Muito cuidado nessa hora

(Foto: Staff Images / Flamengo)

Todos que aqui convivem sabem que sou um otimista de carteirinha. Talvez seja, muito mais do que uma característica rubro-negra, um conceito de vida, de quem acredita, de quem quer o bem, de quem ama a vida. E, quem ama a vida não tem tempo para desencontros, desamor, picuinhas e birras.

Abro desta forma para, depois de uma vitória por 3 a 0, chamar atenção para uma possível euforia que pode ser perigosa.

Ganhar: maravilhoso. Três pontinhos no Brasileirão: espetacular. O problema é que não devemos nos enganar. Jogamos contra um time muito fraco, aliás, muitíssimo fraco, candidatíssimo, já na segunda rodada, ao rebaixamento.

Dito isto, elogiar as atuações dos nossos laterais – principalmente Trauco – da nossa zaga, do nosso meio pegador e… ponto!

Continuo achando, apesar do esforço, Ederson completamente fora de esquadro. Sem Diego ou Conca, a criação estará sempre comprometida.

Sem Guerrero, com o que temos, num jogo pra valer, será de doer. E o nosso Zé Ricardo, insensível continua. Com todo estádio – atenção!!!! O jogo foi em Goiânia – pedindo Vinícius Júnior, lá vem ele, de novo, com Matheus Sávio…

Legal, muito bom ver o garoto Vinícius Júnior, que voltou a entrar no finalzinho, fazer uma jogada espetacular. Demonstrou, além do talento que já conhecemos, personalidade…

Como dizia minha avó Corina: “o que é do homem, o bicho não come”.

Juízo rapaziada. Ganhar é maravilhoso, mas hoje há de se avaliar bem a vitória.

E o Palmeiras, hein?

Todo cuidado é pouco

O zagueiro Rhodolfo atuando pelo Besiktas

Em meio à desclassificação da Copa Libertadores, e do início de uma análise profunda sobre os motivos que levaram o Flamengo a este resultado inesperado, surge a notícia de que o zagueiro Rhodolfo pode ser contratado.

Se há uma conclusão que, arriscaria dizer ser quase que uma unanimidade, é a de que este departamento de inteligência, responsável por avalizar as contratações feitas pelo clube, vem pisando feio na bola, indicando algumas aberrações que custaram um bom dinheiro.

Como dar seguimento a esta negociação – se verdade for – se este departamento está sob suspeita de profunda incompetência?

Sugiro ao nosso presidente Eduardo Bandeira de Mello que, dê tempo ao tempo. Que suspenda qualquer tipo de contratação até que fique apurado por qual motivo o departamento de futebol vem contratando tão mal.

Com o intuito de estar bem informado e de poder ajudar de alguma forma, localizei uma pessoa da minha total e irrestrita confiança que acompanhou a carreira de Rhodolfo. Reproduzo aqui a mensagem que recebi, em resposta à minha consulta sobre o referido jogador:


– “Teve uma carreira de altos e baixos, no início foi bem no Atlético Paranaense, não repetiu no São Paulo, no Grêmio iniciou bem, depois decaiu de produção, depois que foi vendido perdi contato, mas teve algumas lesões sérias, precisam ter muito cuidado no exame médico”.


Como todos podem observar, não é tão simples. Rhodolfo é mais um enorme ponto de interrogação. Pergunto: A esta altura do campeonato, depois de muitas bolas fora, vale a pena correr este risco?

Juntando os cacos

(Foto: Staff Images/ Flamengo)

Tive muito tempo para pensar, pois só consegui pegar no sono às quatro e meia da manhã.

Acordei com o país sacudido pelo momento político/policialesco, e ainda sob os efeitos da precoce eliminação do clube mais popular do planeta, da mais importante competição do nosso calendário.

De cabeça não tão fria, já que a pancada doeu muito, mas já com capacidade de analisar o tema, vamos ao que interessa.

1 – O presidente Eduardo Bandeira de Mello e seu principal – e muito bom – executivo, Fred Luz, precisam, COM URGÊNCIA, juntar a cúpula do futebol e exigir explicações para a quantidade de contratações, cujo custo/benefício é uma tragédia. De que adianta sanar as finanças e aplicar o dinheiro no futebol de forma tão incompetente?

