Andrés x Eduardo

(Reprodução da internet Rodrigo Branco)

Andrés Sanchez, presidente do Corinthians, sem papas na língua, colocou a boca no trombone, acusando o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, de ter oferecido um milhão de reais, mensais, ao treinador corintiano, Fábio Carille, além de ter sondado o excelente jogador Rodriguinho.

Andrés também criticou o fato de o Flamengo ter comparecido à reunião para eleger o novo presidente da CBF, Rogério Caboclo, e não ter votado. Dos três dissidentes, o Corinthians foi e votou em branco. O Flamengo se fez representar e não votou e, Atlético Paranaense, lá não foi.

De positivo, foi o fato de sabermos que o Flamengo está procurando um treinador. O problema tem sido a falta de sensibilidade para detectar as reais possibilidades. Estava na cara que Renato não iria, como está na cara que, mesmo com a exagerada oferta de um milhão por mês, pela declaração de Andrés, Carille ficará no Corinthians.

Ia esquecendo que, em seu desabafo, o presidente corintiano chegou a afirmar que duvidava que o Flamengo pagasse a metade da multa de Rodriguinho, prevista em contrato.

Em tempo: não seria o Flamengo uma bela solução para o imbróglio envolvendo Scarpa, Fluminense e Palmeiras?

Em tempo 2: Soube que Lucas Lima não está feliz no Palmeiras.

Retornar para Kléber Leite