Para ler e refletir

Mais uma vez enfatizo que este blog não é meu, e sim, de todos os amigos e companheiros que sabem ler, ouvir e respeitar, mesmo não concordando.

Criamos aqui, desculpem a falta de modéstia – e falo por todos nós – uma trincheira de amor, paixão, carinho e respeito que, infelizmente não se encontra com facilidade nos dias de hoje.

Por favor, leiam este texto adorável e atual do nosso amigo e companheiro EDUARDO BISOTTO, reflitam e fiquem à vontade para comentar.

Acho que já é hora de cada um de nós contribuir para o final desta selvageria que infesta e envergonha o nosso futebol.

Com vocês, EDUARDO BISOTTO:


AS REDES SOCIAIS, O ESPÍRITO DE MANADA E O SER HUMANO CADA VEZ PIOR

Li com muita tristeza o texto do Kleber sobre os eventos na final da Sulamericana, concordando da primeira à última linha. Por isso, resolvi contribuir com esta reflexão.

Lamentavelmente era uma situação perfeitamente previsível. Certo que a engenharia de trânsito, a segurança e o policiamento falharam. Mas mais certo ainda é que isso foi parido, alimentado e amplificado até não poder mais pelas redes sociais. E é com uma dor profunda no coração que escrevo isso: redes sociais são, para mim, um instrumento de trabalho. Mas é impossível não reconhecer o território de selvageria em estado puro em que as redes estão se transformando dia após dia.

O motivo é simples. É o chamado efeito-bolha. Com as minhas curtidas, o algorítimo do Facebook (principalmente) “adivinha” o quê penso, quais são meus gostos e desgostos. E então vai me mostrando tão somente aquilo que seu algorítimo “adivinhou” que eu quero ver. Vejamos na prática o efeito psicológico desgraçado que isso gera.

Li o trecho em que Kleber relembra seus tempos como torcedor em arquibancadas com muito mais torcedores, de ambos os times, misturados e sem nenhuma violência. Era natural. E era natural porque a convivência era algo treinado no cotidiano. Sim, você era um flamenguista convicto, por vezes fervoroso. Mas convivia com colegas de trabalho torcedores do Fluminense, do Botafogo, do Vasco. Encontrava eles no boteco e discutiam por horas intermináveis. E nesta interação, aprendia-se a respeitar, a tolerar, a ouvir, a cornetar e ser cornetado.

Agora voltemos aos dias de hoje. Você é flamenguista. Curte a página do Flamengo. Curte blogs ligados ao Flamengo. Lê apenas textos que tratem do Flamengo. Seus grupos no Whattsapp tem apenas flamenguistas. E então acabou a experiência de reconhecimento do outro, do diferente, daquele que discorda. Todos berram juntos. Todos unem-se não mais contra adversários, mas contra “inimigos”. E no espírito tribal, a única “disputa” que surge é pra mostrar quem consegue ser mais fanático, mais “Flamengo de verdade”, mais intolerante com o outro.

Há não muito tempo, este blog publicou outro texto meu em que eu defendia Eurico Miranda. É pública e notória a relação de amizade e respeito que une Eurico Miranda e Kleber Leite. Duas lendas do futebol brasileiro, gostando ou não. E que se cornetaram muito, que rivalizaram muito, que disputaram muito. Sabe quando isso acontecerá com a minha geração e, pior ainda, com a próxima? NUNCA! Não se compreende mais que rivais possam ser amigos. Tudo está transformado em uma guerra de vida ou morte.

Aliás, na minha página pessoal do Facebook, basta que eu trate do Flamengo para que chovem críticas: como assim? Mas não diz que é Colorado? Como pode se interessar por outro clube? E que palhaçada é esta de aparecer no blog de um dirigente histórico deste outro clube? Quem tem dois times não tem nenhum, ora essa! E os ataques amplificam. Nem mesmo a minha torcida pela Chapecoense, um time da minha região natal, no interior de Santa Catarina, o que sempre faz com que os interioranos torçam para um time da região e outro grande é perdoada: que palhaçada é esta de torcer pra Chapecoense e pro Inter? E participar do blog do Kleber Leite? Como eu não consigo te definir através dos likes? Tá de sacanagem, mermão?

É assim no esporte, é assim na política, é assim em todo e qualquer assunto que possa ter dois lados divergentes. Discorda de mim? Só pode ser safado, bandido, mal caráter.  

Junte-se este clima beligerante permanente com uma sociedade como a brasileira, que começa a sair de uma crise econômica que dura quatro anos, repleta de frustrações e problemas pra resolver e tem-se a receita do desastre.

Pra piorar, um jornalista que eu admiro demais como Rica Perrone opta pelo caminho fácil do caça-cliques com textos absurdamente infelizes. No sexta passada, dia 08/12, Rica postou em seu blog um texto com o título “Entre o santo e o bobo“, onde basicamente relembrava do tratamento recebido por torcidas brasileiras em países sul-americanos e dizia que tratar bem visitantes era coisa de menino bobo que perde a merenda no intervalo.

Na terça-feira, véspera do jogo, Rica publicou um novo texto, desta vez intitulado “Sobe pra ver“. A linguagem tá clara desde o título. É linguagem de confronto, de chamado pro embate. No texto, basicamente justifica mais uma vez quaisquer ataques que viessem (e vieram) a ser feitos aos torcedores e ao time do Independiente. 

