E por falar em Zico…

 

3387O nosso Galo anuncia, pelo que leio no noticiário, apoio à turma do Bap nas próximas eleições no Flamengo. Isto vem de encontro ao que tenho aqui informando, que a maioria esmagadora daqueles que levantaram a bandeira azul, tendo como lema o projeto e o trabalho em equipe, estão de um mesmo lado, enquanto que, do outro, o atual presidente, Eduardo Bandeira de Mello, apoiado pelo grupo “Só Fla”. Claro que, em função do racha na Chapa Azul, há a possibilidade de uma terceira candidatura. A chapa original da turma em que Bap é o maestro, tinha Rodolfo Landim como presidente e, Wallim Vasconcellos como vice. Os problemas profissionais de Landim estão fazendo com que haja uma inversão na chapa. Wallim, presidente, e Landim, vice. Aqueles que acompanham este blog desde o início, certamente devem estar lembrados que, há muito tempo, anunciei aqui, que nas eleições de novembro, tudo levava a crer que teríamos dois tons na cor azul. Turquesa e celeste. E, não deu outra… Só resta saber quem é turquesa e quem é celeste. A turma do Bap tem mais jeito de azul turquesa e, Eduardo Bandeira de Mello, tem a cara de azul celeste. Então estamos combinados. Wallim, Landim, Bap e cia… azul turquesa. Eduardo Bandeira de Mello, seu candidato à vice – ainda não anunciado – e o grupo “Só Fla”, azul celeste.

O Galo já vestiu o azul turquesa. E você, a princípio, azul turquesa ou azul celeste?

 

1 Comentário

  1. Caro Kléber! Apesar de alguns desencontros no futebol, entendo que é um mandato que vale ser renovado! Há quanto tempo não se fala mais em salários atrasados, mal pagador ou algo semelhante? Entendo que o EBM merece continuar! De toda sorte e como flamenguista, fico feliz pela disputa ser com o Wallim! Caso este venha a ser o novo presidente, fará um trabalho no mesmo nível de capacidade! De toda forma, acho que a turma do Wallim e BAP virá muito preparada! Que eleição gigante sera essa, hein? Disputa voto a voto! Oxalá nao ser decidida no cara e coroa…rs

    Reply
  2. Eduardo facil….ta fazendo um trabalho sensacional….e o Walin como vice de futebol com total autonomia contratou o Carlos Eduardo o Eduardo Bandeira o Guerrero ta ai diferença…

    Reply
    • Diferentes épocas amigo, em 2013 para pagar os salários, o Gabriel que chegou a ganhar um carro em uma partida vendeu e dividiu o dinheiro como o grupo. Hoje em 2015 Flamengo vem com muito mais dinheiro para gastar por causa dos trabalhos realizados antigamente. E muito também pelo bom trabalho de Rodrigo Caetano que mesmo tendo pouco poder ali por causa do conselho gestor conseguiu a contratação de Paolo Guerrero.

      Reply
  3. Bap fácil! O problema para a chapa azul turquesa é exatamente o presidente, Wallin. Ele se queimou como vice de futebol e carrega uma certa antipatia dos rubro negros, pelo que percebo. A maioria não percebe que o Eduardo foi colocado como presidente pelo nucleo da chapa azul, comandada pelo Bap. Por isso, entendo que a vitória do Wallin seria a continuidade desse projeto que está sendo bem executado. O Bandeira está fazendo um bom mandato, porém acho que é o momento de termos um presidente menos pragmático.

    Reply
  4. Wallim gente! Aí ele aproveita e traz de volta Pelaipe e Carlos Eduardo….É, o Flamengo não toma mesmo jeito! É só aparecer uma boa diretoria e os urubus de sempre voltam sua revoada. Vamos nos arriscar a voltar a sermos maus pagadores, sem moral no mercado, com os bons jogadores se recusando a vir jogar conosco.
    Além de um racha na chapa azul abrir a possibilidade de vitória de um grupo como o de Patrícia Amorim. É ou não é o caos anunciado?

    Reply
    • Entenda que na época o Flamengo não tinha nem possibilidade de fazer um investimento tão grande em um jogador muito badalado como pode fazer esse ano com o Guerrero. Se eles tiverem que escolher entre Rodrigo Caetano e Pelaipe cê acha que vão escolher o Pelaipe ? Bap está no comando o grupo, nele eu confio. Wallin o Eduardo Bandeira de Mello, se a disputa ficar entre esses dois não vai haver perigo da Corja voltar.

