Pressão

(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

O nosso treinador, Paulo César Carpegiani, desabafou, meio que reclamando, do que considera ele uma cobrança exagerada por parte dos torcedores e, comentaristas.

Pode ser até que Carpegiani tenha uma certa dose de razão, pois, muitas vezes também acho desproporcional a média dos comentários com relação à atuação do time do Flamengo.

Talvez nosso treinador não tenha percebido que o mundo mudou. Não faz muito tempo, as opiniões eram restritas a meia dúzia de comentaristas.

Hoje, todos são comentaristas e a repercussão é infinitamente maior, além de ser muitíssimo mais veloz. A internet, neste novo mundo, é a responsável.

O que fazer? Saber com ela conviver, até porque, não há outra solução, pois ela veio para ficar.

A exigência da média dos comentaristas do passado era doce de leite, perto do turbilhão de opiniões exigentes com que somos hoje impactados.

Para quem é aberto, humilde e entende este momento, os comentaristas podem se transformar em aliados, bastando que o interessado seja curioso em apurar a média das opiniões.

Em muitas oportunidades torci muito para que dirigentes e profissionais do futebol do Flamengo visitassem os comentários dos companheiros aqui do blog. A esmagadora maioria têm sido, justa, pertinente, sensível e demonstrando enorme conhecimento de causa do que é o Flamengo.

Em síntese, dançar de acordo com a música, é preciso. Hoje, o som é outro…

1 Comentário

  1. Kleber, à medida em que o Flamengo pagou dívidas, saneou o clube e trouxe jogadores de renome, a pressão por conquistas cresceu. Vejo que isso vai acabar ou diminuir quando vier o primeiro título de expressão.

    Outra coisa que quero ressaltar é a entrevista do Pet no Resenha ESPN. Falou de atrasos em pagamentos em 2000, 2001, 2009. Três meses, oito meses, etc. Com isso, segundo ele, Fábio Luciano e Alex não havia profissionalismo no clube. Treino era as 9h e jogador chegava 10h30 vindo da praia, churrasco nas derrotas, comprometimento zero do roupeiro ao presidente segundo palavras do Pet. Citou o Edmundo Santos Silva, entre outros.

    Sinceramente, vibrei muito com o título de 2001, mas jamais trocaria aquilo por essa estabilidade de hoje que nos permite sonhar de verdade.

    Reply
  2. Boa noite, amigos,
    Concordo que algumas vezes exageramos nas criticas e conranças. Isso acontece muitas vezes pelo fato de sair de dentro do coração apaixonado pelo Flamengo,e termos na lembrança nosso Mengão da década de 80, que além da técnica, tinha raça.
    Acho que se esse time jogar com mais vontade,e sentir raiva quando perde, muitas criticas seriam amenizadas.
    Os tempos mudaram. As pessoas que militam no futebol, precisam aprender a conviver com esse novo tipo de exigência.
    SRN.

    Reply
    • Caro amigo Paulo Roberto, pra que o time jogue com raça, o exemplo e a cobrança tem que vir de cima, de quem manda. Nosso time é o retrato dos nossos mandatários. Um bando de bananas!!!
      Srn

