A sintonia fina com a verdade e com o talento

Toda vez que vejo Muricy Ramalho, a imagem de João Saldanha me vem à mente, como se fosse um milagre.

Há semelhanças claríssimas entre eles. Falam com a razão, sem perder a emoção. E, meu Deus do Céu, quanto talento…

E, até que, com boa vontade, podem ser considerados parecidos fisicamente. Em síntese, dois gênios.

Vejam quanta sabedoria e lucidez, neste depoimento de Muricy Ramalho, no programa “Bem amigos”.

ESPETACULAR…

1 Comentário

  1. Confesso que fiquei empolgado quando foi contratado logo após a eleição de Bandeira, em 2015. Como se despediu em maio de 2016, não deu tempo para uma melhor avaliação.
    Foi muito vitorioso dirigindo o São Paulo e, muito injustiçado na saída.
    Espero que suas palavras se tornem realidade…
    “O Flamengo vai ser muito difícil de ser batido nestes anos que vêm pela frente”.
    Como em 2018 batemos na trave em várias competições, vamos ver se em 2019, sua profecia vai entrar no ângulo…
    * Para não passar em branco! O Palmeiras da Tia Leila, já contratou 4 jogadores para a próxima temporada.
    Por outro lado, lá pelas bandas da Gávea, a oposição e situação, só estão preocupados com as notícias fakes…
    “o candidato Rodolfo Landim e a chapa UniFla (Unidos Pelo Flamengo) iniciaram as ações na Polícia contra integrantes do grupo da situação SóFla (Sócios Pelo Flamengo) pela propagação de fake news e difamação no processo eleitoral do clube. Nesta terça-feira (4), foi preparada a intimação da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) para Ricardo Silva, conforme noticiado pelo Globoesporte.com”…

    De repente, Ricardo Silva (DRCI), já está sendo monitorado pelo Centro de Inteligência… e não sabemos…

    Reply
  2. Caro Kleber
    Concordo com o Muricy. No entanto, a melhor quimica é, na minha opinião, experiência e talento. Porém e infelizmente nossos treinadores experientes estão totalmente ultrapassados. Time do treinador campeão Brasileiro simplesmente joga um futebol medíocre. É ligação direta o tempo rodo. Os mais jovens, no entanto carecem de mais bagagem. Por isso, que prefiro treinador estrangeiro. De preferência Guardiola ou klopp.
    Abs

    Reply
  3. Denis, amigo,
    O futebol do Palmeiras se não o comove, não é pela tática utilizada. Precisamos entender que não há no mercado jogadores que encantem. Para materializar este pensamento, lembro que Dudu foi o craque(?)do campeonato brasileiro…
    Como disse o grande Oto Glória, sem ovos não se faz omelete.
    A diferença dos treinadores mais experientes para os estagiários da vida, é que eles por já terem passsado por varias situações, sabem de cor e salteado, o caminho que pode levar ao sucesso.
    Forte abraço.

    Reply
  4. “Porém e infelizmente nossos treinadores experientes estão totalmente ultrapassados.”
    Há que diga, que pouco importa o que acontece em campo, desde que a vitória chegue…
    Apesar do 7×1, e dentro desse conceito acima, não podemos negar que o tal de Felipão é pra lá de vitorioso. Mas JAMAIS seria meu técnico preferido…
    Detesto jogo truncado, em que os “protagonistas” são verdadeiros armários.
    Nunca escalaria Dinho (Grêmio), Felipe Mello (Palmeiras), Mauro Silva (seleção), Desábato (Vasco), Aírton (Fluminense) e outros cirurgiões…
    Meu negócio passa mais pela habilidade, mesmo sendo volante de marcação. Prova disso, é que adorava ver Carlinhos, Andrade, Falcão e Maldonado.
    Nunca esqueço de um jogo entre Grêmio x Flamengo, em que Felipão mandou Dinho quebrar o Sávio. Por mais vitorioso que seja Felipão, pra mim, morreu naquele dia…

