Quartas de final ou final antecipada?

Flamengo campeão da Copa São Paulo de Juniores em 2016 (Foto: Marcos Ribolli)

Na quinta-feira, depois de amanhã, se Papai do Céu permitir, estarei em frente à telinha, preparado para o jogo mais aguardado desta Copinha.

Flamengo e Corinthians, invictos, com certeza absoluta proporcionarão um espetáculo de gala. Pena que este não seja o jogo final, já que, pelo muito que vi, foram, até agora, pela qualidade técnica, os times que mais chamaram a atenção, que mais empolgaram.

Como sugestão para os organizadores da Copinha, deixo o pitaco no sentido de que os clubes que fizerem o jogo final sejam separados em grupos distintos para o ano seguinte e, assim sendo, jamais se enfrentariam, qual não fosse numa final.

Se este cuidado tivesse sido tomado, este Flamengo x Corinthians, ao invés de ser depois de amanhã, provavelmente seria no dia 25, o dia da grande final. Pelo que tenho lido, o time do Flamengo, que já perdeu um zagueiro titular por cartão amarelo, está todo pendurado…

Enfim, vamos torcer. E, temos time para torcer, mesmo jogando no campo do adversário. O nosso time, é muito bom. Diria mesmo, superior ao time campeão do ano passado.

Emoção pós jogo

(Fotos: Staff Images / Flamengo)

Melhor, muito melhor e, emocionante, foi o pós jogo. Flamengo e Cruzeiro fizeram uma bela partida pela Copinha, onde uma das equipes seguiria para as quartas de final e, a outra voltaria pra casa. O jogo foi muito bom. O Flamengo melhor, mesmo sem contar com o seu camisa 10, Patrick, que não jogou por um problema muscular.

Mesmo sem o seu armador criativo, o time foi bem. Quando tudo levava a crer que o placar seria 1 a  0, o nosso goleiro saiu sem muita firmeza na cobrança de um escanteio e, no finalzinho do jogo, tomamos o gol de empate.

Quando todos já esperavam a decisão por pênaltis, eis que, de peito, Vinícius Junior – o iluminado – faz 2 a 1 e, fim de papo.

Jamais poderia imaginar que ficaria mais emocionado após o gol da vitória. Fiquei! As entrevistas com três jogadores representaram a medida exata do que representa esta paixão que é o Flamengo. Vi e ouvi o nosso capitão mirim, Dener, dizer que pelo Flamengo perderia, se necessário fosse, uma perna. Adorei a descontração emocionada de Vinicius Junior e, fui derrubado pela emoção do autor do primeiro gol, Jean Lucas, que foi às lágrimas na entrevista e, lá fui eu junto…

Parabéns ao pessoal da base. Mais do que o resultado em si, está flagrante o quanto sabem passar para esta meninada o que é o Flamengo.

E, isto não tem preço… Que Copinha é essa… MEEENGOOOO!!!!!!!!!