Ainda dá!!!

(Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / E C Bahia)

Alguns companheiros aqui do blog, após o jogo contra o Vasco, claro que aborrecidos com o empate, em tom de gozação, deixaram para mim a pergunta com a finalidade sutil de cutucar: “E aí Kleber, ainda dá?”.

Respondo: “Depende”. De quem? De nós mesmos. E, como sou otimista, acho que antes tarde do que nunca, para Barbieri encontrar uma formação que dê mais agressividade ao ataque.

Nesta rodada, até agora, no que nos diz respeito, quase nada mudou, pois quem estava na nossa frente não venceu.

O Palmeiras, decepcionante. Dominado pelo Bahia, achou um gol no finalzinho do jogo, de bola parada. Neste jogo, me chamou a atenção um garoto do Bahia, de nome Ramirez, que fez a sua segunda partida pelo time profissional. Toda jogada do gol do Bahia foi dele. Espero que o nosso “Centro de Inteligência” esteja atento.

Corujei um pouquinho do jogo do São Paulo, que, de novo, não jogou bem, mas como o jogo foi na Vila, o ponto do empate deve estar sendo comemorado pelos são paulinos.

No Santos, me agrada muito o jovem lateral esquerdo Dodô. Comentam que o contrato de Dodô termina em dezembro. Será que o nosso “Centro de Inteligência“ sabe disso?

Continuamos a cinco pontos do São Paulo, que ainda lidera o campeonato. O problema é que o Inter vai jogar com a Chapecoense…

Este jogo com o Vasco pode ser visto de duas formas. A primeira: Pela fragilidade do adversário ao longo do campeonato, era jogo para faturar três pontos.

A segunda: Pela surpreendente atuação do Vasco, o empate acabou sendo justo. E, não adianta. Em clássico, todo favoritismo é relativo…

Semana inteira para trabalhar. Atlético Mineiro no final de semana, em casa e, na quarta seguinte, Corinthians, pela Copa do Brasil.

Tomara que São Judas ilumine as nossas inexperientes cabeças pensantes.

1 Comentário

  1. Caro Kléber!
    Como de costume postei meu comentário ontem com a minha tranqüilidade habitual e logicamente sem fazer perguntas diretas ou indiretas a você por entender que isso não vai resolver. Eu não achei que o Vasco surpreendeu. Eu achei que a cada jogo a gente se surpreende com o pouco futebol do Flamengo e parece que o adversário é o maximo.
    Hoje eu preferi ver São Paulo e Santos e tenho muitas dúvidas em relação a essa equipe que é atual líder em conquistar esse título. Se tem um clube com chances de título que pertence ao futebol paulista, imagino que seja o Palmeiras. Eles são enérgicos e lutadores.
    Vou justificar porque não dá mais para o Flamengo: estamos entrando nas rotas de decisão, de enfrentamento dos melhores, daqueles que disseram a que veio neste campeonato e por ai vai.
    Quando tudo deveria estar muito forte no Flamengo para enfrentar esse momento de muito combate, percebemos que estamos totalmente fora de sintonia tática, fragilizados, pouco motivados e parecendo esperar pela sorte e com técnico perdido, ou seja, não estamos competitivos e por isso desanimei.
    Não temos a garra do SP, do Inter, do Palmeiras, do Cruzeiro e do Atlético. Não temos o Mano, Felipão ou alguns outros. Ainda poderia me encher de esperança com outro comandante daqui para a frente. O Flamengo na atual gestão não tem esse perfil aguerrido de mudar na hora certa. Nosso perfil via EBM é de confrontar a torcida quando ele cobra mudanças. Pelo que se comenta na imprensa, o Diego, Rever e certamente outros não admitem a saída do Barbieri, ou seja, já sabemos quem são nossos vices de futebol.
    Eu gostaria muito de acreditar. Com esse atual bando haverei de vibrar em cada gol, mas, sem acreditar muito. Nunca confiei em lugar nenhum do mundo em situações que envolvem “panelinhas”. Se ganharmos o título, vou sair às ruas para comemorar, porém, hoje é muito difícil de acontecer. Será pelo erros de todos os adversários.
    Vai ser campeão a equipe com técnico mais preparado. Podem ter certeza que gosto do Barbieri e acho que ele tem muito futuro. Ele apenas se perdeu no meio das cobras e a nossa diretoria não quer resolver o assunto. Acho que o Diego não deixa.
    SRN

    Reply
  2. Kléber, falei desse Dodô a um tempo já. Tava encostado na sampdoria se não me engano, Santos pegou de graça e no fim do ano tem que pagar 1.5 milhões de euros pra comprar. Flamengo deveria chegar nele e fazer proposta maior que o Santos e levá-lo. Muito bom lateral.