E por quê cito Rica, mais uma vez, insisto, alguém que eu respeito demais? Porque não era um jornalistazinho de fundo de quintal. Não era um blogueiro sem expressão. Era talvez, o principal nome da nova geração do jornalismo esportivo brasileiro, alguém com um alcance brutal, como ele mesmo gosta de ressaltar. E alguém assim impacta muito mais profundamente com suas ideias do que o Zé Mané que escreve um blog falando bobagens ou apenas desopila em seu perfil pessoal do Facebook.

Hoje, com a repercussão de todos os lamentáveis eventos, Rica comete mais um texto ruim, repleto de bobagens, tentando justificar o injustificável. Já inicia negando a realidade. Diz que eventos violentos assim hoje são muito menos comuns do que no passado. Ele quer que que nós todos que vemos a realidade deteriorar dia após dia acreditemos que melhorou e não piorou. Intitulado “A blindagem dos marginais é você“, basicamente Rica tenta negar a própria responsabilidade nos eventos. Acusa. Ataca. Terceiriza. Não assume a responsabilidade em momento algum.

Mas a equação está claríssima.

Uma sociedade exacerbada. Redes sociais que mantém as pessoas em suas bolhas. Um jornalista de altíssima repercussão em redes sociais que resolve fazer média com textos na medida para inflar as bolhas. 

Se tivéssemos uma polícia mais focada em inteligência e tecnologia, nesta altura um monitoramento já teria detectado as relações de causa e efeito. E aí, certamente cada um poderia ser chamado à sua própria responsabilidade. Se não no aspecto legal, ao menos para repensar a própria prática profissional e os riscos que ultrapassar limites oferece.

Que estes eventos sirvam de lição. Poderia ter sido pior. Muito pior.

E que sirva para que nós mesmos paremos e reflitamos: as redes nos deram muito, a internet fez com que pessoas distantes se conectassem, mas as bolhas que as redes criaram não estão nos fazendo bem.

É isso que queremos para nossos filhos e netos?

O Maraca dividido meio-a-meio é um patrimônio cultural brasileiro. E não voltará enquanto não conseguirmos dar alguns passos atrás, retomando a civilidade perdida.

Eduardo Bisotto

1 Comentário

  1. Agora pouco estava lendo os comentários de uma página no Facebook, onde muitos aplaudiam os episódios de quarta-feira, justificando aquela história de torcedor “raiz”. Ora, entre o raiz e Nutella eu dispenso o primeiro e fico com o segundo que é bem mais saboroso.

    É um desafio para os novos pais como eu sou, educar nossos filhos diante de barbaridades que são despejadas a cada minuto nas redes sociais.

    Ontem pela manhã quando meu filho acordou, coloquei ele no meu colo e disse para ele que a derrota faz parte, que apesar do Flamengo ser o maior de todos, nem sempre vencemos. Sendo que o meu pequeno tem apenas 5 meses de idade.

    Sei que ele não entendeu nada, mas na minha casa ele vai aprender a respeitar o próximo desde sempre. Fui criado assim. Tenho dois irmãos torcedores do Vasco e nunca quis mata-los por conta de uma partida de futebol. Porque eu faria com um desconhecido?

    Prevejo tempos difíceis, mas a minha parte na minha casa já comecei a fazer.

    Abs e SRN

    Reply
    • Olha só Paulo,

      Meu lado civilizado achava que já depois do jogo na Argentina o Flamengo deveria ter inicializado uma campanha de pacificação contra o revanchismo das hostilidades dos argentinos, mas não, fizeram ao contrário.

      Meu lado não civilizado acha que já que era para ser revanchismo, deveríamos termos amassado completamente os argentinos aqui no Rio, trucidado-os. O que eles fizeram em nosso próprio pais não se faz.

      Então onde se equilibrar nessa gangorra de emoções contraditórias?

      Para isso a sociedade moderna elegeu as leis, a moral e os bons costumes, justamente evitar que nos “animalizemos”.

      Lamentavelmente os meios institucionais envolvidos na competição não pregaram essa premissa: Tanto o Indepiendente, quanto o Flamengo e a Commebol são culpados.

      Reply
    • Paulo Henrique: tento fazer o mesmo com meu filho. Ano que vem ele vai pra escola. Quem sabe, com cada um de nós fazendo nossa parte, não consigamos virar este jogo que estamos tristemente perdendo de goleada? Forte abraço!

      Reply
  2. Kleber, Bisotto e amigos.

    Acontece que de fato, toda essa confusão estava mais do que previsível.

    Desde que alguns Youtubers Rubro Negros, que foram assistir ao jogo na Argentina e, publicaram no Youtube e nas suas redes sociais, desde os perrengues que passaram na chegada ao aeroporto em Buenos Aires, até o fatídico idiota que imitava macaco ainda dentro do estádio logo após o fim da partida, que os ânimos ficaram exaltados.

    Esses mesmo Youtubers, ainda na Argentina, se sentindo ultrajados postaram vários vídeos recriminando a atitude dos torcedores do Independientes, mas já desembarcaram no Rio de Janeiro convocando a todos para a chamada ” Caça aos Argentinos” tendo inclusive postado seus vídeos ao vivo fazendo e incentivando arruaças nos bairros da Barra da Tijuca e Copacabana.

    Foi inaceitável o que aconteceu na Argentina, mas se vamos ou se devolvemos na mesma moeda, há que se ter noção que o Brasil não tem mais o mesmo poder político nos bastidores da Conmembol e na Fifa, e portanto, se uma punição ao Flamengo chegar pesada, há que se chupar essa manga pesada sem reclamar e sem chorar.

    Alguns desses mesmo Youtubers, quando perceberam que a “merda” que eles fizeram e se propuseram a disseminar através de seus vídeos no Youtube, correram para apagar seus vídeos. Mas aí o estrago já estava feito.