Dependendo da conversa, duas alternativas. Mudar o método de avaliação, pois inteligência passa longe deste departamento ou, se as explicações não forem convincentes, trocar as pessoas. Simples assim…

2 – Pelo que apurei esta manhã, Zé Ricardo, por enquanto, será mantido. Concordo que trocar seis por meia dúzia não adianta nada, porém, é preciso estar atento e observar se esta solução é realmente a melhor.

As competições em andamento vão definir o tema. Não sei como está a cabeça de Vanderlei Luxemburgo. Se dirigente fosse, procuraria saber.

3 – O nosso maior problema é o ataque, onde Guerrero joga sozinho, e os que aparecem para jogar com ele, não jogam nada.

Muralha, contestado por muitos, convenhamos, não é o Berrío do gol. O quarteto de zagueiros – Pará, Réver, Vaz e Trauco – é bom, sendo que, na reposição das laterais ainda temos dois jogadores interessantes. Já a reposição para a zaga preocupa.

No meio de campo pegador, Arão, Éverton e Márcio Araújo estão na média. No meio ofensivo, com Diego e Conca, assunto resolvido. O X do problema é o ataque, onde só há Guerrero. Portanto, URGE contratar dois BONS atacantes. Esse SASSÁ do Botafogo, por exemplo, é melhor do que todos os nossos atacantes juntos, tirando, claro, Guerrero.

4 – No Flamengo, há aquele negócio de que quem vai resolver o problema é a prata da casa. Pode até ser, desde que os jovens jogadores sejam bons, o que não é o caso deste momento.

Sem medo de errar, afirmo que, entre todos que vieram da base, o único que vai dar jogador será o Vinícius Junior.

5 – Apesar da cabeça inchada, é bom lembrar que seguimos em três competições importantes e, todas levam à Libertadores. Portanto, temos que juntar os cacos o mais rápido possível, tomar as providências necessárias – também rapidamente – e encarar o Campeonato Brasileiro, a Copa do Brasil e a Copa Sul Americana.

Vida que segue…

Desastre

(Foto: Staff Images/ Flamengo)

Realmente, inacreditável. A sensação é a de que fomos vítimas de uma conspiração.

Por uma questão de conceito de vida, prefiro meditar um pouco antes de dizer o que penso. Desta forma, minimizo a possibilidade de ser injusto e, me dou um tempo para ter certeza do que tenho vontade de dizer.

Muito triste. Que noite horrorosa!!!

Fiquem à vontade. Extravasem, comentem…

Juro que, neste momento, embora saiba o que dizer, não tenho força…

Que tristeza…

Amanhã, falamos…

Obra de arte

 

Ainda como dirigente esportivo conheci José Luiz Portella e, sempre tive por ele apreço e profunda admiração, pois contribuiu com criatividade, lisura e transparência para a evolução do esporte –principalmente o futebol – no nosso país.

O tempo passou e José Luiz Portella mergulhou de cabeça no jornalismo esportivo, sendo hoje colunista do Diário Lance. Confesso que, o seu conceito de vida  – e como analisa o futebol brasileiro – somando-se um texto que extrapola o criativo e invade a genialidade, me transformaram em assíduo leitor e fã declarado.

Hoje, quero dividir com vocês “O discurso do Rei”, publicado pelo Lance, nesta quarta-feira. Verdadeira obra de arte, pelo conteúdo, pelo texto e pelo talento criativo…

Por favor, leiam, saboreiem e comentem…


FIFA, atenta!!!

Muito boa a matéria da revista Veja, sobre a intenção da FIFA em modificar e, em boa hora, algo importante no futebol, qual seja a de tornar mais justa a disputa de pênaltis, tão comum hoje em dia, já que, no mata mata, cada vez mais forte, a disputa em pênaltis nunca foi tão decisiva.

Não é de hoje que argumento que o time que ganha o cara ou coroa, e começa batendo, tem uma enorme vantagem psicológica, pois como a maioria dos pênaltis é convertida, quem bate primeiro transfere a responsabilidade para quem bate depois que, no máximo, pode empatar.

