Criando coragem

Uma das melhores coisas que aconteceram ultimamente para mim, foi a criação deste blog. Tenho uma noção exata da importância de poder emitir uma opinião. Escolhi o jornalismo como profissão no dia em que o Flamengo vendeu o melhor meio campo do mundo para o Botafogo.

Gérson, o “Canhotinha de Ouro”, foi o responsável pela minha opção profissional. A necessidade de gritar para todo mundo ouvir, que o Flamengo estava cometendo uma loucura foi a certeza que tive do caminho que precisava percorrer. E, de 1969 até 1990, o trabalho para mim foi lazer. Amava o que fazia. Dia de folga, alegria para muitos, para mim era um vazio. Se bem que, como também havia, de forma paralela, o meu lado comercial, no fundo, no fundo, não havia era dia de folga e sim, dia de folga como repórter que, como já disse, não achava a menor graça.

Acabei fugindo do tema original. Já tinha a experiência em emitir opinião. Aqui, conheci um outro lado. Dividir opinião. Evoluir num tema, partindo de uma opinião e, em algumas vezes, reconsiderando a opinião inicial. Exemplo: escrevi aqui que achava uma bobagem repaginar o Maracanã para que fique mais popular. Ative-me somente ao preço do ingresso, afirmando que não havia a necessidade de nenhuma obra, bastando em um determinado setor baixar o preço do ingresso.

Lendo os comentários e, ouvindo outras opiniões, inclusive do meu filho Dudu, foi fácil concluir que a minha opinião não era a melhor. Realmente, há torcedores que preferem ver o jogo em pé, mais torcendo e promovendo uma festa, do que propriamente vendo o jogo. Claro que, para isso ocorrer e, isto é bom, é preciso redesenhar o Maracanã.

Em síntese, embora já tivesse uma noção aproximada, a convivência com vocês neste blog me deu a dimensão exata da importância de saber o que as outras pessoas pensam. Aí, não preciso dizer que devoro todas as opiniões que por aqui passeiam.

(Foto: Fabio Castro/Agência Estado)

(Foto: Fabio Castro/Agência Estado)

Agora por exemplo, estava em dúvida em emitir uma opinião. Aliás, em dúvida não. Estava com medo de não ser politicamente correto. Querem saber o que me encorajou? O último comentário do companheiro YVAN BAYARDINO que, reputo simplesmente genial (ler aqui).

Juro que não é cola. O que queria dizer é que tive enorme sentimento de frustração vendo a apresentação de Mano Menezes no Cruzeiro. Este era o treinador perfeito para o Flamengo de agora. Quando aqui esteve, Mano havia saído da seleção, mas a seleção não havia saído dele. Alma amargurada afeta a cabeça. Naquele momento, não daria certo no Flamengo, nem no Barcelona. Agora, o momento é outro. Tudo conspiraria a favor.

Somado a isto, o fato de acreditar que o Flamengo não é pista de pouso para comandante novo.

Enfim, queria dizer que me fica a certeza de que perdemos uma oportunidade de ouro de começar a costurar o que entendemos como perfeição.

O meu “muito obrigado” ao amigo Yvan, fonte de inspiração, talento e coragem.

Valeu!!!

1 Comentário

  1. Meu caro Presidente, grato pelas palavras elogiosas. É um privilégio participar desta amizade através do seu, este sim, genial blog. Mesmo não tendo a mesma responsabilidade que a sua, como ex-dirigente e eterno Presidente, também estava com receio de emitir minha opinião sobre a situação do atual técnico do Flamengo. Continuo torcendo para que dê certo, mas o Flamengo merece alguém mais calejado, com mais carisma. Enfim, nosso Zé seria um ótimo auxiliar técnico, por enquanto.
    SRN

    Reply
    • Prezado Yvan:
      Terminei, há pouco, de ler o seu comentário. Gosto quando se percebe, à leitura, o esforço sincero que os autores empreendem para definir, intelectualmente, um determinado assunto. Então, primeiramente, apresento meus sinceros cumprimentos, ok? O texto está ótimo e digno do maior respeito.
      Mas tenho, também, que aproveitar seu gentil ” sub censura”, Yvan, para recorrer de uma afirmação que, efetiva e democraticamente, não posso concordar: o todo-poderoso de 1982 tinha a mente aberta?
      Não, não tinha; e tanto não tinha que perdeu as duas Copas que disputou, sendo que a 1982 foi e será, sempre, imperdoável! A série de equívocos cometidos, mesmo sendo tão apontados pela imprensa, é prova irrefutável. E, em 1987, ele, possuidor do “trinômio” a que você se refere_ além de “ter a mente aberta”_, foi derrotado, tanto no Maracanã quanto no Mineirão, pelo ” incompetente, sem personalidade, sem comando, sem liderança e sem carisma” do Carlinhos_não lhe parece que alguma coisa está fora do lugar, neste caso, prezado Yvan?
      Além disso, há uma outra questão: se já é tão problemático ter tantas qualidades e perder DUAS Copas, como elucidar o mistério de se ter tantos defeitos e vencer DOIS campeonatos brasileiros? Novamente, parece-me que há alguma coisa fora do lugar, nenhuma dúvida.
      E, a tudo isso, acresço uma terceira reflexão, um outro mistério, que já questionei ao vivo, em ” Mesas Redondas”, e para o qual não obtive senão interjeições e grunhidos incompreensíveis: ora, o Parreira, que ganhou uma Copa, é um ” BURRO”; o Todo-Poderoso de 82, que PERDEU DUAS, é um “GÊNIO”!?
      É isso: alguma coisa parece-me estar fora da ordem…
      Saudações,
      Carlos Cazé.

