C O N V I T E

(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo) Artigos com Kleber Leite

O título deste post é no sentido de que, juntos, raciocinemos de forma pragmática, até porque, sábado já tem jogo contra o Botafogo, e na quarta seguinte, pegamos o Santos, na Vila.

Li todos os comentários e, embora não tirando a razão de ninguém, entendo que deveríamos trabalhar em duas frentes.

A primeira, a mais urgente, torcer para que o nosso treinador entenda que, enquanto os reforços de reposição não chegam, tem ele a obrigação de, com o que temos, encontrar soluções que funcionem, até porque, não acredito que possam ser contratados jogadores de bom nível técnico com tanta rapidez.

Desta forma, pensemos juntos os nossos problemas mais agudos. Cuellar vai voltar, portanto o setor em pauta estará resolvido. Dever de casa número 1: Chamar o Rômulo, agradecer, mandar embora e, promover um dos meninos da base.

Como estamos falando de volantes e, como é vital dar um mínimo de liberdade para o jogador mais criativo do Flamengo, que é Paquetá, escalar alguém ao lado de Cuellar. Pode ser o nosso menino da base que joga com a camisa para dentro do calção, pode ser o ex-botafoguense que começou bem, chegou a ser convocado para a Seleção e, depois, como balão japonês, foi caindo.

Compete ao treinador definir quem está melhor. Na linha seguinte, a de armadores, Diego e Paquetá. Na frente, Guerrero ou Uribe (começaria com Guerrero) e Éverton Ribeiro (que está suspenso para enfrentar o Botafogo). Isto é o que temos de melhor, enquanto algum bom fato novo não chega.

A segunda frente fica por conta da diretoria. Realmente, o tempo que perdemos não utilizando o período da Copa para repor as perdas de Vinícius Júnior e Jonas, pode comprometer o nosso ano.

Que trabalhem com inteligência e rapidez, e que o nosso treinador entenda que nenhum profissional que fica refém de um grupo consegue chegar a títulos importantes. Não é hora de ser bonzinho e muito menos ficar fazendo média com quem quer que seja. O tempo passa e a bola está rolando. Que treinador e diretoria hajam com rapidez e competência.

E, tomara que algum deles leia esta opinião e todas as outras que virão a seguir. Todas, sem exceção, só querem o melhor para o Flamengo.

Quem concorda? Quem discorda?

Mais artigos de Kléber Leite