Flafesta e Luxemburgo

Festa da torcida no treino aberto no Maracanã (Foto: Cahê Mota).

Alguns amigos, rubro-negros e integrantes do arco-íris, escreveram e telefonaram, achando meio fora de propósito a ação desenvolvida hoje pela diretoria do Flamengo, colocando, no Maracanã, uma multidão para o último treino antes do jogo de amanhã, contra o Santa Fé, pela Copa Libertadores.

O argumento é no sentido de que há uma visível falta de conexão com o momento que vive o time do Flamengo, com a euforia do torcedor.

Não tiro certa razão de quem assim pensa, mas, ao mesmo tempo, até como conceito de vida, acho que todas as tentativas são válidas, e que o grande pecado é a omissão.

São duas formas de ver as coisas, uma mais profunda na análise – a de alguns amigos – e, a outra – a minha – que aplaude as iniciativas e, quanto mais ousadas, mais gosto. Tomara que a rapaziada do futebol tenha tido uma noção exata do que é a paixão rubro-negra.

Quem sabe não tenha sido uma sacudidela que estes jogadores estão, visivelmente, precisando…

O melhor de tudo, é que a resposta virá rápido. Amanhã vamos saber se funcionou ou, não.


(Reprodução da internet)

Os amigos, sempre atentos, ligaram e mandaram mensagens, dando conta da presença de Vanderlei Luxemburgo, no Esporte Interativo. Liguei a televisão e tive a oportunidade de ver um bom programa, com profissionais interessantes e competentes, trocando figurinhas com o treinador.

O papo fluiu legal e, dois detalhes me chamaram atenção. O primeiro foi com respeito a Éverton, que quando indagado se foi uma boa iniciativa do São Paulo, Vanderlei disse que sim. E, complementou, afirmando que Éverton, embora não seja um craque, arruma qualquer time. Interveio um dos participantes da mesa, dizendo que o São Paulo já tinha uma quantidade significativa para a função que Éverton desenvolve pelo lado esquerdo, ao que Vanderlei respondeu: “é verdade, mas nenhum tão bom quanto Éverton”…

O segundo detalhe vai muito de encontro a tese do meu amigo Fernando Versiani, sobre qual seja a melhor formação de ataque do nosso time. O assunto foi o tal do camisa 9 que, na opinião de todos no programa, inclusive na de Vanderlei, cada vez mais sai da lupa do futebol moderno.

A tese do Fernando Luiz, e com ela começo a concordar, é a de que o Ceifador deveria ceifar o banco de reservas e o ataque, que primaria pela rapidez, deveria ser formado por Éverton Ribeiro, Lucas Paquetá e Vinícius Junior, onde não haveria um homem fixo, mas em contrapartida, a movimentação, pelas características dos três jogadores citados, deixaria o sistema defensivo adversário enlouquecido.

Vanderlei chegou a citar a própria Seleção Brasileira atual que, atingiu o seu melhor momento jogando exatamente desta forma. Enfim, foi um bom programa que, para mim, serviu para concluir que de retrogrado, Vanderlei Luxemburgo nada tem. Ao contrário, está bem atualizado…

E por falar em treinador, antes que esqueça, CADÊ O NOSSO TREINADOR?

1 Comentário

  1. Concordo não temos nenhuma razão para comemorar mas meus amigos passei entorno do maracanã e fiquei bastante emocionado adolescentes ,crianças ,homens ,mulheres e crianças de colo tinha flamenguista de toda forma que saudade me deu do velho maracanã e do mengao que arrastava multidão.Saudades rubro negro

    Reply
  2. Vou começar pelo final: Luxa está nos lendo! Nos comentários pós-jogo de sábado, dizíamos que o Flamengo ideal seria o da velocidade sem o Ceifador, pelo menos até o Guerrero voltar. Sobre o Everton, achava-o essencial e por isso discordei do Carpegiani no seu deslocamento para a lateral. Ele ganhava R$ 250 mil, em janeiro o Flamengo passou para R$ 400 mil. Aí com a proposta do São Paulo, ofereceu R$ 500 mil. Ele quis sair. Está a 10 anos no clube contando as duas passagens. Entraram R$ 7,5 milhões nos cofres. Que seja feliz!

    Luxa sempre tem um discurso atualizado. A prática é que o mata!

    Kleber, sempre vou apoiar a aproximação da torcida com o clube. Pode ser até brigando para não cair para a Série D. Neste caso, o Flamengo é líder da Libertadores e joga sem torcida amanhã. Hoje, foi lindo. Povão de volta, crianças chorando, gente abraçando o Bandeira, enfim. Não eram aqueles bandidos que foram à final da Sulamericana nem os deslumbrados que pagam R$ 100 num ingresso para ficar tirando selfie e fazendo vídeo ao invés de assistirem ao jogo.

    Era o povão. E que ele volte ao convívio do Flamengo.