    Os valentes de outrora que incentivavam a caça aos argentinos, já mudaram de postura nos seus novos vídeos, imagino eu, que com um enorme “cagaço” do Ministério Público, que aparentemente vai entrar na questão.

    Aí vem a minha primeira crítica ao Flamengo:

    O departamento de Marketing que outrora se dizia um excelente mapeador de mídias, quando por infelicidade total, um youtuber fez uma brincadeira de mal gosto com o Ederson, e teve como pena, apagar todos os seus vídeos que tinham como base imagens geradas pela FlaTV.

    Uéeeeeeee….. o Dep. Marketing faz o mapeamento seletivo? Ou foi incompetência mesmo ?

    Infelizmente o texto do amigo Bisotto reflete o que eu penso a anos. A nossa torcida se tornou megalomaníaca. Megalomaníaca e doente. Acham que toda vez que o Flamengo entra em campo, tem que dar de 15 no adversário.

    Acham que toda vez que um ano não termina com as conquistas desejadas, que a teoria do caos tem que ser implementadas na Gávea e no Ninho.

    Quais foram os integrantes do blog, que por exemplo, tomaram ciência do vídeo que particularmente me emocionou muito, das 65 crianças do Jardim Gramacho que foram assistir ao jogo e entraram em campo vestindo as cores de todos os times participantes da Copa Sulamericana?

    Se assistiram ao vídeo, nenhuma linha foi citada aqui e em outros blogs que eu participo. O que na minha opinião é muito pior quando esse tipo de atitude do nosso Flamengo passa em branco.

    Somos torcedores de futebol ou somos torcedores do Flamengo?

    Eu sou torcedor do Flamengo. Quero saber de futebol, de vólei , basquete, piscina, quadra social, ações sociais, politica interna e externa, tudo… tudo …tudo.

    Nosso Clube, e eu venho defendendo isso já a algum tempo, passa por uma enorme transição.

    Outrora éramos um time que disputávamos com alguma frequência a zona de rebaixamento. Agora, ou pelo menos desde o ano passado, disputamos sim a parte de cima da tabela. Mas eu sinto falta de outros esportes, por exemplo, vólei.

    Como um clube que arrecadará esse ano mais de 600 milhões não tem um time de vólei? Com o time da Unilever foi parar nas mãos do Sesi? A mim, INACEITÁVEL!

    Já somos um time competitivo, disputamos 3 finais, nos falta ser um time vencedor, EVIDENTE!

    Aqui não se trata de ser conformista. Trata-se a priore de entender em que contexto estamos.

    Mas como fazer o povo entender em que contexto estamos, e o melhor, fazer com que o povo entenda em que contexto queremos estar no futuro, se eu vejo ex dirigentes, que eram pra ser o topo da nossa pirâmide, indo para a televisão, e usando as SUAS redes sociais que se refere e bem disse o Bisotto, dizendo que o nosso presidente é burro e pé frio? ( ?!?!?!?!?! )

    Nossos cardeais nunca foram unidos. É um querendo comer o peixe do outro.

    Aqui mesmo nesse blog, embora eu tenha total certeza que nunca faltei com respeito ao Kleber que é o dono, a qual tenho diversos pontos contrários politicamente e esportivamente, já tive alguns posts não publicados. Nunca faltei com respeito a qualquer membro.

    Aqui já fui chamado de corneta, de falastrão e ultimamente de Fla Press não remunerado, mas nunca faltei com respeito a ninguém.

    Está mais do que na hora de aceitarmos opiniões diferentes. As pessoas confundem opiniões diferentes com ataques pessoais. Divergência pessoal.

    É por isso que é tão difícil governar o Flamengo, governar o Rio de Janeiro e governar o Brasil.

    O Flamengo é o único time do mundo que o torcedor exige a contratação de um “Neymar” mas quer pagar 10 reais pra assistir o jogo. É o único time do mundo que ex dirigentes juntos, fabricaram 750 milhões de reais de dívidas, mas querem que um único presidente ainda que com duas gestões, pague toda a dívida, contrate os melhores, e ganhe todos os títulos possíveis e imagináveis.

    Eu não sei se isso é utopia, surreal, se é burrice ou inveja. Só sei que não soma nada.

    Como eu sou um homem que trabalha com eventos, com números e mercado, possa eu ter me tornado muito pragmático. Meu pragmatismo aponta que mais cedo ou mais tarde, o Flamengo será uma potencia mundial de primeira grandeza. Estudos desse mês já mostram que o Flamengo é o décimo sexto clube no mundo em orçamento.

    No futuro, se assim for e continuarmos com essa linha de raciocínio empresarial hoje comandada por EBM, figuras como o Diretor executivo de futebol vão ser totalmente desnecessárias. Vamos contratar os melhores de cada posição e ponto. Vamos minimizar todos os riscos de uma má escolha assim como faz Real e Barça.

    Então porque raios a nossa torcida não consegue enxergar um futuro próspero ao nosso clube?

    Nunca estivemos tão bem! Falta de fato transformar isso em títulos …. conquistas…. E eu concordo. Mas porque essa pressa desenfreada?

    Nunca estivemos tão perto da construção de um estádio, ainda que eu não concorde com a sua localização.

    Nunca tivemos nossa base tão reconhecida.Tão bem representada. Nunca vendemos tão bem.

    Temos centro de trinamento e estamos construindo outro.

    Porque não estamos unidos com tudo isso? Essa é a minha pergunta.

