Continuamos correndo atrás

(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo) Blog Kléber Leite

O título poderia ser, inspirado nos mais antigos, “Tudo como dantes no quartel de Abrantes…”. No fundo, continuamos um ponto atrás do São Paulo que, meteu 3 a 1 no Sport, em Recife. Nas escalações, Ceifador foi a surpresa no Flamengo, enquanto que Mano Menezes confirmou o time 100% reserva.

O primeiro tempo, com o Flamengo tendo muito maior posse de bola, definiu o placar do jogo. Bela jogada de Éverton Ribeiro, com gol de bico do Ceifador.

No mais, só mais uma bela jogada de Éverton Ribeiro, que o goleiro defendeu. Trauco foi decisivo, pois salvou um gol, rigorosamente, em cima da linha, com Diego Alves já batido.

No segundo tempo, só corremos risco quando Mano Menezes colocou em campo Arrascaeta e Thiago Neves.

Destaque absoluto para a defesa ESPETACULAR deste goleiraço que é Diego Alves. No nosso time, Diego Alves, salvou a lavoura.

Rodinei, muito ativo. Zaga, sem erros. Trauco, salvador. Piris, começou atabalhoado. No segundo tempo, cansou. Não vou analisar por um jogo, mas custo a crer que na nossa base não haja um jogador para a função, no mínimo, com a mesma qualidade técnica do jogador paraguaio.

Éverton Ribeiro foi o mais lúcido e criativo jogador do Flamengo. Diego, muita luta e pouca criatividade. Paquetá, prendendo a bola além da conta. Volto a colocar que acho um crime escalar Paquetá como volante.

Vitinho, mais ou menos. Pelo que custou, ficou devendo. E, o Ceifador, hoje, Ceifou…  Dos que entraram, gostei da disposição de William Arão.

Alguma providência precisa ser tomada. Na mais importante competição nacional, que é o Campeonato Brasileiro, times reservas continuam sendo escalados. Isto é puxar o tapete do torcedor e dos patrocinadores da competição.

Agora, de volta à Copa do Brasil, onde Flamengo e Grêmio, jogarão completos, com seus principais jogadores. Ainda bem…

Kléber Leite Twitter