    Reply
    • Caro Egon,
      Sábias palavras. Eu prefiro futebol ao anti futebol. O que Palmeiras e os gambàs jogam é, simplesmente, anti futebol. Vc se lembra que o Cuellar era banco do Marcio araújo? Falar o que né. Eu prefiro treinadores jovens com talento que esses ultrapassados que ordeiam o termo eapecialização. Toma como exemplo Vanderlei luxemburgo que simplesmente parou no tempo. Assim como, tantos outros.
      Abs

      Reply
  5. KL, genial seu último comentário. Estamos em futebol de quinta categoria. O Felipao sabe bem disso e levantou um caneco jogando com time reserva diversos jogos. O Flamengo com sua turma de estagiários, o que fez? Jogou uma receita milionária durante 2 anos em 2 apostas, 2 estagiarios, ZR e Barbieri. resultado, uma seca de resultados históricos.
    Se fosse em uma grande empresa, pensem bem, o Bandeira de Melo seria considerado uma catastrofe na sua gestão. Imaginem só que o CEO da empresa coloque nas mãos de um estagiário assets da empresa no valor de 400 milhoes?
    Como diz o didico, nem cavalo aguenta.
    Abs KL, grande gênio da bola.

    Reply
    • Comentar fato acontecido é muito fácil para todos nós. Quando Barbieri escalava em todos os jogos e éramos lideres do Brasileiro, eram elogios e mais elogios aqui no espaço cedido pelo presidente. Quando passamos a cair no campeonato, começamos com criticas e vende defeitos, elogios eram apenas para o São Paulo e em especial para o Everton. Posteriormente quando chegou Felipão e o Palmeiras começou ganhar tudo, chegamos à conclusão que ele estava certo em escalar times diferentes em torneios diferentes. Só esquecemos que o Palmeiras formou elenco para isso e Felipão apenas fez foi “rodar’ seu elenco fortissimo. Mereciamos o vice e fomos, não tenho do que reclamar.

      Reply
  6. Caríssimo presidente,
    Perdoe pelo comentário com pouca ou nenhuma sintonia com a postagem, mas vejo como muito importante pontuar. Vamos lá:
    Um grande equívoco da nova diretoria seria o de não seguir o modelo adotado pelo Palmeiras, que só vem se desfazendo de jogadores que não fazem parte do grupo principal (emprestados ou fora dos planos) e continua contratando mais atletas. Enquanto isso, no Flamengo já se fala em reformulação geral, o que seria um grande erro!!!
    Precisamos agregar mais jogadores ao grupo, sem desfazer da grande maioria dos que lá estão. Aí, deixando por conta do técnico a decisão de quem joga e quem continua no grupo. É claro que essa estratégia representa um custo maior, porém é a fórmula vencedora que o Palmeiras já vem utilizando e que precisaríamos utilizar também.
    SRN

    Reply
  7. O que ele falou a o técnico ter moral e bagagem p peitar determinadas situações , acaba de acontecer no Flamengo , o Dorival chegou colocou uma 3 medalhões no banco e deu a volta por cima, será que o Zé ou Barbieri teriam força p estas decisões ? Não podemos esquecer q o quanto ao Guardiola, sem tirar seus méritos, ele trabalha com uma verdadeira seleção na mão, aí conversamos ,fica bem mais fácil!!

    Reply
  8. Caro Kléber e amigos!
    A história do Muricy dispensa comentários. Com todo respeito, o mesmo está há anos luz como comentarista em relação a esse PC Vasconcelos por exemplo, e olha, começou comentar um dia desses.
    Não quero ser injusto, porém, não creio muito no sucesso de técnicos como Jair Ventura e Roger Machado, além de outros. Quero naturalmente estar errado. O nosso Júnior tentou e não deu certo. Acho que precisa existir uma combinação celestial para o encontro da competência com o dom de treinar. Não é tarefa fácil.
    A mesma coisa acontece com a música. Vez por outra estoura um sucesso e parece que descobrimos um ídolo musical. Depois tudo some, musica e cantor.
    Na vida tudo precisa de renovação. O Muricy aprendeu com Telê. Alguns que estão ai entraram por acaso.
    Salve o Muricy.
    Parabéns presidente pela gentileza de nos presentear com esse momento.
    SRN

    Reply
  9. Excelente matéria do globo esporte.com

    Promessas cumpridas – 24

    https://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/promessometro-as-promessas-cumpridas-de-eduardo-bandeira-de-mello-no-flamengo.ghtml

    Promessas em andamento – 07

    https://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/promessometro-as-promessas-de-bandeira-que-estao-caminhando-ou-nem-tanto-no-flamengo.ghtml

    PROMESSAS NÃO CUMPRIDAS – 09

    https://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/promessometro-as-promessas-quebradas-por-eduardo-bandeira-de-mello-no-flamengo.ghtml

    ———————————

    Vale muito ler com calma para entendermos em que nível está o Flamengo.

