Yago, Patrick e São Judas…

São Paulo 0 x 1 Flamengo – 25/01/2018 (Foto: Staff Images / Flamengo)

Esta conquista da Copinha teve a cara do Flamengo, onde não há como separar a vitória do sofrimento. No Flamengo sempre foi assim e, cá pra nós, vitória com sofrimento tem mais sabor…

Costumo dizer, e reafirmo, que no futebol, quando há um equilíbrio de forças, a sorte é fundamental. E, a dita cuja, graças a Deus – e a São Judas – entrou em campo com o time do Flamengo.

A nossa garotada teve garra, uma bela disciplina tática defensiva, com dois destaques absolutos: o goleiro Yago e o zagueiro Patrick.

A nossa história e, foi muito feliz o presidente Eduardo em entrevista após o jogo, está diretamente ligada às divisões de base e, este tipo de conquista emociona, porque é a afirmação da nossa verdadeira vocação. Que alegria!!!

Além da conquista, fica a certeza de que algumas carinhas que vimos nesta Copinha, muito em breve estarão brilhando no time de cima. Quem? Arrisco: Yago, Patrick, Bill e Vítor Gabriel.

Parabéns aos nossos garotos, ao pessoal da comissão técnica e à nossa diretoria.

Linda conquista!!! Com a cara do Flamengo…

MMMEEENNNGOOOOO!!!


Aquecimento da garotada campeã ao som do Hino Nacional Rubro-Negro!

 

 

O negócio é a Copinha

Flamengo 1 x 0 Bangu – 24/01/2018 (Fotos: Gilvan de Souza / Flamengo)

O jogo contra o Bangu foi na realidade um aperitivo para a Copinha.

Vinícius Júnior, como era de se esperar, em lance genial, deixou Lincoln na cara do gol, e assim, a vitória foi construída.

Ninguém ficou devendo, ou seja, todos foram competentes. Ronaldo, depois de Vinícius Jr., foi o destaque.

A bem  da verdade, não entendi bem a presença de Jean Lucas neste jogo. Imaginava ele ajudando na decisão da Copinha.

Pode ser até que seja precipitado, mas vou arriscar: Vítor Gabriel, em breve, será o nosso centroavante titular.

Agora, é esperar por esta Copinha que, aqui para nós, é um campeonato espetacular.

A nossa garotada é muito boa. Bill é a esperança. Joga muito! A manhã desta quinta-feira tem tudo para ser espetacular!!!

Olho na telinha, coração na boca e, seja o que Deus quiser…

MEEEEEENGOOOOOOO!!!!!!!

Terça-feira, com novidades…

(Foto: Alex Silva / Estadão Conteúdo)

Na Copinha, nos pênaltis, aliás, muito bem cobrados, o São Paulo eliminou o Inter e se classificou para a final contra o Flamengo. O meio jogo de hoje – menos de meia hora –, complementando o de ontem, suspenso em função do temporal, mostrou o time do São Paulo atacando mais, porém, deixando muitas brechas atrás. Tanto é verdade que as chances de gol foram em igual número e, na decisão por pênaltis, o time paulista deu show.

Deste time do São Paulo na Copinha, foi o que vi e, claro que, por tão pouco tempo, fica impossível se fazer uma avaliação correta. Nem mesmo o tempo curto jogado hoje dá para se avaliar alguma coisa, já que o São Paulo partiu pra cima, pois não queria ir para os pênaltis, ao contrario do Inter, que entrou em campo para não perder e forçar a decisão nas penalidades máximas.

Claro que torci para o Inter, pois seria melhor jogar com a presença de público favorável, pois se fosse a equipe colorada, haveria muito mais torcedores do Flamengo do que do clube gaúcho. Como confiança é quase tudo no futebol – e a nossa garotada está “voando baixo” – estou levando muita fé, embora tenha a absoluta convicção de que Vitor Gabriel, o nosso centroavante, vai fazer uma baita falta.

A esperança no ataque fica por conta de Bill, que pode desequilibrar o jogo. Importante não esquecer, dia e hora da decisão. Depois de amanhã, quinta-feira, às 10 HORAS DA MANHÃ!!!

