Calma lá!!!

Por favor, leiam esta mensagem do presidente Eduardo Bandeira de Mello, dirigida ao zagueiro Cesar Martins, que foi homenageado pelo presidente em ato solene, tendo inclusive sido presenteado com a camisa do basquete


cesar_martins

(Foto: Reprodução)

“Estamos reunidos para homenagear nosso zagueiro César Martins, que está nos deixando por pouco tempo, espero. Espero que, mais cedo ou mais tarde, volte para o Mengão. Espero que seja mais cedo. Demonstrou ser um excelente profissional, vestiu e honrou o manto sagrado e nos ajudou muito até mesmo quando já estava sendo devolvido a pedido do Benfica. Precisamos, e ele voltou, nos ajudou, e demonstrou ser um rubro-negro de verdade. Além disso, nos apoiou nas finais do NBB. Houve até um incidente, mas tenho certeza que a torcida do Flamengo saberá reconhecer a excelência de sua passagem pelo Flamengo como zagueiro e torcedor…”


Em tempo e, com todo respeito:

Meu caro presidente Eduardo,

Quem o conhece sabe que a sua alma é especial. Todos nós já tivemos tempo para aprender que o Flamengo tem na presidência um homem de bem e um ser humano realmente especial.

Entendo a sua iniciativa em homenagear o zagueiro Cesar Martins que, mesmo tendo sido mandado embora, ante a carência de jogadores para a zaga, aceitou voltar em circunstâncias pouco normais e, em síntese, em linguagem popular, “quebrou o nosso galho”.

Até aí, tudo bem e, a homenagem é justa. Agora, estimar que Cesar Martins, que retornou ao Benfica, onde não conseguia jogar no terceiro time do clube português, volte e, o mais rápido possível, aí já é demais…

Homenagem, tudo bem. Exaltação ao masoquismo, por favor, não!!!

1 Comentário

  1. Atitude educada , nobre mas exagerada . Tem hora que querer ser grande nos apequena . Mas enfim , o Eduardo mostrou gratidão ao Cesar e que ele seja muito feliz em terras portuguesas, bem longe da nossa zaga .

    Reply
  2. Realmente, o xará foi infeliz. Um agradecimento, até como deagravo pela agressão inaceitável, até caberia. Mas o discurso transformando um jogador absurdamente irregular e instável emocionalmente no novo Mozer ficou parecendo afronta ao conjunto da massa rubro-negra.
    Bandeira pisou na bola feio. É visível que a capacidade técnica, administrativa e de articulação do Presidente rubro-negro é inversamente proporcional à sua sensibilidade política.

    Reply
  3. Kléber, morri de rir com seu comentário!!!

    Muito legal o bom humor estar de volta ao blog, juntamente com as vitórias!

    QUE VENHA O CORINTHIANS!!!

    Reply
  4. Por essas e outras, fica provado que eles nao entendem de FUTEBOL. No futebol nao existe amizades, existe profissionalismo. O que esse rapaz fez nao foi nada mais que cumprir seu contrato. Ele reebia pra isso. E ca entre nós; recebeu bem mais que jogou. Por essas e por outras que tivemos que aguentar..walace..sheik..gabriel. .cirino..everton..e vários. .devido a esse paternalismo..em detrenimento ao profissionalismo. Por isso aqui em minas kalil e perrela foram tao respeitados, e conquistaram tanto. Muito, mas muito bem colocado Presidente Kleber.

    Reply
  5. Por essas e outras que não acredito no futebol do Flamengo, eles não enxergam futebol. Agora era o momento de contratarmos um 10 de verdade e um atacante que faça gols, mas eles não enxergam! Aí, vem o Presidente do Clube falar uma besteira dessa, um jogador que somente deu prejuízo ao clube, não jogou nada, desde o momento que estreou contra o Goiás! Alguns dirigentes do Rio de Janeiro não são profissionais, criam uma amizade com jogadores e atrapalham muito o desemprenho deixando jogadores de baixo nível técnico no clube. Um time pra ser campeão não pode ter jogador ruim no elenco, uma hora ou outra entra entra e erra!

    Reply
  6. Caro Kléber! Entendo como algo de profundo respeito ao ser humano Cezar Martins, que foi inclusive molestado por parte da torcida e na presença de esposa e criança de colo, e assim mesmo, foi digno de atuar quando convocado foi! Voltar ou não voltar, não nos compete prever ou querer adivinhar. Hoje por exemplo, gostaria de ter o Erazo no Flamengo. Além de tudo, o Cézar é muito querido internamente e deu demonstrações de profissionalismo quando necessário! Desejamos a ele muita luz e brilho! Quanto ao Jorge, imagino que o meio campo será seu futuro e a curto prazo! Basta lembrarmos de Júnior, Athirson e Leonardo entre outros! Jorge tem muito futuro, mas, marcando, imagino que nem tanto! SRN

    Reply
  7. Jorge nao pode jogar no meio. E muito lento! Tem e que jogar na lateral, vir armando o rime de tras como o Felipe fazia no Vasco e buscar mais a linha de fundo. Parece que tem medo de driblar, se limita a cruzar do bico da area, vai jogar no meio como? Se retomar o ritmo de evolucao vai se destacar nesse futebol pobre de hoje em dia em que Cazares, banco da selecao do Equador, e destaque do Atletico-MG.

    Reply
  8. “Respeito se dá a QUEM TEM (com os outros) ”

    Diz a sabedoria popular, apesar de ñ ter tido uma passagem brilhante sempre agiu com profissionalismo e respeito como um LEGíTIMO RUBRO NEGRO.
    Além disso vale lembrar que jogou num período onde noss zaga ficava muito mais exposta.
    JUSTO.
    Para mim esaa é a palavra.

    Reply
  9. Meu prezado Kleber Leite, a verdadeira e “boa” notícia é que o Flamengo está finalizando a contratação do Donatti. Se é mais um argentino do paraguai só saberemos depois de alguns jogos. Mas pela insistência do Rosário em querer mantê-lo, não me parece ser uma contratação de aposta, um peculiaridade da turma do Godinho. Até porque a idade dele já não permitiria tal risco.
    Não tive dúvida, caro Kleber, depois do jogo contra o Inter de que nosso Flamengo foi muito diferente do jogo contra Cruzeiro e Santa Cruz, que aliás também vencemos por 1×0. A diferença, e que diferença, foi a postura do time em campo. Jogamos 90 minutos.
    Se isso já é o dedo do Zé Ricardo, fico animado. Nosso time, nos dois jogos que citei, foi deprimente embora tenhamos vencido aqueles jogos. Quando assisto a um jogo do Flamengo não o vejo pensando somente naquele jogo. Disputamos um campeonato dificílimo, e não adianta nos enganar com vitórias sofridas. A verdade é que o futebol não premia os mais ou menos, sempre prevalece os mais fortes, com raríssimas exceções. Vide a Copa do Mundo.
    Gosto de um bom jogo, mesmo que meu clube perca mas jogue bem, fico satisfeito. O que não consigo aceitar é jogar feio e perder. Aí fica difícil assistir e torcer. Até porque somos a maior agremiação do mundo, e não se justifica o Flamengo ser coadjuvante nas competições das quais participa, concorda?
    Um grande abraço.

    Reply

Comente.