    Acertamos bem mais que erramos. Mas ainda falta muito.

    Reply
  10. É muito difícil avaliar conceitos….. e eu to aqui quebrando a cabeça.

    Tema complicado esse que vc escolheu Kleber.

    O Felipão acaba de ser campeão invicto(ele sim – Palmeiras não) mas foi responsável pelo 7×1.

    Como é que se avalia isso? Felipão é “suficiente para o mercado interno”?
    Mas ganhou tudo na China!
    Então só serve para mercados emergentes?
    Mas fez ótima campanha com a seleção de Portugal.

    MUITO DIFÍCIL ANALISAR. ACABEI DE BUGAR IGUAL A MULHER DO SUBWAY
    https://www.youtube.com/watch?v=Pa6UOgTjxGU

    Mas aí vc tem o Mano Menezes com o seu futebol tosco. Mas foi campeão da Copa do Brasil.

    Como é que eu posso dizer que o cara está errado? Só posso dizer que não gosto do futebol apresentado pelos seus times. E ponto.

    Aí vem o fanfarrão do Renato, que diz que não precisa aprender nada. E de fato genhou quase tudo. Mas no dia de hoje, mesmo chegando com um dia de atrasado está no congresso na CBF para se aprimorar.

    Quanto aos mais jovens, aí eu concordo em gênero numero e grau.

    Reply
  11. Depois da entrevista do lomba, fiquei certo de uma coisa: manteriam Dorival, Rodnei e tiram Diego Alves. Ou seja 2019 sem técnico, lateral e goleiro.

    Reply
    • Caaaaalma, amigo Trivilimmmmmmmm…. kkkkkkkkk
      Também vi a entrevista e SENTI um pouco mais de independência para o Departamento de Futebol. Evidentemente, com cobranças.
      O que não quer dizer muita coisa, se não souber escolher o boneco certo para o buraco certo. O famoso DEDO BOM.
      Com estou em cima do muro, pois não vou votar em NINGUÉM e, nem mesmo vou sair de Angra, achei o carinha um sujeito do bem, sem sangue nos olhos e muito sensato na maioria das colocações.
      Até mesmo reconhecendo as omissões que ele e Bandeira cometeram em nome do futebol. De certa forma, e com muita clareza, abraçou a culpa.
      Talvez a má vontade com os candidatos, seja minha!
      Quando Lomba falou sobre os esportes olímpicos, quase levantei e desliguei a TV. Acho inadmissível discutir qualquer coisa de Flamengo, que não fale do nosso futebol. Até o 10º item, é o assunto que deve prevalecer.
      Enfim, mesmo não acreditando na sua vitória, achei interessante e grandioso, apresentar e doar o projeto da situação ao candidato da oposição, caso Landim vença a eleição.
      Talvez seja um indício de trégua entre os candidatos.

      Reply
  12. Muricy falou e disse.
    E um dos maiores erros da diretoria foi exatamente esse. Apostaram demais em treinadores inexperientes, deixaram-se levar pela ideia do “novo”, de conceitos e treinamentos inovadores e esqueceram de que, para ganhar no futebol, é preciso mais que isso.
    O único treinador de ponta que tivemos e que foi demitido chama-se Vanderlei Luxemburgo. Muricy pediu para sair, assim como Mano e Rueda. Oswaldo, Dorival e Carpegianni, que nem considero de ponta, não foram projetos convictos da diretoria, chegaram para tapar buracos.
    Somam-se a isso as invenções, como Zé Ricardo (treinador mais longevo da “era” Bandeira) e Barbieri. E o pior disso tudo… quando há uma entrevista do Bandeira a esse respeito, o mesmo afirma que não considera erradas essas decisões. Isso é que assusta!
    Diante desse quadro apresentado, não tenho dúvidas de que começar o ano com um treinador como o Abel, com pré-temporada e com dinheiro para investir, é prenúncio de um ano bastante promissor para nós. Enfim teremos comando e o planejamento entregue a um treinador indiscutivelmente vencedor. Na verdade, não sei de onde vem essa rejeição da torcida ao nome do Abelão. Temos é que apoiar e torcer para dar certo, pois ninguém é campeão do mundo à toa.