    Reply
  3. Concordo quanto ao Dodô e quanto ao baixo nível de futebol dos nossos adversários diretos. Parece que ninguém quer ser campeão. Tomara que o Inter perca amanhã.

    Depois de 2 meses, o Flamengo terá uma semana sem jogos. Espero, sinceramente, que o Barbieri ou quem for o técnico (se for Luxemburgo eu cancelo meu off-Rio e ST) dê uma arrumada na casa nesses 8 dias até o jogo diante do Atlético-MG.

    Vejo falta de velocidade no ataque (depois do Vinícius Jr, Barbieri testou o Marlos e agora tem o Berrío) e falhas na defesa. Sem o Diego, não sei se vale um esquema com Piris e Cuellar ou Cuellar e Arão, adiantando o Paquetá, pois diante do Vasco ele teve 3 chances claras, após o 1 a 1, jogando como atacante.

    São 8 dias para o Flamengo voltar a jogar bola.

    Reply
    • Caro Henrique, acho que eles não iriam engolir Luxa depois daquele papo de que não entendem nada de futebol, o que me soa verdade, mas, de qualquer sorte, estou contigo e não abro: Luxa não!!!

      Reply
  4. Meus amigos , deixemos a paixão de lado.
    O nível é baixo, mas o nosso nível é bem mais baixo.
    O trabalho bem feito trás frutos, o nosso é extremamente mal feito, não vai gerar título.
    Esse time , iludiu muita gente antes da copa, principalmente devido a boa tabela e o bom momento que vivia Paquetá e principalmente Vinicius Jr. Nunca teve padrão tático algum e nem tem gabarito pra isso.
    Deixemos de ser inocentes e completamente iludidos. Esse Flamengo atual não ganhará nada. Infelizmente.
    Que venha 2019, com um técnico de verdade, com um diretor de futebol de verdade, com um coordenador técnico de verdade, com um centro de inteligência inteligente, sem O Bandeira, sem essa trupe que fez muita gente se cansar desse Flamengo. E principalmente , que acha que o Flamengo só existe por causa desse mandato.
    Falam muito da parte financeira, eu odiava Patrícia Amorim, mas os maiores contratos com Adidas e o mega contrato com a TV, parte inicial foram assinados na gestão dela. O início do CT também foi na gestão dela.

    Chega de ilusão com esse time que jamais foi Flamengo.

    Reply
  5. O nivel é baixo e o nosso é ainda pior. Flamengo no 2o turno nao venceu Ceara, America e Vasco. A tabela na 2a metade é ainda mais dificil. Nao adianta bater na tecla que ainda dá, se o Flamengo não vence 2 partidas seguidas desde o Paraná. Alias, naquele domingo eramos lideres com 6 pontos de vantagem sobre o SP e hj estamos 5 atrás.

    Reply
  6. Prezado Kleber,

    Neste momento, analisando o contexto do FLAMENGO, vejo com grande simpatia a contratação de JOEL SANTANA.
    Observe: no ano passado, nessa época, foi a mesma situação, e também defendi esse Midas Rubro-Negro, esse verdadeiro talismã, esse vitorioso e super identificado com o Mais Querido, Joel Santana.
    Faltando três meses para o encerramento da temporada, vejo com grande apreensão essas sugestões de aventureiros, que insistem em receitar ” estagiários ” para o FLAMENGO. Portanto, nada de Pet ou Fábio Luciano: o Flamengo clama por experiência e talento_ ponto final.
    Saudações,
    Carlos Cazé.

    Reply
  7. “Analisando Kleber Leite”

    Diante dos últimos post do nosso guruzão entramos em parafuso!

    Teria o nosso guru mitado, pirado ou entrada em stand-by!

    O último post me deixou particularmente preocupado: “Surpreendente e emocionante”, quando todas, eu digo, todas medias sociais na internet estavam em polvorosa pública com outros posts: “Vergonha, Inaceitável, etc..etc..”.

