Desvantagem interessante

(Foto: André Durão)

Antes do nosso tema, uma rápida pincelada no jogo da quarta-feira.

O Botafogo venceu o Vasco pelo placar de 3 a 2, num jogo alegre, vá lá que com certa dose de emoção, mas de baixa qualidade técnica e, em consequência, de muitos erros.

O Vasco foi até melhor, só que errou tanto no seu sistema defensivo que acabou castigado. Os dois times são muito fracos. Os dirigentes de Vasco e Botafogo devem deixar a paixão de lado e começar a entender que o risco, para os dois, de um rebaixamento no Campeonato Brasileiro, é enorme…

O nosso tema. Acho muito bom ter que correr atrás da vitória neste jogo contra o Fluminense. Será, sem dúvida, uma bela oportunidade para uma avaliação real do time e, melhor do que tudo, tendo a obrigação de vencer. Aí meu amigo, é a hora de se ter a certeza de que ser melhor no papel, realmente é meio caminho andado para uma conquista…

Hoje – desculpe meu querido genial irmão Francisco Horta – para o Flamengo, é vencer ou vencer!!! Jogo bom de se ver. Jogo bom pra torcer. Fla-Flu feito para o Maracanã. No Engenhão, pela vergonha que é este país.

Aliás, sendo o Maracanã uma propriedade do Estado, que tal uma lei que faça do Maraca um palco EXCLUSIVO para o futebol?

Não há nada mais importante para este estádio do que um Fla-Flu. As pessoas perderam a noção mais primária das coisas. A Suderj informa: No Maracanã, no maior do mundo, sai o FLA FLU, e entra… WESLEY SAFADÃO!!!

QUE TRISTEZA!!! QUE VERGONHA!!!

1 Comentário

  1. Caro KL,
    Concordo em gênero, número e grau com a sua avaliação de que a teórica “desvantagem” que temos será benéfica para o time e também sobre uma possível lei que transforme o Maraca num palco exclusivo de futebol. Acho que a sua voz deveria ser ouvida nesse caso. Por que não utilizar seus contatos para levantar essa bandeira? Aliás, por falar em “bandeira” (perdão pelo trocadilho barato), o nosso atual presidente Sr. Bandeira de Mello, poderia fazer do Flamengo um líder nesta luta. Penso que seria uma postura muito adequada do maior povoador de Maraca que a história conhece: o nosso Mengão!
    Sobre o jogo, temos aí 2 questões interessantes: a tal “desvantagem” e aquela vergonhosa derrota por 4×0, apesar de não termos utilizado o time titular. Agora é exatamente a hora do time titular entrar e mostrar a que vem, mostrar quem, de fato, eles são. Mostrar raça, hombridade e o natural domínio técnico que um elenco com as capacidades que temos deve exercer sobre um adversário que tenta se reconstruir na base da base, novamente com o perdão pelo trocadilho pobre. O Abelão é um grande motivador e estrategista, velho lobo dos gramados e conhece não só o lado de lá como o lado de cá. Sabe ler o jogo e conhece as nossas deficiências tão bem como nós comentaristas de internet e frequentadores de arquibancadas. Quero ver a equipe mostrar as tais “vontade”, “foco” e “determinação” de que tanto falam nas entrevistas e que, a meu ver, até agora, foram pouco vistas. Há, sim, algumas melhoras, mas ainda é evidente que esse time precisa amadurecer mais em todos os aspectos.
    Que venha o Fla x Flu! Ao meu ver, não só temos que passar, como temos que ser campeões da Taça Rio e também do Campeonato Carioca. Nós somos claramente superiores no RJ e, evidentemente, isso precisa ser mostrado a cada oportunidade dentro de campo.
    SRNs!