    Reply
  13. Egon, compartilho o mesmo gosto de característica de futebol em campo que o amigo. Também gosto de futebol bem jogado,se o rival está fechado que seja de pé em pé, triangulando com passes rápidos resultando em atacantes na cara do gol. Se o rival estiver dando espaço que seja veloz, de contra-ataque fulminante bem treinado. Tudo isso em alta intensidade e matando logo o jogo,e, de preferência com uma defesa sólida, pois não adianta fazer 4 e levar 5.

    Tudo isso é o mundo ideal, alguns times no Brasil alcançaram isso, Santos de Pelé, Flamengo do nosso rei Zico. Depois em segundo plano o Palmeiras de luxa da Parmalat. Depois dos pontos corridos, a defesa se tornou item fundamental para bater campeão, pois exige regularidade, não tem aquela emoção da eliminatória de partir para cima, alguns clubes detectaram isso e priorizaram arrumar a cozinha primeiro para depois fazer o resto e são eles os maiores campeões dessa era, Corinthians e São Paulo (de Muricy), os times gaúchos tradicionais na arte de defender e guerrear também não costumam fazer feio nos pontos corridos, mas o orgulho gaúcho parece ser talhado apenas para libertadores, dado o jejum nacional.

    Portanto, é preciso detectar o que está em alta no momento, o futebol é o mesmo desde sempre, mas as tendencias mudam, apesar de cíclicas. Passamos ciclicamente por períodos de futebol ofensivo e outros calçados na defesa. E, dada a atual conjuntura do futebol, e a nossa de extremíssimo jejum de títulos, se for preciso ter como base a defesa para ser campeão não há problema nenhum, o título será eterno, ninguém vai tirar. Esse negócio de só poder jogar pra frente já nos prejudicou inúmeras vezes. O Fla tem de fazer o que é preciso para ser campeão, se for preciso ser defensivo, que seja, se for pra ser ofensivo, que seja, o resultado terá de ser o campeonato, e o futebol é cíclico, ficar só vivendo de passado de um futebol lindo e brilhante do nosso anos 80 é bom, mas esse tempo não volta, naquele momento foi a melhor maneira para se jogar ofensivamente, ainda mais com baitas jogadores, coisa que não se encontra mais no Brasileirão e nunca mais se encontrará. Tá tudo nivelado, e por baixo.

    Resumo da ópera, se for para ter uma defesa sólida e bater campeão não tenho nada contra, a questão é saber analisar as tendências dos pontos corridos e mesclar isso. Creio que o time que melhor fez essa mescla foi o Corinthians de Tite/Carille em 2015, melhor ataque e melhor defesa com sobras. O de Carille campeão, também deixou isso evidente, principalmente no primeiro turno, tinha defesa sólida, mas foi um dos melhores ataques do ano. O problema é que ninguém viu isso, ficaram com a imagem do passado do empatite. Em 2011, o Corinthians de time modesto teve de se fechar para bater campeão, e o de 2013 com a ressaca de títulos que empatou muito, daí a fama. Mas o retrospecto de Tite/Carille mostrou diferente, Renato também chegou perto, Grêmio jogando bonito e tendo defesa sólida.

    Não é atoa que Grêmio e Corinthians possuem os melhores profissionais do mercado na comissão técnica e em análise de desempenho próprio e dos rivais. O Fla tem muito a melhorar o nosso, dado os erros de formação de elenco, erros táticos que se repetiam e o tal centro de inteligência que só atrapalhou, quem está por trás desses cargos?