      Reply
  3. A questão das cobranças é muito simples: o elenco é preparado como há muito não se via, tem jogadores de renome, tem jovens da base encontrando seu espaço, o clube dá estrutura, paga em dia, enfim, apresenta todas as condições para um grande trabalho. E o que acontece? Ligamos a TV e lá vemos a maior parte dos nossos “craques” parecendo que estão jogando partidas entre amigos de fim de ano. Cansados, lentos, sem criatividade, sem vontade alguma. Leio, por exemplo, a entrevista do Diego onde ele diz que pensa na Seleção Brasileira diariamente. Pensa em torcer por ela na Copa, né? Porque jogar bola para ser convocado, não sei se ele pensa que está ou se é cego para as próprias atuações ou para as (muito) melhores atuações dos seus concorrentes. Sobre o ER7, então, por enquanto, muito pouco, quase nada… será que está sentindo a pressão de ser a maior contratação? Será que tem garra pra jogar no Flamengo? Será que, aliás, está preocupado se o Flamengo perde, ganha ou empata? Me parece que ele está jogando com o freio de mão puxado, obrigado a jogar quando não quer, sei lá, alguma coisa está estranha com ele e é bom que alguém na comissão técnica descubra logo do que se trata. O mesmo com Romulo e Geuvânio, que não são péssimos jogadores, mas foram contratados e simplesmente não se apresentaram até agora…
    Nossos laterais, o Trauco e o Rodinei são muito melhores que seus concorrentes. Porém, precisam recuperar o futebol de outras épocas. O Trauco chegou muito bem ao Flamengo logo após a saída do Jorge, depois sumiu. O Rodinei fez até gols importantes em Libertadores e até do título Carioca, depois também sumiu. Os laterais jovens ainda não me parecem maduros e prontos para jogar no Mengão.
    O Cuellar, por hora, é o nosso único volante decente. Sem podermos contar com ele, não confio no Jonas. Já escrevi aqui 2x que temo por uma expulsão num jogo de Libertadores, assim como já fizeram Toró e Williams, jogadores da mesma “espécie” que o Jonas. No entanto, por mais que pense que o Ronaldo ou o Jean Lucas devam jogar ao invés do Jonas, algo parece um tanto esquisito na situação de ambos. Será que o Carpegiani não tem peito para barrar os medalhões e bancar os garotos? Ou será que a molecada se deslumbrou um pouco e tem treinado mal? No caso do Ronaldo e Jean Lucas, até não consigo achar que seja isso. William Arão, a meu ver, deve ser devolvido ao Botafogo para acabar com o impasse e recompor minha paciência.
    Nossa zaga está bem servida. Sobre a lentidão, que muitos reclamam, acho que nossos zagueiros compensam com muita técnica, boa colocação e experiência. Sem falar que os 3 “velhinhos” chegam na frente e não raro marcam gols também. Para uma zaga mais jovem, apostaria em Léo Duarte (ou Dantas) e Patrick.
    Sobre goleiros, temos 2 inquestionáveis: Diego Alves e JC. Tudo bem que o JC não deve ficar depois do Carioca, mas o Diego Alves é um goleiraço e questioná-lo pelas infelicidades contra o River é muita burrice de uma torcida que pediu a sua contratação. Ou querem criar o Alex Muralha versão 2018 em cima dele? Além disso, para todos os casos, sempre teremos o César para quando necessário. Thiago não me inspira confiança e podia ser emprestado. Gabriel Batista é melhor que ele.
    Na frente, enquanto jogarmos no 4-1-4-1, que eu acho o modelo mais acertado para o nosso elenco, ou o Dourado vai precisar se adaptar, ou a galera do meio vai precisar encostar mais. Senão, é botar o Vinícius Jr no lugar do ER7 passando para 4-1-3-2 e ver no que dá. Deve melhorar. Sou contra utilizar o Vizeu, que já foi vendido, então, se for bem, vai nos criar frustração e espero, na verdade, que o Guerrero possa voltar logo e que passemos da fase de grupos da Libertadores para que ele nos ajude nas fases seguintes… para o lugar do Dourado, se fosse o caso, eu treinaria o Lincoln.
    Mas, agora, o que eu queria mesmo saber é: quem é que manda nesse atual Flamengo? O EBM cobra alguém? O Rodrigo Caetano o faz? E cadê o Ricardo Lomba? E o Mozer? São pelos menos 2 inúteis aí, no caso, os 2 últimos. O Rodrigo Caetano, a meu ver, faz o trabalho dele. Ninguém acerta o tempo todo e nem ele tem culpa, por exemplo, do Conca não ter jogado nada por aqui, assim como não tem do Romulo, Geuvânio e ER7 também não jogarem grandes coisas. Ou alguém aí vai me dizer que, quando estavam para assinar, ninguém os queria no Flamengo? Que todos já sabiam que o RC era burro e que todos esses seriam um fracasso? Falem sério…
    O EBM, ao que me parece, já deve estar pensando no seu futuro e articulando sua substituição. Já não deve mandar mais em grande coisa ao longo de 2018. A não ser, claro, no que dê certo. Aí ele vai aparecer como responsável. Entretanto, pelo trabalho que fez nas suas gestões, mesmo com os resultados aquém do esperado em campo, acho que merece nosso respeito. Fez com que o Flamengo se agigantasse fora de campo e deu condições para que o mesmo pudesse acontecer dentro de campo. Também não é culpado por não ter funcionado. Só acho que alguém ali dentro deveria ter pulso firme para as cobranças.
    Sobre o Carpegiani, acho que poderia, sim, dar certo. Flamengo não funciona com técnicos consagrados. Vide o Luxa. Só me admira o discurso dele sobre pressão e algo parecido com o que o Zé Ricardo falava sobre “estamos melhorando” e não víamos nada daquilo em campo. Espero que ele não se perca por esse lado. Achei que ele pudesse ser mais enérgico e exigir seriedade e respeito ao Manto desse grupo que ele tem. Ou será que quem manda no Flamengo ainda são os jogadores? Espero que não.
    Jogo contra o Boavista amanhã. Eu iria de time completo, com algumas mudanças:
    JC; Rodinei, Rever(Léo Duarte), Juan(Rhodolpho) e Trauco; Ronaldo (Jean Lucas), Paquetá, Diego, Éverton Cardoso e Vinícius Jr, Henrique Dourado.
    Para o 2o tempo, eu entraria com Geuvânio no lugar do Éverton Cardoso, Marlos Moreno no lugar do Diego e Lincoln no lugar do Dourado.
    SRNs!