    Antes de tomar conclusões precipitadas do nosso amado guru, vamos disseca-lo, em fatias carinhosas..kkkk

    1o. ponto a observar é que o Kleber a muitos anos deixou de ser puro torcedor. Mas precisamente depois do 2o. período da faculdade de jornalista isto deve ter ocorrido. Alá o nosso Klebão passou a ter uma visão analítica mais comunicativa do que digamos…”sanguínea”.

    A 2a fase da mutação do nosso Klebão foi quando ele abraçou o empresariado na área de comunicação esportiva, passando ai a ter uma visão mais empresarial sobre o futebol.

    Posterior a isso veio a sua fase como dirigente rubro-negro, como presidente em duas passagens, como vice em algumas outras vezes e como colaborador mais discreto em outras tantas passagens.

    Como vemos, nosso guru esta a galáxias de ser um torcedor sanguíneo, puro. Sua visão hoje é sem dúvida em 1o. lugar como dirigente, em 2o. como empresário, e vai até ai!

    Kleber, sinceramente…francamente, otimismo como essa diretoria? Não dá!

    Amanhã tem uma reunião de vices do EBM, irão pedir a cabeça do aprendiz de técnico Barbieri, até ai tudo bem. O ruim é que parece que os vices irão se contentar com um diretor de futebol pica com história no clube.

    Não vai mudar nada, assim como não vamos ganhar nada esse ano! A torcida é simplesmente pela vaga na Libertadores.

    Reply
  8. Pessoal está com memória curta só pode. Qual bom trabalho feito pelo Luxemburgo e Joel Santana nos últimos 5 anos? Quantos fracassos ambos acumularam em vários clubes nesse período?

    Eu era a favor de trazer um cara experiente para incluir na comissão técnica como teoricamente seria o Mozer. Como foi o Espinosa no Grêmio, enfim. A essas alturas do campeonato, acho difícil surgir alguém.

    Reply
  9. Que bom trabalho fez BARBIERI nos últimos 5 anos???
    Quantos brasileiros Barbieri já conquistou?? Quantas copas do Brasil??
    Quantos estaduais Barbieri já conquistou??
    Hummm baita currículo tem esse Barbieri.

    Reply
  10. Na verdade, Flamengo e Joel Santana se completam. Em 2005, o FLAMENGO, quase rebaixado,foi Buscar Joel Santana, faltando apenas 9 jogos. Simplesmente, venceu 6 e empatou 3, livrando o Rubro-Negro da degola.
    Em 2007, Joel assumiu o time na zona do rebaixamento, e o conduziu a um fantástico terceiro lugar.
    Para quem não sabe, futebol não é apenas bons trabalhos realizados em anos imediatamente anteriores. Pode acontecer um interregno mais amplo no tempo, devido à circunstâncias totalmente alheias. O que não se perde, contudo, é o talento, quando esse está intrínseco. Até porque não me recordo de alguém que tenha vencido tudo, o tempo todo.
    Portanto, cumpre lembrar que no futebol, como na vida, o tempo é um grande escultor: Zagallo alcançara o melhor trabalho possível, em 1970, mas fracassou redondamente em 1974. Passados 24 anos, lá estava ele, com seus cabelos brancos, conduzindo o Brasil a outra final de Copa do Mundo. Há, sem dúvida, toda uma literatura a se consultar, a esse respeito.
    Enfim, entre a inexperiência do jovem Barbieri, e a experiencia felicíssima de Joel Santana, faltando apenas três meses para o encerramento da temporada, convidaria, prudentemente _ e com muita honra_ o mestre Joel Santana para nos liderar nessa batalha.
    Saudações,
    Carlos Cazé.

    Reply
    • Talvez, de solução paliativa fosse uma opção, mas somente se fizesse a loucura de assinar até o final do ano. Do contrário, para contratos mais longos, prefiro com outro perfil e, dos disponíveis no mercado nacional, prefiro Abelão…

      Reply
  11. A maioria dos treinadores ganham títulos com time bom, quando que o Luxemburgo trabalhou no Flamengo com time bom ? Nunca . Sempre com timinho , mais ou menos foi aquele do Ronaldinho ,mas mesmo assim o dentuço não queria nada.acho que se dessem uma chance a ele aumentaria nosso poder de fogo. Vamos mexer , que ainda dá tempo de correr atrás de coisa boa !

    Reply
  12. Prezados,
    Tudo bem que a fase é péssima (Que faaaase, diria Milton Leite), mas daí pedir Joel Santana é desespero…

    Gosto do Barbieri (CALMA!), mas como já havia dito, ele peca pela inexperiência. Não o demitiria, tentaria mantê-lo como Auxiliar Técnico para ir ganhando experiência – caso ele queira -, parecido como o que o Corinthians fez com o Carille. Bom lembrar que nosso jovem treinador tem apenas 37 anos, mesmo assim conseguiu coisas interessantes até a parada da copa.