    Repito, o Fla tem de ir em busca dos melhores do mercado e se for preciso ter defesa sólida para ganhar títulos, que assim seja! Independente do estilo de jogo, se tiver título, a torcida estará sempre de barriguinha cheia e mais que satisfeita.

    Abraço mestre!

    Reply
    • Amigo Dani!
      Não faz muito tempo, o Cruzeiro de Alex, Zinho, Aritizábal e outros, liderados por Luxa, foi considerado o melhor time do século XXI.
      Pasme! Felipe Mello era o volantão dessa pérola…
      Acontece que a essência dessa figura é pau puro. Dependendo de quem dirige, passa a ser OUTRO Felipe Melo. Nas mãos do Felipão, foi recordista desse Brasileiro em cartões amarelos. Não se discute ordens de chefe…
      Já nas mão do Luxa, passa a ser um volante que sai para o jogo e raramente erra um passe. Contido e consciente…
      Coisas como Santos de Pelé, Flamengo de Zico, Cruzeiro de Tostão, Palmeiras de Ademir da Guia, Botafogo de Garrincha, Vasco de Ademir Menezes e, mais recentemente, Fluminense de Rivelino… já foram superados pelo futebol-força.
      Se o encaixe acontecer – caso do Corinthians 2011/2012 – a bola vai rolar redonda, as vitórias irão acontecer… mas a necessidade de entender que 1X0 é goleada, vai incorrer na rotina do contra-ataque salvador.
      Não sou contra jogar duro marcando o campo todo, embora, seja adepto ao futebol-arte. Sou contra, as táticas contundentes que travam de forma desleal a habilidade. Coisas como Moisés, Fontana, Dinho, Aírton, Desábato etc… é a decadência do futebol.
      Abraço parceiro

      Reply
      • Exatamente isso Egon. “Sou contra, as táticas contundentes que travam de forma desleal a habilidade. Coisas como Moisés, Fontana, Dinho, Aírton, Desábato etc… é a decadência do futebol”.

        Mas se for preciso jogar fechadinho e encher o papo de títulos, que seja. Agora, jogador que só serve para quebrar perna, concordo 100%.

        Reply
  14. Prezado Kleber:

    Um dos maiores exemplos, em relação às palavras do Muricy Ramalho, é Joel Santana.
    Simplesmente, parte da imprensa decretou que ele NÃO pode mais ser técnico. Esclareça-se que o próprio Muricy, por diversas vezes, saiu em defesa do Joel.
    Outra coisa: como entristece constatar que os mais jovens – os tais da geração ” mente aberta “- , as mais das vezes, esparramam preconceitos contra os mais experientes. Um conúbio de ignorância e estupidez que tem solapado não apenas o futebol brasileiro, mas o país, como um todo. Prioriza-se a idade cronológica, não é verdade? Mas, a rigor, assim como se diz que lançar um jogador cedo demais ” queima etapas e compromete o amadurecimento do atleta”, precipitar a ascensão de estagiários e ex-jogadores tem o mesmíssimo efeito. Existem exceções? Sim, como tudo na vida, nenhuma dúvida. Mas estamos vivendo tempos medíocres, e nesses momentos Paulinho da Viola é bom conselheiro : ” faça como o velho marinheiro, que durante o nevoeiro, leva o barco devagar “.
    Por outro lado – e infelizmente -, também pessoas mais vividas, cronologicamente falando, quando consultadas, decepcionam e revelam que suas caixas estão vazias. Pior: não raro, têm chegado ao poder. Condutores cegos, cumpre dizer. E, claro , dá-se naufrágios generalizados. Resultado: ” vamos trocar tudo” . E, nesse “tudo “, prossegue a marcha da insensatez, pois frequentemente a “mudança” é apenas na epiderme, só na forma, nunca no conteúdo. Para esses mais ” experientes”, Antero de Quental também ajuda: ” vocês precisam de menos cinquenta anos de vida, ou mais cinquenta, de reflexão “.
    Saudações,
    Carlos Cazé.

    Reply
  15. Concordo em gênero, número e grau com Muricy. Logo, discordo com o texto do blog “Fosse eu presidente do Flamengo, contrataria Rogério Ceni, ontem!!!”