    Reply
    • Caro Marcos,
      Além de burro, Rodrigo Caetano tem iniciativa, o que provoca gransdes estragos. Sem contar no seu viés mercantilista – melhor comprar, ganhar uma comissão e deixar a base de molho.
      Trouxe Geuvanio e Romulo para posições que o Flamengo não precisava, enquanto a zaga sofria com Rafael Vaz e sem laterais.
      Sem contar no equivoco do goleiro, quando perdemos uma Copa do Brasil tendo o César que ninguem enxergou….nem ele que é o gerente de futebol.
      E agora esse tal de Marlos Moreno, sem a menor necessidade.
      O Conca, não é que ninguem tem culpa dele não ter jogado. Mas, para um administrador competente, era previsivel. O cara estava com joelho estourado e as chances de vingar eram proximas de zero. Então, pra que trazer? Pra pagar salario quando jogou 5 minutos?
      O cara só tem boa expressão. É articulado e isso engana todos à sua volta. Das 37 contratações que ele fez, só vingou o Diego, Guerrero e o ER. Nem o Diego Alves foi ele quem contratou. Mas não se pode exigir muito dele, para mapear o mercado e encontrar nomes certos para posições certas.

      Reply
    • Incrível! O Diego não joga nada há muito tempo, aliais, na minha opinião atrapalha o andamento do jogo, com a sua mania de ficar encerando a grama, e a bronca sempre recai no Everton Ribeiro. Fazer o quê?

      Reply
  4. A internet, a falta de titulos relevantes e mais do que isso a ausencia nas disputas relevantes associada a expectativa pela restruturacao financeira e asministrativa explicam a “pressao”.
    Entretanto, a pressao surge pela falta de bola. O time esta jogando pouco. O time e caro, pago em dia, mas e ruim, produz pouco. Faz jogo duro com times que custam 5x menos. Joga sem alma, aceita o jogo, nao se impoe. Isso nao e imaginacao, e realidade.
    Concordo que quando se ganhar algo importante, a confianca surgira e a pressao nao diminuirá mas sera melhor administrada. Mas para isso, acho q e necessario dar uma guinada na trajetoria atual. No time titular ha 6 jogadores sem velocidade, por ex. E muita coisa. Ou muda ja ou a chance de se complicar aumenta muito.

