Brasil x França

 

Dunga e Didier Deschamps, hoje treinadores de Brasil e França. (Foto: Montagem/EFE/Reprodução)

Dunga e Didier Deschamps, hoje treinadores de Brasil e França. (Foto: Montagem/EFE/Reprodução)

O treinamento da Seleção Brasileira, esta tarde no local do jogo de amanhã, deixa claro que Dunga aposta todas as suas fichas na bola parada. Este item foi responsável por oitenta por cento do tempo de treino.


Jairzinho, o “Furacão da Copa de 70”, está fazendo parte desta delegação e acredita que a velocidade seja a principal arma da nossa seleção. Jair critica e, com razão, os “professores” das escolinhas que, ao invés de darem liberdade à criançada, ficam tentando passar fórmulas mirabolantes, esquecendo de incentivar a criatividade dos meninos. Jairzinho conseguiu na carreira algo raro. Marcou gol em todos os jogos numa Copa do Mundo. O jogo vai começar às nove da noite, horário francês, correspondendo às cinco da tarde, horário de Brasília. Previsão de chuva e muito frio durante o jogo.


Bonito o encontro dos treinadores Dechamps e Dunga, no corredor onde ficam os vestiários. Abraço caloroso e reconhecimento recíproco. Afinal, abraço de dois campeões do mundo.


Participando agora da justa e linda homenagem que o diretor de marketing da CBF, Gilberto Ratto, preparou para José Adilson Miguel, completando 52 anos de Ambev e quase pendurando as chuteiras.

IMG_3653

Homenagem para José Adilson Miguel.

 

Comente.