A gozação do dia foi a de que, se desse Fla x Inter na final, o vencedor teria que jogar contra o Sport…


(Foto: Gilvan de Souza)

O pessoal do futebol, ao que tudo indica, em parceria com o procurador de Muralha, “deu tratos à bola” e para o bem de todos e felicidade geral da nação, Muralha foi emprestado a um clube japonês pelo período de onze meses. Melhor para todos, pois não havia mais clima para o goleiro jogar no Flamengo e, esta situação era ruim para os dois lados. Muralha não jogando, e o Flamengo pagando. Tomara que tudo dê certo por lá e, que os onze meses se transformem em vários anos…


(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

A outra notícia que circula com insistência é a de que o sonho de consumo do novo presidente do Vasco das Gama, Alexandre Campello, é ter Rodrigo Caetano comandando o futebol vascaíno, o que gerou reações distintas por parte dos torcedores do Flamengo, causando preocupação em alguns, pela possibilidade de um trabalho poder ser interrompido, além de – de certa forma – se sentir passado para trás pelo Vasco.

Claro que houve também entre os rubro-negros quem comemorasse a notícia. Fato é que, esta cadeira no Vasco está vaga desde a saída de Anderson Barros, para o Botafogo. Pelo reto caráter de Rodrigo Caetano e, pelo permanente prestígio que sempre teve do presidente Eduardo Bandeira de Mello, e do Super CEO do clube, Fred Luz, acho que o sonho do novo presidente do Vasco vai ficar na vontade…


Para responder rápido. Se Flamengo x Bangu, jogo válido pelo Campeonato Carioca de profissionais, que será disputado amanhã, na Ilha do Urubu, estivesse programado para o mesmo dia e hora de Flamengo x São Paulo, na decisão da Copinha, que jogo você assistiria?

UFA!!!!!!!!!!!!!!

Flamengo 1 x 0 Portuguesa | Copa São Paulo de Futebol Júnior | 22/01/2018 (Fotos: Staff Images/Flamengo)

E a garotada nos proporcionou mais uma alegria, embora a vaga na final pudesse ter sido conquistada sem tanto sofrimento.

O jogo estava tranquilo, com o Flamengo vencendo por 3 a 1 e com domínio pleno. Após perder uma tonelada de gols, inclusive com três bolas na trave, houve um pouquinho de tudo no final do jogo.

A mistura de um certo relaxamento, com um punhado de alterações, sendo uma delas injustificável – me refiro à saída de BILL – fez com que a Portuguesa achasse um gol e, por muito pouco, não empatasse.

E, só não empatou graças a um milagre operado pelo – muito bom – goleiro Yago. Seria absolutamente injusto o Flamengo ser castigado com o gol de empate, mas como todos sabem, justiça no futebol é bola na rede.

O destaque do jogo, novamente, foi o centroavante Vítor Gabriel, que fez dois gols, além do passe decisivo para o outro gol. Curioso que Vítor Gabriel só entrou no time pelo fato dos atacantes que jogavam terem sido chamados por Carpegiani para compor o elenco no Campeonato Carioca.

E, de forma pragmática, foi possível constatar que Vítor Gabriel é melhor do que todos que antes eram titulares. Pena que, pendurado, tenha tomado o cartão amarelo que o impede de jogar a final.

Aliás, o árbitro foi muito rigoroso, dando o cartão por entender que Vítor Gabriel estava comemorando o gol provocando a torcida da Portuguesa. O árbitro, neste lance, “operou” o Flamengo. Será que era sabedor que nosso artilheiro estava pendurado?

Outro que foi muito bem e, também novamente, foi Bill. Que menino talentoso. Antes de sair fez uma jogada genial e, pura maldade, a trave salvou. Arriscaria já afirmar que, os dois melhores atacantes, entre todos os garotos, são Bill e Vítor Gabriel. Aliás, eles se completam…

Nossa defesa andou meio atabalhoada, porém com uma disposição incomum. No meio, hoje, nenhum destaque.

O que vale é que estamos na final e, seja o que Deus quiser na quinta-feira.

Apesar do susto, parabéns para nossa garotada.

Meeennnngooo!!!!

Classificação com “gol de placa”

Flamengo 1 x 0 Avaí | Copa São Paulo 19/01/2018 (Foto: Staff Images / Flamengo)

Que jogo bom e emocionante. Esta Copinha, sem dúvida alguma, vem proporcionando a quem gosta de futebol jogos bem mais envolventes do que muitos disputados pelos barbados…

Flamengo e Avaí têm times realmente interessantes, com bons valores individuais e muito bem arrumados. O placar de 1 a 0 para o Flamengo foi justo e construído no primeiro tempo, com o golaço do centroavante Vítor Gabriel.