    Reply
  5. Caro Kleber , o Flamengo vem de sete anos de resultados ruins no futebol , esse atual time está “entrosado” , tem totais condições de trabalho e não emplaca …. nada mais natural que ser cobrado . O discurso atual do Carpeggiane está antagônico ao que ele vinha falando a um mês atrás . Será que realmente todos no Flamengo estão sentindo tanta pressão ? Infelizmente parece que sim , preocupante …. será que a diretoria do Flamengo se sente vítima também ? Ai que mora o perigo , pelo jeito não existe inconformismo , pressão positiva no sentido do clube sentir o que a massa sente e ai o que vemos é essa “queda de braço” esse mimo . Difícil .

    Reply
  6. Ora, ora pena que as providência só serão tomadas depois da porta arrobada, o Carpegianni é fraco e ponto final, um perigo eminente para um novo fracasso em mais uma temporada. Só depois de uma muito possível desclassificação na libertas, irão correr atrás de uma nova alternativa. Nosso time é bem mediano, mas com um treinador melhor, poderia render mais, hoje os times considerados grandes tb são em sua maioria medianos. O planejamento foi pífio, os reforços não chegaram, parece meio aquele clima de fim de festa, final de um ciclo que não deu certo no futebol….

    Reply
  7. Não tem jeito:

    1o. que a lua de mel do mundo das maravilhas acabou com a goleada de 4×0 para o Fluminense.

    2o. que esse Carioção não passa de uma pré-temporada.

    3o. que cedo ou tarde Capegiani teria que mostrar a cara de seu trabalho no Flamengo em jogos de peso.

    Então? Chegou a hora!

    Muito tem-se falado da falta de garra, da falta de vontade desse time, que oscila muito nesse quesito (sim pq houve jogos que foi garra pura, ano passado).

    Muitos atribuem isso ao cume da pirâmide, mas especificamente a figura do nosso querido EBM. Um certo ar de repartição pública, que acaba entrando em campo.

    A crítica comenta isso, a torcida tem comentado isso, e nada. Mas uma fato parece-nos que fez a ficha cair (ou pelo menos esperamos), ou seja, quando a crítica vêm de fora, e veio! Da imprensa argentina e do time do River, que nos julgaram carta fora do baralho na Libertadores.

    “Estos jugadores del Flamengo son una banda de búho blandos sin sangre y garra para ganar una Libertadores.”

    Espero que isso tenha mexido com os brios de alguns jogadores.

    Reply
  8. Triste mesmo é ver o comentário do Lucas Pratto, após o jogo co o River: ” O Flamengo tem bom jogo, mas não tem pegada!”
    Taí, o motivo de todas as nossas críticas!
    Depois de seis meses, descobri porque o Zé Ricardo gostava tanto do Gabriel e do Márcio Araújo. Simples, eles corriam pelos demais, kkkk

    Reply
  9. Kleber, concordo com o que você expõe. Também concordo com a linha de raciocínio que o Egon trouxe via Rica Perrone. Mas temos que trazer isso pra dentro de um contexto. E o contexto é:

    1 – Será que a pressão que a torcida fez pela demissão do Zé Ricardo não foi equivocada?

    É público e notório que vivemos uma falta de boa safra de bons técnicos no futebol brasileiro. Talvez hoje arrisco a dizer que o único nome capaz de ter algo perto de uma unanimidade para ser técnico do Flamengo seja o Renato Gaúcho. Depois dele arriscaria o Abel. Será que eu estou certo?

    2 – Carpegiani veio para ser Diretor de Futebol, ou algo parecido com esse cargo. Assumiu como técnico, porque o senhor Rueda fez a maior sacanagem com o nosso clube. Mentiu até onde pôde para assumir a seleção chilena.

    Aí me dei ao trabalho de pesquisar os nomes.