      Reply
      • Meu Caríssimo Cazé, nada fora da ordem quando se recebe um “reply” do quilate do seu. Belíssimos e sutis comentários. Grato pela sua atenção. Não era meu intuito desmerecer o nosso eterno “violino”, Carlinhos, que teria feito por longo tempo, um dos melhores meios do campo da história do Flamengo, com o canhotinha Gerson, não fosse o imperdoável pecado da venda prematura deste último. Pessoa maravilhosa, humilde, jogador notável, técnico de um time só, Flamengo, com títulos memoráveis em seu curriculum, a quem sempre agradeci, inclusive pessoalmente, pela sua inesquecível passagem pelo Flamengo. Apenas não seria técnico do meu time, mas seria meu meio campo.
        Sobre o mestre Telê, era um obcecado pelo futebol bem jogado, requintado, mas sem firula, defensor árduo e exigente dos fundamentos do jogo, principalmente o passe. Teve seus erros? Lógico, quem não os teve (bota ponta Telê)? Mas, se colocarmos na balança, ela vai pender para seus méritos. Não foi campeão do mundo? Realmente não, mas está em boa companhia: Zizinho, Di Stéfano, Puskas, Rinus Michel, Solich, Tim, Cláudio Coutinho, Cruijff, Zico, Sócrates, etc. Da mesma forma que em 1987, pelo Galo, perdeu duas vezes para o Mengo, ganhou em 1979, em pleno Maracanã, pelo Palmeiras, 4 x 1, quando o nosso Flamengo de Zico e Coutinho era o franco favorito. Estes fatos acontecem no futebol e, para meu governo, no caso do Telê, pior para os fatos.
        Tive o prazer de jogar a seu lado, ele já aposentado, quando fazia um duplo papel de técnico e jogador. Fui sacado no 2º tempo, ele sabia das coisas (rsrsrsrs). Grande abraço e SRN.

        Reply
        • Cazé creio também que tudo sem seu tempo, inclusive para os técnicos, a exigência nos anos 80/90 era diferente de hoje,o estilo de jogo,a formatação em campo,e, Carlinhos cumpria muito bem esse papel à sua época.éramos sortudos de tê-lo.Era uma época que não era preciso ter muita qualificação para ser treinador.

          Um exemplo bem recente é Muricy Ramalho no SPFC(06/07/08), foi um excelente técnico à sua época, onde o “melhor” futebol era 3 zagueiros,defesa sólida e jogo baseado em gols de cabeça e jogadas de bola parada,treinadas à exaustão. Hoje, não hoje mas desde 2011/2012 já não foi capaz de manter com essa fórmula sucesso,acabou, se ultrapassou…..

          Se junta à Felipão,Leão,Luxa,Abel etc……

          Não é que Mano seja um Pep da vida, mas é o que melhor se encaixa na exigência de hoje, e quem cumpre essa exigência se dá bem: Tite-Corinthians2015(melhor futebol que pude ver nos pontos corridos) / Roger Machado-com o limitado time do Grêmio(esse técnico vai completar 2 anos seguidos no G4!) / Dorival no Santos,após sua atualização.

          Mesmo que Mano tenha se precipitado no passado, o que quero é ver o Fla com o melhor disponível, e esse não é Zé Ricardo,já deu exemplos disso. Como disse Yvan ainda adota postura covarde, prefiro que ele se prepare para o futuro.

