Alô Grêmio, acorda!!!

O técnico Marcelo Gallardo, do River, se dirige ao vestiário no intervalo.

Estou perplexo pelo fato de, até agora, não ter tido informação sobre qualquer ação do Grêmio visando anular o jogo de ontem.

Não sou advogado, mas baseado no bom senso, ficou para mim – no momento exato em que o treinador do River, suspenso pela CONMEBOL, além de se comunicar com seu auxiliar, foi ao vestiário no intervalo do jogo e exerceu a sua função de treinador, mesmo estando suspenso – a sensação de uma gravíssima agressão esportiva. Em síntese, o treinador, suspenso, influiu no andamento do jogo, mesmo estando impedido, o que torna a partida viciada, contaminada.

Ontem, só desliguei a televisão após a última entrevista e, hoje, ouvi um mundo de opiniões a respeito do tema, sem que ninguém tivesse dado ênfase a este ângulo que aqui abordo.

Consultei dois especialistas na matéria, e ambos pensam exatamente como eu. Tomara que esta mensagem chegue até alguém do Grêmio. O direito do clube gaúcho, segundo meus amigos advogados, é muito bom.

1 Comentário

  1. Caro Kléber, respeito sua opinião de que o Grêmio deva lutar por seus direitos mas o mais importante pra mim é que o Grêmio ontem deixou de ser Grêmio, com posse de bola, aproximações, triangulações e eficiência no ataque, característica principal desse time que é, na minha modesta opinião, o melhor que vejo jogar no Brasil.
    Se o jogo for anulado, hipótese pouco provável diante da moral que os clubes brasileiros têm junto à Conmebol(vide o episódio recente Santos X Carlos Sanches X Independiente) e eles jogarem covardemente defendendo o 1 X 0 de Buenos Aires, tipo Mano Menezes e Felipão, vão dançar de novo e aí seria uma dupla vergonha. SRN

    Reply
  2. Kleber,acho que uma delegação do Grêmio,(advogados,diretores),estaria em Assunção,na Conmebol,hoje,justamente para tratar do assunto.A CBF,teria enviado representante junto.Mas,tambem,acho que o Grêmio perdeu para êle mesmo.Sim,de fato,houve ausência de sorte.A contusão do Paulo Miranda,a entrada desastrosa do Bressan,o gol perdido do Everton,o gol com toque de mão do R.Plate,o 1.o,não visto pela arbitragem e pelo VAR.Jogando o que sabe e pode o Grêmio ganharia dos argentinos.Vale acrescentar que o River é um time muito bom.
    Abs.

    Reply
  3. O Grêmio se deu conta e, está tomando as medidas cabíveis. Repito: o direito do Grêmio é muito bom.
    Impunidade tem limite, inclusive no futebol.
    Vamos ver como reage a Conmebol.
    Abraço a todos.

    Reply
  4. Caro Kleber concordo em gênero numero e graus com o seu post.

    TENDO ISSO POSTO…..

    Me pego analisando as questões levantadas pelos membros do programa Fox Sports Radio.

    Flávio Gomes: As duas ações do treinador do River( comunicar-se com o auxiliar e visitar o vestiário do seu time) estão tipificadas no regulamento da competição?

    Se estiver ótimo. Grêmio tem alguma chance.

    Oswaldo Paschoal : Ainda que estejam tipificadas, cabe tão somente outra suspensão ao treinador ou é possível que tenhamos punição ao River? Só o regulamento pode dizer.

    Então caro Kleber se no regulamento não tiver tudo preto no branco, custo a acreditar que o jurídico do próprio River também não tenha pensado e vislumbrado tudo isso.
    Aguardemos próximos capítulos.

    Reply
    • “Um time que chega a uma semifinal, a mim nunca é decepção” kkkkkkkkkk
      Então estamos felizes!!!
      Chegamos a 2 decisões ano passado… e ferro!
      Esse ano chegamos bem na Copa do Brasil e Libertadores… e ferro
      Amoreco! Estamos jogando como nunca e perdendo como sempre kkkkkk
      Raramente culpo técnicos, a não ser que seja um desastre total. Essa é minha teoria faz tempo. Mas taticamente eles tem grande parcela de culpa. Caso do Renato ontem, deixando o time acuado atrás da linha da bola durante o jogo inteiro. Por outro lado, que culpa tem Dorival do peteleco do Paquetá? Que culpa tem Renato quando Cebolinha perdeu gol feito?
      Sigo a mesma linha do Diogo! Renato seria um meteoro no Flamengo, pelo simples fato de ser boleiro. Com certeza iria incendiar o time e a torcida. Mas taticamente deixa a desejar.
      Imagina o Kleber Gladiador, em forma, jogando no Flamengo!!!!
      Anderson, meu amigo! Renato perdeu a Libertadores mais mole do universo contra a LDU no Maracanã, com Conca, Thiago Neves, Washington e Thiago Silva no time, quando o zagueiro mais alto da equipe equatoriana tinha 1,72 de altura…
      Renato não é nem nunca será um estrategista. Por outro lado, é a cara do Flamengo…
      “Um time que chega a uma semifinal, a mim nunca é decepção. Se somarmos a isso, um zagueiro horroroso e um VAR desastroso, não há como culpar o Renato.”
      SEEEEEE… tivesse matado o jogo, e jogado pra frente – em casa – nada disso estaria sendo dito.
      Tem muita culpa sim! Jogou pra garantir o resultado feito na Argentina. E, como diz Muricy Ramalho: “a bola pune”…
      Beijos no irmão