    AMÉRICA – MG – Enderson Moreira

    ATLÉTICO – MG – Thiago Larghi

    ATLÉTICO – PR – Fernando Diniz

    BAHIA – Guto Ferreira

    BOTAFOGO – Felipe Conceição

    CEARA – Marcelo Chamusca

    CHAPECOENSE – Gilson Kleina

    CORINTHIANS – Fábio Carille ( Creio que não saia até ser demitido)

    CRUZEIRO – Mano Menezes ( Creio que nem torcida e nem dirigentes queiram )

    FLUMINENSE – Abel Braga ( Negou o convite )

    GREMIO Renato Gaucho ( Negou o convite )

    INTERNACIONAL Odair Hellmann

    PARANÁ Wagner Lopes

    PLAMEIRAS Roger Machado

    SANTOS Jair Ventura

    SÃO PAULO Dorival Jr.

    SPORT Nelsinho Baptista

    VASCO Zé Ricardo

    VITÓRIA Wagner Mancini

    E mais …
    Cuca
    Luxenburgo
    Oswaldo de Oliveira, todos sem clubes no momento.

    Essas são as cartas do baralho, e nas condições acima.

    Não adianta gritar por Abel Braga se ele negou o convite. Não adianta gritar Renato Gaúcho se fez o mesmo.

    Será que tenha alguém muito melhor que o Carpegiani e que possa vir?

    #EIS_A_QUESTÃO

    Se não tiver, o que eu acho que seja o atual momento, temos que apoiar #INCONDICIONALMENTE, até que se ache um nome que supra as nossas necessidades.
    —————————————-

    Nosso amigo e companheiro do blog MISTER HENRIQUE, foi muito feliz quando disse:

    “.. à medida em que o Flamengo pagou dívidas, saneou o clube e trouxe jogadores de renome, a pressão por conquistas cresceu. Vejo que isso vai acabar ou diminuir quando vier o primeiro título de expressão.”

    Depende meu caro. As pessoas esquecem que ainda devemos 400 milhões de dívidas. O problema é se demorar ainda um pouco para os títulos chegarem e tivermos o azar de vir um dirigente à moda antiga e achar que tem que gastar a qualquer custo e voltarmos a ter um patamar de 800 milhões de dívida.

    Reply
  10. Será que o Carpegiani não entra na sala de preleção e diz pros caras: “Olha aqui o que nego tá falando de vocês: um bando de anestesiado, pau-mole, que só fica de toquinho e não sabe fazer pressão, não tem tesão pra ganhar jogo. É isso mesmo que vocês são? Quem achar que é, já levanta o braço e fica fora até do banco. Quem achar que isso tá errado, vai em campo e responde na bola!”?
    Não tem quem estimule o time? Quem bote a faca nos dentes deles? Que cobre alguma coisa deles em campo? Sinto falta de alguém que o faça.
    Acho que falta muita personalidade ali dentro. Tudo “bom moço”, fala o politicamente correto da assessoria, tá tudo ótimo pra lá, tá tudo bem pra cá e jogar, que é bom, quase nada…
    E não precisa ser transgressor, mau-caráter ou bandido pra isso, basta lembrar do Fábio Luciano, do Pet, do Renato Abreu, enfim, de quem se impunha e cobrava os outros sem ser o chato (aliás, dizia-se que o Pet era chato. Mas compensou jogando MUITA bola e dando títulos pro Flamengo) da parada.
    SRNs!

    Reply
  11. NOTÍCIA BOA

    De acordo com informação do jornal O Globo, as partes envolvidas na negociação chegaram a acordo para que a extensão de vínculo seja até o fim de 2023. Automaticamente, com o novo acerto, a multa rescisória do atleta passará a ser de 45 milhões de euros, valor que gira em torno de R$ 180 milhões na cotação atual.

    #COLUNA DO FLAMENGO

    Reply
      • Anderson,
        Com a venda do Vinicius Jr + futura do Lincoln + Paquetá acho que dá para construir o estádio… O Atl.MG estima gastar 410 milhões em seu estádio, o Flamengo teria que ver algo similar.

        Reply
        • Eu tbm acho que sim. Mas temos que lembrar que a matemática não é simples assim.

          AINDA DEVEMOS ALGO PERTO DE 400 MILHÕES.

          Não podemos correr o mesmo risco do Corinthians, em ter o próprio estádio depois de pronto, uma fonte enorme de problemas futuros.

