Dez minutos de cinema! E só!

(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo) Kleber Leite Noticias

O início do jogo foi uma avalanche rubro-negra. Em oito minutos, 2 a 0, com direito a um gol de placa, o primeiro, marcado por Matheus Sávio.

O time do Botafogo começou o jogo batendo cabeça e foi a nocaute no segundo gol, marcado por Paquetá. O jogo, foi isso aí, pois na sequência, um festival de passes errados e de jogadas confusas.

Após o segundo gol, parte da torcida rubro-negra começou a gritar “queremos seis”. E, como a torcida estava em estado de graça, dando, mais uma vez, um show à parte, até por merecimento, achei que os jogadores do Flamengo iriam correr atrás de uma goleada histórica, só que, ao invés de “correr atrás” o time puxou o freio de mão e o jogo foi se arrastando até o final.

Sei que vou desagradar muita gente, mas apesar do lindo gol, não vejo espaço para Matheus Sávio neste time. A escalação inibiu qualquer jogada em velocidade, até porque, esta não é a característica de nenhum atacante hoje escalado. E vou além. No futebol jogado hoje em dia, um time que não tem, ao menos um jogador veloz, terá problemas. Por isso, Vinícius Júnior faz tanta falta.

Nosso goleiro, perfeito como sempre. Muito bem a defesa nas bolas aéreas. Cuellar voltou e, com ele, tudo fica muito melhor. Diego, mesmo sem criar muito, bastante participativo. Paquetá, apesar de ter feito um gol, em noite de pouca inspiração, errando muitos passes.

Aliás, recomendo ao Paquetá dar uma lida na coluna do Renato Mauricio Prado, que manda uma mensagem preciosa para Vinícius Júnior, comparando o comportamento dele com o de Neymar (Ler aqui).

Paquetá está em um momento decisivo. Estimo que ele opte pela simplicidade de Vinícius Júnior, do que a arrogância que temos notado, ultimamente, em Neymar.

O líder segue!!! Mas todo cuidado é pouco…

Mais de Kléber Leite