    Reply
  2. Apesar das alternativas de placar, um joguinho paupérrimo tecnicamente, mas a turminha da transmissão da Globo gostou, Luiz Roberto e Juninho teceram rasgados elogios a pelada de luxo, o Vasco realmente foi melhor, mas Paulão e Erazo é garantia de fortes emoções. Candidatíssimos a uma nova experiência na Série B. Hoje realmente é vencer ou vencer, temos que nos impor ao esforçado tricolor e demonstrar a nossa superioridade, sem maiores delongas…Realmente Wesley Safadão, Anita, Ludmila, Ivete é a demonstração da falência da educação e da cultura no país, o maraca também não merece isso…

    Reply
  3. Realmente, os afilhados da FFERJ, Vasco x Botafogo, fizeram um jogo bem fraco , que a tônica foram os bizarros sistemas defensivos…Não podendo esquecer que alem de times fracos ainda tem a questão de salários atrasados em ambos…mas isso é com eles !
    Quanto ao nosso jogo , se não fosse a sonolência que muitas vezes contamina nosso time e o fato de ter do outro lado Abel Braga, diria que somos demasiadamente favoritos e com muita obrigação de vencer! Dentro de campo, o FlorminenC tem apenas correria e padrão tático, pois tecnicamente estamos anos luz a frente…
    Veremos mais tarde, embora esse regulamento do estadual seja ridículo…ganhar ou não , mudara pouco…
    O que Sergio Cabral fez ao Maracaná lhe deveria render mais uns 10 anos de cadeia….
    Fora R.Caetano !

    Reply
    • Porra Fábio!

      O que tem haver a “apoteose dos mulambos de ontem” com o RC, ai já é ser beligerante cara!

      A Cesar o que é de Cesar!

      Saudações rubro-negras!

      Reply
  4. Caro Kleber, sinto informar que, mediante ao cenário atual do futebol, não cabe mais em todos os sentidos o saudosismo. Explico.

    1 – Ainda que fosse possível o Estado do Rio de Janeiro arcar financeiramente com a quebra do atual contrato com a operadora, teríamos que ter certeza de que a “possível” bancada do Maracanã na Assembléia Legislativa fosse favorável a essa ideia. Caso contrário amigo, estabeleceria mais um enfadonho desgaste de todas as partes, dentro e fora dos gramados. Acho pouco provável, quase impossível. Principalmente no cenário político atual.

    2 – Quando me refiro ao saudosismo, me reporto a TODAS as arenas modernas que, mediante a estudos técnicos e financeiros e, que por sua vez, outrora foram “escopadas” dentro de um plano de negócios, dependem cada vez mais do “show business” em suas dependências.

    Ter o Wesley Safadão ou qualquer outro show no Maracanã não é e nem pode ser prejudicial, pelo contrário É MUITO SAUDÁVEL, desde que o futebol ainda o seja o carro principal. Esses shows ajudam a pagar a conta do estádio. Seja pela construção ou seja pela manutenção.

    É preciso entender porque as arenas usam desse subterfúgio ou dessas estratégias.

    1 – Imaginemos por favor o caso do Flamengo que teve ainda que muito a priore a construção do seu estádio avaliada em 450 milhões de reais. Como é que se viabiliza esse dinheiro?

    Ou com a venda do Name Rights ou com um contrato de mútuo com hipoteca. É nesse contrato de mútuo com hipoteca feita com a construtora que é embutido a possibilidade de injetar algumas datas para a execução de shows. Nesse caso o Alianz Park se mostrou uma excelente referencia.

    2 – A outra maneira é a venda antecipada de camarotes e cadeiras cativas para torcedores comuns e corporativos. Nesse caso a Arena Itaquera/ Corinthians se mostrou uma referencia a não ser seguida.

    É muito difícil convencer torcedores e empresas que é preciso confiar quase que cegamente a injetar dinheiro ainda que nenhum tijolo esteja assentado no estádio.

    AS PESSOAS TEM QUE ENTENDER DE UMA VEZ POR TODAS QUE O FUTEBOL VIROU ” Business”

    É através desse “business” que o time tende a se manter forte e competitivo. É nesse caminho que o time se perpetua esportivamente.

    Claro e evidente que há inconvenientes nesse caminho, como por exemplo o aumento de ticket médio, como é o caso do Palmeiras. Isso é inevitável, afinal de contas no final, há que se pagar a conta de um estádio de 450 milhões de reais.