Aliás, além de ter feito o gol da vitória, Vítor Gabriel foi a principal figura do jogo, dando uma canseira “monstra” aos defensores do Avaí.

O futebol é curioso. Nos jogos anteriores, Vítor Gabriel, apesar de esforçado, brigou um pouquinho com a bola. Hoje, matou a pau, decidindo a partida.

O nosso goleiro, Iago, é de uma firmeza impressionante. Começou na reserva e, pelo jeito, virou – por merecimento –  titular.

Estranhei a ausência de Hugo Moura, excelente volante e capitão do time. Na transmissão do SporTV não houve nenhuma informação a respeito. Nem se estava no banco.

Não entendo e, já foi a segunda vez que o nosso treinador fez uma modificação que, definitivamente, compromete a produção do talentoso Bill que, no primeiro tempo jogou pela direita, infernizando a defesa do Avaí e, na segunda etapa, deslocado para a esquerda, pouco produziu.

A nossa zaga, perfeita, onde há o casamento ideal de um jogador cuja força é a principal característica, com outro que, tecnicamente, faz lembrar Aldair. Patrick é flagrante projeto de craque.

Na próxima segunda-feira, na semifinal, vamos pegar a Portuguesa. Acabo de ser informado que o jogo será no Canindé, o que me causou estranheza, pois imaginei que houvesse a preocupação em se procurar a maior neutralidade possível, o que não está acontecendo. Com mil estádios em São Paulo, vamos jogar exatamente no campo do adversário.

Mais um obstáculo para ser superado. O nosso time é bom.

Parabéns para a garotada.

VINIBILL

Flamengo 1 x 0 Audax | Copa São Paulo 16/01/2018 (Foto: Staff Images)

Entenderam a manchete aí de cima?

Explico. VINI é como Vinícius Júnior é conhecido pelos amigos mais chegados, entre eles, o agente dele, Frederico Pena, que com rara competência conduziu toda negociação com o Real Madrid.

Hoje, por uma dessas felizes coincidências, no almoço, esbarrei com um trio animado, que reunido estava para discutir a renovação de contrato do jovem centroavante Lincoln, também representado por Frederico Pena, que estava acompanhado do CEO rubro-negro, Fred Luz, e do diretor de futebol, Rodrigo Caetano.

Estão lembrados de uma manchete aqui no blog, quando Rueda roeu a corda, dando uma banana para o Flamengo? Pois é… a manchete foi “JÁ VAI TARDE!” e, esta manchete nunca foi tão feliz e oportuna. Pra quem não sabe, se Rueda continuasse no Flamengo, Vinícius Júnior iria embora para o Real Madrid ao final da temporada passada.

Agora, com Carpegiani, o panorama mudou. Em julho, quando completar 18 anos, Vinícius Júnior vai ser transferido para o Real, porém, só irá neste ano de 2018 se quiser. O acordo entre os clubes – eu não sabia – deixa a decisão para o jogador, que tem a opção de dizer se, em 2018, fica ou vai. Pelo jeito, VINI ficará mais um ano no Flamengo.

BILL é o nosso ponta direita que jogou muito na partida, pela Copinha, contra o Audax, tendo sido o grande protagonista do jogo que classificou o Flamengo para a próxima fase.

O chamamento de Carpegiani, trazendo de volta seis jogadores titulares que disputavam a Copinha, pode comprometer o futuro do Flamengo na competição, mas o simples fato de, em função disso, BILL ter tido a oportunidade de jogar, já livra a cara do nosso treinador…

Palavra que fiquei impressionado com tudo que vi. BILL é habilidoso, veloz, consciente, tem visão de jogo, dribla muito e, é um jogador decisivo. O gol foi um pouco de tudo isto que acabo de colocar. E, ainda quase marca outro gol por cobertura, dando um sutil tapa na bola. Neste lance o bom goleiro do Audax operou um milagre.

Ia fazer algumas outras observações sobre o jogo, mas ainda encantado com a atuação de BILL, fico por aqui.

Vinícius Júnior e Bill. VINI, pela esquerda, BILL, pela direita. Um inferno para qualquer defesa. Os dois são nossos, viu Carpegiani?

