Fora do campo também se ganha jogo e campeonato

(Foto Filippo Monteforte / AFP)

Vocês viram o jogo entre Roma e Barcelona? Vocês viram o quão ridículo foi o time da Catalunha? Pois é… lá, como aqui, dinheiro não falta, mas o resultado não vem.

Com a base que tinha, com as absurdas modificações introduzidas no time, em flagrante demonstração de incompetência, e com um treinador que tem cara de tudo, menos de treinador, o poderoso Barça virou uma melancólica caricatura de time.

Por favor, companheiros deste blog, não deixem passar este exemplo. Também no futebol, dinheiro é bom, mas não resolve tudo. Na vida, como na bola, o “savoir faire” (saber fazer) continua sendo a grande diferença.

Nos comentários do último post, nosso talentoso e pragmático Henrique se mostrou animado pelo fato de ter lido que os jogadores do Flamengo estavam gostando do novo treinador. Henrique, amigo e querido companheiro, quando é que um treinador começando um trabalho não teve a “admiração” dos seus pupilos?

O Flamengo não foi feito para quem não tem nenhum tipo de credencial para exercer a função de treinador, que para quem não sabe, não se limita a escalar e treinar o time.

Compete ao treinador a formatação do elenco que, é mais complexo do que muitos possam imaginar. Há de se ter competência, sensibilidade, ser respeitado pelo seu histórico, estar em sintonia fina com o mercado da bola e, ter… liderança!!!!

Caramba, será que esta derrocada do Barcelona não é mais do que suficiente para acordar os nossos dirigentes?

1 Comentário

  1. Kleber, também acho que o Flamengo precisa de um treinador, mas no momento não vejo Cuca, Dorival, Luxemburgo, Joel, etc como nomes apropriados. Torço para que o Barbieri surpreenda e da mesma forma que falaste em comentários pessimista, o meu comentário geralmente é otimista. Somos líderes na Libertadores, temos uma tabela interessante no começo do Brasileiro e assim vai.

    Sobre o jogo do Barcelona e Roma, a torcida fez um barulho gigante. Cantou, torceu, empurrou seu time. Aí no outro post reclamei da quantidade de ingressos e torcedores para Botafogo x Vasco na final do Carioca em relação aos jogos do Flamengo. Um amigo respondeu falando da selvageria da nossa torcida, da perda da força da “magnética” nas arquibancadas, etc. Isso sim faz a diferença! E a nossa torcida não está fazendo mais!

    Reply
    • Henrique,
      Acredito que a ideia, desde o início, foi pela efetivação do Barbieri. Vão fazer um teste até a Copa do mundo, se os resultados do jovem forem ruins, o Cuca assume. Se for bom, vai levando…

      Reply
  2. Time arrumadinho dá mais trabalho que time carinho.

    Essa é a nova realidade do futebol. Perebas arrumadinhos dão canceira em craques bagunçadinhos.

    Sabem qual o maior diferencial do Barça ? Tem um MEIA ARTILHEIRO. É simples assim. Qualquer time HOJE que tenha um armador GOLEADOR fica fortíssimo. Não depender dos gols do/s atacante/s . O Messy é um EXIMIO conduzidor de bola e nem tão bom driblador, mas não perde gol percebe os jogadores mesmo jogando OLHANDO PARA BOLA. As vezes parece um menino APREBDENDO driblar. Eu disse PARECE.
    Quanto ao jogo eu não vi TODO, mas o Barça a algum tempo mantem o TIC, mas perdeu o TACA. O Barça atual fala pouquissimo PORTUGUES e isso mudou o time para PIOR. Eles tinham o TIC, mas os BRASILEIROS eram o TACA do time.

    Reply
    • Verdade, há tempos nossos treinadores vem tentando reinventar a roda trazendo o Diego cada vez mais para longe do gol. Com o Carpegiani ele praticamente foi um segundo volante, “rodando a enceradeira” sem nenhuma eficácia longe da área. Em 2017, mesmo se contundindo e não jogando tudo que poderia, fez 18 gols no ano. Só não fez mais porque foi andando para trás com a “evolução” dos nossos treinadores. Um jogador da sua categoria, embora esteja distante anos-luz de Messi e ainda longe de sua melhor forma, tem que jogar perto da área, ser um meia-artilheiro, sofrer faltas perigosas que podem se transformar em gols.

      Reply
  3. Kleber e Henrique,

    Se me permitem, tenho uma boa, ou melhor uma ótima notícia para vocês…

    SÓ FALTAM 8 MESES !!!

