Arbitragem

(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

Li que o responsável pela arbitragem da FERJ, em pronunciamento à TV FERJ, anuncia afastamento temporário, para que façam reciclagem, do árbitro de Flamengo x Botafogo e do bandeira que não marcou impedimento no gol de Rhodolfo. O árbitro, pelo fato de não ter dado cartão vermelho para Éverton que, na opinião dele, agrediu um jogador do Botafogo.

E, não parou aí. Também teve tempo de elogiar o árbitro pela expulsão de Vinícius Júnior.

Li e não acreditei. Imaginava que os comentaristas de arbitragem estivessem restritos às emissoras de rádio e televisão com quem diariamente convivemos. Agora, há o comentarista de arbitragem na própria comunicação da nossa Federação. Isto me parece meio estranho.

Mesma coisa que o diretor de futebol do Flamengo, após o jogo, fazer a análise individual do time na FLATV. Que loucura…

Estas observações, tanto cá, como lá, são temas de ordem interna. Sei não, mas fica no ar uma certa falta de respeito profissional.

Ah, ia esquecendo. Discordo do diretor comentarista de arbitragem, quanto à expulsão de Vinícius Júnior. Exagerada.

1 Comentário

  1. O mais lamentavel e o Flamengo expor seus patrocinadores e sua marca num campeonato falido, com publicos ridiculos e com jogos disputados em outros estados.
    Num cenario desses, a busca pelo holofote e intensa. Isso explica a caca ao VJ, a participacao absurda e patetica do diretor de arbitros e outras.
    Ja e hora de o Flamengo usar esse campeonato para amadurecer seus jovens, dar-lhes cancha e usar o time titular nos classicos, se tanto.
    A dominancia do Flamengo nos ultimos 15 anos e absoluta no RJ. E isso incomoda.

    Reply
    • Ta aí uma coisa que eu gostaria de saber de um patrocinador. Será que ele fica chateado quando a sua marca vai além do que ele pagou?

      Pagou para ser exibida no Rio, e a marca de qualquer forma será exibida no Rio e em Cariacica como foi o caso.

      Reply
  2. Não esquecer que houve um pênalti no Paquetá, bem escandaloso, que passou ao largo da TV, dos olhos nem sempre atentos dos comentaristas e até da turma Rubro-negra, só a vítima Paquetá, que timidamente lembrou do lance. E como diria o Roberto Marinho, “não deu na Globo, não aconteceu”.

    Reply
  3. Caro Kleber!
    A FERJ e suas filiais é algo que não se pode levar muito a sério. O futebol do Rio que já foi o mais apaixonante do mundo, hoje vive as moscas por causa de seus dirigentes nas suas entidades (???). Um dia haveremos de ter grandes homens administrando o futebol, alegria para todos os povos.
    SRN

    Reply
  4. É,Julgam de forma parcial, pois ignoram o rapa do atleta Botafoguense no Paquetá dentro da área e um pênalti clamoroso,onde todos vimos, mas esses integrantes e julgadores da FERJ não. Mas fazer o que se o Choro é livre.

    Reply
  5. Todos os jornais estamparam no domingo: “Fla vence Clássico com gol irregular”. Nenhum destaque pro penalty no Paquetá, pra agressão do Marcelo no Everton 22, pra expulsão exagerada do Vinícius Jr, nem pro cartão pro Jonas quando ele acertou a bola e o alvinegro caiu sobre ele. O árbitro apitou mal, errou demais, mas pro dois lados.
    O pior é a passividade dessa Diretoria, que não se posiciona, não questiona essa nova profissão, “comentarista oficial de arbitragem”. Mas, dezembro está chegando e não é possível que não apareça um candidato que saiba o que fazer com esse orçamento milionário.

    Reply

Comente.