Esclarecimento

No final ano de 2012, o futebol sul-americano vivia momentos conturbados. As dez federações do nosso continente, insatisfeitas com o que recebiam da Traffic pela participação na Copa América, se rebelaram e, junto com a Confederação Sul-Americana, romperam o referido contrato com a Traffic, e elegeram a empresa argentina Fullplay, como agência responsável pela captação de recursos para a Copa América. J. Hawilla, representando os interesses da Traffic, apelou para o judiciário, entrando nos Estados Unidos com uma série de ações contra as Federações, Confederação Sul-Americana, e cada um dos presidentes das Federações e, também, contra o presidente da Confederação Sul-Americana, Nicolaz Leoz. Deflagrada estava uma batalha jurídica de difícil solução. A Confederação Sul-Americana determinou à todas as Federações que nenhuma delas dali para frente firmasse qualquer acordo comercial com a Traffic e, quem naquele momento tivesse qualquer relação comercial em curso, que fizesse o possível para romper. A CBF recebeu este comunicado da Sul-Americana e, de imediato, encaminhou para o seu departamento jurídico, já que havia um contrato entre CBF e Traffic, em que o objeto era a Copa do Brasil, contrato este que iria até dezembro de 2014. O jurídico da CBF desaconselhou o rompimento do contrato, alegando que, apesar da determinação da Confederação Sul-Americana, não havia nenhum motivo que justificasse o rompimento, e que se assim fizesse a CBF, certamente haveria uma derrota garantida no judiciário brasileiro. Ainda neste parecer, o jurídico da CBF aconselhou sim, a que o contrato não fosse renovado, pois não havia nenhuma cláusula que a obrigasse a isso.

O parecer foi acatado pelo presidente da CBF, o que possibilitou a entrada da Klefer como pretendente em assumir a Copa do Brasil, e a proposta que fizemos, totalizando 128 milhões de reais, com reajuste anual, por oito edições, foi aceita e o contrato assinado no dia 08 de dezembro.

Paralelo a este tema, aconteceu algo curioso. Como tinha um bom relacionamento com J. Hawilla (Traffic), Hugo Jinks (Fullplay) e com os presidentes das Federações, acabei sendo a pessoa que uniu as partes litigantes neste imbróglio da Copa América e, depois de inúmeras reuniões, houve o acordo para que a Traffic retirasse a ação na justiça americana, sendo formada uma sociedade composta por Traffic, Fullplay e TyC (Torneos y Competencias), empresa argentina de comunicação, sociedade esta que passou a ser a detentora dos direitos da Copa América. Na realidade, juntei as partes e promovi o diálogo. A Klefer, empresa da qual sou sócio, não tinha, como não tem, nenhum interesse comercial ou relação com a Copa América.

Com tudo voltando ao normal, recebi em Punta del Este um telefonema de J. Hawilla, fazendo um apelo quase que desesperado, alegando que sua empresa já não tinha mais propriedades importantes, estando restrita apenas a um terço da Copa América, o que para ele era muito pouco, pois tinha a intenção de vender a Traffic e, sem direitos importantes, ninguém iria se interessar. Apelou para a nossa velha amizade, quase que implorando para que a Klefer dividisse com a Traffic o contrato que havíamos firmado com a CBF. Levei o tema para os meus sócios e, mais no emocional, entendemos que poderíamos aceitar a Traffic como parceira no projeto. Após algumas reuniões, o nosso contrato foi assinado, com a Klefer participando de duas edições no contrato CBF/Traffic e, a Traffic, participando das oito edições do contrato CBF/Klefer. Deste ponto, até hoje, tudo transcorreu normalmente. Neste período, praticamente não mais estive com J. Hawilla, que há dois anos havia fixado residência em Miami. Hoje, fui surpreendido pelo noticiário dando conta que por problemas com o fisco americano, e ante a possibilidade de ser preso, negociou com quem de direito, e através de uma delação premiada fez uma série de acusações, sendo uma delas a de que teríamos nós da Klefer, a exemplo dele, réu confesso, pago propina para a obtenção do contrato mencionado aqui.

