Seleção caminhando

(Foto Fernando Dantas / Gazeta Press)

(Foto Fernando Dantas / Gazeta Press)

Pra começar, um jogo difícil, contra uma seleção colombiana que vem trabalhando há muito mais tempo do que a nossa.

O início foi nervoso, com a bola queimando nos pés de alguns jogadores. O gol de falta de Neymar deu tranquilidade ao time que teve competência para administrar o resultado e, quando a Colômbia partiu para o tudo ou nada, os espaços apareceram e aí fizemos o segundo gol.

O pessoal da frente, que neste esquema “kamikaze” é obrigado a compor o meio e combater muito, fugindo à característica natural de cada um, até que se saiu bem, muito embora, muito melhor seria ter jogadores de meio campo para o setor em pauta.

Sem querer ser chato, repito que o maior erro nesta convocação foi a ausência do tricolor Gustavo Scarpa, que neste time encaixaria como se luva fosse.

Agora, é encarar Honduras, o adversário de quarta-feira no Maracanã, com total seriedade. O jogo é jogado e, em futebol não há mais nenhum bobo. Depois de passar por Honduras, aí sim, pensar na final que, tudo indica, deve ser contra a Alemanha, o que para nós terá, inevitavelmente, todo um clima de revanche. E, nada vai adiantar se dizer que é outra competição, que os jogadores são outros. O que vale é que será (tomara…) um Brasil e Alemanha.

Detalhe final. Vi o jogo no Sportv e, Edinho que comentou o jogo, está coberto de razão. Neymar não tem nada que ser capitão. Ao invés de se preocupar em criar as jogadas, fica perdendo tempo batendo boca com o árbitro e com os adversários. Perda de tempo e de energia.

Se Pelé não foi capitão, por que motivo o principal jogador de um time ou seleção se acha no direito de colocar a faixa no braço? Modismo, convenhamos, pouco inteligente, abonado pelos “professores” que se rendem aos mimos e vontades dos nossos raros talentos que, no fundo, se acham donos do time.

Isto precisar mudar. E, rápido.

1 Comentário

  1. Bom dia! Feliz dia dos pais! Abençoado(s) o(s) pai(s) desta idéia do Blog e que a paz reine no coração de cada um de nós que temos o privilégio de fazer parte desta família . SRN

    Reply
  2. Capitão deve ser aquele que MELHOR LIDERA e ñ o que melhor joga.
    O Neymar exerce a liderança técnica e talvez por isso acredita/am que ele deve ser NECESARIAMENTE o capitão esse é um erro. Primeiramente ao se estabelecer apenas UM lider, quando o time poderia ter vários líderes.
    Pelo que observo o RENATO ABREU talvez se encaixe melhor no perfil CAPITãO.

    Reply
  3. OSWALDO DE OLIVEIRA ?

    Acho que senti um cheirinho de FRITURA no ar ontem, e parece que a fritura vai EXALAR um AROMA de OSWALDO DE OLIVEIRA como técnico do FLAMENGO.

    Será que ñ ?

    Penso que OSWALDO DE OLIVEIRA vem aí !

    Reply
  4. Oswaldo saiu do Flamengo há 8 meses sem apresentar nada de mais. Seria ridículo.

    Quanto a seleção, gostaria de comentar algo que tem me deixado revoltado. O Maracanã vai estrear nas Olimpíadas nesta terça-feira com o futebol feminino. Está fechado desde o começo do ano e foi usado na abertura dos jogos apenas. Ninguém pôde jogar lá (exceto final do carioquinha) e passados 10 dias de Olimpíadas ele não é usado. Vão fazer essa palhaçada toda de fechar o estádio por 10 meses (incluindo paralimpíadas) para 4 ou 5 jogos de futebol?

    Reply
  5. PELO AMOR DE DEUS, PEÇA ESSA DIRETORIA MANDAR ESSE ZÉ RICARDO EMBORA VAI AFUNDAR O FLAMENGO, É MUITO BURRO, MEXE MAL NO TIME, DEIXAR DONATTI NO BANCO, INVESTIMENTO ALTO, TROUXE O CARA PRA ISSO, É CAPAZ DE JUAN VOLTAR E DONATTI CONTINUAR NA RESERVA, MARCIO ARAUJO DE TITULAR, AI DOI, TENHO PENA DO FLAMENGO, VAMOS COMEÇAR DESCER A LADEIRA E O ABISMO É LOGO ALI, DEUS AJUDE QUE NÃO, O TIME ESTÁ FACIL ESCALAR
    MURALHA RODINEY DONATTI JUAN JORGE CUELLAR MANCUELLO DIEGO GUERREIRO DAMIÃO ?????,
    ZÉ,ZÉ

    Reply

Comente.