          Reply
          • Prezados Yvan e Daniel:
            É sempre um prazer conversarmos tranquila e educadamente sobre o universo Futebol, não é verdade? Sempre haverá pontos de vista diferentes, o que é não apenas saudável como também, evidentemente, inerente à pluralidade da própria vida. Assim, sopesando o que li de ambos, começo analisando essa afirmativa do Daniel: ” nos anos 80/90 não era preciso muita qualificação para ser treinador”.
            Admito meu espanto quanto a essa assertiva. Cumpre questionar, então, por que não vencemos tudo_ ou praticamente tudo_ que disputamos tendo, inegavelmente, a superioridade técnica dos nossos jogadores?! E outra conclusão não me vem senão exatamente o contrário: foi exatamente a falta de qualificação adequada, nas comissões técnicas, que nos impediu de ter vencido a maioria das Copas, nenhuma dúvida. A de 1982, simplesmente, foi o apogeu dessa desqualificação. A rigor, a ancestralidade do equívoco começou ao se preterir o técnico mais preparado para assumir o posto de Treinador: Rubens Minelli. Se atualmente clamou-se pelo Tite, devo lembrar que, à época, Minelli era, também muito simplesmente, tricampeão brasileiro: três vezes consecutivas e por dois clubes diferentes!
            Por falar em Tite, o badalado e atualmente intocável Tite_ convém lembrar_, foi o maior responsável pelo rebaixamento, à série B, do Atlético Mineiro_mas isso, sei lá eu porque, a mídia esportiva prefere esquecer. Fico tentado a concluir que, então, seja essa, a época atual, aquela que menos se exija qualificação… Não, claro que não. Essa época nunca existiu e nem existirá: futebol é arte, é magia, é espetáculo…mas também é seriedade, organização, competência e talento administrativo! Ninguém vence ou perde um campeonato pela influência dos astros ou pela força das marés. E é exatamente disso que devemos nos lembrar quando, ufanistas, exaltarmos a seleção de 1982: quanto mais a elogiarmos, mais estaremos fazendo luzir, no alto do pódio, a EXTRAORDINÁRIA SELEÇÃO ITALIANA daquele mundial! Porque ela provou_ a partir do chamado ” grupo da morte “_, de forma assombrosa e desassombrada, que “POTÊNCIA NÃO É NADA SEM CONTROLE”. Tínhamos um time brilhante, mas equivocado. Repare bem: time, não seleção. Pecamos demais: escolha do treinador, concepções táticas, convocações, estratégias de jogo. Colhemos exatamente o que fizemos por merecer.E, como boa parte_ ou a maior parte_ da imprensa esportiva NÃO entendeu isso, até hoje, continua-se a chamar, por “MESTRE”, quem nos legou a maior Decepção da História do Futebol!( Erroneamente conhecida por ” Tragédia do Sarriá “) E, o mais incrível, e irônico, é isso: aquela geração de jogadores é considerada ” FRACASSADA “; mas o comandante, é tido e havido como um ” MESTRE”! A outra conclusão não me é permitido chegar senão em culpar os passageiros, no Titanic, pelo célebre naufrágio! Valha-me Deus!
            E, com isso, Yvan, chegamos ao que você disse sobre ” boas companhias”.No caso do Zico, especificamente, foi a maior vítima daquele equívoco e, aparentemente, não se deu conta disso, até hoje. Fico embasbacado ao lembrar que, em nome de um desvario tático, pediu-se a ele que ” ajudasse na marcação”! Logo ele, que deveria ter a função PRECÍPUA de fazer O QUE QUISESSE EM CAMPO, LIVREMENTE. Ao menos, quanto a isso, o galinho já registrou, em várias oportunidades_ inclusive à época_ seu descontentamento. Mas foi pouco. Sempre me pareceu que o comportamento exemplar do Zico foi, em alguns momentos, prejudicial à sua carreira…mas reconheço que, àquela época ditatorial, com um comandante todo-poderoso, e com uma educação formal que lhe primava pela obediência…bem, o final da história já sabemos. Hoje ele faz parte dessa galeria que você citou, e que tanto me desgosta. E quanto à vitória de 4 x 1 sobre o Flamengo, no Maracanã, segundo seus próprios critérios, Yvan, foi um resultado normal, porque foi um duelo de ” trinômios”, não é verdade? Ou seja, aqui, nada fora da ordem…
            Bem, é isso. Concluo sublinhando que, claro, todos podem e geralmente, erram. Mas na condição de LIDERANÇA, NÃO PODE HAVER QUEBRA DE CONFIANÇA. Isso nunca. E foi o que aconteceu com o Mano. Pergunto, Daniel: se você fosse o Presidente que o contratou da primeira vez, se você o contratasse por uma segunda vez…e ele fizesse a mesma coisa, duas vezes, o que você faria? No mínimo, sua presidência estaria marcada pelo Escárnio Geral, não é verdade?
            Saudações,
            Carlos Cazé.

            PS: Dica valiosa, pra quem não viu:
            https://www.youtube.com/watch?v=uG59BCSb7EU

  2. Caro Kleber e amigos! Você sempre humilde e sabendo entender as questões que são colocadas por quem de lhe acompanha no blog, que tenho certeza, que não sendo flamenguistas, são como nós, seus fãs. A questão do espaço do torcedor é realmente algo diferenciado, pois, permite não somente torcer, mais, vibrar da forma que mais lhe convier.
    O comentário do nosso amigo Yvan, foi um GOL DE PLACA, trazendo alta sensibilidade e conceito verdadeiro no atual momento do Flamengo em relação ao seu comando técnico. O Yvan rebuscou a imagem de grandes figuras, seus acertos, suas glórias e logicamente, dos acasos da vida, ai, podemos lembrar do Andrade e do Jaime. No caso do Carlinhos, acho que era competência pura e respeito dos planteis que dirigiu. No caso do Zé Ricardo, as palavras do Yvan traduzem a realidade, mas, a direção tomou a decisão pela rejeição a alguns nomes por parte da torcida.
    No caso do Mano, concordo com as palavras do Kleber: para hoje, seria um belo nome. No futebol, as angustias as vezes precisam serem chutadas e esquecidas, deixadas para trás e vistas de outra forma. A vida segue e em sendo assim e por enquanto, vamos torcendo pelo ZR na esperança de que a sorte do Jaime, Andrade e Carlinhos, respingue para o atual elenco. Tenho dito e repito: está fácil de ser campeão esse ano com o elenco que temos. Acredito que se com o Diego não encaixar, deveremos ter novo comando técnico. SRN

    Reply
  3. Caro Presidente, minha opinião em relação a efetivação Zé Ricardo é a de que seria o caminho correto. Mas após algumas decisões proferidas sem nexo algum, penso que este realmente não seja o nome para o nosso momento. As escolhas feitas no decorrer dos últimos jogos foram lastimáveis. Coloco na conta do Zé o resultado do jogo contra o botafogo. Vencendo o jogo por 3×1, recuou o time como se fôssemos um time medíocre. E tem mais, pelo amor de deus, o Márcio Araújo tem futebol para jogar no Flamengo. O Zé sofrerá impaciência da torcida justamente por nos irritar ao insistir com esse jogador.o Flamengo está jogando sem alma e sem gana. Alguém precisa chacoalhar esses caras.
    O Flamengo precisa de um técnico vencedor e o nome poderia ter sido o do Mano Menezes sim. Talvez apagasse aquela imagem de sua passagem por aqui.

