Amigos queridos

Atlético-GO 1 x 3 Flamengo l 07/04/2018 (Fotos: Paulo Marcos)

Se a transmissão do nosso amistoso tivesse sido pelo canal Première, haveria enorme chance de daqui ver o jogo. Como o curso da comunicação tomou outro rumo, fiquei na saudade…

Como o blog é nosso e, como somos um time, Carlos Egon Prates, o “Rei de Angra”, vai rolar a bola para vocês, com o carinho e o talento de sempre.

DÁ-LHE EGON!!!


É impressionante a falta de sensibilidade dos nossos gestores. Colocar um ídolo como Júlio César para jogar apenas 45 minutos num amistoso mequetrefe, é – no mínimo – falta de respeito à sua história. O cara briga com a família inteira para realizar seu último sonho e, os mamutes agradecem dessa forma…

Quanto ao jogo, estamos vivendo de bolas paradas ou cruzamentos despretensiosos sobre a área. Nada além disso. Acho até que mudou para pior!

Poucos times no universo podem jogar com apenas um volante. Principalmente quando sabemos, que temos no meio, dois jogadores que apenas cercam. Não marcam.

Confesso que estava dividido entre ver a saída do Lula do Sindicato dos Metalúrgicos e a saída do Diego do time…

Como essa criança esqueceu o futebol do Santos, Alemanha e Espanha! Apesar do golaço, ficou devendo o resto.

Acho até que sua mesmice, contagia o resto do time. Somos pragmáticos e burocráticos ao extremo, mesmo sabendo que do outro lado está um timeco de segunda divisão.

Quase chego à conclusão que Ceifador tem pouca culpa nas suas atuações. Como acertar a cabeça do cara, no meio de dez cabeças diferentes?

Nem mesmo um atirador de elite vai acertar. Se a bola chega quadrada, é porque o meio está falhando. Elementar caros amigos!

Serviu, para provar que o Flamengo não pode ser tocado por estagiários de prontidão. Já tivemos nossa dose com Zé Ricardo. Que por sinal, foi melhor que Rueda e Carpegiani.

Barbieri me parece um bom garoto, mas ainda é muita areia para o seu caminhão. Os buracos no meio, deixados hoje, são buracos que não foram consertados por Carpegiani quando técnico…

Não sei se será Renato ou Cuca. Mas tenho absoluta certeza, que tem que ser alguém com sangue nos olhos para assumir essas lesmas desinteressadas…

Notinhas dos bonecos.

César – A única que chegou, entrou. A defesa deixou o cara com as calças no joelho – 5

Rodinei – Gosto um pouco dele, porque detesto Pará. Deixar o cara cabecear no primeiro pau, é infantil para um profissional – 2

Réver – A mesma bobeira cometida por Pará, já que joga por aquele lado – 2

Juan – Sem nenhum trabalho pelo seu lado, mas muito bom no bote – 4

René – Dúvida atroz! Ou ele ou Trauco. É mole ou quer mais? – 3

Cuellar – Joga chupando cana e assobiando, vai se virando como pode. Guerreiro sem causa e sem parceiro – 5

Diego – Como disse acima, já jogou muito mais que isso. Embora tenha feito um golaço, continua sendo uma enceradeira de brechó – 5

Paquetá – Soltou mais a bola, mas não acrescentou muita coisa. Não pode parar na jogada esperando marcação de juiz, como fez duas vezes – 4

Éverton Ribeiro – Em dois minutos, com duas jogadas, virou o jogo. Continua muito distante do cracaço do Cruzeiro. Compreensível! Falta o famoso encaixe que tinha na Raposa – 5

Éverton Cardoso – Podemos reclamar de tudo ou qualquer coisa. Mas, sem dúvida alguma, mesmo com futebol pobre, é muito útil ao time – 5

Ceifador – O Fluminense jogava pra ele. Referência num time que tinha pouquíssimas alternativas, a não ser, procurá-lo na área. Nosso elenco é infinitamente melhor, mas a bola não chega até ele. Vai fazendo de pênaltis, os gols que perde com ela rolando – 4

Barbieri – Entrou no mesmo estilo de Carpegiani, com mais buracos no meio. Tem que entender que dois volantes é primário. Vencemos por 3 a 1 que é irrelevante. Tem que descobrir, porque tomou um de um amontoado – 4

Carlos Egon Prates

1 Comentário

  1. Tenebroso, muito tenebroso.
    Bandeira vai insistir nos erros, vamos sofrer uma barbárie para não sermos rebaixados. Não é pessimo extremo, nem cavaleiro do apocalipse, mas se o Atlético/GO que foi muito mal no campeonato goiano tem um time melhorzinho saia com dois gols de vantagem fácil no primeiro tempo.
    Uma zaga envelhecida mais lenta que uma tartaruga, laterais ruins que até doem e um meio campo que não marca é presa fácil para qualquer adversário. Qualquer.
    Botafogo e Fluminense que são horríveis que o diga. E colocar um estagiário no comando, sendo esse auxiliar de uma tática que não deu certo, é dose pra mamute morrer na hora. Apenas um fato; Diego Alves é hoje o pior dos três goleiros do Flamengo. Júlio César poderia continuar e Cesar é mais seguro que o muralhinha espanhol. Mas como os que dirigem preferem os piores ….e a culpa é da influência da mídia. Como diz o Egon….
    Os carniças..