A emoção voltou

(Foto: Staff Images)

Nem foi preciso esperar a primeira partida oficial da temporada para o domingo de quem gosta de futebol e, é Flamengo, voltar a ter sentido, voltar a ter emoção.

O jogo eliminatório, entre Flamengo e Coritiba, pela Copinha,  foi muito bom. E o que não faltou foi emoção, do primeiro ao último minuto.

Confesso que fiquei surpreso com a atuação do nosso time, cuja base foi a do sub-17, pois seis jogadores retornaram ao Rio, convocados por Carpegiani para encorpar o elenco que vai começar a disputa do Campeonato Carioca.

A bem da verdade, o jogo foi bom também pelo time do Coritiba, que a exemplo do Flamengo, também jogou muito desfalcado, mas quem entrou nada ficou devendo aos que tiveram que subir para ajudar os profissionais.

Os dois times muito bem arrumados, com o Flamengo melhor quase que o tempo todo. O Coritiba só foi perigoso após tomar o gol. O final foi eletrizante, onde brilhou o goleiro reserva do Flamengo.

Neste jogo, gostei muito do rapidinho Bil, que toda vez que partiu para cima do marcador, se deu bem. Outro rapidinho, Yuri, também deixou boa impressão.

O jogador que nos jogos anteriores mais me havia encantado, o capitão do time, Hugo Moura, não é que tenha jogado mal contra o Coritiba, mas me pareceu sem a mesma desenvoltura, sem o mesmo ânimo, tendo até perdido um pênalti. Sei lá, mas acho que Hugo Moura sentiu não ter sido chamado por Carpegiani. Merecia…

Tomara que alguém tenha observado este fato e que uma “ força” possa ser dada a este volante que realmente tem futuro.

Achei engraçado o fato de muitos companheiros de imprensa terem levado um susto com a atitude do Flamengo por ter suspendido o contrato de Guerrero. Ué, o que queriam que o Flamengo fizesse?

Vai começar a semana, e nela, o início do Campeonato Carioca. Vamos começar com a garotada, até porque, em função deste calendário maluco, é optar por isso, ou abrir mão da pré-temporada. A opção é corretíssima.

E por falar em garotada, torcer para que Carpegiani, ao contrário do senhor Rueda, tenha boa vontade com Vinícius Júnior.

Que venha o Campeonato Carioca…

Pingadinhas de segunda…feira!!!

(Foto: Gilvan de Souza/CRF)

. Deu na internet que o Inter insiste na contratação de Marcelo Cirino e, já disposto a fazer o negócio, estaria o Flamengo apenas na dependência da aprovação do Atlético Paranaense, detentor de parte dos direitos do jogador. Após o jogo contra o Vila Nova, fica flagrante, e já comentei aqui, que Marcelo Cirino está jogando no Flamengo com um peso de aproximadamente uma tonelada nas costas.

Há no futebol “casamentos” que tinham tudo para dar certo, mas que o dia a dia fez com que fossem para o vinagre. Portanto, ante as circunstancias, tentar a diretoria do Flamengo recuperar o jogador em outro clube e, com isso, minimizar o prejuízo, me parece normal e oportuno. O problema é a reposição. Saindo Cirino, quem entra no lugar dele?


Montillo e Conca

. Hoje, em mesa de almoço em que só estavam rubro-negros, houve uma unanimidade com relação a estratégia adotada pela diretoria do Flamengo, deixando de contratar Montillo, para apostar em Conca. Aliás, a colocação é perfeita. Montillo é uma contratação, pois pode ser utilizado de maneira imediata. Conca, pelos problemas médicos que começam na operação dos ligamentos e terminam em possível problema nos meniscos, na verdade, é uma aposta.

Ao final da temporada, quando se tem um balanço do ano, é possível que tenha sido Conca uma belíssima aposta? Como todo jogo, tudo é possível. O problema é a matemática, ciência exata que trabalha dentro das possibilidades reais. Mais ou menos como jogar na roleta, onde a chance de ganhar aumenta na medida em que se aposta em uma quantidade maior de números. Pode ser que alguém argumente que jogando em um só número é possível ganhar. E, é verdade. Mas só para lembrar, neste caso, seria jogar com um número, contra 36. Pra dar certo, haja sorte…


Matheus Brendon, zagueiro do Paulista (Foto: Reprodução / SporTV)

. Sobre a Copinha, dois comentários. Primeiro, o lance do “gato” no time do Paulista, que acabou desclassificado em benefício do Batatais. Como é que, só agora, no finalzinho da competição, este assunto apareceu, quando todo mundo que via os jogos do Paulista miava quando o “gato” tocava na bola?

