Santos 1 x Grêmio 1

(Foto: Staff Images/Flamengo) Kléber Leite

Os notáveis rubro-negros Flávio Soares de Moura e Roberto Abranches, meus adoráveis velhinhos que, infelizmente a garotada que compõe o Conselho Deliberativo de hoje do Flamengo não conheceu, devem estar dando cambalhotas de raiva no céu, com este uniforme que de Flamengo não tem nada.

Os times entraram em campo e o meu telefone tocou. Do outro lado meu amigo Luiz Guilherme Barbosa, indagando: “Ué, mudaram a tabela?” Não entendi, disse eu. Ao que ele retrucou: “este time de azul é o Grêmio!!!” E, furioso, disse alguns desaforos impublicáveis.

Há quem defenda a tese de que na Europa é assim, que é a modernidade. Que o Barcelona já jogou de roxo. A quem assim pensa, digo que nem tudo que é bom para eles, necessariamente é bom para nós. O Barcelona tem jogadores mundiais. De roxo ou com a camisa original, todos sabem quem é o Messi, o Luizito, e por aí vai. Para quem precisa alicerçar a sua marca no mundo, como o Flamengo, esta estratégia de atender ao fabricante de material esportivo, é suicídio institucional…

O jogo? Bom no primeiro tempo. No fundo, perdemos dois pontos, pois dava para ganhar. No segundo tempo o Santos estava mortinho e não tivemos força para liquidar a fatura. Hoje, bem, só a zaga, Cuellar e um pouquinho do Éverton Ribeiro. No mais, todos abaixo do normal.

Para encerrar, uma possível péssima notícia. O Milan está na dependência de vender um jogador e, o tema está bem encaminhado, para vir aqui depositar a multa de 50 milhões de euros e levar Paquetá. Infelizmente, a notícia é quente.

Resta torcer para que a negociação de venda deles de para trás.

Pobre futebol brasileiro…

Retornar para Kléber Leite

Twitter Kléber Leite