar o retorno que esperamos.
      ABS.

      Reply
  14. Presidente, o senhor sempre muito bem informado, nos de informação sobre as obras do CT. Vi no GE hoje que as obras estão avançadas e que a previsão é novembro de 2018. Terá uma estátua do Zico e o nome Hilton Santos em homenagem ao grande rubro negro.

    Reply
  15. Prezados,
    Estamos começando a ver a nova realidade no Flamengo, se o trabalho sério continuar creio que em alguns anos teremos no profissional times formados por bons jogadores da base. Retorno técnico e financeiro – será o fim dos insossos medalhões.

    Reply
  16. Grande Kleber e Amigos,

    Tenho andado um pouco distante dos comentários, porém, desta vez não resisti. É visível a melhora que o Flamengo vem tendo na base. Ano após ano, o clube consegue chegar em várias finais, conquistar títulos e já começa a receber os frutos de bons jogadores nos profissionais.
    Quero ressaltar, que o Flamengo chega na final da copinha, sem os seus principais jogadores, como:
    Vitor Gabriel (vem se mostrando excelente atacante, forte, rápido, habilidoso e matador) suspenso;
    Wesley (lateral direito promissor, que se destaca em todas as seleções de base e impressiona pela velocidade, vigor físico e facilidade de fazer gol) machucado;
    Ramon (lateral esquerdo habilidoso, que chega bem ao fundo e sabe fazer a recomposição defensiva – jogou inclusive 2 jogos do carioca pelos profissionais) suspenso;
    Michel (lateral) machucado;
    Hugo Souza (goleiro promissor, que se destaca pela intimidade com a pelota, reposição de bola e envergadura) Integra os profissionais no inicio do carioca;
    Vinicius Souza (camisa 8 na copinha, segundo homem de meio campo. Mostrou facilidade pra chegar na área e passadas largas) machucado;
    Pepê (camisa 10 da copinha – Talentoso, clássico e com ótimo chute a média distancia) Integra os profissionais no inicio do carioca;
    Lucas Silva (camisa 7 da copinha – atacante rápido, habilidoso, tem o faro de gol, porém um pouco “fominha”) Integra os profissionais no inicio do carioca.
    Vale lembrar que a maioria destes jogadores da copinha, tem idade de 17 e 18 anos. Poderão evoluir muito na base ainda.
    Fiquei surpreendido de forma positiva com o Patrick (zagueiro), Hugo Moura (volante), Bill (atacante) e Vitor Gabriel (atacante). Vejo futuro neles de integrarem os profissionais em breve.

    SRN

    Reply
  17. Destoando um pouco do assunto: bacana o que pode acontecer no Vasco….Eurico assiste o jogo da sala da presidência e o presidente vai pra arquibancada, kkkkkkk força Vascão!!!!!

    Reply
  18. Kleber. Acho que o trabalho na base tem apresentado resultados concretos e estimulantes. Vejo que os “azuis” optaram por dar prioridade aos meninos da base, estão sendo investidos só em 2018 perto de R$ 27 milhões na conclusão do CT destinados aos jogadores profissionais. Deixando o CT atual, que já é bom, para os “meninos”. Nesse contexto, já que a opção foi essa, seria importante definir logo o projeto para a construção do estádio próprio. Sem estádio próprio não haverá autonomia financeira. Veja os casos do Palmeiras e dos corintianos. Embora, neste caso, o dinheiro tenha o carimbo da corrupção da Lava-Jato. Mas deixa pra lá. Seriam, penso eu, mais dois ou três anos sem títulos expressivos, mas resolveria de vez os nossos principais problemas. Com finanças equilibradas, apoio à base e estádio próprio, surgirá um novo Flamengo. Abs

