O jogo da vida

Lozano marcou o gol da vitória mexicana (Foto: Christian Hartmann/Reuters) Blog Klefer

Este foi, sem nenhuma dúvida, o jogo da vida da seleção mexicana. Curioso que, apesar de tecnicamente o jogador mexicano ser reconhecido e respeitado, as participações nas Copas jamais chamaram atenção. Talvez, até este jogo contra a Alemanha, o México tenha sofrido a síndrome do vira-lata…

Quem sabe tenhamos sido testemunhas de um divisor de águas e, esteja surgindo uma nova potência no futebol…

Difícil encontrar uma palavra para traduzir a atuação mexicana. Até a metade do segundo tempo, quando, visivelmente, o cansaço bateu, o time foi perfeito, dando a falsa impressão de ser dominado e, no contra-ataque, aterrorizando a defesa alemã. Atuação, em homenagem a eles, “de cine” ou, “de película”…

Agora, que ninguém imagine que a Alemanha já era. Embora um pouco distante do time que ganhou a última Copa, continua sendo uma potência. E, neste grupo que, além deles e do México, há Suécia e Coréia do Sul, não dá para preocupar.

Meu amigo Vinícius França lembra em boa hora que, se o Brasil for primeiro do grupo e a Alemanha ficar em segundo, teremos nas oitavas Brasil x Alemanha. Pessoalmente, se pudesse escolher, retardaria ao máximo este confronto.

Enfim, Copa é isso. Não dá para escolher. E, vamos nós. Seja o que Deus quiser.

Mais de Klefer