    Quanto ao time, tomara que essa irresponsável expulsão do Diego Ribas sirva para encontrar o time ideal, pois o Arão está pedindo passagem (vem entrando bem nos jogos, pelo incrível que apreça ele consegue ser um jogador mais agressivo que o enceradeira da 10), e o Paquetá têm que jogar mais adiantado.

    Será que Vitinho entrará para os micos de 40 milhões? Pato no Corinthians, Leandro Damião no Santos, Vitinho [em construção]…

    Reply
  13. Concordo Diego, pedir Joel Santana é demais, o cara não consegue nem andar direito, o máximo que vai fazer é encher o time de volante e diminuir gols tomados.

    Reply
  14. Amigos , não temos tempo para experiências , essa semana é sagrada , não dá pra jogar ela fora !!! Barbieri , obrigado , vc é um cara de futuro mas já deu !!! Cadê o time Bandeira? Qual é o problema? Vaidade , não quer dar o braço a torcer? Tá esperando o aval dos jogadores pra nortear sua decisão ? Pelo amor de Deus, ainda há tempo!!!! O momento é propício pra mudanças e a cara dela tem que ser a MOTIVAÇÃO !!!! Temos , no meu ponto de vista 4 alternativas… contrato curto com Luxemburgo, Joel ou Jayme ( sim , ele ganhou o único título importante dessa “ gestão” ) ou entrar num consenso com os outros candidatos e trazer Abel ou Renato !!! Acorda Bandeira, você ainda tem chance de sair menos arranhado e com um mínimo de dignidade !!! ALOOOOOOOOOOOOOOO

    Reply
  15. Por RMP

    “Honrosa exceção no combalido futebol carioca, que vê três de seus grandes clubes vivendo em dolorosa penúria financeira e brigando para escapar do fantasma de mais um rebaixamento no Campeonato Brasileiro, o Flamengo vive um paradoxo desde que Eduardo Bandeira de Mello assumiu a presidência, em 2013.

    De instituição falida em 2009, quando entrou para a história a patética entrevista do “acabou o dinheiro”, dada pelo então presidente Márcio Braga; ao clube rico, que fatura R$ 600 milhões por ano, não atrasa salários e conseguiu diminuir a sua dívida em 50%; a trajetória de quase seis anos da atual administração é de indiscutível e elogiável sucesso em termos econômicos.

    Mas em termos esportivos a história é bem diferente.

    Somente na atual temporada, o Flamengo investiu R$ 68 milhões em contratações que, ao menos até agora, não vingaram. E o rendimento de um departamento de futebol, que custa a bagatela de R$ 11 milhões por mês, apenas em salários, deixa a desejar e irrita profundamente a maior torcida do país, inconformada com a incompetência da diretoria em montar um time de futebol à altura da história do clube e, acima de tudo, de seu momento de fartura econômica.

    Não custa lembrar que foi no mesmo ano de 2009, no qual “o dinheiro acabou”, em janeiro, que o Fla conquistou, ao final da temporada, o seu último Brasileiro, com uma arrancada inesperada e improvável do time dirigido por Andrade, no banco, e Adriano Imperador e Petkovic, em campo. De lá pra cá, foram apenas três carioquinhas (autênticos “Me engana que eu gosto”) e uma Copa do Brasil – essa em 2013, no primeiro ano sob a presidência de Bandeira de Mello.

    Administração que antes mesmo do racha que levou a maior parte da chapa azul original a afastar-se do presidente e lançar candidatura própria (derrotada no final de 2015) já vinha se mostrando neófita em futebol. Prova maior disso, o alto número de contratações equivocadas e mais ainda o fato de algumas outras, que pareciam incontestáveis (caso de Paolo Guerrero), não terem dado certo com a camisa rubro-negra.

    Impressiona também o número de treinadores contratados nos últimos seis anos, entre eles, alguns dos mais badalados nomes do mercado. Senão vejamos: Dorival Jr., Jorginho, Mano Menezes, Jayme de Almeida, Ney Franco, Vanderlei Luxemburgo, Cristóvão Borges, Oswaldo de Oliveira, Muricy Ramalho, Zé Ricardo, Reinaldo Rueda, Paulo César Carpegianni e, por fim, o jovem e inexperiente Maurício Barbieri – que já está na corda bamba. Treze técnicos e nenhum deles conseguiu resultados à altura do esperado, diante do que tem sido investido nos últimos anos.