    Começaremos 2019 com o clube equacionado financeiramente e, SE SÃO JUDAS TADEU AJUDAR, com uma nova e VENCEDORA DIRETORIA…

    SRN

    Reply
  4. O FLA tem errado na forma como tem INTRODUZIDO os novatos.

    A INTRODUçãO é TUDO. Temos colocado as bonbas com o cronometro disparado na mão deles, com a neccessidade de provar competencia imediata. Falou-se muito em R. Gaucho como solução. Eu pergunto; Quantos ANOS o Renato levou para virar sulução ?

    O Fla tem que desenvolver uma METODOLOGIA onde um técnico NOVATO tenha oportunidades EXPORADICAS de conduzir o time em jogos menos relevantes. O Muricy ENCORPOU assim no S. Paulo de Telê. A receita é velha.

    Reply
  5. Querido Presidente,
    Tinha acabado de ler a matéria do Mauro César sobre o lobby dos jogadores para efetivar o Barbieri,
    http://www.espn.com.br/blogs/maurocezarpereira/753358_cansados-de-carpegiani-jogadores-do-fla-veem-barbieri-como-da-escola-de-ze-ricardo-e-o-querem-como-tecnico
    quando depois disso li seu post. Se o Mauro César está correto os jogadores teriam o apoio do Bandeira. Me assustou ainda mais o que li na coluno do RMP de que Carpegiani teria declarado que teria extraído o máximo do elenco:
    “Num momento de soberba, Carpegiani ainda disse que dificilmente alguém vai conseguir tirar do grupo rubro-negro mais do que ele tirou. Que profecia maldita! Pior que praga dos sete anos…”
    http://www.jb.com.br/futebol-cia/noticias/2018/04/04/problema-do-fla-e-a-cuca-dos-cartolas/
    Espero sinceramente que as coisas mudem pois aprendi que o futebol tem algo de mágico, tomara que os santos tenham escolhido essa hora e o ninho do urubu.

    Reply
    • Mauro Cesar tem questão pessoal com o Bandeira. Critica tudo, ridiculariza tudo, fala mal até de treino aberto. Não tem uma crítica construtiva. Só piada, galhofa e secação. Virou um personagem!

      Reply
  6. Acordar os nossos cartolas ? fica difícil quando não existe competência, eles não ouvem e não enxergam nada quando o assunto é o futebol. Mas hoje houve uma boa rebolada do time do Messi, entraram achando que eram favas contadas, pareceu muito o jogo em 2008, Flamengo 0 x 3 América do México…

    Reply
  7. Prezado Kleber, discordo. Barcelona jogou bem a temporada toda. Não vejo nenhum problema com o técnico deles. Acontece que hoje a Roma jogou muita bola. Time muito mais limitado tecnicamente, mas não relaxaram em nomento algum. Marcação alta, preparo físico em dia, vontade sobrando, torcida empurrando todo tempo. Essa foi a receita. Se vão mais longe na Champions é difícil dizer, mas hoje deram show. Ganharam dentro de campo.

    Reply
  8. CARO KLEBER E AMIGOS VCS ACHAM QUE ESSA DIRETORIA APRENDE ALGUMA COISA COM O FUTEBOL?ELES NÃO APRENDEM COM SEUS ERROS PRÓPRIOS IMAGINA COM O DOS OUTROS,FALEI SEMANA PASSADA QUE DEVERIAMOS CORRER COM CUCA,NÃO FORAM ,FICARAM COM UM SONHO QUE QUALQUER PESSOA EM SÃ CONCIÊNCIA NÃO FARIA , QUE ERA TROCAR O CERTO PELO DUVIDOSO.AGORA NÃO TEMOS OPÇÕES E NEM TÃO POUCO TEMPO ,SÓ ESTOU IMAGINANDO O QUE EBM VAI FAZER SE PERDERMOS OS PRÓXIMOS DOIS JOGOS.ME DESCULPE ESSE CARLOS NOVAL ,MAIS NÃO É POSSÍVEL QUE ESSE CARA ACHA QUE O BARBIERE TEM CONDIÇÕES DE CONDUZIR O FLA NESSE MOMENTO. SÓ TEMOS INCOMPETENTES NO COMANDO,PARA FAZER O QUE FIZERAM(OU SEJA NADA)DEIXAVA O CARPEGIANE MESMO.

    Reply
  9. ATENÇÃO!!! ESPECULAR NOMES DE TREINADORES SERÁ EM VÃO, A DECISÃO JÁ ESTÁ TOMADA, AO MENOS PELOS JOGADORES, VEJAM A INFORMAÇÃO DE MAURO CEZAR DA ESPN.