    Reply
    • Anderson Santos, meus sinceros e cordiais, em caixa alta, PARABÉNS pelo texto. Sintetizou perfeitamente cada aspecto do que eu penso em relação ao que acontece no nosso Mais Querido, tanto do ponto de vista geral, quanto do ponto de vista específico do nosso último jogo em 2017!

      Reply
    • Estou lendo teu comentário agora. PARABÉNS!

      Uma coisa que eu pensava outro dia, se nem o Barcelona ganha tudo, por que o Flamengo tem que ganhar? Se o Flamengo ganhar tudo, qual será a graça do esporte?

      Volto a frisar o nome do Mauro Cezar Pereira, que acho um espetacular jornalista, profissão que me formei e atuo há anos. No entanto, o jornalista em questão cita várias vezes que o Flamengo não pode dar tratamento cordial aos adversários, seja dirigente ou torcedor. Falou isso diversas vezes no ano passado se referindo a times de São Paulo e nem vi sua opinião sobre o tratamento aos argentinos. Mas com certeza deve ter metido a boca e dito que o Flamengo não poderia dar arrego, chamado 3 ou 4 de banana. Dessa forma, o discurso inflama o debiloide, inclusive nossos dirigentes que bateram no peito por não deixarem o Indepediente treinar no estádio nem deram conforto no camarote.

      Isso é ridículo e vergonhoso!

      Agora nosso torcedor quebra tudo ANTES e depois da final, chuta carro, rouba ambulante, agride jogador da base do Fluminense. Sinceramente, desse jeito mais vale ficar todo brigando para não cair e não alimentar esperanças do que criar uma guerra a cada decisão.

      Reply
      • Henrique, a anos deixei de acompanhar os comentários do Mauro.

        A mim, é um jornalista medíocre. Pobre de informações, porque se acha sempre, o rei da verdade.

        Toda vez que ele infla o peito para dar seus comentários, é sempre sobre o Flamengo. Dificilmente emite opiniões sobre outros times. E quando isso acontece é sempre para criticar e pisar no Flamengo.

        Assim como Renato Maurício Prado, é um jornalista que confunde e atropela a sua paixão pelo Flamengo ( pois ambos são Rubro Negros) com jornalismo de qualidade.

        Mas aí meu caro amigo, se nem a mídia entende o que significa a gestão EBM, mídia essa que é formadora de opinião, fica ainda mais difícil mostrar isso a massa de torcedores do Flamengo.

        Para a grande mídia a gestão EBM só trouxe benefícios no quesito financeiro. E isso é um erro enorme!

        A gestão EBM acredita que com o financeiro ajustado o Flamengo se projeta sozinho, dependendo muito pouco de fatores externos.

        A gestão EBM, diferente de todas as outras, acredita piamente no torcedor. Isso se reflete nos mais de 100 mil sócios que contribuem com o ST.

        Mas a g estão EBM tem suas falhas. E uma delas o Kleber Leite bate de frente aqui quase que diariamente.

        EBM entende mais de números do que de futebol.

        MAS ISSO É UM FATO INCONTESTÁVEL. E eu concordo com o Kleber e todos os outros que batem nessa tecla.

        Quem votou e apoia EBM sabe e sabia disso desde a sua primeira gestão, e muito provavelmente votou nele porque acreditava na saúde financeira e administrativamente que EBM propunha à época.

        Agora não dá pra ser Hipócrita e dizer que esperava mais de EBM dentro de campo, do que ele oferece hoje…..Concorda???

        Reply
        • Anderson, teu texto traz ainda mais elementos para o quê eu mencionava: como um departamento de comunicação dá privilégios para youtubers (SANTO DEUS!) que estão nas redes incitando violência? Onde foi parar a responsabilidade com a MARCA Flamengo, a mais valiosa do futebol brasileiro?

          E este teu último comentário fecha com tudo que penso: o “calcanhar de Aquiles” da gestão Bandeira de Mello é o futebol. Uma pena ele não ter feito o óbvio: chama o Kleber e o Márcio Braga, que ajudaram a bancar sua reeleição e ENTREGA O FUTEBOL DE PORTEIRA FECHADA. “Olha: o orçamento é este. Divirtam-se”.

          A curva de aprendizado já melhorou bastante. Espero que o ano que vem, a despeito de todas as falhas, a gestão brilhante comece a converter o trabalho em títulos.

          Forte abraço!

          Reply
        • Caro Anderson, acabei de ler seus posts e concordo que estamos ávidos por títulos, com uma pressa incomum, afinal são dois Cariocas e uma Copa do Brasil em 5 anos, além de um quase rebaixamento em 2013 por pura incompetência dos (i)responsáveis pelo Futebol. Mas, a despeito da bela administração financeira que a equipe do EBM está fazendo, gostaria da sua opinião sobre dois pontos:1) para conseguirmos ingresso para jogos de maior apelo do Flamengo hoje só sendo Sócio Torcedor. É justo?; 2) confirmada por você que é incontestável a incapacidade de EBM para comandar o futebol, você acha que ele vai “largar o osso” em 2018 ou o VP de Futebol por ele nomeado vai ter autonomia e, se tiver, tem competência para não incorrer nos absurdos erros de 2017? Obrigado.

          Reply
  3. A crise é ampla,irrestrita,abrangente e particularizada…Atinge ao cidadão em valores importantes,que estão faltando principalmente para o convívio em grupo…Falo de EDUCAÇÂO,RESPEITO,DIGNIDADE,CIVILIDADE e,sobretudo ESPÍRITO PACÍFICO…
    O mau ser humano é ruim para a sociedade,a começar por êle próprio !!!!
    ABS.

