Juntando os cacos

(Foto: Staff Images/ Flamengo)

Tive muito tempo para pensar, pois só consegui pegar no sono às quatro e meia da manhã.

Acordei com o país sacudido pelo momento político/policialesco, e ainda sob os efeitos da precoce eliminação do clube mais popular do planeta, da mais importante competição do nosso calendário.

De cabeça não tão fria, já que a pancada doeu muito, mas já com capacidade de analisar o tema, vamos ao que interessa.

1 – O presidente Eduardo Bandeira de Mello e seu principal – e muito bom – executivo, Fred Luz, precisam, COM URGÊNCIA, juntar a cúpula do futebol e exigir explicações para a quantidade de contratações, cujo custo/benefício é uma tragédia. De que adianta sanar as finanças e aplicar o dinheiro no futebol de forma tão incompetente?

Dependendo da conversa, duas alternativas. Mudar o método de avaliação, pois inteligência passa longe deste departamento ou, se as explicações não forem convincentes, trocar as pessoas. Simples assim…

2 – Pelo que apurei esta manhã, Zé Ricardo, por enquanto, será mantido. Concordo que trocar seis por meia dúzia não adianta nada, porém, é preciso estar atento e observar se esta solução é realmente a melhor.

As competições em andamento vão definir o tema. Não sei como está a cabeça de Vanderlei Luxemburgo. Se dirigente fosse, procuraria saber.

3 – O nosso maior problema é o ataque, onde Guerrero joga sozinho, e os que aparecem para jogar com ele, não jogam nada.

Muralha, contestado por muitos, convenhamos, não é o Berrío do gol. O quarteto de zagueiros – Pará, Réver, Vaz e Trauco – é bom, sendo que, na reposição das laterais ainda temos dois jogadores interessantes. Já a reposição para a zaga preocupa.

No meio de campo pegador, Arão, Éverton e Márcio Araújo estão na média. No meio ofensivo, com Diego e Conca, assunto resolvido. O X do problema é o ataque, onde só há Guerrero. Portanto, URGE contratar dois BONS atacantes. Esse SASSÁ do Botafogo, por exemplo, é melhor do que todos os nossos atacantes juntos, tirando, claro, Guerrero.

4 – No Flamengo, há aquele negócio de que quem vai resolver o problema é a prata da casa. Pode até ser, desde que os jovens jogadores sejam bons, o que não é o caso deste momento.

Sem medo de errar, afirmo que, entre todos que vieram da base, o único que vai dar jogador será o Vinícius Junior.

5 – Apesar da cabeça inchada, é bom lembrar que seguimos em três competições importantes e, todas levam à Libertadores. Portanto, temos que juntar os cacos o mais rápido possível, tomar as providências necessárias – também rapidamente – e encarar o Campeonato Brasileiro, a Copa do Brasil e a Copa Sul Americana.

Vida que segue…

Desastre

(Foto: Staff Images/ Flamengo)

Realmente, inacreditável. A sensação é a de que fomos vítimas de uma conspiração.

Por uma questão de conceito de vida, prefiro meditar um pouco antes de dizer o que penso. Desta forma, minimizo a possibilidade de ser injusto e, me dou um tempo para ter certeza do que tenho vontade de dizer.

Muito triste. Que noite horrorosa!!!

Fiquem à vontade. Extravasem, comentem…

Juro que, neste momento, embora saiba o que dizer, não tenho força…

Que tristeza…

Amanhã, falamos…

Por favor, acordem

(Foto: Gilvan de Souza)

Como já corri muito atrás da notícia, fico agoniado com algumas coisas que leio, vejo e ouço. Por exemplo, algumas matérias afirmando que “Vinícius Júnior renovou seu contrato e que agora está mais perto do Real Madrid”. Amigos, Vinicius Júnior não está mais perto do Real Madrid. Ele já está no Real Madrid.

Não é à toa que a multa para o exterior passou de 30 para 45 milhões de euros. Por coincidência, o mesmo valor que o Real Madri está pagando ao Flamengo em parcelas que começam agora, e terão fim quando o jogador for em definitivo.

Isto pode acontecer no ano que vem, se Vinícius estiver servindo à Seleção Brasileira, em janeiro de 2019 ou, o mais provável, em julho de 2019. E, ponto!!!