          Pra que isso não aconteça, é preciso escalonar o momento atual, e os momentos futuros. É esse “gate”, esse “time”, esse período, que precisa ser muito estudado para que não tenhamos no futuro essa dívida de 400 milhões de reais aumentada, e mais uma dívida do próprio estádio em que não consigamos pagar.

          Não é fácil dar um chute certeiro , com tantas variáveis em jogo.

          Ainda assim, acho que precisamos sim, ser um pouco mais arrojados. Arrojados sim…………mas sem loucuras.

          Reply
  12. Caro kleber e amigos!
    O gigantismo do Flamengo faz qualquer noticia, comentário ou ação no clube, se transformar em proporções igualmente gigantes. O Flamengo será sempre a noticia que interessa. A imprensa vive da audiência.
    O Flamengo já viveu muitas fases, desde a falta de dinheiro com títulos ao equilíbrio financeiro quase sem títulos nos dias atuais. Na estrada que se pavimenta nestes tempos de modernidade e de comunicação em tempo real e da velocidade astronômica, não tem como se pensar em ser igual ao que foram os anos de 1981 ou mesmo 2000. O mundo mudou, o Flamengo evoluiu em muitas coisas, porém, as cobranças com ou sem títulos serão eternas. só que, escancarado em vários sites, jornais, blogs e redes sociais. Nada escapará dos erros e acertos.
    Hoje, não tem como fugir dos jogos transmitidos ao vivo, dos milhões de comentaristas de whatsApp, das muitas resenhas esportivas e por ai segue essa onda gigante.
    Agora deixo aqui apenas uma pergunta: como entender que nossos mais badalados craques nunca se destacam? O que existe dentro do clube para explicar as fases duvidosas de Diego, ER, Geuvânio e outros. Acho que isso não é cobrança exagerada.
    Vou aqui concordar em todos os gêneros com o amigo Pedro. São sete anos de um belo trabalho administrativo e a esperança no futebol parece não bater a nossa porta.
    Eu acho que a torcida do Flamengo tem em si exagerada a paciência e nunca a cobrança.
    E na estrada que sempre segue adiante, estamos vendo o nosso maior rival de torcida ganhar títulos e aumentar sua torcida. Isso preocupa e muito.
    SRN

    Reply
    • Boa noite, amigos,
      Caro Amigo Francisco Canindé Targino, concordo com você sobre o Corinthians (nosso rival de torcida). A torcida deles, está crescendo de forma assustadora. Veja a exposição na mídia.Os programas esportivos falam muito mais deles que sobre o Flamengo. No Fox Sports Rádio, já vi varias vezes ficar mais de uma hora falando na equipe paulista. Acontece também no Sportv.
      SRN.

      Reply
      • Caro amigo Paulo Roberto,
        Se em cinco anos o Corinthians ganhar mais um título do brasileiro e o Flamengo não, toda essa massa jovem vão seguir a tendência do futebol paulista e nós talvez seremos a segunda maior torcida. A mídia a partir do Rio de Janeiro já é muito fragilizada e ela era muito forte por incrível que pareça, nos tempos de Rádio Globo.
        No RJ temos uma federação fraca e times do interior que pouco oferecem perigo, além do que, o estado de São Paulo é uma potência econômica. E o Rio? problemas e mais problemas.
        Grande abraço irmão!

        Reply
  13. Vcs já pensaram em como o time do Flamengo melhoraria se tivéssemos dois jogadores a mais ao invés de dois a menos? Quem tem peito pra barrar Diego Enceradeira e E. Ribeiro e apostar em uma meiuca com: Cuéllar, J. Lucas, Everton e Paquetá

    Reply
    • Caro amigo Ivan,
      Acredito que um Renato Gaúcho da vida o faria sem medo. Até acho que as contratações são de boa intenção, mas, quando se trata de Flamengo muitos travam. Acredito que falta um grande líder a partir do departamento de futebol. É como você montar uma grande empresa e deixar ela sem um presidente ou uma sala de aula apenas com o líder de classe. A verdade é que temos um time com nomes e nomes que não fazem um time de verdade.
      SRN

      Reply
  14. As criticas não aumentaram elas MUDARAM.