    Foi e é por conta desse business que envolve patrocínios, parcerias, redes sociais, venda de jogos, e tantos outros fatores que o Flamengo conseguiu pagar parte de sua dívida. O business fez do Flamengo a marca mais valiosa da América.

    Portanto é inevitável e irrevogável. O caminho é esse.

    Reply
    • Isso é uma pouca vergonha lavada e descarada como outrora já disse o mentor e modelo de todos os políticos do Brasil, o ilustre Odorico Paraguaçu!

      É só imaginar que o estádio San Ciro/Joseph Measa de Milão, é um estádio público da prefeitura de Milão, cedido a Juventus e a Internacionale.

      E que metade dos estádios de futebol de grande porte europeus são de propriedade dos governos locais.

      Então o que acontece com o Maracanã é de uma pequenez e cinismo sem tamanho! Tanto cinismo da Concessionária quanto do Governo do estado.

      Qto a Bancada do Maracanã, se eles tem alguma proposta que mantenha as contas do estádio em dia e sustentem o estádio, que a façam!

      Reply
      • Nino você esta misturando as estações. Discutir se a concessão é boa ou não para o Maracanã, para o estado do Rio de Janeiro e especial aos cariocas, é uma coisa.

        Os direitos de exploração dessa mesma concessão é outra coisa.

        Reply
  5. Anderson, querido,
    Desculpe, mas lugar de mega show, é na Apoteose, que foi feita pra isso. Há shows no estádio do Palmeiras por um único motivo: curra!!!
    É isto mesmo. O Palmeiras tem que engolir este sapo, embora deteste. Ou você acha que o Palmeiras prefere jogar no Pacaembu?
    Você tem razão. Futebol é negócio e, todos sabemos disso.Só que, Wesley Safadão e coisas parecidas, passam ao largo da matéria em questão. Não é saudosismo lamentar que um Fla-Flu não seja realizado no Maracanã, pelo fato do “maior do mundo” estar sendo palco de um show qualquer. Isto é uma agressão à nossa cultura. Uma vergonha…
    Forte abraço.

    Reply
    • Kleber , discordar é fácil, difícil e dar a solução.

      Dezenas de arenas no mundo inteiro usam desse artifício para bancar as contas.

      Mas se o senhor acha que está certo?!?! Respeito a sua opinião mesmo discordando veementemente.

      Reply
      • O problema ai é o conjunto da obra Anderson!

        Esta claro que o melhor dos mundos acabou, que era o governo do estado bancando o estádio, como era o antigo Maracanã que nunca sairá de nossas lembranças.

        Mas o que acontece é sacanagem em cima de sacanagem! Ou seja, não deixam os clubes jogar, exploram os clubes, não cuidam do estádio, ai show de mais um safadão nos parece de fato a gota d’água, mais uma safadeza!

        Reply
  6. Sede administrativa, campo de treinamento e clube social as margens da Lagoa Rodrigo de Freitas.

    CT de excelentíssimo padrão nacional, sendo um outro CT em construção padrão futebol europeu.

    Maior faturamento “real” dos clubes brasileiros.

    Seguramente um dos três melhores elencos de jogadores do Brasil.

    Patrocinadores internacionais de renome pesado no esporte.

    Tendo estádio para jogar, recordista dos maiores públicos do futebol brasileiro e internacional.

    Nr. 1 na mídia digital, televisiva, escrita e radio.

    Quadro social administrativo maduro, profundo, e de excelente nível.

    E depois nós é que somos a mulambada!

    Reply
    • Tudo isso devemos em grande parte ao EBM.

      Lembro-me que nos 1os anos de contenção de sua gestão, era técnico querendo ir para o SPFC, jogador largando o clube para ir para o Fluminense, mídia paulista zombando do nosso clube, tudo isso acabou!

      EBM, todos os seus pecados (deficiência) estão perdoados, seu nome será lembrado por 100 anos no clube, como o presidente que apontou administrativamente o Flamengo para o Futuro.

      O resto? Bem o resto são como eles dizem, mulambos!

      Reply
  7. Nesse ano, meus amigos pisaram mais no gramado do Maracanã do que os jogadores do Flamengo. Ontem mesmo, um deles foi no show do Pearl Jam. Triste! Está na hora de partir para o estádio próprio.