    Abraço a todos!

    Reply
  4. CORREÇÃO:

    O Marcio Araújo NÃO TEM futebol para jogar no Flamengo. Nem no Americano, Goytacaz ou mesmo Campos Atlético (times da minha cidade).

    Tragam o Felipe Mello!
    Esse sabe o que é Flamengo!

    Reply
    • Felipe Melo tem problemas de auto-controle que não se enquadram no Fla de hj. É explosivo. E teria que abrir mão de salários astronômicos se quisesse realmente ter o prazer de jogar de novo aqui. Quer ter salário de camisa 10, mas é apenas um bom volante. Torcedor eu também sou.

      Reply
      • Concordo em partes meu caro Roberto. Realmente ele acha que joga demais e se sente um astro. A ponto de sofrer forte delírio ao achar que merece um salário de 800 mil. Mas com um salário justo eu acho que seria um jogador interessante e poderia agregar ao elenco. Talvez hoje falte ao Flamengo justamente um cara explosivo que se doe pelo clube. Este elenco é bom, mas falta sangue e gana a muitos jogadores… Repare que derrotas como foi para o Corinthians como os jogadores pareciam aceitá-la como algo natural… Isso nao existe. Isso não é Flamengo!

        Reply
  5. Agora a amargura desse personagem deve ser a demissão do fortíssimo futebol chinês, se dependesse de mim, nem na porta da Gávea ou do Ninho esse cara passava. Zé Ricardo sim…!!!!!

    Reply
    • Pelo que parece, se depender do Mano ele também ñ quer passar nem na porta.
      Não consigo entender esse amor sádico de parte da torcida por alguém que ñ nos acrescentou nada.

      Reply
      • Prezados,
        Não consigo compreender toda a fama que o Mano Menezes conquistou.
        Considerando os 11 anos de carreira em times de expressão, que se iniciou em 2005 no Grêmio, o treinador gaúcho têm como maior CONQUISTA os títulos da série B nacional com o Tricolor Gaúcho e Corinthians, e uma Copa BR em época que os grandes da Libertadores não jogavam.
        Fracassou na Seleção Brasileira. Fracassou no Flamengo. Fracassou na segunda passagem pelo Corinthians. Fracassou na China. Teve campanha comum no Cruzeiro/2015.

        Reply
  6. kleber, o “experiente” mano menezes tem como grande título uma copa do brasil, de resto só estaduais e duas séries B. Que segurança é essa? comenta-se que nem os jogadores o suportam. sem carisma nenhum. pode-se fazer ressalvas, mas contra o aproveitamento de ZR não há argumentos. abs

    Reply
  7. Era uma vez no MUNDO ENCANTADO RUBRO.

    Durante ALGUNS anos o FLA CORTEJOU e tentou seduzir principe encantado MANO a vir para o FLA. Namoro esse ñ correspondido pelo MANO por muito tempo, mas em um dia TENEBROSO ele resolveu seder e tentar.
    Depois de alguns meses do “encantamento” o CORTEJADO e suposto principe mágico, MANO MENESES tranformou-se repentinamente em um MONSTRUOSO SAPO e ABANDONOU o FLA no pantano do Z4 e quase CASADO com a SEGUNDA DIVISãO, já na porta da igreja/ SEGUNDONA. Por um milagre o ENLACE ñ aconteceu e o FLA pode continuar seu SóLIDO CASAMENTO com seu verdadeiro amor, ” A PRIMEIRA DIVISãO do BRASIL”.
    E enfim, o CORTEJADO MANO MENESES após ABANDONAR o FLA DESOLADO, reatou seu namoro ESCONDIDO com o CORINTIANS seu antigo caso.
    Mas ñ foram felizes para sempre.
    Esse foi o desencontro DESENCANTADO entre o FLA e o MANO MENESES.

    THE END ! ( FIM! )

    Moral da estória.
    Amar quem ñ nos quer pode DEVASTADOR.

    Reply
  8. Era uma vez no MUNDO ENCANTADO RUBRO NEGRO.

    Durante ALGUNS anos o FLA CORTEJOU e tentou seduzir principe encantado MANO a vir para o FLA. Namoro esse ñ correspondido pelo MANO por muito tempo, mas em um dia TENEBROSO ele resolveu seder e tentar.
    Depois de alguns meses do “encantamento” o CORTEJADO e suposto principe mágico, MANO MENESES tranformou-se repentinamente em um MONSTRUOSO SAPO e ABANDONOU o FLA no pantano do Z4 e quase CASADO com a SEGUNDA DIVISãO, já na porta da igreja/ SEGUNDONA. Por um milagre o ENLACE ñ aconteceu e o FLA pode continuar seu SóLIDO CASAMENTO com seu verdadeiro amor, ” A PRIMEIRA DIVISãO do BRASIL”.
    E enfim, o CORTEJADO MANO MENESES após ABANDONAR o FLA DESOLADO, reatou seu namoro ESCONDIDO com o CORINTIANS seu antigo caso.
    Mas ñ foram felizes para sempre.
    Esse foi o desencontro DESENCANTADO entre o FLA e o MANO MENESES.

    THE END ! ( FIM! )

    Moral da estória.
    Amar quem ñ nos quer pode ser DEVASTADOR.

