Gangorra Rubro-Negra

(Fotos: Staff Images / Flamengo)

Definitivamente, a paixão de um rubro-negro tem características próprias, onde praticamente não existe meio-termo e, em consequência, de forma pragmática, é céu ou inferno.

Meu querido amigo Michel Assef, dentro de sua linha objetiva de encarar as coisas, sempre coloca que, “No Flamengo, tudo pode, menos perder.”

Nesta segunda-feira, em que nos deliciamos vendo nos jornais a tábua de classificação do Campeonato Brasileiro, com o Flamengo ao lado do número 1, entendo ser uma boa oportunidade para que tentemos, com equilíbrio, entender a quantas realmente andamos.

Para começar, achei genial a colocação do nosso amigo FLA D+. Na discussão se os protestos tiveram influência na atuação de ontem, FLA D+, foi… Disse ele que o protesto funcionou positivamente e, que funcionará sempre. Emendou, dizendo que o que vai além do protesto, é crime e, como tal, deve ser tratado.

Em síntese, uma coisa é protestar. A outra coisa é agredir. Protestar, sempre que for necessário e, “cana” para quem passar do limite.

Incrível como uma vitória muda, de 8 para 80, a opinião de muita gente. Houve quem elogiasse o nosso estagiário por ter trocado as funções de Diego e Paquetá. E quem até agora escalava Diego como volante? E, quantas e quantas vezes protestamos aqui no blog, achando isto um absurdo? O mais correto é se concluir que, ante evidência clara e, ante tantos protestos, tardiamente, o óbvio foi constatado. E, como dizia minha avó Corina, “antes tarde do que nunca”…

Quantas vezes aqui no blog o menino Vinícius Júnior foi espinafrado? Um monte!  Claro que Vinícius ainda não está pronto, mas será difícil enxergar tratar-se de um atacante agudo e que pode ser decisivo?

Renê, talvez o mais criticado de todos, após o jogo de ontem, ganhou salvo-conduto. Será que não dá para se fazer uma análise justa, dizendo que, ontem, Renê jogou bem, mas longe está de ser a solução para a nossa lateral esquerda?

Poderia dar seguimento a esta linha de raciocínio, falando de Cuellar, de Éverton Ribeiro, do Ceifador e, por aí vai…

Deixo a sugestão, no sentido de que comecemos a entender que nem todos são ruins quando a coisa vai mal e a recíproca é absolutamente verdadeira.

O exemplo mais flagrante é o próprio jogo de ontem, onde não é justo se dizer que tudo deu certo pelo fato de o time do Ceará ser fraco. Como também, não se pode achar que estamos no céu pelo que se viu ontem em Fortaleza.

Já pegamos times mais fracos do que o Ceará e, fomos péssimos. Da mesma forma, devemos entender que a vitória de ontem é muito pouco para transformar abóbora em príncipe.

Em síntese, foi bom, melhorou, mas para objetivos maiores, ainda falta muita coisa.

Por exemplo: CADÊ O TREINADOR?

1 Comentário

  1. A mão que afaga é a mesma que apedreja e vasco-versa..É assim mesmo, céu ou inferno. O Flamengo é um gigante que se alimenta de vitórias. É claro, uma vitória contra o modesto Ceará não é parâmetro pra nada, mas ontem vimos a luzinha no fundo do túnel. O time jogou bem o tempo todo, mesmo depois dos 3 x 0 continuou procurando jogo. Tudo muito precoce para uma análise mais profunda. Os próximos jogos nos mostrarão se o time está encaixado ou não, mas há vida, o doente ainda respira. Isso já é um adianto…

    Reply
  2. Futebol é como política, vive-se de fatos!

    E o fato é que tivemos uma vitória enfim convincente.

    Escutei na FOX que a tarefa foi facilitada devido ao Ceará ter vinda para cima, e não ficar lá atrás na retranca.

    Acharam boa a oportunidade da crise do Flamengo e tomaram 3×0 na cachola.

    Um outro dito, esse mais popular diz: “Ganhou bestial, perdeu é uma besta”. Assim é justo que o Barbi-eri surfe esse momento até a próxima onda!

    Ah os como eu que detestavam o futebol pragmático, receoso e contido do ZR. Existiam os que gostavam do futebol recuado do Rueda, mas sinceramente, quem gostaria de ver o Flamengo jogando um Cucabol? Ou outro retranqueiro sul-americano (ou europeu)?

    Reply
  3. No Flamengo não tem meio termo: ou é tudo craque ou tudo perna de pau. No domingo, às 16h30 eram pernas de pau. Às 18h, viraram craques.

    Outro dia li aqui críticas pesadas sobre as contratações de Cuellar e Everton Ribeiro. Ambos foram colocados na categoria péssimos. Não né!

    O PVC outro dia dizia-se pasmo com tamanha pressão no Flamengo, um time que tem uma derrota no ano jogando com os titulares. Falava que na Colômbia o retrospecto recente de todos os brasileiros é bem ruim e assim foi. O 0 a 0 lá virou um 0 x 5 pro adversário.