A nossa resposta é muito simples. Jamais usamos deste expediente para obtenção de qualquer contrato ao longo dos 32 (TRINTA E DOIS!) anos de vida da Klefer. Talvez por isso, tenhamos um tamanho normal para uma empresa de Marketing Esportivo. Em segundo lugar, o valor pago à CBF é o maior indicador de que este foi o limite do investimento. Agora mesmo, ante a crise que vivemos, são grandes as dificuldades em se conseguir o equilíbrio desejado. Desafio a qualquer empresa de consultoria afirmar que o preço que é pago pela Klefer à CBF, pelos direitos pertinentes à Copa do Brasil, não seja mais do que justo.

Os contratos e toda a documentação aqui mencionada, estão à disposição. Aqui, não há nada a temer.

Soube que neste período, J. Hawilla passou por momentos difíceis em função de grave doença. Provavelmente, pelo que ouço e leio, a cabeça dele deve ter sido afetada. A cabeça, o caráter e, principalmente, o sentimento de gratidão. Lamentável!!! Que fim de vida…

Para encerrar, acuso que recebemos na Klefer as visitas do Ministério Público e da Polícia Federal, em ato de cooperação com o Governo Americano, e que todos os documentos solicitados foram prontamente entregues. A Klefer, através de seus dirigentes, está inteiramente à disposição das autoridades.

1 Comentário

  1. Quem não deve, não teme Presidente. Mas que muita sujeira ainda vai aparecer, isso vai. Lá, a justiça não é cega como cá. Espero que sua imagem não fique arranhada por essa situação. Abraços.

    Reply
  2. Amigo e irmão Kleber, estamos sempre juntos, certos do seu caráter, da sua postura sempre justa e humana, que infelizmente é aproveitada pelos espertos da vida.
    Forte abraço, Octavio Drummond.

    Reply
  3. Caro Kleber,

    Acompanhei agora pela TV, todo desenrolar hoje deste episódio desagradável.
    Parabéns pela conduta e retidão com que se colocou na TV.
    Não poderia ser diferente.
    Hoje, mais do que nunca, passei a respeitá-lo ainda mais.
    Não sou do “ramo”, mas sensível o suficiente para separar o joio do trigo. É lamentável tudo que está acontecendo com você e sua empresa.
    Escrevo aqui, para reiterar minha profunda admiração e carinho por você.

    SRN e um abraço carinhoso.

    Leonardo

    Reply
  4. Kleber, sempre te admirei como profissional que é… Não ligue para o Twitter que só tem gente estúpida falando sobre flamengo, vide os comentários infantis que vimos a todo momento. Não precisa dar satisfações à ninguém… Parabéns pela transparência! abraços de um fã.

    Reply
  5. Prezado Presidente,

    A ingratidão é a maior das injustiças. Estas calúnias inventadas sobre a sua ilibada reputação hão de ser esclarecidas. É como diz a sabedoria popular: “Quem não deve não teme”. Estamos contigo neste momento.

    Reply
  6. Nobre,
    Verdades sejam ditas, a felicidade não é a ausência de problemas, mas a capacidade de lidar com eles. Infelizmente, pessoas de bom coração, que ajudam o próximo, ficam sempre na berlinda de aproveitadores e maus caráteres. Isso vai resultar num grande marketing para a Klefer e você. Contudo, lembre-se que todo grande sucesso requer algum tipo de luta digna para se conquistar.
    Boas coisas levam tempo. Seja paciente e mantenha o pensamento positivo. Tudo vai ficar bem, talvez não imediatamente, mas no final dará tudo certo. Estamos aqui na torcida por sua vitória. tenho certeza que esse episódio só vai servir para mostrar seu excelente caráter e honestidade nos negócios e na vida!

    Reply
  7. Vi sua entrevista na ESPN, e mais uma vez te parabenizo pelos esclarecimentos.
    Tenho quase sua idade. Portanto, aprendi a não perdoar traição.
    Não é a 1ª do Sr. José Hawilla, nem será a ultima…
    Romário bateu um bolão em campo, e está batendo outro na política.