Reserva competente

(Fotos: Gilvan de Souza)

A suspensão de Pará que, com esforço e muita superação, ganhou a vaga de titular, coloca Rodinei em campo.

Muito difícil, num time de futebol, haver um equilíbrio flagrante entre titular e reserva e, agora, na lateral direita do Flamengo aparece um caso típico. Os dois jogadores estão tão bem, que já houve até jogos em que compuseram a ala direita, sempre com sucesso. Rodinei tem a confiança de todos, pois é um jogador seguro.

Falando sobre este tema, já que estamos no sistema defensivo, não há como não elogiar as contratações neste setor: Rodinei, Réver, Rafael Vaz e Trauco, foram boas tacadas.

Previsão realista

(Foto: Buda Mendes/Getty Images)

Sem medo de errar, com toda convicção possível, afirmo aqui, neste dia 16 de maio que, com Conca e Diego ou, mesmo só com um dos dois, e se mais um ATACANTE aparecer para ajudar o solitário e competente Guerrero, o Flamengo vai brigar pelo título de campeão brasileiro.

Internamente, a única chance para o ataque repousa no jovem Vinicius Júnior, caso consiga ele se firmar, jogando nos profissionais 80% do que jogava na base, problema muito bem resolvido. Caso contrário, só contratando.

Éverton Ribeiro, se vier e estiver bem, pode ajudar.

Simplificando

Diego comemora o gol de falta contra o San Lorenzo, no Maracanã. (Foto: Vanderlei Almeida/AFP)

Nesta quarta, de fortes emoções, teremos a definição do grupo 4, o nosso, da Copa Libertadores.

Como são inúmeras as possibilidades, onde os quatro clubes têm chance, aqui vai de forma bem simples a situação de cada um, lembrando que os jogos são os seguintes: San Lorenzo x Flamengo, em Buenos Aires; e Universidad Católica x Atlético Paranaense, em Santiago.

ATLÉTICO PARANAENSE
Vencendo: Classificado.
Empatando: Só se classifica se o Flamengo vencer o San Lorenzo.
Perdendo: Desclassificado.

UNIVERSIDAD CATÓLICA
Vencendo: Precisa vencer o seu jogo.
Classifica, se o Flamengo vencer o San Lorenzo. Se o Flamengo empatar com o San Lorenzo, vai depender do saldo de gols. Hoje, a Católica tem saldo negativo de dois gols e o San Lorenzo de um.
Empatando ou perdendo: Desclassificado.

SAN LORENZO
Vencendo: Classificado.
Empatando: Se houver empate entre Universidad e Atlético Paranaense: Classificado. Vitória do Atlético Paranaense sobre a Universidad: Desclassificado. Vitória da Universidad sobre o Atlético Paranaense: Vai depender do saldo de gols.
Hoje: Universidad possui saldo negativo de dois; San Lorenzo, saldo negativo de um gol.

FLAMENGO
Vencendo: Classificado
Empatando: Classificado
Perdendo: Só não se classifica caso o Atlético vença o Universidad.

 

Matérias e manchetes estranhas

(Foto: Gilvan de Souza)

Algumas matérias sobre a estreia de Vinícius Júnior no time de profissionais do Flamengo foram por um lado como se tivesse sido um desastre e, com apelos no sentido de que os torcedores devem ter paciência com o garoto.

Ora bolas, quem tem que ter paciência é o moleque, pois entrar em campo faltando sete minutos para terminar o jogo, nem uma mistura de Super-Homem, Zico, Maradona, Pelé e Messi para operar um milagre em tão pouco tempo.

Fosse um jogador normal, com relativa experiência, seria o tempo para baixar a adrenalina e, a partir daí, começar a produzir com os nervos já acomodados. Agora, imagine um menino de 16 anos, tendo seu nome gritado por 50 mil pessoas e, pela primeira vez jogando no time de cima…

Mesmo assim, dentro de suas características naturais de partir pra cima, não se omitiu, não foi burocrático, não teve medo…

Não tenho nenhuma dúvida de que no próximo jogo os nervos já estarão mais no lugar e tudo fluirá melhor. Naturalmente, se houver um mínimo de tempo para exibir o seu futebol. Em sete minutos, convenhamos, é impossível…

Timing é a palavra mágica

(Foto: AFP)

O “timing”, expressão em inglês, talvez tenha a tradução correta como “o tempo certo”, “o momento certo e talvez único”. Sabe aquela história do cavalo passar encilhado na sua frente, podendo ser esta a única chance? Isto aí é o tal do timing.