    Reply
  16. Pois é Egon, essa falta de sangue nos olhos que me incomoda, esse protecionismo a alguns jogadores, a expressão que tudo tá bom, cara vc é o presidente do maior clube do país. Se porte como tal, parece um dirigente do Botafogo, então Egon é isso, não defendo a posição de hoje, pode ser que errem, sim pode, mas precisamos de uma sacudida nesse elenco, e com lomba não vejo isso, vejo bons profissionais retornando como tostes, pracownik das finanças, todos abandonaram essa gestão.

    Reply
  17. Ramon, querido,
    Você leu, ouviu, viu e, não entendeu. Rogério Cêni não é “ estagiário”. Ele convive no mundo da bola desde garotinho. Acumulou experiência invejável, nos vestiários, campos de treino e de jogo. Conviveu no dia a dia com treinadores consagrados e, como Tele Santana
    afirmou, “ Ceni era o técnico dentro de campo.” Aliás, Tele fez a previsão de que Rogerio Cêni seria treinador. E esta previsão teve como base, liderança, conhecimento de causa e vocação. Além de tudo isto, uma carreira vencedora. Rogério Ceni, ganhou TODOS os títulos, estaduais, regionais, nacionais e mundiais, possíveis a um jogador brasileiro. Fato, raríssimo…
    E, na sua largada como treinador, fez o Fortaleza subir para a primeira divisão na condição de campeão brasileiro da série B.
    Você sabia que se Renato Gaúcho tivesse sido contratado pelo Flamengo, Rogério Cêni era a primeira opção do Gremio?
    Rogério Ceni, ao contrário dos muitos “estagiários”que proliferam no nosso futebol, tem passado construído ao longo de décadas no futebol e, como treinador, já começou ganhando. E, aposto todas as fichas que vai ganhar muito mais.
    Forte abraço.

    Reply
    • A mim , Roger Machado, Barbiere, Zé Ricardo, Ceni e outros pertencem ao mesmo balaio de gato que o Muricy de refere no Vídeo.

      O que Ceni fez em campo não o credencia a mais, nem a menos como treinador.

      Se será ou não um bom treinador…..só o futuro dirá.

      Reply
    • “Marxismo Cultural”

      As teorias da esquerda brasileira é que tinham essa proposição Kleber.

      Fazer-nos acreditar naquilo que os nossos olhos insistiam em negar.

      Assim, queriam nos convencer, que se um homem se travestisse de mulher, pensasse como mulher, logo ele seria uma mulher, engano!

      No futebol o mesmo ocorre com o Rogério Ceni, que em matéria de treinador é pós-estagiário!

      Ou melhor, o era em sua passagem pelo SPFC, mas com o recente título da “Segundona”, adquiriu o “Brevê” de vôo de “Piloto Privado” o qual o Muricy se referia.

      Agora para pilotar um Jumbo, um avião de grande porte, é necessário brevê de piloto comercial com 5 centenas de horas de vôo.

      Só o EBM para colocar dois pilotos que acabaram de sair de “aulas práticas” para serem comandantes do Jumbo Rubro Negro, o resto é só consequência.

      Saudações!!!

      Reply
  18. Caro Presidente Kleber
    Mudando de assunto, acredito que assim como eu muitos Rubro Negros gostariam de saber como foi os bastidores da contratação do Ronaldo pelo Corinthians, sendo que estava se recuperando na gávea e dando declarações de amor ao Flamengo. Hoje saiu essa matéria abaixo. isso seria a verdade?

    https://esporte.uol.com.br/reportagens-especiais/ronaldo-10-anos-da-chegada-do-fenomeno-ao-corinthians/index.htm#haja-suor
    Forte abraço
    SRN

    Reply
    • Idep,

      Vc tem que considerar o contexto em que isso tudo aconteceu!

      Ronaldo estava treinando na Gávea, estava mal fisicamente e provavelmente não tinha estímulo suficiente em sua cabeça para voltar pelo Flamengo.

      A diretoria acertadamente não quis lhe fazer um contrato habitual, pois considerava um contrato de risco.

      Ai veio o episódio do escândalo na vida pessoal do Ronaldo com os travestis na Barra da Tijuca. Episódio esse que mudou todo panorama da situação!