    Reply
  2. Uma correção meu ídolo/irmao Egon:quem estava no primeiro pau na jogada do gol, ACHO q era o Paquetá e não o Rodinei.
    Assisti ao jogo meio que sonolento e no quarto, já que cheguei de viagem 6h30 da manhã.

    Reply
  3. Grande Carloto!
    Pior ainda. A bola alí seria dele. Na verdade falhou a defesa inteira. Bola baixa deve ser cortada. Ainda mais de um escanteio. Dá tempo de arrumar TODOS os bonequinhos…
    Bj, irmão

    Reply
  4. Os ruins são bons e os bons são genios.

    Essa é a minha visão sobre a maioria dos tecnicos, a maioria é tão ruim que o meia boca parecem bons e os bons excelentes.

    Reply
  5. Egon, amigo, parabéns pela capacidade de elucidar de forma sucinta as deficiências do nosso Fla em campo, que se repete jogo após jogo.

    Infelizmente este é o reflexo de uma das piores gestões de futebol que já vi, justo num período de bonança financeira e caos financeiro nos rivais locais e do principal rival nacional que é o Corinthians, que, mesmo endividado ,mas com gestão futebolística minimamente competente, ganha títulos sucessivamente, com o sonho de um dia se tornar a maior torcida do Brasil.

    Reply
  6. Egon, meu grande camarada, não assisti o jogo, mas pelas suas descrições e notas dadas, vi que não perdi nada.
    A verdade é que esse time não dá liga. Sei lá se até o Renato vai conseguir essa proeza.

    Reply
  7. Caro Egon belíssima análise, assisti o jogo e também percebi o quanto de buracos temos no meio de campo, jogar o campeonato brasileiro ou libertadores nesse esquema estamos fritos, jogar apenas com um volante não dá

    Reply
  8. Caro EGON!
    No jogo do Flamengo de hoje o grande resultado são seus comentários! Parabéns pela sempre brilhante performance. Acrescento que mesmo jogando 45 minutos o Júlio Cézar foi muito bem!
    No resumo maior da ópera, podemos entender que na planta baixa da nossa casa chamada Flamengo, precisamos de um bom arquiteto, alguém que ajuste totalmente a cozinha, arrume a sala de jantar e organize a sala de visitas. Talvez um arquiteto em início de carreira não seja o ideal, quem sabe alguém que possa lapidar moveis jovens e da um brilho melhor no móveis mais velhos e até que tenha coragem de jogar fora o que não serve.
    SRN e abraço ao grande CARLOS EGON PRATES

    Reply
  9. Prezados, time sem sintonia nenhuma com a nossa torcida, sem vibração. Diego não existe, não temos laterais, e o Lincoln que Jogou 30 minutos, muito mais jogador que esse tal de ceifador( contratamos um jogador pagando uma fortuna só oara bater penalti), Cezar e julio Cezar são melhires que o Diego Alves. Jogadores com muito nome e muito pouco futebol, chega a dar sono. O nosso problema não são os técnicos, são jogadores medianos pra baixo e com grife. Lamentavel.
    Sds rubro-negra.

    Reply
  10. Ganhar sempre é bom, mesmo em amistoso com 11 alterações. Mas, estou convencido de algumas coisas: i) marcação frouxa em todos os setores, especialmente no meio; ii) não dá para insistir com a escalação inicial – Diego, E7 e Paquetá juntos não deu liga – Renê é muito, mas muito fraco; iii) qualquer 9 isolado na frente é sinônimo de ataque inoperante; iv) não se pode prescindir de pelo menos um atacante de velocidade; e v) precisamos de um técnico com mais rodagem, insistir com o novato Barbieri é forçação de barra. SRN

    Reply
  11. Só vi o final do jogo, mas no meu ver o Flamengo tem um problema chamado motivação. Tanto que em 15 minutos matou o amistoso. Jogou muito contra o Emelec e por pouco não ganhou o River. Estadual não motiva esse grupo até pq ano passado foi campeão invicto e ainda foi axincalhado por isso.

    Reply

Comente.