    O Flamengo não tem “panelas” no seu elenco. Na verdade há um grande “caldeirão” que abriga praticamente todos os jogadores. Até os recém-chegados têm se incorporado ao grupo e suas reuniões. Mas o que parece ser o ideal, toda essa união, tem efeitos colaterais. O grupo se transformou numa espécie de organismo com vida e pensamentos próprios. Elos difíceis de serem rompidos e que os fortalecem ante cobranças de fora.

    Unidos, se encontram com com frequência nas horas vagas e até familiares dos atletas criaram relações de amizade. Não são raras postagens de grupos formados por mulheres dos jogadores rubro-negros em redes sociais. Amigos! Ou pelo menos companheiros. Próximos, uns mais dos que outros, evidentemente, mas todos são bem agregados.

    Pouco antes de 1 hora da madrugada de sábado para domingo eles desembarcaram voltando do amistoso em Goiânia (3-1 no Atlético-GO). Horas depois, oito jogadores estiveram reunidos na casa de um dos líderes do grupo. Nos assuntos em pauta, o desejo geral pela manutenção de Mauricio Barbieri como técnico.

    Entre os boleiros, o que se diz é que o interino vem da mesma escola de Zé Ricardo, com trabalhos melhores e orientações mais objetivas nos treinos. Havia um grande desgaste com Paulo César Carpegiani, visto como repetitivo nas atividades e com algumas manias. Além disso, dizem que o treinador costumava ignorar parte do que conversavam com ele sobre orientação tática, marcação, pressão, alerta pra algum buraco, etc.

    Fato é que o Flamengo não foi capaz de vencer o Fluminense, perdendo a chance de decidir a Taça Rio. Seis dias depois, não conseguiu marcar no Botafogo, tomou um gol e foi eliminado na semifinal do Estadual quando precisava apenas de um empate. Com isso, não alcançou a decisão do campeonato. E Carpegiani foi demitido, juntamente com o diretor Rodrigo Caetano, este sim, parceiro de vários integrantes do elenco.

    Dois dias depois da eliminação no Carioca, o elenco procurou o vice-presidente de futebol, Ricardo Lomba, para questionar suas reclamações públicas após a derrota para o Botafogo. O entendimento dos jogadores é de que o dirigente recuou, especialmente quanto à afirmação de que não correram. Para isso lhe mostraram os registros de quilometragem percorrida do GPS. Para o grupo, o dirigente foi enquadrado.

    Fato, quem ousou enfrentar o “caldeirão” não se saiu bem até aqui. E o presidente do clube é claramente favorável ao elenco, que deseja Barbieri e o terá. Se isso é bom para o Flamengo, como diria o filósofo, só o tempo dirá. Até agora a combinação entre o cartola e seus jogadores protegidos só acumula fracassos. Que desafio colocam nas mãos do jovem treinador! Boa sorte a Maurício Barbieri. Ele vai precisar.

    Reply
    • Lamento Kleber,mas parece que a decisão já está tomada, e para o elenco estar gostando é pq Carpergiani estava desatualizado e confuso mesmo, afinal, vimos bem as deficiências e bagunça que o time apresentava em campo.

      Foi mais uma escolha equivocada e sem convicção do departamento de futebol, tanto que demitiu em 2 meses. E olha que Renato e Cuca estavam disponíveis ao fim do ano passado.

      Reply
    • Daniel G.
      Esse elenco do Flamengo precisa ser desfeito, dali nada sairá. É composto por jogadores com a vida ganha, já sem nenhum objetivo na carreira (seja de ir para Europa, seja na seleção). Diego Alves, Pará, Rever, Juan, Rômulo, Arão, Diego, Everton motorzinho, Guerrero, o que vai mudar na vida deles o Flamebgo sendo campeão ou sexto colocado? NADA! Nenhum desses tem mercado…

      Reply
  10. Segundo o repórter André Henning do Esport Interativo,o Flamengo e o treinador Cuca estão acertados, só falta a Globo liberar o treinador do compromisso de comentar a Copa por aquela emissora.

    Reply
  11. [Cuca e Reconhecimento Europeu]

    André Henning
    “Informação: se a Globo o liberar, Cuca será técnico do Flamengo. Já acertou tudo com o clube. Só falta a liberação do contrato para comentar a Copa. Fonte quente me confirmou. Agora é aguardar.”

    Ok, tá bom. Mas vamos ser justos, pois se o centro de inteligência usa vários dados no sistema para definir um jogador, qual o critério para se escolher um técnico? Seria o mínimo cobrar CURSO treinador Reconhecimento Europeu.