    Reply
  9. Eu sei que o Clube, o Elenco e a posição na tabela não são compatíveis com um técnico novo. Mas é esse técnico inexperiente e retranqueiro que ganhou a confiança dos atletas, que pôs o fla no topo da tabela e que vem conseguindo os resultados. Não vai adiantar querer a saída dele se continuar sendo eficiente. Um ex. é o M. Araújo em campo msm muitos n achando que mereça jogar pelo fla, temos que reconhecer que e um dos maiores ladrões de bola do camp. Br. , ou seja, e impossível querer a saída de ambos pois são eficientes!

    Reply
    • Presidente,
      Falando em treinador e comando técnico, penso logo em CT… Sinto falta de maiores informações e FOTOS da evolução das obras no Ninho do Urubu, principalmente do complexo dos profissionais, que dizem que será entregue em Dezembro.
      Se possível, poderia trazer algo de lá.
      SRN.

      Reply
  10. No fim do ano espero poder contar a estória encantada do jovem mosqueteiro ” Zé Ricardo ” que após receber o “encantamento” de TÉCNICO EFETIVADO do FLAMENGO, acabou levando os cavalheiros RUBROS NEGROS ao lendário HEPTA CAMPEONATO Brasileiro.

    Mas essa será uma outra estória ….

    Reply
  11. Kleber disse ontem exatamente isso,respondendo ao companheiro Daniel Made.

    “O zé está há 2 meses, e já cansou de insistir em fernandinho e cirino,nunca foi de dar chance p Patrick e Mancuello, e mesmo que escalou poucas vezes com eles, minimamente a posição de cada um tinha que estar definida, e não se batendo em campo,isso é básico,não é entrosamento, é o básico de organização.

    Quanto ao Jayme, não me recordo se mudou ou não esquema tático, porém a essência/estilo de jogo baseado na velocidade,com elias com elemento surpresa etc…
    O Jogo contra o Cruzeiro,sob comando do Mano demonstra isso.

    Não tenho ressentimento dele, se ele é competente é bem vindo no flamengo!É o melhor disponível no momento, e o fla merece o melhor,ainda mais com um elenco desse.Prefiro competencia,experiência e vencer,não importa oq fez no passado. O que eu quero é um time seguro e competente,não importa o técnico,Zé já mostrou que não é capaz.”

    Na publicação:

    “Só lembrando aos contrários ao Mano, que ele teve motivos para sair, não foi do nada, com a diretoria tendo feito promessas e não cumpriu, eu, como profissional, faria o mesmo.

    Aliás tem de se levar em consideração sua recente demissão da seleção, ele mesmo disse que sua cabeça ainda não estava focada e precisava de tempo, teve o tempo, estudou e fez ótimos trabalhos recentes.

    E, o principal, ELE montou o time e o esquema campeão da copa 2013, Jayme minimamente manteve.

    Enquanto isso podemos ficar sem nada de novo, a copa do br já foi…

    E jogando essa bolinha, fica difícil. ps: muralha teve de fazer cera contra o lanterna,vergonhoso…”

    Agora já não adianta,Cruzeiro corretamente contratou, para pegar um time limitado…
    No Fla teria um belo elenco.

    Reply
  12. Mano Menezes,se comparado aos disponíveis no mercado é o melhor, não só pela experiência,mas pela sua capacidade,montou times organizados,sempre com jogadas trabalhadas,principalmente em jogadas de faltas,arremessos,etc…

    É atualizado,e para mim o PRINCIPAL fez excelentes trabalhos recentes: Corinthians(2014) e Cruzeiro(2015)- Esse mudou da água para o vinho o bando herdado por Luxemburgo.
    Tem retrospecto recente excelente,ao contrário de determinados medalhões ultrapassados que vivem de trabalhos passados.

    Reply
    • Opa, obrigado pela lembrança, meu xará. Saudações rubro-negras.

      Sobre o Mano, eu tenho um pouco de ressentimento dele, pois a diretoria demitiu o Jorginho para contratá-lo e ele simplesmente abandonou um time na degola alegando que os jogadores não o entendiam.

      Pro Zé eu dou um desconto porque todo técnico, mesmo os consagrados, passam por uma fase de adaptação ao elenco e clube assim que são contratados, raríssimas são as exceções que acontecem por meio de motivação e gritos à beira do campo, mas que não têm vida longa. Joel Santana passou 10 anos de sua vida ganhando jogos na empolgação. Quando acabava o fôlego, seus times não tinham consistência tática alguma. Mas Mano, Cuca, Tite, Abel, Luxemburgo, todos os medalhões que pensamos no lugar do Zé também demoraram a engrenar nos seus times campeões. Cuca foi pro Atlético em 2011 (depois de Dorival Jr os deixar na zona de rebaixamento) e chegou a pedir demissão depois de 6 derrotas seguidas, com direito a um 6 a 1 do Cruzeiro na última rodada. Só no ano seguinte conseguiu fazer o Atlético voar. Tite foi o único técnico eliminado da Pré-Libertadores antes de ser campeão Brasileiro. E por aí vai. Antes de definir o Zé como “não servindo pro Flamengo”, acredito que ele no mínimo deva ter as mesmas chances, inclusive de errar, que os outros tiveram.