      Certos do que viam, e ao presenciarem o desmoronamento da imagem pública do jogador junto a opinião pública, crônica e torcida, os cartolas rubro-negros se retraíram ainda mais.

      Foi nesse momento, como um abutre carniceiro, ávidos por despojos rubro negros a muito tempo (Qtas vezes tentaram Romário?) foi que apareceu o Corinthians.

      Para o jogador tudo se encaixava tbm! Uma torcida que o receberia sem preconceitos, uma cidade longe do escândalo.

      Com o orgulho ferido e moral em cheque, Ronaldo buscou suas forças que faltavam para um encerramento digno de sua carreira, diga-se de passagem, merecida!

      O Ronaldo que lembramos não é o do escândalo, nem o do Corinthians, mas sim o Ronaldo da Seleção! Histórico!

      Saudações!!!!

      Reply
      • Nino, isso tudo faz sentido, porem é uma teoria. e tem depoimentos do Ronaldo reclamando que não foi oferecido um projeto por parte do Flamengo. Sobre o episodio dos travestis lembro de uma participação dele no Bem Amigos logo depois disso, e antes de acertar com os Gambas, em que ele foi perguntado sobre se tinha medo da vaia da torcida. e o mesmo respondeu: “a torcida do flamengo abafa tudo”.
        Por isso gostaria da palavra do Nobre Kleber Leite, pois era VP de Futebol na época. então ele sim sabe a real o motivo.

        Reply
  19. Anderson,
    Se você sofresse um acidente , só havendo duas opções para socorrê-lo, quem você escolheria, um estudante, no sexto ano de medicina ou um curioso em medicina?

    Idep,
    Eu estava lá, na condição de vice-presidente de futebol e sou testemunha de que o ex- presidente Márcio Braga abriu para Ronaldo as portas do Flamengo, onde foi tratado com todo carinho.
    Forte abraço aos dois amigos.

    Reply
    • Evidente que eu dispensaria um curioso.

      Mas eu não classifico o Rogério como curioso. Só acho que não chegou o momento dele no Flamengo…é diferente.

      Mas entendi bem sua colocação.

      Idep….. Já parou pra pensar que o Márcio Braga poderia achar que o Ronaldo não era a melhor escolha?

      Ele tinha todo o direito de achar isso mediante as circunstancia.

      Nesse caso eu acho que faltou ao Ronaldo sensibilidade de chamar o Kleber ou qq outro para dizer que o Corinthians estava lhe fazendo uma proposta, já que o Ronaldo estava se tratando nas dependências do clube.

      Se não estou enganado na matéria do UOL menciona que 5 meses antes já tinha um contato preliminar.

      Outros tempos amigo…. tempo que o Flamengo estava sem a credibilidade de hoje, e o jogador achou melhor ir para o Corinthians. Tudo normal!

      MAS FALTOU A SENSIBILIDADE!

      Reply
      • Anderson, na matéria mesmo do UOL tem a declaração do Marcio Braga falando que tinha procurado os empresários para fazer um projeto, então ele tinha interesse no jogador. Mas realmente concordo , eram outras epocas, o clube hoje vive outra realidade.

        Reply
  20. Caro Kleber, com relação às eleições no nosso Flamengo eu tenho me baseado nos seus posts e nos comentários do Egon. Te confesso que estou confuso e com pouca esperança no próximo triênio. Fico pensando se o melhor não seria uma outra alternativa que não as que ponteiam as pesquisas. Li hoje em uma entrevista do EBM que ocorreu uma reunião na casa Wrobel e, nessa reunião, o Bap distratou o Wrobel, durma-se com um barulho desse. Imagine se eu admitiria que alguém me distrata-se dentro da minha casa.Que São Judas nos proteja! No mais, estou aqui na expectativa do decisivo Fla x Flu sub 17. Abraços.

    Reply
    • Amigo Paulo!
      “Bap distratou o Wrobel, durma-se com um barulho desse.”
      Isso é a cara desse sujeito!
      Se acha maior que o Flamengo, Sky e… Cristo.
      Antes das eleições em 2013, foi entrevistado por um canal alternativo e não conseguir ver até o final. O cara é de uma arrogância, prepotência absurda.
      Pra ele, o universo é uma bolinha de gude….
      Imagina, isso junto com Wallim Vasconcelos!!!