    Reply
    • Carlos,

      A bem da verdade é que quando os argentinos nos hostilizaram no jogo de ida, imitaram macacos se referindo a nós brasileiros, e ainda com a diretoria rubro-negra pregando oficialmente o revanchismo!

      Saiu até barato que ninguém tenha morrido!

      Fizemos o jogo que os argentinos queriam, isso os motiva.
      Que nos ensinem os Colombianos, que nos receberam com todo respeito na semi-final.

      A diretoria pisou feio na bola, mais uma vez.

      Reply
  4. PessoALL,

    sobre o que aconteceu na Argentina e o revide por parte de alguns torcedores do Flamengo, o que tenho a dizer é que DOIS ERROS NÃO GERAM UM ACERTO.

    Digo mais, talvez o nosso comportamento só tenha servido de combustível de motivação para o time argentino.

    Quanto ao efeito manada, o youtuber conhecido como Paparazzo Rubro Negro posa de bom moço iniciando um vídeo no youtube dizendo que não foi para lá para arrumar confusão, mas quando encontra uma turma maior começa a soltar palavras de ordem e xingamentos porque, ao estar no meio da multidão, sente-se corajoso o suficiente para isso.

    E aí, apesar de ser um defensor da atual diretoria, faço uma critica a diretoria do Flamengo por ter recebido e dar espaço a esse tipo de pessoa.

    Como administrador e gestor, tenho acompanhado todos os movimentos administrativos da atual diretoria em todos os aspectos, governança, controles internos, gestão de projetos, planejamento estratégico e outros aspectos de quem busca a excelência na gestão. Mas é claro que ela comete falhas e uma delas foi dar espaço para esse youtuber entrevistar o Vice de futebol indo contra as diretrizes de valores de uma empresa socialmente responsável.

    Um abraço,

    Marcelo Souza Bastos de Faria, PMP
    Brasília DF

    Reply
    • Essa blog do Paparazzo é abjeto!

      O sujeito visivelmente tem problemas mentais, ou se dirige a pessoas com problemas mentais.

      É mais um carrapato que vive da notoriedade do Flamengo, parece que sobrevive disso! E alguns acéfalos o seguem, dizer o que?

      Lamentável!

      Reply
  5. Obviamente o Flamengo não é a causa dos problemas no Brasil. Na minha opinião, a falta de vergonha na cara dos políticos, que nos roubam na nossa cara, são presos com provas contundentes e ainda assim negam, que dizem que não há crise, que há saúde e educação decentes provocam uma indignação muito grande. Essa é uma parte. A outra é a falta de escrúpulos que isso gera em alguns indivíduos, que acham que podem fazer ou falar o que bem entendem em nome da “liberdade de expressão”. Enfim, diversas outras coisas. Mas não o Flamengo como causador dos males.

    Reply
  6. Respeito se dá a quem tem. Os argentinos tiveram ?

    Loirinho dos olhos azuis ? Será que foi isso que o Juan ouviu do jogadores argentinos EDUCADISSIMOS e passifistas, no fim do jogo .

    Não, o FLAMENGO e seus torcedores não são os viloes.
    A IMPRENSA coloca a torcida do FLA como os animais que devem se punidos. Os flamenguistas foram PARTICIPANTES assim como os argentinecos.
    Quem planta vento colhe TEMPESTADE.
    Receberam o FLAMENGO com respeito lá na argentina ?
    Flamengo não é vira-lata.
    O próprio assoprador de apito teve uma postura claramente protetora dos DEShermanos. Como se vitimas eles fossem.
    Agora Comenbol e jornalistas BRASILERROS exijem punção ao FLAMENGO ? Quem GEROU essa tempestade lá na ARGENTINA ?
    Sou passifista, mas não espere me ver em uma guerra segurando uma flor. Poderei estar na guerra para DEFENDER uma, mas não o farei sendo uma. Serei um dos ESPINHOS.

    Reply
    • FLAD+, duas coisas: o Juan certamente não foi chamado de “loirinho de olhos azuis”, até mesmo porque ele é negro.

      Outra coisa, uma quarta-feira não era uma guerra. Era apenas uma partida de futebol.

      Abs e SRN

      Reply
  7. Sinceramente?

    Para mim é mais uma crônica da mesma história que sempre foi ir aos jogos no Maracanã, não mudou nada! Acho que é isso que temos que lamentar…

    Nosso irmão e companheiro de blog foi ao estádio com a esposa e foi desrespeitado por algum mal educado no post anterior! Lamentável! Novidade? Para quem conhece o Maracanã, o old Maracanã, NENHUMA!

    Frequento o estádio desde 1979, e como torcedor rubro-negro posso me dar como satisfeito, eu vi o Flamengo da era Zico jogar no Maracanã, que diga-se de passagem, sempre foi uma mistura de presídio, latrina e olho da rua, isso tudo misturado a uma “MINORIA” de gente muito mal educada, baderneiros e ladrões que apavoravam e chocavam as pessoas decentes que iam ao estádio, sempre foi assim!

    Era de se esperar que o New Maracanã oferece mais conforto e segurança a seus torcedores, mas para mim esta claro que somente o clube Flamengo não tem condições de dar segurança por sí só a um evento dessa magnitude!

    Como conter cerca de 500 pessoas mal intencionadas a fim de invadir o estádio, isso é coisa de polícia.

    Reply
  8. FLAMENGUISTAS anti-FLAMENGO. Se isso não é realidade paralela o que é então.

    Punam o FLAMENGO, o flamenguistas brigaram sozinho e atacaram os ingenuos argentinos, eliminem o Flamengo da próxima Libertadores, que VENGONHA é o FLAMENGO e os FLAMENGUISTAS ?