      Reply
  5. Caro Kleber, confesso que estava ansioso por um post sobre nossa próxima eleição. Entendo que esse pleito será simbolizado pelos dois nomes escolhidos,que acabaram por virar dois tons de Azul……é muito forte a atitude do Bandeira de se distanciar ao ponto de romper com seus “criadores” criando vida própria e “traindo” os princípios “azuis”…. do outro lado o nome do Wallin surge como uma “novidade” cansada ,uma figura sem carisma que apela para a competência de um grupo que sequer foi capaz de se manter vivo em prol do Flamengo.
    Não considero a atitude do Bandeira anti-ética ,mesmo porque não conheço o real motivo do racha, além disso ele é de uma diplomacia e carisma exemplares, resta saber o plano de governo e os pares( todos) de ambos para ai sim dar um palpite convicto.
    A unica certeza que tenho é que juntos eles se completavam e eram fortes, torço agora para que essa eleição não vire lavagem de roupa suja e que isso não respingue no nosso clube.
    Quanto ao Bap ….aquele discurso elitista e fundamentalmente financeiro vai cobrar o preço,com juros e correção monetária….SRN

    Reply
    • Grande Pedro.
      “do outro lado o nome do Wallim surge como uma “novidade” cansada”…
      O teste de vice de futebol, quando podia (e pode) dar as cartas, foi uma absurda decepção.
      Provou além de muitas coisas, que o cara não sabe a diferença entre uma bola e os ovinhos do Toró…
      Se escondeu no Patrimônio após o fracasso, deu “força” ao Wrobel… e continua apitando no futebol!!!! mais que o presidente. Por baixo dos panos!!!
      Isso sim é traição…
      Nosso Galo, que tanto reclama publicamente pela falta de reforços, pretende ser fiel a pedra fundamental, mas não culpa o Conselho Gestor, pela falta dos reforços que reclama.
      Na minha opinião, considerando até mesmo a Mosquinha Azul, Bandeira é pule de 10.
      Só tem uma bala. Se escolher direitinho o vice, e o time for bem nas duas competições, não precisa nem comparecer a Gávea no dias das eleições.

      Reply
  6. Em 2009 quando fomos campeões brasileiros, tudo parecia indicar que o vice que ocupava a Presidência, Delair Dumbrosck, seria o candidato natural e ganharia fácil aquela eleição. Venceu Patricia Amorim. Deu no que deu. Não deram continuidade ao que estava dando certo. Zico disse que votará na chapa azul turquesa por respeito a filosofia implantada pelo Azuis. Seu voto vai arrastar muitos outros junto. Pessoalmente, gostaria de ver o Bandeira de Melo cumprir um segundo mandato. Fez por merecer. Mas não acho que corremos mais o risco de uma mudança tão radical como em 2009. É uma pena que os azuis tenham se subdividido. Em time que está ganhando não se mexe, ou pelo menos, não deveria se mexer. SRN

    Reply
  7. Eu queria o Kleber de volta, independente de tom de azul, pois, poucos meses depois o Messi, que ele é tão fã, estaria jogando no Mengão, bancado pela Jeep, Adidas, Caixa, Guaravita, TIM, Apple y La Cabrera.

    Reply
  8. MUITO AZUL CELESTE!!!
    A candidatura do Bandeira é muito similar a história do bode.

    A mulher vivia reclamando que o apartamento era pequeno. Certo dia, o marido apareceu com um bode em casa.
    A mulher ficou uma fera. Irada! Impôs a imediata retirada do animal.
    Após alguns dias, foi feito pelo marido…
    Nunca mais ela reclamou do tamanho do apartamento…

    Tenho severas críticas ao Bandeira no que diz respeito ao nosso futebol.
    Tenho esperanças, que se eleito, costure o buraco no nosso carro-chefe, mantendo Rodrigo Caetano como gestor, e, escolhendo enfim, um profissional DO futebol para vice da pasta. Alooooooooo Kleber!!!
    Feito isso, pode até se mudar pra Brasília pra resolver nossos papagaios por lá.
    Quanto a Chapa Azul Turquesa, que volte para o BNDES e seja muito feliz.
    Ninguém merece o arrogante, prepotente, vaidoso… Wallimideus…

    Uma coisa não podemos negar! O ex Banana, hoje Bandeira de Mello, conduziu com muita competência, educação e lucidez, nosso processo de sanear a todo custo, as finanças do clube.
    Só nos testa torcer, para que Rodrigo Tostes queira dançar com ele.