    Reply
  19. Mais uma vez eu repito: esse papo de Zeca, Pablo, Vagner Love, Adriano, Wallace, blablablá, não me anima nem um pouco. Nenhum deles me convence e não acho que nenhum chegaria pra ser titular incontestável. Nem mesmo o Zeca, que pode até ser o melhorzinho da lista, mas não é MUITO melhor que o Trauco. O Trauco começou muito bem no Flamengo, todos lembram, mas depois caiu um pouco de produção. Mas é bom lembrar que isso aconteceu com pelo menos meio time. Só para refrescar a memória do povo: Muralha, Diego, Arão, Éverton, Réver, Rodinei… enfim, todos tiveram o seu destaque entre o fim de 2016 e início de 2017, mas caíram (alguns muito) de desempenho no restante de 2017. Isso sem falar nos contratados no meio do ano que, naturalmente, não se adaptaram de imediato (Romulo, Geuvânio, Everton Ribeiro). Tudo isso somado ao fato de um técnico em adaptação, lesões, suspensões, convocações etc., fez com que os resultados fossem abaixo das expectativas, apesar das 2 finais a que chegamos (não vou contar o carioca).

    Eu acho que o Flamengo teve 3 grandes reforços este ano:
    1-) A saída de quase todos os jogadores unanimamente contestados (exceção, até o momento, do Rafael Vaz, já que o Muralha acabou de ser confirmado fora);
    2-) A manutenção da espinha dorsal do elenco de 2017 que, com as saídas dos contestados, se torna ainda melhor;
    3-) O surgimento e aproveitamento dessa safra da Copa SP 2018.
    Sinceramente, não vejo porque não aproveitar os novatos, se for o caso de estarem melhor que alguns profissionais em suas posições. Assim como o Paquetá e o Vinícius Jr podem e devem ser aproveitados no time titular em 2018, outros podem chegar e aumentar o nível pelo excesso de concorrência. Por exemplo, tanto falam que precisamos de um 9 por não termos o Guerrero. Mas temos o Vizeu. Ah, é ruim? É muito novo? Bota o Lincoln! Ah, também não dá? Então tem o Vitor Gabriel, ou o Lucas Silva. Mas nenhum desses dá? Por que? Por que são jovens? Que eu saiba, todos os veteranos já foram jovens um dia e só se destacaram quando receberam suporte para tal. E, com a quantidade de competições no calendário brasileiro, vejo que o Flamengo começou 2018 mostrando que há, de fato, um planejamento bem pensado para os profissionais, para os juniores e para os que estão no limiar entre um e outro e, em breve, subirão. Acho que o Flamengo vai achar muito mais soluções para o elenco principal se virar os olhos para as categorias de base do que para um mercado inflacionado, onde qualquer Barrios vale milhões e não joga mais do que um Jael.

    Só que é necessário que, além do clube, a torcida entenda e apóie essa ideia! Não gostamos tanto de dizer que “craque o Flamengo faz em casa”? E não contestamos tanto o rótulo de “fábrica de Neguebas”? Então vamos mostrar que a primeira é muito mais verdade que a segunda! Sem apoio da torcida, a molecada acaba desanimando e depois é emprestada, vendida ou acaba por não se firmar meramente porque não encontrou o suporte que mais queria: o da torcida. Tudo bem que o desempenho do jogador em campo é o que conta, mas é trabalho do treinador observar isso e fazer as trocas, criar as alternativas para que o time esteja sempre jogando em alto nível. As 2 primeiras rodadas do Carioca, juntamente com a campanha na Copa SP, mostram que é possível mexer-se num time sem que ele desmonte completamente. Ainda mais quando se chega no profissional e lá temos grandes jogadores, que são até ídolos dos mais novos, como podem ser os casos do Diego, do Guerrero, do Juan e, claro, os próprios colegas “mais velhos”, como o Vizeu, o Paquetá, o Ronaldo etc.

    Enfim, sigo acreditando que o Carpegiani e a comissão técnica do Flamengo começaram um grande trabalho em 2018 e certamente teremos muitas alegrias esse ano! Só precisamos fazer a nossa parte: TORCER.

    SRNs!

    Reply

Comente.