      Reply
    • Anderson,

      Houve comunicação e houve presença do técnico no vestiário no intervalo do jogo, e pasmem, ele deu entrevista coletiva. São muitos fatores!

      Não acredito que a participação irregular no técnico no jogo não tipifica mesmo delito como a “escalação irregular de um jogador na partida”, como postula o Grêmio.

      A partida tem que ser anulada.

      Saudações!

      Reply
  5. Concordo, Fernando!
    Vale uma multa e uma mariola. Até porque, não foi o River que venceu. O Grêmio é que se acovardou e entregou o Olímpico para o clube argentino.
    O mesmo castigo caiu sobre o Palmeiras contra o Boca! Jogou pelo empate, e hoje vai ter que correr atrás da lambança do Felipão.
    Com certeza vejo uma transgressão do Gallardo. Mas o que acontece em campo é muito mais relevante.
    Até porque, o Grêmio foi completamente dominado durante os 90 minutos mais descontos. Não viu cor da bola…

    Reply
  6. Kleber e amigos,
    A dona FIFA criou uma confusão danada com essa regra da bola no braço, braço na bola, braço no braço, bola na bola, etc…
    Só piorou o que já não era tão bom. Oras, Mexeu, não deu certo, volta, caramba. Simples assim. Dava menos confusão.
    Agora afrontar o regulamento como o técnico do River o fez, é a prova final que teremos se existe ou nunca existiu a tal neutralidade nas competições proporcionadas pelas Confederações e Federações.
    O amigo Anderson coloca algo interessante. Se estiver escrito, ok. Aplica-se a regra. Se não estiver escrito, adeus. Mais uma roubadinha na conta pra eles.
    Os clubes brasileiros precisam aprender que, ou se unem ou serão eternamente enganados, seja lá ou cá. Está mais do que na hora de os clubes assumirem as rédeas das competições que participam. Ou fazem isso ou calem-se quando houver esses absurdos como o que vimos no jogo de ontem. Cada um vai puxar sardinha para o seu lado. O post do Ricaperrone aborda exatamente isso. Quando me beneficia, calo-me. Quando me prejudica, ops!!! Pera aí! O erro é do jogo…
    Está difícil acreditar em qualquer coisa hoje em dia.

    Reply
  7. Kleber,o Grêmio deve buscar seus direitos sim mas convenhamos:o time do River eh mt bom,as fatalidades todas foram contra o Grêmio….o que me pergunto eh….se fosse o
    Inverso lá no monumental esse pênalti seria marcado?o primeiro gol teria sido validado?duvido muito….se o futebol brasileiro fosse mais unido,mas aqui só pensam cada um em si.

    Reply
    • Anderson,
      Veja o post que encabeça o blog, por favor.

      Acabei de restaurar os comentários deste post. Ainda vou recuperar os comentários dos três anteriores.

      O blog recebeu ataques, não sabemos se intencionais ou não, mas o fato é que tivemos que “retroagir” a um backup do dia 27, porém, todas as informações foram guardadas por meio de outras ferramentas e serão recuperadas até amanhã.

      Abraço

      Reply
  8. Jogo é jogado e lambari é pescado,parece que os deuses do futebol acordaram, não da pra ganhar duas libertadores com bressan, jael, Cortez, Léo Moura.. .tchau grêmio e tchau parmera.

    Reply
    • Ahhhhhh Trivilim!!! kkkkkkk
      Até hoje o Palmeiras tenta tirar o Paulistão do Corinthians, com o argumento imbecil de “interferência externa”…
      Nem o STJD aguenta tanta idiotice…
      SEEEEE… a Portuguesa fosse um tiquinho mais encorpada, o Flor teria caído – mais uma vez – em 2013.

      “Fla apresenta Pará, sombra de Léo Moura na lateral, e zagueiro Bressan”

      Isso não da pra conquistar nem Torneio início…

      Reply

Comente.