    Reply
    • Excelente Carlos,

      Sou totalmente a favor de todas as vírgulas escrita por vc.

      Meu único medo é que a oposição (não falo do turquesa) crie asas e queira voar.

      Vamos torcer que não!!!

      Reply
      • Meu amigo Wenceslau.
        Quando o saudoso Sérgio Porto compôs O Samba do Crioulo Doido, com certeza foi pensando nas eleições no Flamengo…
        Na minha opinião, em dezembro só existirão duas chapas. Bandeira dissidente contra o resto, e a rapaziada de Chapa Turquesa, que já tem o poder faz tempo, mas de forma oficiosa.
        O tal Conselho Gestor, nada mais é que um Golpe de Estado… light…
        Nosso doce Samaritano, “governa” apenas até a página dois…
        Pode ter certeza que no dia D, a eleição estará polarizada.
        Apenas 2 fatos tiram este caneco do Bandeirola!
        1 – O time desabar na Copa do Brasil e no Brasileiro.
        2 – O coelhinho Rodrigo Tostes escolher a casinha que quer entrar.
        Bandeira já percebeu, que olhando para o futebol com carinho, o número de Sócios-Torcedores triplica.
        Como o Programa é o mais pontual nas aspirações de TODOS os Azuis, bastou contratar um 10, 11 e 9… que a Nação respondeu.
        Grande abraço, meu parceiro.

        Reply
  9. Kleber e demais blogueiros, meu post anterior continua atual.
    Graças à consolidação do regime democrático no Brasil, entendo que, candidaturas não devem ser baseadas somente em grupos políticos, sejam eles de esquerda, ou de direita, sejam azuis, roxas, amarelas ou cinzas. Historicamente esses grupos, quando chegam ao poder precisam fazer alianças e formar coalisões, por isso tendem a convergir para o centro, em prol da governabilidade, no intuito de implementar os planos e garantir o alcance dos objetivos. Já há um senso crítico forte por parte dos eleitores, e uma percepção clara desta realidade.
    Dito isto, acredito que, independente do nome do candidato que venha a vencer a eleição do Flamengo marcada para o final do ano, e de seus apoios políticos, alguns pontos devem ficar claros, tanto para os sócios patrimoniais e quanto para os sócios torcedores, que investem seus escassos recursos em prol da paixão pelo clube. Partindo da premissa que diz: “o que move o mundo são as perguntas e não as respostas” Gostaria de contribuir e fazer “perguntas-chaves” para os grupos e chapas que ora se apresentam. Solicito sua contribuição e a dos demais blogueiros, no sentido de retransmiti-las aos candidatos e divulgar as respostas. Acredito que elas servirão de base para que sócios e torcedores apaixonados da nação rubro-negra possam conhecer melhor as chapas.
    1 -Política de preços de ingressos : É sabido, pela imprensa, que alguns grupos políticos defendem uma política de ingressos mais caros visando estimular as adesões ao programa de sócio-torcedor. Esta ação tornaria o clube mais rentável no curto prazo (2016-2018) mais há riscos de afastamento do clube da massa e de redução do ritmo de crescimento da torcida. Lembro que durante o campeonato carioca, o Conselho arbitral da FERJ defendeu uma política de ingressos baratos para estimular o comparecimento das torcidas nos Estádios.
    Qual a política de preços de ingressos defendida pelas chapas?
    2- Construção de estádio Próprio – Salvo engano, esta é uma bandeira que a chapa azul levantou desde seus primórdios. Dado o alto endividamento do clube ( algo em torno de R$ 700 milhões) tendo em vista o agravamento da crise econômica, a política de austeridade fiscal implantada no atual mandato, e a obrigação de pagar salários em dia. Qual o posicionamento das chapas em relação a construção de estádio próprio no período de 2016 a 2018?