    Reply
  8. Kleber, querido,
    Imagino como deva ser difícil se manter íntegro nesse meio sujo que é o futebol, não apenas o nacional, mas como vimos, do mundo inteiro. Acredito em sua conduta e consigo imaginar a angústia que você deve estar sentindo, sendo acusado à distância, por um ser ganancioso e sem o menor escrúpulo. Conheço o Hawilla de alguns trabalhos que já fiz para ele e o considero um ser intragável, materialista e que só tem uma meta na vida, ganhar dinheiro, independentemente de quem tenha que passar por cima.
    Não ligue para as opiniões postadas em redes sociais, onde as pessoas são covardes e se utilizam do subterfúgio de não precisar mostrar a cara para falar o que querem. São covardes que se acham machos atrás de uma máquina, além de considerarem suas opiniões inquestionáveis.
    Tenho certeza de que muitos dos que utilizam as redes sociais para te agredir são paus mandados da atual diretoria do Flamengo que, para falar pouco, e grosso, se cagam de medo de sua volta ao clube, com todo conhecimento de futebol que tanto lhe sobra, e que tanto lhes falta.
    Força, meu presidente! O Flamengo precisa de pessoas com sua ambição, sabedoria e conhecimento. Você pensa e age do tamanho Do Maior do Mundo.
    Fortes saudações rubro-negras!

    Reply
  9. Caro Kleber,

    Vc e muita gente sabem que o meu ídolo de vida é meu pai.
    Graças a ele aprendi a ter caráter, amar o Flamengo e além de tudo me deu uma mãe extraordinária e 3 irmãs maravilhosas.
    Mas, eu não tive irmão na familia, mas durante a minha vida conheci amigos que se tornaram irmãos, cito como exemplo: Bernardinho, Boby, Tovar, Renan, alemão entre outros e nesta lista vc é o capitão do meu time de irmãos por afinidade.
    Tenho certeza da tua correção, pois convívo ao teu lado e sei do seu carinho e preocupação com os teus amigos, companheiros e familiares.
    Quero dizer que faço questão de domingo no Fla x Flu estar sentado ao teu lado mostrando a todos o orgulho que tenho de ser seu amigo e irmão.
    força e conte comigo sempre, saudações rubronegras,

    Radamés Lattari Filho,Radinha

    Reply
  10. Caro Kleber, depois de anos convivendo com você, sua família, sócios da sua empresa e seus funcionários, posso – sem prepotência afetiva ou profissional – afirmar que a ingratidão visitou sua alma e seu coração, vale dizer, a Klefer!!!!! Contudo, lembrar do poeta que certa altura disse ao filho, é sempre bom: ” Não chores, que a vida é luta renhida; viver é lutar. A vida é combate, que os fracos abate, mas que os fortes, os bravos só pode exaltar!!! ” Como és um forte, FIRME!!!!!!

    Reply
  11. Caro Kleber, força pra mais uma batalha da sua vitoriosa jornada, fica com Deus e não esqueca nossa Flamengo, essa vc tira de letra!!

    Reply
  12. Kleber: tu y yo sabemos que un hermano puede no ser un amigo, pero un amigo será siempre un hermano. Aquí está tu hermano de vida, apoyándote desde la distancia, en esta mañana otoñal y soleada, desde esta Punta del Este que tanto amas y ella tanto te extraña. La legión de amigos que te has ganado por tu forma de ser, tu calidez, tu bondad y tu alegría de castañuela española, está presente en esta hora tendiéndote la mano, para que esta angustia pasajera de hoy sea apenas una prueba a la que te somete el destino, para que tu permanente sonrisa vuelva a resplandecer en tu rostro siempre alegre. Todos tus amigos, como si estuviéramos en la tribuna del Maracaná, gritamos a coro con toda la potencia del alma: ¡Fuerza Mengo!

    Reply

Comente.