Quarta, é decisão?

(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo) Textos Klefer

Mesmo sendo um otimista de carteirinha – e dentro desta linha imaginando uma vitória rubro-negra sobre o Palmeiras – ainda é cedo, pois só Deus sabe o que irá acontecer depois da Copa do Mundo.

O primeiro tema, mais de acordo com o momento que estamos vivendo, é tentar entender como o time vai se comportar nesta quarta-feira. Jogar como vem jogando, valorizando a posse de bola, partindo para dentro do Palmeiras ou, em função das características do jogo, na casa do Palmeiras e contra um time forte, jogar de forma mais cautelosa, até porque o empate não é um resultado ruim?

Duvido que o time seja modificado ou, que o esquema seja alterado. Mesmo jogando na casa do adversário, o melhor caminho para não sair derrotado é não abrir mão do que vem dando certo, ou seja, manter time e fórmula que garantiram cinco vitórias consecutivas.

E, bom não esquecer que, mesmo sem os veteranos na zaga, os garotos estão dando conta do recado. Como boa notícia o retorno de Lucas Paquetá.

No Palmeiras, a Copa e as contusões tiram quatro titulares deste jogo. Portanto, o vento continua soprando a favor e, quando isto é flagrante, a hora é de arriscar, de ser ousado.

A paixão pelo clube é algo mágico. Com a Copa do Mundo começando e com a Seleção Brasileira estreando ainda esta semana, nós rubro-negros só pensamos naquilo…

Por favor, responda rápido: onde está a sua cabeça, em São Paulo ou na Rússia?

Ver mais de Kléber Leite