      Reply
  13. Prezado Kleber:
    Todas as informações que nos dão, a respeito do senhor, sublinham sua gentileza, seu fino trato, sua boa educação, enfim. Aqui mesmo, no Blog, isso fica evidente. Ao que eu saiba, o Mano ABANDONOU o FLAMENGO abrupta e deseducadamente, e sem informar, primeiramente, aos que lhe contrataram e trataram com educação, gentileza e fino trato.
    Daí, o seguinte: como confiar em alguém que não tratou_ ao que se informou, à época_ com o devido respeito, uma NAÇÃO inteira e que, como único defeito, teve o de lhe garantir uma oportunidade de trabalho?
    Que eu NÃO quero o atual treinador, de jeito nenhum, NÃO quero; mas também NÃO posso esquecer o ensinamento do pensador espanhol Baltasar Gracián, filosofando sobre a ARTE DA PRUDÊNCIA: ” Uma boa saída é mais importante do que uma boa entrada”; e, o que importa, ” não são os aplausos na entrada, mas fazer falta, ao partir”. Mano partiu, e o Flamengo foi campeão da Copa do Brasil…

    ” Desde que anunciou sua saída do Flamengo em entrevista coletiva, antes mesmo de comunicar à cúpula, incluindo o presidente Eduardo Bandeira de Mello, Mano Menezes ainda não havia voltado ao Maracanã. Neste domingo, vai reencontrar o estádio e a torcida que o hostilizou na final da Copa do Brasil de 2013 mesmo sem estar presente, como quem mandasse um recado depois do que foi considerado um abandono.

    – O meu Flamengo não precisa de você – gritou a torcida depois da vitória sobre o Atlético-PR, por ironia do destino o rival da demissão de Mano, na final da Copa do Brasil.”

    1233 visitas – Fonte: GloboEsporte.com

    Saudações,
    Carlos Cazé.

    Reply
  14. A contratação de MANO MENEZES pelo Cruzeiro me gerou uma frustração, pois pensei que o Flamengo não iria perder a oportunidade, inclusive, no post CURTINDO COMENTÁRIOS já havia falado que o Flamengo precisava do Mano Menezes para brigar pelo título e, caso não conseguisse, o Abel por sua experiência seria outra opção. Kleber Leite, concordo com você, o Flamengo não pode ser cobaia para treinador, não podemos apenas cruzar os dedos e torcer pra dar certo!

    Reply
  15. Boa noite Kleber e companheiros. Vejo esta questão Aq levantada a respeito do mano Menezes. Na minha modesta opinião e respeitando sempre a opinião de todos não vejo e nunca verei mano Menezes como o cara para resolver os problemas do Flamengo. Seus últimos trabalhos foram medianos, não o vejo em um momento profissional de ascendência, como também com inovações ou esquemas que o qualifiquem e ser o “cara” para o Flamengo ou qualquer outro clube do Brasil. Como também não podemos deixar de lembrar a sua falta de ética, para dizer o mínimo, de abandonar o time, sem motivo justificável, sendo que o verdadeiro motivo é que ele já estava acertado com o Corinthians, fato consumado ao final daquela temporada. Quanto à capacidade do Zé Ricardo, crítico demais ele, mas o mínimo ele demonstra, dedicação e profissionalismo. Sendo mais tarimbado poderia ser um grande técnico, coisa que ainda não é hoje. Agora prefiro ele a mano Menezes, como a qualquer outro que tenha passado pelo clube e saído pelas portas dos fundos como ele saiu, mano não mudou, não melhorou e é o mesmo que nos abandonou a três anos, este na minha opinião e o fato real, o resto dele e de sua equipe, assessoria, mero factoide criado. Abraços e SRN.

    Reply
  16. Kléber,

    Seu blog tem sido um grande diferencial em termos de jornalismo esportivo. Proporciona boa informação, fidedigna e bem apurada. E ainda temos o debate sadio e complementador. Siga assim. Um forte abraço.

    Reply
  17. Os principais títulos do Flamengo foram obtidos por técnicos novatos. O Zé Ricardo está fazendo um ótimo trabalho com perspectivas de crescimento. Mano Menezes não ganhou nada expressivo até hoje e sentiu o peso da camisa rubro-negra. Se dependesse de mim Mano Menezes, Luxemburgo e Murici NUNCA MAIS!

    Reply
  18. É o segundo texto que você desfaz nosso treinador. Jose Ricardo tem os méritos para ser técnico do Flamengo, dentro do grupo que tem, tem feito o trabalho no sentido de deixar o time competitivo, concordo que tem algumas substituições e escalações que eu nao gosto, mas dentro dos treinadores que o país tem, é nossa melhor situação.
    Mano Menezes fez o que pra ser eleito o melhor pro Flamengo?
    esse nao quero nem próximo a rua do mengo.

    Reply
  19. A torcida do Flamengo e os jogadores não querem ver o Mano nem na porta do Maracanã. Nunca fez um trabalho bom no Rio de Janeiro e ainda saiu do clube de maneira vergonhosa. Na linguagem dos boleiros o Mano é considerado um “traíra” na Gávea. Não entendo esses questionamentos sobre a experiência do Zé Ricardo, pois o Muricy, técnico experiente e consagrado,que era a menina dos olhos da Diretoria, não conseguiu armar o time em 6 meses. O ZR armou o time em 1 mês. Vejo uma vontade absurda de alguns colegas de reclamar e botar defeito no time.
    1) Quando as críticas contra o Márcio Araújo já estavam pegando mal diante das atuações do jogador, escolheram o Pará, Quando o Pará começou o jogar bem , escolheram o Zé e assim por diante.
    Resumo: Os pessimistas sempre escolherão um jogador ou treinador para atirarem pedras.