Ainda bem que alguém na FIFA atinou para este fato tão importante e, na sequencia, também muito feliz, imaginando o TIE-BREAK como solução para o futebol. A bela matéria da veja, é didática e, por conseguinte, de fácil entendimento. Vale a pena curtir. VEJA ABAIXO.


 

Por favor, acordem

(Foto: Gilvan de Souza)

Como já corri muito atrás da notícia, fico agoniado com algumas coisas que leio, vejo e ouço. Por exemplo, algumas matérias afirmando que “Vinícius Júnior renovou seu contrato e que agora está mais perto do Real Madrid”. Amigos, Vinicius Júnior não está mais perto do Real Madrid. Ele já está no Real Madrid.

Não é à toa que a multa para o exterior passou de 30 para 45 milhões de euros. Por coincidência, o mesmo valor que o Real Madri está pagando ao Flamengo em parcelas que começam agora, e terão fim quando o jogador for em definitivo.

Isto pode acontecer no ano que vem, se Vinícius estiver servindo à Seleção Brasileira, em janeiro de 2019 ou, o mais provável, em julho de 2019. E, ponto!!!

Reserva competente

(Fotos: Gilvan de Souza)

A suspensão de Pará que, com esforço e muita superação, ganhou a vaga de titular, coloca Rodinei em campo.

Muito difícil, num time de futebol, haver um equilíbrio flagrante entre titular e reserva e, agora, na lateral direita do Flamengo aparece um caso típico. Os dois jogadores estão tão bem, que já houve até jogos em que compuseram a ala direita, sempre com sucesso. Rodinei tem a confiança de todos, pois é um jogador seguro.

Falando sobre este tema, já que estamos no sistema defensivo, não há como não elogiar as contratações neste setor: Rodinei, Réver, Rafael Vaz e Trauco, foram boas tacadas.

Previsão realista

(Foto: Buda Mendes/Getty Images)

Sem medo de errar, com toda convicção possível, afirmo aqui, neste dia 16 de maio que, com Conca e Diego ou, mesmo só com um dos dois, e se mais um ATACANTE aparecer para ajudar o solitário e competente Guerrero, o Flamengo vai brigar pelo título de campeão brasileiro.

Internamente, a única chance para o ataque repousa no jovem Vinicius Júnior, caso consiga ele se firmar, jogando nos profissionais 80% do que jogava na base, problema muito bem resolvido. Caso contrário, só contratando.

Éverton Ribeiro, se vier e estiver bem, pode ajudar.

Simplificando

Diego comemora o gol de falta contra o San Lorenzo, no Maracanã. (Foto: Vanderlei Almeida/AFP)

Nesta quarta, de fortes emoções, teremos a definição do grupo 4, o nosso, da Copa Libertadores.

Como são inúmeras as possibilidades, onde os quatro clubes têm chance, aqui vai de forma bem simples a situação de cada um, lembrando que os jogos são os seguintes: San Lorenzo x Flamengo, em Buenos Aires; e Universidad Católica x Atlético Paranaense, em Santiago.

ATLÉTICO PARANAENSE
Vencendo: Classificado.
Empatando: Só se classifica se o Flamengo vencer o San Lorenzo.
Perdendo: Desclassificado.

UNIVERSIDAD CATÓLICA
Vencendo: Precisa vencer o seu jogo.
Classifica, se o Flamengo vencer o San Lorenzo. Se o Flamengo empatar com o San Lorenzo, vai depender do saldo de gols. Hoje, a Católica tem saldo negativo de dois gols e o San Lorenzo de um.
Empatando ou perdendo: Desclassificado.

SAN LORENZO
Vencendo: Classificado.
Empatando: Se houver empate entre Universidad e Atlético Paranaense: Classificado. Vitória do Atlético Paranaense sobre a Universidad: Desclassificado. Vitória da Universidad sobre o Atlético Paranaense: Vai depender do saldo de gols.
Hoje: Universidad possui saldo negativo de dois; San Lorenzo, saldo negativo de um gol.

FLAMENGO
Vencendo: Classificado
Empatando: Classificado
Perdendo: Só não se classifica caso o Atlético vença o Universidad.