    Outra coisa, não estou preocupado com esse Fla-Flu, pois se perder dá até mais tempo na semana que vem para ficar treinando, aperfeiçoando, etc. Já que tem que jogar, usaria a partida para a despedida do Júlio Cesar.

    Agora, entrando na questão do Nino, acho que o Bandeira não será campeão de nada relevante, mas será quem trouxe o maior título ao Flamengo: a recuperação da credibilidade. Os próximos gestores vão colher o que ele plantou. E como disse, se morasse no RJ votaria no EBM para qualquer cargo, até presidente da república.

    Reply
  8. Nino, amigo,
    Sem querer desmerecer a atuação do nosso Eduardo na presidência do Flamengo, gostaria que você atentasse para o seguinte:
    1- O tempo tem influência decisiva para este tipo de avaliação.No início dos anos 80, Dr. Roberto Marinho achava que os clubes deveriam pagar para a TV Globo transmitir os jogos,pois entendia ele, que a televisão divulgava gratuitamente a imagem dos clubes.Não preciso dizer que inúmeros presidentes e diretorias respectivas, jamais usufruíram desta fonte de renda, que hoje, é colossal.
    2- Somente na década de 90, as empresas de material esportivo começaram a representar algo importante no faturamento dos clubes. E sabe quem deu a arrancada que beneficia a todos, até hoje? Foi o Flamengo, no contrato com a Umbro em 1995.
    3- Hoje consagrado, o sócio torcedor é parte significativa no faturamento dos clubes. Sabe onde esta idéia nasceu? No Flamengo! Em 1995, através da TV Interativa foi criado o sócio “Of Rio”e, chegamos a ultrapassar os 50 mil…
    4 – Marketing e Fla TV são instrumentos decisivos para o belo faturamento que o nosso clube tem hoje. Sabe quando isto começou? Em 1995, onde o nosso vice-presidente de marketing era Marcos Felipe Magalhães, principal executivo da Coca-Cola. Apenas a guisa de informação, no jogo de estreia de Romário, realizado em Goiânia, o Flamengo faturou um milhão e quinhentos mil dólares, LÍQUIDOS !!! Tente atualizar este quantia…
    5- A maior prova do início da transformação do clube, foi o fato de, após décadas não cumprindo seus compromissos, devendo a Deus e o mundo, durante quatro anos, de forma ininterrupta, os salários de atletas e 600 funcionários, foram pagos religiosamente em dia. Claro que isto é uma obrigação. Só que antes, por uma série de motivos, esta obrigação não era cumprida.
    6- Não é que os presidentes e diretores fossem irresponsáveis ou inconsequentes. Simplesmente, o mundo era outro, inclusive o do futebol. No caso do Flamengo, pior, já que, além das despesas com o futebol, o clube, por tradição e omissão do Estado, gastava verdadeira fortuna sustentando os esportes, à época chamados de amadores. Apenas como lembrete, o Flamengo em uma determinada olimpíada era, entre atletas e treinadores, um terço da delegação brasileira. Isto nos custou muito caro. Aliás, continua custando…
    Em síntese, para uma avalição que seja justa, o mínimo necessário é o conhecimento de causa que, com certeza, você demonstra não ter.
    Tomara que você tenha entendido.
    Forte abraço.

    Reply
    • 6- Não é que os presidentes e diretores fossem irresponsáveis ou inconsequentes. Simplesmente, o mundo era outro, inclusive o do futebol. No caso do Flamengo, pior, já que, além das despesas com o futebol, o clube, por tradição e omissão do Estado, gastava verdadeira fortuna sustentando os esportes, à época chamados de amadores. Apenas como lembrete, o Flamengo em uma determinada olimpíada era, entre atletas e treinadores, um terço da delegação brasileira. Isto nos custou muito caro. Aliás, continua custando…

      Aqui se aplica a LEI DE VAMPETA.

      Finge que paga………e todos fingem estar tudo bem.

      Eu sinceramente não entendo como é que pode ser normal uma empresa enxergar que uma determinada situação lhe causa enorme prejuízo e ainda assim continuar executando.