    Vergonhoso ! Toda uma imprensa pressionando e impondo punição ?
    Tadinhos dos argentinos tratam tão bem os MACAQUITOS, como eles carinhosamente nos chamam e são tão destratados pelos macaquitos aqui ?

    Reply
  9. Anderson, acho que era mais prazeroso para todo mundo quando a gente ficava limitado somente a torcer, como eu faço. Hoje em dia, viramos entendedores de tudo. Entendemos de medicina, entendemos de preparação física, entendemos de gestão… Tudo isso sem viver o dia a dia do clube. E falo isso, não apenas do Flamengo, mas de todos os outros.

    Pedimos a saída do Mozer. Mas alguém aqui realmente vê o trabalho dele no dia a dia? O que nos faz julgar que ele é competente ou não na sua função? Falam da tal entrevista que ele deu ao UOL. Será que alguém imagina que ele, um dirigente, iria publicamente falar mal de jogadores que são ativos do clube e desvaloriza-los?

    Pedimos a saída do Victor Hugo. Alguém aqui acompanha o trabalho realizado feito diariamente por ele?

    Quem sou eu para vir a público e ficar chamando fulano e sicrano de “banana” como fazem alguns jornalistas? Esse termo “banana” aceito até ser utilizado na arquibancada, pela torcida. Mas não por uma pessoa, durante seu ofício. É muita falta de respeito com o trabalho dos outros.

    O que fizeram com o Muralha é imperdoável. Talvez ele tenha que deixar o seu país para poder trabalhar. Eu acho que atualmente ele não tem condições nenhuma de jogar no futebol brasileiro por conta da perseguição que sofrerá de todas as torcidas.

    Somos uma torcida megalomaníaca como você disse. Disputamos seis competições e chegamos a TRÊS finais. Esta ruim? Não acho!

    O verdadeiro torcedor “raiz” como dizem agora, não é que fica destilando ódio por aí. É aquele que como eu, se limita a torcer. Eu sei o meu lugar nesse processo.

    A gente tem que se indignar com o estado de abandono do Rio de Janeiro, com o que fizeram no estado nos últimos anos. A gente tem que se indignar quando vê uma criança nos sinais pedindo esmola ou mesmo trabalhando. A gente tem que indignar por não ter uma política pública de saúde e segurança descente. Mas não por ter perdido a segunda final do ano. Ou por ter ficado em sexto lugar no Brasileirão. Ou por ter sido eliminado na fase de grupos da Libertadores.

    Desculpem pelo desabafo!

    Abs e SRN

    Reply
    • Paulo Henrique: texto estupendo. Subscrevo cada vírgula. Movidos pelas redes sociais, nos tornamos especialistas em absolutamente tudo. Algo que ajuda a aumentar brutalmente a taxa de intolerância.

      Mais uma vez: parabéns!

      Forte abraço!

      Reply
  10. Só agora que viram isso tudo?
    Meus amigos, desde que iniciei minhas frequências no Maracanã (no final dos anos 90) já vi inúmeros episódios lamentáveis, sempre “orquestrados” pelos mesmos grupinhos de bandidos travestidos de torcedores… Tudo que ocorreu na quarta-feira eu já vi inúmeras vezes no Maracanã: grupo de torcedor “invadindo”, grupo de torcedores armados dentro do estádio (final da Copa BR contra o Cruzeiro/2003), arrastão no meio das TO com gente sendo pisoteada, briga generalizada, bomba, quebra de cadeiras, uso de drogas e por ai vai…

    Para resolver isso só tendo VONTADE e PEITO, o que nunca existiu por parte do Clube, Federações e do Estado. Como das outras vezes, em todas as entrevistas só vejo discursos de “punição”, mas nenhum de PREVENÇÃO, ou seja, isso vai continuar e muita gente ainda vai morrer e ser ferida.

    Enquanto isso torcedores de bem e verdadeiros CONSUMIDORES que mantém o Clube se afastam do estádio. Eu, por amor à vida, já há algum tempo abandonei jogos “grandes”, só vou em jogo de menor apelo.

    Reply
  11. Muitas palavras bonitas, muito chove não molha, na realidade o porquê nessas horas sempre fica para debaixo do tapete. A verdade é que o tecido social vai se degradando a cada dia, o modelo econômico concentrador de renda faz o país ser o último nesta questão, 1 % da população mais rica, concentra nela a riqueza de 100 milhões de habitantes, a falta de uma política agrária inchou as grandes cidades, a derrocada da educação pública, o desemprego, o trafico de drogas e por aí vai. Também frequentei o velho maraca com muito mais de 150 mil pessoas, com gente encima da marquise, algumas briguinhas sim, escaramuças que logo eram dissipadas . Hoje com o Maracanã encolhido, frequenta-lo é quase um fator de heroísmo….O Deus mercado é quem manda, o sujeito vale por seu poder de consumo, quem pode comprar vai e compra, porém a propaganda tb chega a quem não pode pagar. Acho que precisamos investir mais no ser humano….

    Reply
  12. E tem mais um detalhe….

    Eu só queria que alguém, por favor me diga, qual foi o gênio da lâmpada mágica, que deu credencial para o YouTuber, entrar em campo, e fazer a referida “Live” antes de todas as emissoras credenciadas?

    Algum nobre amigo tem a resposta !?!?!?!?!?!?