    O que dá errado, afinal? Como uma equipe teoricamente tão forte (para o momento atual do futebol brasileiro) não consegue render o que dela se espera? Acerta quem aponta a personalidade narcisista, centralizadora e ao mesmo tempo, paternalista do presidente como um dos maiores problemas.

    Ao chegar ao poder, como um autêntico laranja da vetada candidatura Wallim Vasconcellos, Bandeira se deixou picar pela mosca azul e, aos poucos, foi se afastando de todos e se cercando apenas por aqueles que só lhe dizem amém e rezam na sua cartilha.

    Seria até aceitável, se entendessem de futebol. Mas não entendem. Lembram aquela famosa grã-fina de narinas de cadáver, de que nos falava Nélson Rodrigues. Aquela que, ao entrar no Maracanã, perguntou, excitada: “Quem é a bola”?

    Brincadeiras à parte, o fato é que Bandeira vai encerrando o seu tempo à frente do clube como autêntico “O Médico e o Monstro”, personagem principal do clássico romance do escritor inglês Robert Louis Stevenson. Em termos de administração financeira, ele será lembrado eternamente como o Dr. Jekyll, o conceituado e competente médico, mas quando o assunto for futebol, será sempre Mr. Hyde, o monstro.

    Com o time em viés de queda livre no Campeonato Brasileiro e numa semifinal e possível final complicadas na Copa do Brasil, suas chances de reverter esse quadro são tão frágeis quanto às do Flamengo de conquistar ainda algum título em 2018.”

    Reply
  16. Volto a afirmar, com esse elenco mercenário, com essa diretoria omissa e com essa comissão técnica de pelada do Aterro, temos que agradecer a S.Judas Tadeu se conseguirmos ficar no G6.
    Quanto a Copa do Brasil, nos restará assistir a final entre Corinthians x Cruzeiro…
    Que venham as eleições…

    Reply
  17. O Vasco vendeu literalmente o seu mando de campo por R$ 500mil reais levando o jogo para Brasília.

    Jogo aliás com porteiras abertas para a torcida rubro negra, que foi ampla maioria no estádio.

    Em campo o inusitado nó tático do Valentin para cima do Barbieri.

    E olha que tirando Pikachu o elenco do Vasco é digno de comoção. Comoção esta que ficou velada no meu entender, ao ver o time cruz-maltino vir para cima do nosso milionário Flamengo, a folha é 7x a do time da Colina, pasmem!!!

    RMP escreveu hoje em sua coluna no UOL, EBM é o Dr. Jack e o Dr. Ryde no Flamengo! Um monstro para o bem e para o mal.

    Hj reunião do conselho administrativo do clube na Gávea às 19:30h.

    Em pauta a revolta dos vices contra Maurício Barbieri.

    Como são todos bananas, afinal são indicados pelo banana-mor, e filho de banana bananinha são, aceitarão a indicação de um “Diretor Esportivo” para auxiliar o Barbieri e sairão todos com os rabinhos entre as pernas ao fim da reunião.

    Minha torcida é por uma vaga na Libertadores, não consigo supor nada além disso.

    Saudações indignadas, isso não é Flamengo!

    Fora EBM.