      O esporte amador da prejuízo, mas tudo bem.

      Sinceramente, as vezes eu rezo para que nenhum sucessor de EBM vença as próximas eleições, para ver e testemunhar se algum dia algum cardeal do Flamengo terá a cara de pau de propor a mudança da Lei de responsabilidade fiscal rubro-negra.

      QUEREM FAZER LOUCURA, VÃO PAGAR COM O PRÓPRIO BOLSO.

      Reply
    • Assino Klebão!

      Nós sempre fomos seus fans desde 95 em que vc despontou com aquele espírito inovador e ambicioso, isso traduzia de forma exuberante o que era ser Flamengo.

      Qdo eu me referi “O resto? Bem o resto são como eles dizem, mulambos!”, que fique claro, que me referi aos outros clubes cariocas, que se referem pejorativamente a nós, quando eles é que estão em estado de “mulambos”.

      Como presidente eu só tenho a desabonar a gestão do Edmundo Santos Silva pelo conjunto de toda obra.

      Reply
  9. Acredito que depois de SEIS ANOS de administração, com dinheiro a rodo que nossos Presidentes anteriores (como por exemplo Marcio Braga) nunca tiveram, já está passando da hora do Futebol ganhar alguma coisa relevante, não é? Caso contrário nosso EBM será lembrado mesmo daqui a 100 anos como um dos Presidentes que nada ganharam. Flamengo só existe por causa do Futebol. Senão, seria apenas um “Clube de Regatas”, com todo respeito aos nossos bravos atletas do Remo. SRN.

    Reply
  10. Ah! Ia me esquecendo. Como dizia minha vó Corina: “Gosto não se discute”. Se ter um show do Wesley Safadão estragando o gramado do Maracanã ou um show do Pearl Jam (cujo logo é formado por pássaros portando fuzis) na semana de decisões do Estadual é “saudável”, dane-se a tradição então, fiquemos com os safadões e de camarote assistindo ao esfarelamento de nossa Cultura Popular.

    Reply
  11. NOTÍCIA BOA

    Flamengo e Caixa Econômica Federal fecharam acordo para renovação do contrato de patrocínio. O banco estatal é o principal patrocinador na camisa do Rubro-Negro desde 2013. Os valores do acordo são os mesmos dos contratos recentes: R$ 25 milhões por um ano. Mas há previsão de bônus financeiros mais altos em caso de títulos.

    A votação para renovação do patrocínio ainda não está marcada para ir ao Conselho Deliberativo, mas a previsão é que seja na próxima terça-feira.

    Para manter os mesmos valores em ano de corte de gastos do Governo Federal e com previsão de diminuição no patrocínio global da Caixa no futebol, o departamento de marketing do Flamengo negociou a retirada do “X” da Caixa na omoplata da camisa. No clube, os dirigentes ainda não falam da renovação com a Caixa, mas consideram o acordo praticamente fechado.

    – Não falamos sobre negociações em andamento. E todo contrato só passa a ser válido após a votação dos nossos Conselhos – limitou-se a dizer o vice de marketing, Daniel Orlean.

    Reprodução: Globo Esporte / COLUNA DO FLAMENGO

    Reply
  12. SAIU A ESCALAÇÃO PARA O FLA X FLU DE HOJE.

    Diego
    Rodinei,Rever, Juan e Renê.
    Jonas
    ER7, Diego Ribas, Paquetá e Everton 22
    Dourado.

    Cesar, Rodolpho,Pará,Cuellar, Arão,VJ e Vizeu no Banco

    Lincoln não foi relacionado.

    Reply
  13. CASO ZECA

    José Carlos Peres, presidente do Santos, o alvinegro espera, no mínimo, sete milhões de euros (cerca de R$ 28 milhões) pelo passe de Zeca. O dirigente diz ter conversado com o atleta e se entendido, porém, revelou que o jogador não quer permanecer no time. Há uma audiência marcada para a primeira quinzena de abril. O clube santista afirma que pagou todas as pendências e não tem nenhuma hipótese de rescisão contratual.

    E agora? 28 kilos de alcatra vale a pena !?!?!?!

    Reply

Comente.