    A tendência é que esse time melhore com o retorno do Paquetá ao meio de campo e a volta do Guerrero ao ataque. O Ceifador pode ser mais artilheiro, mas o Guerrero segura o jogo, domina a bola, prende a bola para os demais jogadores virem, dá opções de passe, ganha mais jogadas aéreas e até bate falta.

    Sei que o assunto é outro, mas eu botaria time 100% reserva diante da Ponte Preta na quarta: Cesar, Pará, Léo Duarte, Thuler (Rodolpho) e Trauco; Jonas, Arão e Everton Ribeiro; Marlos, Geovânio e Lincoln.

    Reply
  4. Cuellar sempre foi o melhor volante do Flamengo, na minha opinião. Jogador com cara de Flamengo, que ainda tem o que evoluir. Combativo, de bom passe, prende bem a bola e com garra. Lateral esquerda precisamos urgentemente. Direita ainda quebra um galho. Treinador também precisamos de um, meu preferido é o Cuca, dos que estão disponíveis.

    Reply
  5. Qto ao VJr, não sabemos ainda se ele valerá esses 150mi!

    Mas já sabemos algumas coisas em relação a ele:

    – A primeira é que o SPFC nos fez um favor imenso em levar o ER e ainda nos deixar 7mi em um jogador de 29 anos.

    – O segundo ponto é que, pela esquerda o VJr foi o melhor que apareceu ali, melhor que Fernandinho, Éverton, Paquetá, Marlon.

    – Terceiro que é um jogador muito, mas muito verde ainda! O que podemos afirmar é que o garoto esta criando fatos, e contra fatos não se discutem, se pondera no máximo!

    Reply
  6. Kleber,
    Parafraseando Galvão Bueno: “Ganhar é Bom! Ganhar com o Flamengo é bom demais!
    Flamengo é isso, é paixão 220v!
    O Ceará não é isso Tudo, como também o Paraná não é. O Flamengo fez o que o Corinthians fez semana passada. Quando se joga com time fraco, tem que golear, sem mais.
    SRN!

    Reply
  7. Time reserva para início de uma competição que vale 50 milhões??
    Seria mais uma loucura, lembrando que esse time reserva perdeu até pro Macaé.
    As críticas sobre o desempenho na Colômbia não se.deve somente ao resultado, mas pelo apresentado em campo, o verdadeiro rubro negro não se conforma de maneira alguma com aquilo que lhe foi apresentado. Um time sem alma, sem força e sem desejo pela vitória.
    PVC é palmeirense não sabe o que é Flamengo, Mauro Cesar é flamenguista sabe o que é Flamengo, por isso cobra tanto.
    Trocando de assunto, uso as mesmas palavras que o Kleber usou sobre o Renê em relação ao Barbieri, foi bem domingo, mas não resolve o problema do Flamengo.
    Uma brincadeira, a abóbora vira carruagem….nobre presidente…e não princepe..( kkkkkkkk brincadeira presidente…só pra amolar um pouco).

    Reply
  8. Como Kleber falou no post passado, a lateral e o ataque ainda carecem de melhorias para formação do time ideal, mas agora Diego estará desfalcado o time, então além de cobrar o técnico, lembro: Trauco e, ou Ederson nesse meio campo já!

    Reply
  9. Kleber,exatamente por isto que coloquei num comentário anterior”como o torcedor é inconstante” e como costumo ler a opinião de todos vc começa perceber que os jogadores passam de “bestas a bestiais” de um jogo para o outro.O que vc comentou agora sobre o Diego já foi dito centenas de vezes aqui parece que os caras são acometidos de Alzheimer rs.
    Qto ao protesto especificamente do Galeão rs foi uma grande confraternização entre os seguranças e a torcida Jovem rs, e como todos se conhecem cada um fez seu papel.
    Um fingiu em agredir, porque se quisessem com mais de 30 homens aqueles poucos seguranças não iriam conte-los e os seguranças apenas cercaram porque aquilo já estava acordado entre eles.Sem contar que alguém do clube articulou tudo isto já que os jogadores estavam em onibus comum.
    Comédia de 3° categoria rs.

    Reply
  10. Concordo com Liliano, poupar time? Colocar time totalmente desentrosado pra dar vexame?
    Acho sim, Henrique, que podíamos poupar alguns jogadores. Os mais veteranos, como Juan e Réver, e um ou outro mais desgastado.
    Não sei se o Dourado é meio lerdo mesmo, mas ele já começa o jogo cansado…
    E, para nossa felicidade, porque não pouparmos o Renê? Quem sabe o Trauco não mostre mais serviço? Bem orientado, poderia melhorar demais nossa ala esquerda. O Renê marca mal. Discordo de quem diz que é bom marcador. Marca sempre de muito longe, deixa o atacante sempre dominar livremente e, para completar, não acerta um único chute, passe ou cruzamento. Talvez esteja sem segurança, mas não o vejo em condições de jogar no Flamengo.
    Mas vamu que vamu, uma vitória amanhã e outra contra o Inter, nos dará a confiança que tanto necessitamos.
    SRN a todos!

    Reply

Comente.