    Reply
  13. Concordo em partes com o texto do Biasotto.
    O Rica afirmou que antigamente era mais violento? Também concordo! Recordo-me que lá por 1995, quando o Kleber ainda era presidente, eu ia ao Maracanã com meu pai e via cenas que não vemos hoje. Quem tinha uma camisa oficial deveria ter muita atenção , pois nos arredores do Maraca víamos pessoas com 3, 4 , 5 camisas, uma sobre a outra. Iam para roubar . E as brigas das torcidas no entorno ? Posso afirmar que eram mais frequentes, não tem como discutir.
    Infelizmente as torcidas organizadas estão infestadas de pessoas que vão com outros objetivos, não apenas torcer pelo time de coração.
    As organizadas tinham muito mais facilidades e apoio em todos os clubes, desde facilidade para conseguir ingresso até quem os financiassem. Além disso, os ingresso eram mais baratos , não tinhamos o advento da compra por internet.
    Devemos então ter um estádio com público apenas das classes A, B e C? Claro que não! Mas infelizmente, a falta de educação causa esses problemas.
    Quanto ao jogo de quarta, onde tínhamos ingressos caríssimos, posso afirmar que o problema maior foi a incitação e o clima formado após o jogo na Argentina. Como bem disse o Anderson em seu comentário, alguns youtubers incitaram a violência. Talvez não tenham a proporção do próprio alcance e o poder daquela rede social. Se são inteligentes, certamente aprenderam… Todos erramos na vida, não é verdade!?
    A discussão é muito complexa e envolve politica publica no contexto. O que devemos, é achar um modelo de estádio que viabilize a entrada de todas as classes, com segurança para todos. Utopia diante da falta de educação de nossa população? Talvez… mas devemos tentar para aos poucos mudarmos essa cultura que infelizmente já está enraizada na nossa sociedade.

    Reply
    • Rock, eles têm e tinham a exata noção de tudo que fizeram. Quer um exemplo?

      Marcaram o encontro para 1 hora da manhã. No entanto as pessoas chegaram a Barra da Tijuca, as 23 horas.

      Esse mesmo youtuber postou um vídeo reclamando muito, pois tinham ” queimado o cartucho” antes da hora marcada.

      Foi nesse exato momento que a diretoria do Independientes, tentou dar um “balão” nos torcedores do Flamengo informando aos recepcionistas do hotel que iriam mudar para um hotel em Copacabana.

      Tinha youtubers em copacabana, onde soltaram vários fogos na orla, e quando descobriram que os jogadores não saíram do hotel da Barra, tentaram voltar. Alguns foram presos nesse momento. Mais de 40 presos.

      Veja bem…. a informação foi vazada e descoberta. Logo esses youtubers tiveram acesso a informação.

      #simples_Assim

      Reply
  14. Em resumo: Ser humano, em regra, é um lixo.
    Quanto à torcida do Flamengo, depois dessa selvageria, ficaremos marcados como bandidos. Infelizmente, esses marginais que proporcionaram verdadeiro terrorismo mancharam a imagem do clube.

    Reply
  15. Lamentavelmente isso vem se repetido e tomando de assalto o futebol carioca, que foi berço da mais criativa arte de torcer nesse país, futebol romantizado e folclórico esse do Rio. Hoje cedo estava discutindo com um amigo esse tema do maracanã, ele apontou uma coisa curiosa, que foi a questão da destruição do antigo maracanã, o carioca sente saudade da sua antiga praça gigantesca, o palco das mais memoráveis conquistas, reduzido a 1/3 do que era, muitos ficam afastados, e com isso deveria pensar em uma maneira de tratar melhor esse torcedor afastado.Mas infelizmente não foi só o maracanã que mataram no Rio, mataram antes seu ethos e seu espírito como um todo.

    Reply
  16. Surgem agora as noticias CONFIRMADORAS das decisoes do assoprador de apito.

    Também em um jogo na Sulamericana os São Paulinos puderam provar do mesmo.
    Só os CEGOS não viram que o FLAMENGO já foi punido no APITO.
    Agora só falta a exclusão da Libertadores para a obra ficar complteta.
    O Juan do São Paulo na época DENUNCIOU os ELOGIOS recebidos por ele, e o NOSSO JUAN seria bom falar para todos os ELOGIOS que recebeu dos argentinos apos aquela falta.

    http://colunadoflamengo.com/2017/12/saiba-quais-sancoes-o-flamengo-pode-sofrer-no-processo-da-conmebol/

    Reply
  17. Ajudando a colocar um pouco mais de pressão talvez os FLAMENGUISTAS consigam fazer o FLAMENGO abrir uma vaguinha para o Vasco ir direto para a fase de grupos e o Atletico-MG ganhar a vaga dele.
    Afinal uma torcida tão BARBARA não merece fazer parte de uma competição onde a CORDIALIDADE e os bons modos historicamente imperam, como a Libertadores.

    http://colunadoflamengo.com/2017/12/saiba-quais-sancoes-o-flamengo-pode-sofrer-no-processo-da-conmebol/

    Realmente ver o FLAMENGO impedido de disputar a próxima Libertadores seria um bem para muitos.
    Talvez devessemos ordeiramente pedir aos PACATOS adestradores argentinos que DECRETASSEM eles mesmos as puniçoes aos INFERIORES brasileños.

    Reply
  18. Caro Bisoto, suas palavras são dignas de aplausos.

    Com muita clareza descreveu o que, de certo modo, está virando uma doença e causando profundos estragos. Essa pandemia das Redes Sociais dessocializou as pessoas e criou uma atmosfera extremamente hostil e apartada da realidade. O virtual virou real, e o real simplesmente está acabando. Este grupo criado pelo nosso estimado presidente Kleber Leite é um oásis neste mundo atual.

    Parabéns pelo magnífico texto. Concordo 100% com suas palavras.