    3- Rompimento com a FERJ – Dado o cenário atual que se desenha: o de criação do campeonato RIO/SUL/MINAS e de não participação no campeonato carioca de 2016, Qual a postura das chapas em relação ao relacionamento com a FERJ.

    4- Contrapartidas governamentais para investimentos em Esportes Olímpicos – Sabemos que o Flamengo não é só futebol e que nosso maior dívida é com o Governo Federal, que é muito eficaz na cobrança. Contudo, historicamente, o Governo Federal possui uma enorme dívida com os clubes, nunca mensurada, no que tange a formação esportiva de atletas olímpicos para esportes como remo ginástica Olímpica, basquete, vôlei e outros .
    Quais as propostas das chapas visando mensurar e cobrar o ressarcimento da dívida da Olímpica ao governo Federal, já que o investimento no esporte e dever do estado

    5- – Jogos em outras praças e venda de mando de campo no Brasileiro – O Flamengo é um clube nacional com grande número de torcedores e sócios um outros estados, com necessidade de levantar alta soma de recursos para se manter.Sabemos que é necessário realizar uma quantidade de jogos em outros estados. em detrimento do Maracanã para fechar as contas. Históricamente, esta decisão a venda de mandos de campo têm trazido prejuízos técnicos ao time, pois ao abdicar do mando de campo em prol do lucro, o time abre mão do fator casa. Portanto, esta decisão deve levar em consideração fatores técnicos e econômicos e não deve ficar na mão somente do treinador, nem somente dos dirigentes profissionais, ela deve ser validada junto aos sócios.
    Qual a política de venda de mando de campo que será implantada pelas chapas?

    6- Onde os sócios poderão ter acesso ao Plano de Gestão das chapas para o triênio de 2016 a 2018 – Quais os pontos relevantes destes planos que poderão levar o flamengo ao nível 1981?

    Forte abraço a todos,

    Alexandre Oliveira

    Reply
    • Vou tentar, Alexandre “o grande”! Ótimos questionamentos…
      1 – Como o Maracanã encolheu em nome da Copa, o Geraldino desapareceu e criou-se então, a Fla-Telão…
      Os menos favorecido$, mas, apaixonados como nós, viraram a chavinha para uma nova torcida. A Fla/Pé-Sujo…
      Na verdade, um grande barato, mas longe do in loco…
      A atual gestão (sem isentar Bandeira de Mello) foi a grande responsável por essa pérola, majorando absurdamente os ingressos.
      O 10 desta iniciativa, foi o extraterrestre Bap.
      A tal ponto, de quem não é Sócio-Torcedor, ser discriminado por quem é.
      Esquecem, que a Nação só aumenta, e o Flamengo sempre foi glorioso sem este programa.
      2 – Existe um projeto prontinho, para que nosso estádio sofra uma nova diagramação. No mesmo local.
      Dar cara ao Estádio da Gávea, com lotação para 40 mil torcedores.
      A iniciativa travou na Prefeitura do Rio.
      Aliá, Kleber fez um post justamente sobre isso.
      As associações de moradores do Leblon, Lagoa e Gávea, são integralmente contra, justamente por causa do caos que vai se transformar o trânsito em dias de jogos.
      3 – Quanto ao Bandeira, pelo que estamos vendo e ouvindo, a Ferj é um cadáver cheirando a peixe.
      Após ser agredido verbalmente, e quase fisicamente, ACHO que o rompimento é irreversível.
      Quanto a Chapa Turquesa, ainda não sabemos a posição da maioria. Mas sabemos a do Bap. A gota d’água para a renúncia, foi justamente o imbróglio entre Bandeira e Rubinho, no episódio do Conselho Arbitral.
      “Casualmente” neste dia, desenharam o Carioca para o Vasco sair da fila de 12 anos.
      O respeito voltou, amigo!!! E os penaltis também…
      4 – Ainda tenho que estudar um pouco mais este item.
      Mas pincei o seu último parágrafo.
      “já que o investimento no esporte é dever do estado”…
      Até Cuba entende isso!
      Mas entre um Lava Jato é uma Eletronuclear, ainda não sobrou espaço para uma revisão rigorosa nos moldes dos nossos Esportes Olímpicos.
      Vamos participar, carregando patrocinadores do Estado no peito, sem direito até, a divulgar quem patrocina realmente nossos atletas e os clubes a que pertencem.
      Cielo, nadava pelo Flamengo, foi campeão olímpico pelo Flamengo, recebia do Flamengo, e quem subiu no pódio para receber a medalha de ouro… foi a Nikon e os Correios do Brasil…
      5 – Neste ponto, Vanderlei tinha razão!
      Time na confusão, mesmos com as taxas exorbitantes do Consócio Maracanã, obrigatório jogar no Rio.
      Afinal, não há preço que pague um suposto rebaixamento.
      Concordo que o clube possa realmente exercitar um Bay Bay Brasil, quando a água estiver acima do nariz.
      Como pra quem está se afogando, jacaré é tronco, na fase ruim, jogaria na Gávea, com entrada franca, e picolé de graça…
      Tudo! Menos segunda divisão…
      6 – Essa é dura!!! kkkkk
      TODOS desta gestão, sem exceção, “estão trabalhando”…
      Conseguem falar 2 horas num programa de televisão, e não dizem absolutamente nada interessante. A não ser, sobre as finanças do clube.
      Nosso futebol é uma incógnita absurda.
      Nunca, em tempo algum, vi ou ouvi qualquer novidade que não seja o apelo ao Programa Sócio-Torcedor e a tal Politica de Pés no Chão.
      Ou seja! Se chegar aos 80 mil, eles nos dão um craque.
      Se não chegar, vale a Política de Pés no Chão. Erazo, Ayrton, Alecsandro, Pará, Thalysson, Marcio Araújo, Armero, Mugni, Pico, Bressan… e por ai vai…
      Evidentemente, na calçada das eleições, e do rebaixamento, acontecem coisas boas, como Guerrero, Sheik e Ederson…
      Tentei, grande amigo!
      Grande abraço.