Numa das mais espetaculares contratações de todos os tempos, o genial Francisco Horta teve a sensibilidade de detectar o momento exato para dar o bote e contratar Roberto Rivelino e, pra quem não sabe, com um cheque voador… Digo isto, voltando ao tema de ontem sobre Lucas Lima.

Hoje, o Globo.com exibiu matéria (ler aqui) dando conta de que, o contrato com o Santos termina realmente no final do ano e, que os direitos econômicos do jogador estão assim distribuídos: 80% pertencentes ao fundo de investimento Doyen; 10% ao representante de Lucas Lima, Edson Khodor; e 10% ao jogador.

Claro que no fundo o que Lucas Lima quer é ir jogar no Barcelona ou algo parecido. Mas, e se não for agora? Em síntese, parto da premissa de que sonhar não custa nada, até porque, por maior que seja o sonho, sempre há, por mais remota que seja, uma possibilidade. O pecado é não acreditar e, consequentemente, não tentar.

Neste caminho até a janela do meio do ano, quando tudo pode acontecer, pode ser que haja um momento único de se transformar o sonho em realidade. Para isso acontecer, se acontecer, é preciso estar muito grudado ao tema, tornar-se íntimo.  Acompanhar e se aproximar de tudo e de todos, diariamente… estar sempre presente, sem ser chato e pronto para dar o bote na hora certa.

Poderia ter sido melhor

(Foto: André Durão)

Começamos, infelizmente, mal. Até porque, em casa, o dever neste campeonato longo tem que ser feito e, hoje, não fizemos.

Achei o time mal escalado. Não entendi a escalação de Matheus Sávio, quando o normal seria entrar com Renê na lateral e Trauco no meio. Para piorar a situação, Berrío era um a menos.

Mesmo assim, com um sistema defensivo quase perfeito, conseguimos terminar o primeiro tempo em vantagem, fruto da soma de sorte, com o erro do goleiro deles. Matheus Sávio cruzou, o goleiro se enrolou, e a bola acabou entrando.

No segundo tempo, nosso treinador tentou consertar, mas deu azar. Trauco passou para o meio, com Renê na lateral, saindo Matheus Sávio. Só que, Trauco, sei lá o motivo, estava irreconhecível e acabou substituído, corretamente, por Éderson.

Vinícius Júnior entrou quando faltavam dez minutos. Fazer o que?

Não dá para não elogiar e, muito, a atuação da zaga e do meio campo defensivo. Réver, Rafael Vaz e Márcio Araújo jogaram demais. Pará e Arão, também, muito bem, porém, em plano inferior.

Perdemos dois pontos. Vida que segue…

Aqui, não há dúvida

Treino do Flamengo – 11/05/2017 (Fotos: Gilvan de Souza / Flamengo)

Quando uma notícia é divulgada com firmeza e com riqueza de detalhes, uma coisa é certa: a fonte é ponta firme, é pra lá de segura e confiável.

No penúltimo post, se não me equivoco, aqui foi divulgado todo o panorama sobre a negociação envolvendo o jovem, e talentoso, Vinícius Júnior. Claro que, a diretoria do Flamengo, que trabalha sério, não pode confirmar nada oficialmente pelo fato de, embora tudo acertado, o documento ainda não estar assinado. Como já dizia Castor de Andrade, “vale o que está escrito”…

O direito do Real Madrid levar Vinícius Júnior embora, começa em 2018, desde que o jogador faça parte da Seleção Brasileira que irá disputar a Copa do Mundo. Caso esteja fora da lista, aliás, o que é o mais provável, a apresentação será em janeiro de 2019, porém, como na Europa será meio de temporada, há a grande possibilidade de Vinicius Júnior continuar no Flamengo até junho do mesmo ano.

No mais, não há nada de novo além do que já foi publicado no post anterior e, tomara que no sábado, contra o Atlético Mineiro, o nosso craque esteja no banco e seja a faísca de esperança do torcedor rubro-negro.