    Antes as criticas eram depressiativas, ironicas, sarcasticas … etc

    Agora com o NEW FLA as criticas passaram a ser de falta de GRANDEZA DENTRO DE CAMPO. Pois esse é o ÚNICO lugar que cabe al Flamengo 2018. O FLA voutou a ser MENGÃO e do MENGãO ninguém aceita menos que o MÁXIMO e os títulos.

    O MENGãO VOLTOU !!!

    Reply
  15. Tenho mais de 60 anos de janela acompanhando o Flamengo e o futebol, sou meio burrinho mesmo…não sei se depois desse tempo todo, aprendi alguma coisa em matéria de bola. Em 2016 o Kleber Leite, titular do blog, pedia notas para os jogadores depois de cada jogo do mengo, pois bem, o Diego nunca levava menos de 8, ou até mais, indignado bradava….poxa !!! 8 ? 8,5, 9 pro Diego ? ele não tem jogado grande coisa para isso tudo, no máximo um modesto 5 ou 5,5 já estaria de muito bom tamanho, são adoradores de grifes, estão dando nota pra grife Diego….o pau comeu encima do modesto torcedor, poxa 1 está questionando logo o Diego? Também o mediano W.Arão era super dimensionado, hoje o Arão já é “cachorro morto” e alguns já deram fé, que o Diego não está com essa bola toda…..enceradeira etc, houve torcedor colocando a culpa no “cristo” M.Araújo pelas más performances do tal Diego, hoje o MA já não está mais no elenco, e o Diego é na verdade um ex jogador…

    Reply
  16. Há vários anos o Flamengo pratica um futebol morno, sem alma. Vi algo diferente nos primeiros jogos do Estadual, quando houve mais intensidade de jogo com a garotada. O Mengão não funciona bem à base de medalhões contratados (nem mesmo com Romário e Edmundo o time engrenou). O negócio é começar a lançar aos poucos os mais novos e ir sacando do time os alienígenas mais preguiçosos, a exemplo do que foi feito no final dos anos 70. SRN.

    Reply
  17. Presidente, penso que hoje em dias realmente somos todos comentaristas, alguns mais ou menos exaltados. O que discordo em rede social é a critica destrutiva, como fizeram com Zé Ricardo, Marcio Araujo, Vaz e até o goleiro Muralha. Devemos criticar sim se não há bom desempenho e pronto, acaba ali, senão vira perseguição à alguém que está trabalhando. Temos que focar na disposição, na entrega em campo, porque futebol sabem jogar. Sou contra ex jogador comentando futebol. Vão dizer, mas o Tostão…Tostão saiu da média que é fraca.Acho que a internet com suas redes sociais virou arma para gente mal amada, gente que não consegue conviver com posicionamentos contrários aos seus e aí partem para ofensas.

    Reply
  18. Treinos na Gávea é o tempero que falta nesse molho. Esse time é DISTANCIADO do FLAMENGO em todos os aspectos.
    Tem coisas que são tão obvias que a maioria não percebe.

    Reply
  19. Trofeu FairPLAY somos disparados os favoritos a ele.

    Somos um time muito bonzinho. As excessoes tem sido o Viny com a choromania e o Vizeu com seu dedinho nervoso. No resto é um chambinho de morango só.

    Reply
  20. Carpegiani esta em que planeta? Não quer pressão? Vai treinar o CRB, o Remo, o Nova Iguaçu…Com pressão esse elenco se arrasta em campo há 03 anos, imagine sem.
    Pegando gancho da entrevista de PET,sobre bebedeiras, não esqueçam que esse grupo atual proporcionou o “bonde da stella” , tudo sob aprovação do marajá R.Caetano…
    Flamengo é pressão nos jogadores , na diretoria , no adversário, na torcida…ou pelo menos era, até o imperio da chapa azul…
    QUERO MEU FLAMENGO DE VOLTA !

    Reply

Comente.