    Rumo ao hepta!!!

    Reply
  20. Agente lê cada uma de lascar, o ZR insiste em escalar Cirino,Fernadinho, Gabriel, realmente, escalar esses caras e deixar o Neymar no banco é coisa de louco ou poderia pelo menos colocar o Cristiano Ronaldo….

    Reply
  21. A forma como o Mano ABANDONOU o FLAMENGO foi apenas uma consequencia do fato dele JAMAIS TER DESEJADO ESTAR no FLA.

    O problema ñ é a forma como ele saiu a questão é … ” ele jamais quiz vir para o FLA” …. segundo dizem, e pelo que pareceu.
    Mano Meneses quer ser técnico do FLAMENGO tanto quanto o Eurico Miranda quer ver o FLA campeão.

    Reply
  22. Estou tremendo de medo do jeito que as coisas vão logo, logo, o pessoal vai começar a pedir a contratação do EURICO MIRANDA PARA TéCNICO DO FLAMENGO.

    Tá tudo muito estranho.

    Acho que acessei algum tipo de REALIDADE PARALELA do MITZUPLIC.

    Reply
  23. A diretoria do FLA poderia ter aproveitado a declaração do NEYMAR para “mandar uma camisa do FLAMENGO para o jogador personalisada com o nome DELE”.

    Com o pratrocinador “FUTURO” estampado nela.

    Reply
  24. Excelente comentário do Yvan, usando argumentos sólidos e bem construídos. Melhor do que o comum e vazio “esse cara não sabe nada!”.
    Continuo apostando no Zé, mas é legal ver posicionamentos e discussões em alto nível.

    Falando em comentários sem argumentos e nem um pouco bem construídos, aqui vai o meu: Espero que o Mano fujão “os jogadores não me entendem” nunca mais volte à Gávea.

    Reply
  25. Acho que estamos perdendo a oportunidade para delinear um projeto futebolistico, que deveria see capitaneado por alguem com experiencia e lastro.
    Nao vejo no Mano todas estas qualidades, seja em que estado a alma dele estiver, amarga ou doce.
    Acho que ha no mercado nomes com trabalhos consistentes, sempre inovadores e capazes de fazer o futebol(profissional e base) mudarem de patamar em 3 anos. Sao eles: Tata Martino, Loco Bielsa, Sabella e o Ruedas. Todos tem experiencia internacional, conhecem o mercado sulamericano e tudo que querem e ouvir um projeto consistente. Sao caros mas resolvem.
    Mano e Abel nao param de dizer que ja sao independentes, que tem $, mas nunca os ouvi falar em projeto, trabalho com metas. Sim, pois por melhor que seja o cara, ele deve cumprir metas. E errado demitir por uma derrota mas e igualmente errado nao demitir apos eliminacoes e derrotas vexatorias sem qq evidencia de melhoria. Isso tem q estar no contrato!
    Quanto ao Ze, faz trabalho razoavel mas esta claro q precisa amadurecer, aprender. Poderia fazer parte deste projeto na comissao tecnica para entao em 3 anos poder pleitear a funcao.
    Pena q esta diretoria so tenha miopes e limitados e que a xenofobia ainda predomine por aqui. Muitos poderiam argumentar com o fracasdo de Osorio e Bauza nos Bambis mas sera q os bambis os queriam de fato? Sera que o contrato protegia efetivamente o clube em caso de assedio? Sera que questoes orcamentarias e de reforcos foram discutidas com o gestor tecnico- no caso, os tecnicos? Acho q os bambis nao fizeram nada disso, dai o fracasso.
    Pena que no Flamengo haja tanta dificuldade em ver o obvio. Chorar por Mano, Abel e outros e pobreza de espirito. Desculpe, Presidente e amigo Yvan, e apenas minha opiniao.
    Se ha alguma aposta no Brasil, deveria see feita no Tite, Ricardo Gomes,Roger e Fernando Diniz, que mostraram capacidade e trabalho com inovacoes. Fora isso, e mais do mesmo.

    Reply
  26. Em uma 1a. análise, a primeira coisa que comparamos o Zé Ricardo ao Carlinhos, Andrade, Carpegianni (todos técnicos novatos com histórico de vencedores no Flamengo) é sua excessiva formatação tática.
    Sim, é claro que o futebol mudou, mas me preocupa suas concepções de jogo, suas idéias do que sejam resultados (vejam que nesse time, ganhar de 2×1 é goleada).

    Reply
  27. Um “sábio beltrano” certa vez disse….

    “A experiencia é um carro com os farois voltados para traz”.

    Então um outro “sábio FULANO” resplicou…

    “A CAPACIDADE é um carro com os farois voltrados para FRENTE”.

    A experiencia algumas vezes só nos mostra aquele que já teve mais chances de ERRAR.

    Reply
  28. A principal característica de um treinador vitorioso é a capacidade de fazer um grupo de 30 jogadores ” comprarem sua idéia”. Isso não foi citado no comentário citado. Só isso justifica Carlinhos, Andrade e Jayme terem títulos tão importantes. Luxemburgo, quando perdeu isso, não fez mais um trabalho decente, nem na China. Mano idem! O que ganhou Mano nos últimos anos? Muricy idem! São muito senhores da verdade. Maior exemplo do que eu falo? Luiz Felipe Scolari! A tal família Scolari nada mais foi do que os jogadores darem a vida pelo treinador em campo, fato esse que passou longe do Chelsea e voltou a acontecer na seleção Portuguesa! Sou 100% a favor de Zé Ricardo porque conseguiu mobilizar o grupo pelas suas ideias, coisa que Mano, Luxemburgo, Muricy não conseguiram!
    Treinador, tirando o gênio Guardiola, é tudo igual! Os resultados surgem quando o grupo de jogadores aceita o comando, confia no proposto e joga a vida em campo pelo comandante.
    Aliás, já imaginaram a chuva de críticas da imprensa se Mano voltasse pro Fla alguns anos após abandonar o navio à deriva?