    Reply
  18. Meus caros companheiros boa tarde! Saudações Rubro Negras!
    Quanto ao jogo de sábado, pra mim uma vergonha. Não temos time, não temos técnico. Temos sim um bom elenco. Se tivermos um técnico de verdade. Barbieri é ruim? Nem tanto. Tem potencial. Bom conhecimento do futebol. Mas como Kléber já falou aqui uma infinidade de vezes: Flamengo não é pra amadores. Falta experiência, vivência à beira de campo. Pode dar certo no futebol? Claro! Mas não no Flamengo. Tudo no Flamengo é hiper dimensionado. Quantas vezes esse ano “estivemos” na final do Mundial e candidatos ao rebaixamento?
    Sei que muitos não gostam dos nomes que surgem (Luxa, Dorival ou Levir), nem eu, mas qualquer desses tem mais experiência do que Barbieri. Além do mais essa experiência de técnico jovem já deu no Fla né? Precisamos de alguém com experiência. Tivemos a chance de ter Felipão e Cuca e não quisemos. Foram contratados por outras equipes e ambas jogam melhor que nós. O Santos no Rio fez 3 gols no Vasco que nós com casa cheia a nosso favor não conseguimos fazer nenhum (o gol foi contra). Sem querer ser chato, acho que de qualquer forma, independente de quem vier ou de Barbieri ficar, acho que esse ano, mais uma vez, vamos ficar no cheirinho de novo.
    E aí meu caro Kléber, não sei quem você apóia nesta eleição, mas a culpa será desta diretoria. TODOS os méritos ao EXCELENTE trabalho na área financeira e administrativa. Nunca o Flamengo esteve tão organizado e até mesmo endinheirado. Excelente infraestrutura. Mas no futebol erros se repetem ano a ano. Errar é humano, mas insistir nos mesmos erros… Não dá. Torço sinceramente que haja mudança na direção do Flamengo. Espero que outro grupo ganhe e coloque o Fla nos trilhos no futebol que é a atividade fim do clube. Simplesmente se continuar os que aí estão vamos continuar sendo o motivo da chacota de todos.
    Abraço a todos. SRN.

    Reply
  19. Nem uma mistura de Guardiola, Mourinho, Jürgen Klopp, Zidane, Ancelotti , São Judas Tadeu e Napoleao Bonaparte da jeito neste time. A solução é mudar quase tudo.

    Reply
  20. Kleber,

    Copio abaixo, o comentário que emiti antes dessa 25a rodada, no qual afirmei que o Brasileiro para o nosso Flamengo se definiria nas próximas 5 rodadas, e acho que, pelo menos em relação à própria 25a rodada, não estou errado, ou seja podíamos estar hoje a apenas 3 pontos do líder São Paulo, e olha que o atual líder suou um litro certo para garantir um pontinho na Vila Balmiro, enfim Kleber, CONTINUO AFIRMANDO QUE PARA O NOSSO FLAMENGO O BRASILEIRÃO SE DEFINIRÁ ATÉ A RODADA 29, AGORA O MAIS IMPORTANTE NATE É QUE FAÇAMOS A NOSSA PARTE E NÃO PERCAMOS PONTOS FÁCEIS COMO OS 2 QUE PERDEMOS PARA O FRAQUÍSSIMO TIME DO VASCO!!!

    Para finalizar, OU VENCEMOS AS PRÓXIMAS 4 RODADAS OU ADEUS AO MAIS FÁCIL BRASILEIRÃO DOS ÚLTIMOS ANOS…

    SRN

    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
    Segue o comentário que fiz antes da 25a rodada:

    Paulo Edson Santos
    15 de setembro de 2018 at 4:10 pm
    Kleber,

    Se me permite, quero falar de outro assunto, que é a definição do atual Brasileirão, entendo que as próximas 5 rodadas irão definir, pelo menos para o nosso Flamengo, se seremos campeões ou não.

    VAMOS A TABELA:

    Flamengo joga contra:
    Vasco (n); Atlético MG (c); Bahia (f); Corinthians (f) e Fluminense (n).

    São Paulo joga contra:
    Santos (f); América MG (c); Botafogo (f); Palmeiras (c) e Inter (f).

    Internacional joga contra:
    Chapecoense (f); Corinthians (f); Vitória (c); Sport (f) e São Paulo (c).

    Palmeiras joga contra:
    Bahia (f); Sport (f); Cruzeiro (c); São Paulo (f) e Grêmio (c).

    Grêmio joga contra:
    Paraná (c); Ceará (c); Fluminense (f); Bahia (c) e Palmeiras (f).

    Só listei jogos desses 5 times, pois entendo que o Campeão será um deles e acredito que a definição para o nosso Flamengo se dará nessas 5 próximas rodadas pelo simples fato de achar que temos condições de VENCER OS 5 PRÓXIMOS JOGOS, e claro os outros times, principalmente os dois que estão mais à frente (São Paulo e Internacional) irão perder pelo menos 4 pontos nessas rodada.
    Acrescento ainda, que por essa sequência, vejo como maiores adversários do nosso Flamengo o Palmeiras e o Grêmio, que ainda estão na Libertadores e isso com certeza nos será favorável…

    Enfim, vamos torcer, mas antes de tudo TEMOS QUE GANHAR ESSES 5 JOGOS, com isso ganharemos moral e acima de tudo CONFIANÇA para reta final do campeonato.

    SRN

    Reply

Comente.