Esta é a Copa das zebras?

(Foto: FIFA / Getty Images) Kléber Leite

O fato é que, Espanha, Portugal, Argentina e Alemanha foram para o espaço. E vejam bem: estamos falando de três seleções Campeãs do Mundo – Espanha, Argentina e Alemanha – e, da última campeã europeia – Portugal.

Neste jogo entre Espanha e Rússia, só uma única pessoa, meu amigo Atílio Garrido, apostou na Rússia. O mundo inteiro apontava a Espanha como autêntica barbada.

Caso a caso:

ARGENTINA – Tragédia anunciada. Confusão na AFA, classificação nas eliminatórias no último jogo, um treinador completamente fora de esquadro, time fraco e, Messi jogando triste.

ESPANHA – Na bolsa de apostas de Londres, a segunda preferida. O problema é que futebol é momento. O tic-taca no Barcelona fez sucesso, pois além de valorizar o toque de bola, era perfeito na criação, e o gol era uma consequência natural. Esta seleção espanhola levou o tic-taca para a Rússia. Esqueceu a criação e, consequentemente, os gols. Jogando para o lado ninguém ganha Copa do Mundo.

PORTUGAL – Poderia ter ido mais longe. Um time de razoável para bom e Cristiano Ronaldo, tinindo. Deu azar ao cruzar com o Uruguai, com uma defesa espetacular, e com Cavani e Luizito em jornada de gala. Já disse aqui e repito. Esta seleção uruguaia muito se parece com a nossa Seleção de 94. Firme na marcação e na defesa, acreditando em Romário e Bebeto.
Na seleção uruguaia, tudo igualzinho, só que com Cavani e Luizito resolvendo. Portugal poderia ter ido além. Deu azar encontrando o Uruguai.

ALEMANHA – O papelão da copa. Um misto de empáfia e preguiça. Entrou achando que a Copa estava no papo e que o México era barbada. Começou como jamais poderia imaginar e não se encontrou mais.

E, quase a Dinamarca faz aumentar esta relação, pois por pouco não mandou a Croácia para casa. Os dinamarqueses precisam treinar pênaltis. Que horror!

Sugiro “enjaularmos a zebra” até as 13h desta segunda-feira.

Inicio Kléber Leite