      Reply
  10. Kléber sou admirador pela ousadia e criatividade que o colocaram no posto de presidente que mais contratou no flamengo.
    Olha de coração sei que vc tem total simpatia pelo BAP, mas acho que o momento é de continuidade do Bandeira… o cara salvou o flamengo e muitas vezes não se curvou aos caprichos do BAP que todos sabem que teve voto vencido quando quiz gastar com reforço e creio que sem poder, acho que o bandeira tem que continuar.. lamentável o Zico não o apoiar.. ficou um clima de morde assopra o zico declarou apoio ao grupo do BAP mas rasgou elogios ao Bandeira… não tem como negar que o cara foi um fenomeno presidencial no rienio e vai ser melhor ainda pois vejo com bons olhos os frutos a serem colhidos e após tres anos aí sim quem sabe o BAP poderá voltar né?

    Reply
  11. Pelo que soube, o Wallim ainda não pode se candidatar presidente do clube. O estatuto ainda não deixa.
    E BAP está queimado no clube. Dizem …

    No momento, sou EBM.

    Reply
  12. Pessoal, se o ST, tivesse poder de voto,eu não teria dúvida que o querido Eduardo Bandeira, já estava reeleito presidente da “nação”.Agora, quem vota são os sócios do clube, eu não sei como esta sendo a administração do Eduardo Bandeira,no cuidado da sede da Gávea.Sobre o posicionamento do “Rei Zico”,é perfeitamente compreensível,ele vai se manter fiel ao grupo que ele apoiou desde início, mas não tem nada contra o Eduardo Bandeira, não acho que o Zicão, tem mordido e assoprado como disse o amigo Junior Xavier,a posição dele normal.Se o Cristovão, “deixar” vamos brigar pelo título do BR e da copa do Brasil, e ai amigo, ninguém segura o Eduardo Bandeira de Melo.A chapa Azul turquesa, não imaginavam que o nosso Bandeira, (que a torcida não conhecia) fosse se tornar tão querido por toda “nação”.Lá em 2012, o Wallim,não podia!O BAP, não quis.Colocaram o Bandeira, ele gostou, se mostrou competente e viu que pode entrar para a história do Maior do mundo, como o presidente que reestruturou um clube desacreditado e considerado por muitos quebrado.Se o Bandeira conseguir montar um time campeão da libertadores em 2016, meus amigos vai entrar pro rol de eternos presidentes.O que eu vejo nas redes sociais e conversando com meus pares, no trabalho, no ônibus, no trem,no “maraca” é Eduardo, nas cabeças, não tem pra ninguém!!!

    Reply

Comente.