    Reply
    • Helder, como bem disse Bisotto, talvez só seja um Oásis, porque só há Rubro Negros. E se fosse aberto a todos, seria?

      Esse é o ponto que temos que mudar.

      Reply
      • Mas veja, meu caro Anderson, o jogo era do Flamengo, com 90% da torcida sendo do Flamengo e a selvageria envolveu Flamenguistas atacando Flamenguistas, amigo. Aqui, como bem descreve nosso prezado presidente Kleber Leite, impera o respeito e a educação, coisa que anda em falta e muito nas pessoas.
        Só temos a lamentar tudo sobre o jogo passado. Do jgo em sí ao comportamento desses pseudos torcedores que não passam de marginais travestidos de apoiadores do nosso time.
        Não há ressalvas que seja possível destacar sobre o que aconteceu no jogo passado. Deprimente, simplesmente.

        Reply
  19. O BERRANTE que toca essa manada.

    A TV joga o alcool, solta as faiscas, assopra e APONTA as maquiavelicas redes sociais como vilãns.

    A TV cria o fanatismo, parw EXPLORá-LO, estimulam o fanatismo em troca de audiencia.
    Tem apresentadora de prograna esportivo que nem sequer PRONUNCIA o nome do time adversário. Quanto amor sendo PROPAGADO. Mas malditas são as redes sociais.
    As torcidas ja eram INSITADAS pela mídia antes mesmo de surgir a internet e os primeiros 486 e seus fantasticos HDs de incriveis 2GB.
    Mas a culpada são as redes sociais.
    A mídia COMERCIAL gera o ódio para lucrar com ele. Faturam com a linda imagem do estádio cheio e TAMBéM faturam com as imagens dos TUMULTOS, badernas.
    HIPOCHISIA. Esse sim é o grande mal do mundo moderno.
    Será que a mídia realmente quer um mundo PACíFICO ? A paz dá AUDIENCIA ? O BEM dá audiencia ? Jovens estudiosos dão audiencia ? Será que mostrar torcidas e cidadãos EDUCADOs geraria a alta audiencia GERADA pela violencia que gera os ALTISSIMOS SALáRIO ?
    Nas redes sociais as pessoas apenas EXTERIORIZAM aquilo que a mídia tem IMPLANTADO nelas.
    Redes sociais existem no mundo, então por que somente em alguns isso ocrrre? Qual/quem é o indutor ?
    O BERRANTE que toc essa manada insandecida é a tv.

    Reply
  20. Essa atual diretoria do Flamengo é tão incompetente que seria incapaz de organizar um chá da tarde num asilo , sem ter confusão e problemas….
    Somado a isso temos o fato de hoje termos uma sociedade tomada pela violência e protegida pela impunidade penal.
    Vivemos um momento social denominado “tudo pode”…Há excesso de direitos e carência de deveres. Um povo mau educado que exige Liberdade para se expressar e fazer o que bem entende, mesmo que para isso tenha que derrubar as leis e bons costumes.
    Estamos numa era social perigosa , que não vislumbra um futuro de paz e harmonia urbana. Mas acredito que no fim o bem vencerá o mau, claro que vai precisar de muita competência, seriedade , planejamento e menos ganancia financeira para vencer essa batalha. Que DEUS nos ajude !

    Reply
  21. A Conmebol era a organizadora do EVENTO.

    Fala-se em punição do Ministério Público ao FLAMENGO, mas o evento pertence Conmebol, o FLAMENGO é PARTICIPANTE da competição organizada PELA ENTIDADE.
    Se providencias tivessem sido tomadas após os fatos ocorridos na ARGENTINA muito teria sido evitado.
    Por que não adotam definitivamente jogos de torcida única ?
    Por que ninguém fala em cancelar o RESULTADO do jogo, já que o FLAMENGO era o MANDANTE e essa é uma das puniçoes previstas no estatuto da Conmebol ?

    Reply
  22. MEU ETERNO PRESIDENTE DESCULPE VOU SAIR DO TEMA REFLEXÃO PARA FALAR DO FUTURO DO NOSSO CLUBE. PELO QUE LEIO DE NOTÍCIAS NADA VAI MUDAR DEPOIS DE 2 VICES CAMPEONATO. INCRÍVEL A MENTALIDADE DE CONFORMISMO DE QUEM COMANDA NOSSO FUTEBOL. TIME MILIONÁRIOS GANHA 1 CAMPEONATO CARIOCA UMA ELIMINAÇÃO PRECOCE NA LIBERTADORES NA FASE DE GRUPO SÓ DECEPÇÃO AO SEU TORCEDOR E NADA MUDA. BANDEIRA BANANA DE MELLO CONTINUA ARROGANTE E VAI REPETIR OS MESMOS ERROS QUEREM CONTRATAR JOGADORES COM A VIDA FINANCEIRA RESOLVIDA SEM FOME SEM VONTADE DE VENCER. A BOLA PUNE E NOS FOMOS PUNIDOS. ESSE CONFORMISMO ACABA SENDO TRANSMITIDO PARA OS JOGADORES. QUEM SOFRE SOMOS NOS. PELO AMOR DE DEUS SR PRESIDENTE EDUARDO BANDEIRA DE MELLO FAÇA AS MUDANÇAS NECESSÁRIAS SAIDAS DE VITOR HUGO PREPARADOR DE GOLEIRO A SAIDA DESSE FERNANDO TORCEDOR DO FLUMINENSE SAIDAS DO BONECO DE POSTO MOZER. E OS JOGADORES QUE TODOS JÁ SABEM ATÉ RUEDA FORA TAMBÉM.

    Reply

Comente.