    Reply
  29. Sem querer o Mano fez o FLA ser campeão da CB 2013.

    Como ?

    Ao abandonar o FLAMENGO e os JOGADORES mergulhados numa crise, ele fez surgir nos jogadores um IDEAL.

    Ali ganhamos a CB 2013, ali, escapamos do rebaixamento.

    Naquele dia os jogadores SENTIRAM a amagura. Dali em diante os jogadores deixaram de entrar em campo para jogar e passaram a entrar em campo para LUTAR, SUPERAR e em busca do IDEAL da AUTO-SUPERçãO. Naquele dia os jogadores sentiram a pele deles se INCOPPORAR a camisa do FLAMENGO.

    …..

    Se ñ me engano o FLAMENGO eliminou o Corinthians do então técnico ManoMeneses da LIBERTADORES.
    Talvez esse fato ajude a ESCLARECER.

    Ou não ?

    Reply
  30. Boa tarde, Kleber. Nesse post c relação ao Mano Menezes permita-me discordar de vc. A forma como ele abandonou o Flamengo, além de vergonhosa, mostrou a total falta de caráter desse senhor. Lembra q ao pedir demissão do Flamengo, Mano em poucos meses foi anunciado no Corinthians?
    Mano recusou vestir o Manto Sagrado e nunca mais merece ser escolhido para tal.
    Acho q Zé Ricardo tem correspondido as expectativas, no entanto existem outros treinadores competentes que saberiam mto bem conduzir o barco rubro negro, como p. ex., Paulo Autuori e Dorival Junior.
    Abraços

    Reply
    • Rodolfo, “tecnicamente” falando o Mano abandonou o Flamengo sim. Mas do que isso, fez o inédito, o impensável, pagou a multa rescisória para sair! Essa eu nunca vi! Mas por que ele fez isso? O que o levou a aceitar o “improvável” Flamengo daquela época? Penso que as questões são auto-explicativas, ou seja, uma pergunta responde a outra! A verdade é que o insucesso na Seleção Brasileira acabou com o Mano, o abalou em quase todos seus fundamentos, inclusive no pessoal. A vinda para o Flamengo foi uma forma de se auto afirmar, se compensar, recomeçar para um Mano que ainda necessitava de muita reflexão sobre sí mesmo. E convenhamos, encontrou um grupo complicadíssimo, ao ponto de cair na sua própria realidade pessoal (tanto é verdade que ao assumir, Wanderley Luxemburgo colocou as cobras em seus devidos cestos).
      Nesse ponto de vista ele se auto-preservou e preservou tbm ao clube. Mas tbm sou de acordo de que não deva nunca mais assumir qualquer cargo no clube.

      Reply
    • Eu entendo sua revolta. Mas e se fosse o contrário? E se o clube o mandasse embora? Concordo com o Kleber e o Nino. Se ele fez isso algo foi prometido e não foi cumprido por parte da diretoria. Tem que ser frio para fazer uma análise dessas. Também fiquei frustrado à epoca. Mas…

      Reply
      • Diego, tem revolta não com a atitude do Mano, até o achei sincero na época, foi acidente de percurso para ambas as partes. O que ocorre é que o comandante não pode abandonar o barco antes dele afundar (e a brincadeira é essa, qdo barco afunda o comendante sai), assim esta inabilitado por conceito. Creio que ele não tinha na época estrutura emocional para aguentar um elenco sínico e o massacre da opinião pública rubro-negra.

        Reply
    • E mais… Temos que olhar o Zé como outro técnico… Está te do tempo para trabalhar e a equipe estagnou… fez um péssimo jogo na segunda-feira e quase tomou o empate novamente. Tem mexido muito mal. O Mancuello e o Alan bateram cabeça no meio-campo em vários momentos do jogo. Ele precisa encontrar um padrão de jogo e parar de recuar o time quando faz um gol…

      Reply
  31. Reply
  32. Caro Rodolfo, vc me lembrou alguem que tinha esquecido: Dorival. Faz grande trabalho no Santos, revelando e lancando jogadores, bem como indicando contratacoes(Vitor Bueno, por ex). Entra na minha lista ao lado de Tite, Roger e Fernando Diniz como aqueles q merecem ser olhados no Brasil. Alem disso teve 70% de aproveitamento em 2013 no Flamengo montando um time novo.

    Reply
  33. Muito interessante essa o texto, e o comentario do amigo YVAN BAYARDINO

    Gostaria de adicionar que concordo que o Flamengo nao e para iniciantes, porem discordo do Mano, a forma que ele saiu do Flamengo em 2013 e as declaracoes (entre elas que os jogadores nao entendiam o que ele falava) caiu muito mau. Ainda gostaria de adicionar que todos os tecnicos crias do Flamengo citado pelos amigos tinha algo em Comun, O perfil boleiro o que com os elencos das epocas “casava”

    Reply

Comente.