Marketing político

Hoje pela manhã, vendo o “Bom Dia Brasil”, mais uma vez me deparei com o que considero um grave erro na condução de uma campanha política. A Rede Globo, através do seu departamento de jornalismo, está durante 30 minutos entrevistando no “Bom dia Brasil” os candidatos à presidência da república, a exemplo do que já foi feito no “Jornal Nacional”, quando todos os CANDIDATOS foram ao estúdio da Globo, menos a CANDIDATA DILMA ROUSSEFF que, ao meu ver, equivocadamente fazendo valer a sua condição atual de presidenta, recebeu os companheiros da Globo em Brasília.

Foto: Eraldo Peres

Foto: Eraldo Peres

Hoje, muitas pessoas comentaram comigo este fato, e no fundo, fica a sensação clara de que o tratamento desigual, imposto por quem cuida da campanha da candidata Dilma, acaba sendo um tremendo gol contra, pois a igualdade é a base do processo democrático. Nem quero falar da postura, pois para quem viu a entrevista de hoje ficou uma sensação clara de que ali não estava uma candidata e sim, uma presidenta disposta a fazer valer sua autoridade, o que em diversas oportunidades fez com que os entrevistadores ficassem meio sem jeito, não sabendo como reagir. Quem viu, deve ter notado que quem conduziu a entrevista foi a presidenta, que falou o que quis, independente do que lhe era perguntado.

“Marketeiramente” falando, um desastre.

Quanto vale o show?

No início dos anos 90, a Klefer e a Mills & Niemeyer se juntaram para um projeto musical que, se financeiramente não foi bom, como experiência profissional, e de vida, foi simplesmente espetacular. Na construção do Imperator, à época a principal casa de espetáculos do Rio, competia a nós da Klefer todo o desenvolvimento de marketing, comunicação e publicidade. A Mills era a responsável pela administração e o talentoso Luiz Oscar Niemayer desenvolvia a programação. Embora cada um tivesse a sua função definida, nos reuníamos semanalmente para projetar o próximo período, avaliar a perspectiva de cada show e definir o valor dos ingressos, que variava, principalmente de acordo com o peso do artista.

Casa cheia era "prejuízo" para o guloso.

Imperator lotado era “prejuízo” para o guloso…

Na definição dos preços dos ingressos tudo era levado em conta. O cachê que iríamos pagar, a montagem do show (se mais simples ou poderosa), a análise do poder aquisitivo do público, a quantidade de shows, pesquisa dos preços cobrados pela concorrência em eventos com a mesma característica, enfim, após tudo analisado, cada um colocava no papel o preço que imaginava justo e, dentro de um processo democrático, a média das opiniões acabava sendo o preço cobrado. Quando um show atingia 100% dos ingressos vendidos, enquanto a maioria da sociedade comemorava o acerto, havia um dos sócios que dava murros na mesa e irado, comentava: “Que merda droga! Poderíamos ter cobrado mais caro”. Leia mais

AJAX TV

Hoje, procurando novidades, encontro várias chamadas para o aniversário de 10 anos de um golaço de Ibrahimovic pelo AJAX. Nada contra o gol, realmente muito bonito. O que me chamou atenção foi o lance de oportunidade encontrado pela AJAX TV, responsável pela distribuição do aniversário do feito nos mais distantes cantinhos do mundo.

Zico dando uma bicicleta em jogo do Flamengo (Foto:Exame)

Bicicleta de Zico em jogo do Flamengo (Foto: Exame)

Esta sensibilidade, além de prolongar para o autor o êxtase do mais mágico momento do futebol, leva na esteira da glória a instituição. O AJAX viajou pelo mundo da melhor forma possível, agregando novos simpatizantes graças a inspiração e competência dos que hoje fazem o AJAX TV. Como copiar o que é bem feito não é pecado, que tal, por exemplo, o nosso pessoal da TV Fla entrar em contato com Zico, fazer um levantamento dos aniversários dos gols antológicos marcados pelo nosso gênio maior e detonar pelos quatro continentes? Flamengo e Zico vão viajar o mundo de mãos dadas, atingindo os corações de quem ama o futebol. Para Zico haverá o reconhecimento. Para o Flamengo, uma nova legião de, a princípio admiradores e, quem sabe, no futuro, de apaixonados rubro-negros.

Se é possível para a dupla IBRA/AJAX, imagine para a dobradinha ZICO/FLA. Com todo respeito…