      Reply
  21. Amigos, coluna do Mansur hoje, no Globo. Vale a leitura e a reflexão. É necessário alterar nosso estatuto nessa próxima gestão para evitar que esse problema ocorra daqui a três anos:
    “É verdade que a janela do futebol brasileiro parece sempre aberta, que jogadores chegam e saem dos clubes numa frequência rara no mundo. Mas conta a história que agilidade e eficiência em dezembro, quando a bola para de rolar e o mercado se aquece, podem decidir o que será a temporada. Como disse o ex-presidente do Bahia, Marcelo Sant’Ana, “boa parte do futebol que você verá no ano seguinte é jogado agora”.

    Razões diversas podem ter pesado na decisão de Renato Gaúcho de permanecer no Grêmio, como sua condição de ídolo em Porto Alegre, a estabilidade de que parece desfrutar ou a crença no projeto do clube gaúcho. Mas é fato que, cobiçado pelas duas chapas que concorrem com chances reais na eleição presidencial do Flamengo, o treinador disse não a um clube que sonha dirigir. É natural que, assediados por clubes divididos em chapas, treinadores ou jogadores se perguntem que realidade vão encontrar. Ou que facção do clube realmente lhe dará suporte.” Em janeiro, o Vasco assistiu a frenéticos movimentos de saída de jogadores enquanto se preparava para jogar a Libertadores. Não era apenas resultado da fragilidade financeira do clube, mas de um vazio de poder, uma eleição iniciada em dezembro do ano anterior e até hoje não terminada. Estruturados em sua imensa maioria em modelos associativos, raros são os clubes brasileiros que mantêm o futebol imune à política interna. Na era dos Centros de Treinamento blindados, a sensação é que times entram em campo mais imunes do que antes à ebulição causada por tensões pré-eleitorais. Mas o planejamento, este permanece em modo de espera, uma condição capaz de comprometer um ano inteiro.

    Brasil afora, não faltam clubes que elegem seus presidentes entre novembro e dezembro. Seguem estatutos antigos, que remetem a tempos em que as mudanças de elenco eram menores, jogadores estavam presos ao clube pela lei do passe, o assédio do exterior era eventual. Hoje, além de ter dinheiro, é crucial ser ágil. Quem vencer a eleição de amanhã no Flamengo começará a trabalhar no dia 9 de dezembro. O novo presidente terá, como nunca antes no clube, dinheiro para ir às compras. Mas começará tarde para os padrões atuais de um mercado que se recusa a esperar. O Palmeiras, rival rubro-negro numa elite de clubes abastados no país, já fez três contratações para 2019. O treinador preferido do clube, em tese o primeiro passo para que se defina um modelo de jogo e um perfil de jogadores que se encaixam no projeto, não estará mais disponível. E a busca por jogadores pode ter se complicado. No futebol, um ano precisa começa meses antes dos fogos de réveillon. Não é razoável ver clubes engessados nesta época. Parece clara a necessidade de antecipar as eleições em alguns meses, criando um período de transição e planejamento. Com um detalhe: cobrar este nível de maturidade, em que antecessor e sucessor convivam, soa utópico em clubes tão contaminados por processos políticos desgastantes. Enquanto tais efeitos não forem minimizados, a eleição parecerá um fardo em qualquer mês do calendário. Mas o certo é que fazer da ida às urnas o ato de encerramento de uma temporada pode cobrar um preço alto demais.”

    Reply
    • Clifford,
      Comentei isso outro dia, o Presidente Kleber também. Eleições em dezembro é um crime contra o planejamento do futebol. O pleito deveria ser em outubro, com o “Presidente Eleito” já sabendo das condições financeiras que vai pegar o clube (inclusive contratos de patrocínios e demais parcerias comerciais – por exemplo, já existem conversas para a renovação do patrocínio da CAIXA) e, o principal, iniciar o planejamento e contratações para o ano seguinte.

      Espero que este tenha sido o último pleito tão tarde do ano…

      Reply

Comente.