    Reply
  12. Presidente pelo amor de Deus porque essa Diretoria não traz logo o CUCA, meu Deus. O cara pode ter diversos problemas de temperamento e comportamento, mas ele ainda está no auge, tentei resgatar aqui e não lembro qual foi o ultimo time que ele treinou no Brasil que não foi competitivo. Cruzeiro vice campeao brasileiro galo campeao da libertadores palmeiras campeao brasileiro. Meu Deus acordem por favor!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Reply
  13. “Não temos técnico”

    Eu disse a duas semanas atrás, que essa história de novo treinador era tiro de uma bala só!

    E o que fizeram os gênios rubro-negros? Três andorinhas voavam em altitudes diferentes. A que estava mais alta era a mais difícil de acertar, e foi justamente nessa que a diretoria mirou com toda a carga.

    Ao errar o tiro as outras andorinhas trataram de subir de altitude, subir de patamar, mudar o discurso.

    Foi o que fizeram Abel e Cuca! Era tiro de uma bala só e o Cuca era a andorinha que estava mais próxima, e pior, querendo pousar no ninho rubro negro.

    Mas como os que pregam a teoria da conspiração, tem os que digam que o fracasso foi meticulosamente planejado para que chegássemos a essa altura, ou seja, não ter nenhum treinador de 1a linha para assumir!

    Ai caímos na cerara que a própria diretoria desejava, ou seja, dar mais uma chance a um técnico novato na Gávea.

    É meio incompreensível e inexplicável, não segue a cartilha de um projeto moderno de administração esportiva vitoriosa, mesmo com o fator Carilhe no Corinthians, um ponto fora da curva!

    Talvez a diretoria acredite mais na mistica de que o Flamengo só ganha com técnico da casa do que mesmo em suas próprias convicções, isso se eles as tiverem ainda.

    Reply
    • e o Carille ficou muitos anos como auxiliar lá no Corinthias..quando assumiu já conhecia muita coisa lá dentro. E o Corinthians desde 2008, com uma ou outra interrupção, tem um estilo de jogo e comando de futebol claro. Mesmo trocando os nomes..não é coincidência que qualquer zagueiro meia boca se destaque lá. tem toda uma filosofia por trás que vem se repetindo

      Reply
  14. “Uma penela para Barbieri”

    Com Cuca como único nome factível os jogadores do elenco rubro-negro se apressaram em fazer um rodízio de elogios ao Barbieri.

    Reply
  15. Se o Barbieri for efetivado, apóio ele. Se for o Cuca, apóio ele. Porém, se for o Cuca, quero ver a galera aí que canta a plenos pulmões que ele é “o cara” se o Flamengo (que Deus me perdoe sequer pensar nisso) cair na 1a fase da Libertadores de novo ou se o futebol-marasmo continuar ou, ainda, se o Cuca for derrubado pelos jogadores como o Carpegiani foi. O Cuca, por ter mais bagagem que o Barbieri, teria a obrigação de fazer esse elenco almejar voos maiores e a não realização desses objetivos vai nos deixar no eterno “mais do mesmo”.
    Como sempre que emito uma opinião negativa, espero MUITO estar redondamente enganado…
    Em todo caso, para contrastar, acho que temos uma situação tranquila na Libertadores e uma vitória semana que vem, aliado a um eventual empate na outra partida seria o quadro perfeito para as nossas aspirações de passar dessa 1a fase maldita. Depois, o Santa Fé em casa é possível vencer, só não dar mole, vencer o Emelec no Maraca (se for lá mesmo) é dever de casa básico pra classificar e ir enfrentar o River, se São Judas Tadeu quiser, já classificados para as oitavas!
    Sobre o tema do post, a Roma foi raçuda como eu gostaria de ver o Flamengo ser…
    SRNs!

    Reply
  16. E essa do Bauza, hein? Me cheirou à cavada… pelo menos assim espero.
    A verdade é que não tem nenhum treinador que seja efetivamente e seguramente bom para o Flamengo. Não há nem nunca haverá um nome de consenso. Mas me preocupa ver que tem gente que acha que Joel Santana é solução para um elenco desses. Nunca na vida eterna isso vai funcionar.
    Sobre o Cuca eu também tenho os meus desgostos, mas seria MUITO menos pior que o Joel.
    Na boa… Joel Santana… daqui a pouco vai ter um movimento pedindo a volta do Bruno, do Léo Moura, do Juan “marrentinho”, do Ibson, do Kleberson, do Renato Abreu, do Obina e do Souza “Caveirão”…
    SRNs!

    Reply

Comente.