    Reply
  3. Todas as vezes que ouço ou vejo alguém dizer que o Luxa está ultrapassado (como Abel, Joel e outros que não falam o Titês) retruco dizendo que se trata de um dos melhores treinadores do Futebol Brasileiro e que só por um detalhe merece todo o respeito da Nação Rubro-Negra: nos salvou de um rebaixamento iminente em 2014, assumindo após aquela terra arrasada provocada pela goleada para o Inter por 4 X 0.

    Reply
  4. Luxemburgo ou Felipão… Não tem pra onde correr. Mas o banana vai preferir levar umas pauladas no brasileiro e ser eliminado na libertadores, quando isso acontecer, vai aparecer um Marcelo Oliveira da vida.
    Chega logo, 2019!

    Reply
  5. Caro Kleber e amigos!
    Particularmente gosto do Wanderley Luxemburgo. A minha questão em relação a ele não é a falta de conhecimento e sim e talvez, sua pouca motivação para o futebol. Dizem que ele não é um técnico do dia dia. Falam que ele é um técnico que sempre deixa a equipe na mão de auxiliares. Assim sendo, em pouco tempo perde para ele mesmo.
    Acredito sinceramente que o Flamengo com absoluto cuidado está buscando um novo técnico. Desespero não ajuda. A hora é de usar a inteligência.
    SRN

    Reply
  6. Caro Kleber
    O luxemburgo entende muito de futebol, o problema que ele acha que é melhor que o Guardiola e Mourinho juntos, além de achar que sabe tudo e tudo ta errado. Quanto ao ceifador vou discordar, acho que ele não merece a reserva, acho sim que nem deveria ter sido contratado. Quanto a festa no maraca não é nosso e sim do wesley safadão, só os arco-iris e os “Flamenguistas” que em ano eleitoral torce para tudo dar errado e se beneficiar, que não gostaram.
    Os ultimos trabalhos do luxemburgo, tenho eu a impressão que ele se especializou em “ciências ocultas, letras apagadas”.
    SRN

    Reply
  7. como tem gente que acredita no Luxemburgo, simplesmente incrível. O tempo passa para jogadores e também para treinadores!! o cara vem de 10 anos fazendo péssimos trabalhos em todos os clubes por onde passa – inclusive 2 no Flamengo, em 2011 quando com Ronaldinho, Thiago Neves conseguiu jogar fora o Brasileirão e pior ainda em 2014/2015 com aquele papo furado de zona da confusão.

    Reply
  8. Renight gaucho ha 2 anos estava em ipanema jogando altinha sem clube e ultrapassado. O Gremio apostou e o cara ganhou tudo e vai continuar ganhando. Quem banca treinador e o time, e me parece que esse do Flamengo gosta de interinos, porque sera?
    Luxemburgo conhece o que e Flamengo e em 2011 com R10 e Thiago Neves tivemos um longo periodo de imvencibilidade, ate tudo desmoronar!
    Mas diante do que o mercado oferece, acabaremos novamente ficando refem dos jogadores, porque assim como ZR, os jogadores vao comprar a briga do Barbieri no inicio e depois deitarao em verco esplendido como tem sido em toda gestao do carequinha gente boa mas pe frio.
    SRN

    Reply
  9. IMPACTANTE !!!

    Fantastica, positiva, e RENOVADORA. Fizeram do limão uma limonada, uma torta de limão, e de quebra plantaram as sementes para garantir a futuras limonadas.

    Umas das mais IMPRESSIONANTES PROVAS da força INIGUALáVEL da NAçÃO do FLAMENGO.

    Algo semelhante a invasão corinthiana (que verdadeiramente tinha ums 90% de FLAMENGUISTAS).
    Ver a imagem de um MENINO CHORANDO emocionado por estar pela primeira vez ver o FLAMENGO em campo- ainda que em treino – NÃO TEM PREçO. Lindo demais. Não existe campanha de marqueting que ultrapasse essa imagem.

    O Urubu Rei abriu suas asas inigualaveis no Maracanã sobre 50 mil FLAMENGUISTAS.

    Reply
  10. A imagem do maraca lotado tambem deixa uma leve interrogação se o HORARIO das partidas do Camp. Carioca tambem não é um de seus maiores LIMITADORES na frequencia das torcidas nos estadios.

    É precisa ABNALIZAR e tirar liçoes praticas dessa resposta da torcida.

    Reply
  11. Prezado Kléber,
    Gostei muito da idéia que você comentou nesse post:
    “…Ceifador deveria ceifar o banco de reservas e o ataque, que primaria pela rapidez, deveria ser formado por Éverton Ribeiro, Lucas Paquetá e Vinícius Junior, onde não haveria um homem fixo, mas em contrapartida, a movimentação…”
    Realmente, falta movimentação (dentre outras coisas naturalmente) a esse time do Flamengo. Exemplo recente o jogo de ontem contra o Santa Fé onde no 2o tempo o time fluía em câmara lenta do meio para o ataque. E quando chegava perto da grande área não sabia o que fazer.

    Reply

Comente.