E, apenas para lembrar, a final da Copinha já aconteceu e, o Corinthians, com muita sorte, já colocou a mão na taça.


. A iniciativa da CBF na realização deste jogo entre Brasil e Colômbia, com toda a arrecadação revertida para os familiares das vítimas do desastre aéreo, merece todos os elogios. A causa é mais do que justa e, a ideia muito boa. Aliás, propiciar a quem está fora do Rio de Janeiro a possibilidade de comprar um ingresso simbólico, pagando 50 reais, foi uma bela sacada. Vamos torcer para que o Engenhão esteja lotado. Com certeza, na esteira desta tragédia, será uma noite de muitas emoções, onde pela primeira vez o objetivo único é ajudar quem realmente precisa. Para quem tem sentimento e ama o futebol, fica meio que uma obrigação ir lá. Mais do que justo…


. O Corinthians, alucinado está atrás de Drogba. O Coritiba, doido para contratar Ronaldinho Gaúcho. Já vi estes filmes.

Parece que os dirigentes de Corinthians e Coritiba não têm ido ao cinema…


. A matéria completa do Globo.com, com Alexandre Pato, será publicada amanhã. Hoje, ficou clara a vontade de Pato em jogar no Flamengo, fato que já sabia, pois, a família Mattheis, representada por Sandra e Fiorella, tem coração rubro-negro.

Para Fiorella, Pato no Flamengo seria unir o útil ao agradável. Ter o marido jogando no clube do seu coração e, consequentemente, poder viver na cidade dela. Se Pato vier, o Condomínio Mata Porcos, em Correas, reduto rubro-negro, vai ter que reforçar a segurança…

Garotada boa de bola. A sorte é que não deu bola

(Foto: Staff Images / Flamengo)

Nesta longa jornada no mundo da bola está mais do que claro para mim que, quando existe um equilíbrio entre dois times, o fator sorte é decisivo. Ontem, no jogo entre Flamengo e Corinthians, aliás, um jogaço, a dona sorte namorou o adversário e, simplesmente, nos ignorou.

Os dois gols perdidos pelo jovem e talentoso Vinícius Junior – principalmente o primeiro, de cabeça – além da bola na trave do lateral Kleber, que voltou na mão do goleiro, foram os lances que definiram a vitória do time paulista. Isto, sem falar no segundo gol, feito meio sem querer…

Enfim, futebol é assim mesmo. No ano passado, a sorte esteve do nosso lado. Este ano, nos abandonou…

Parabéns aos dois times. O jogo foi excepcional e emocionante, mesmo com o gramado castigado pela chuva forte. O primeiro tempo chegou às raias da perfeição.

Ia esquecendo. Não dá para não fazer um registro com relação ao trio de arbitragem. Nota 10.

Ontem, tivemos a final antecipada da Copinha. Quem viver, verá que tenho razão…

Educação de base

Patrick comemora no alambrado o gol marcado contra o Central-PE (Foto: Estadão Conteúdo)

Outro dia, escrevi aqui que esperava que os responsáveis pela base do Flamengo tivessem dado “uma dura” no camisa 10, Patrick, do nosso time da Copinha. Hoje, soube que a reprimenda necessária, efetivamente, aconteceu.

A hora de educar é essa, onde o jogador começa a dar os primeiros passos importantes na carreira. Se o barco correr frouxo, o hábito ruim vai sendo criado e, depois para consertar fica difícil. Para quem não sabe, Patrick após fazer um gol, de pênalti, em atitude desproporcional, foi comemorar o gol como se tivesse sido o decisivo em uma Copa do Mundo, subindo até o último estágio do alambrado e quase se jogando nos braços da galera.

Resultado? Um catão amarelo, sem a menor necessidade. Atitude incompatível com quem pretende ser um profissional de futebol.

Se lá atrás, quando ainda menino, Felipe Melo tivesse encontrado quem lhe desse bons puxões de orelha, provavelmente teria tido um outro comportamento ao longo da carreira, com resultados bem mais favoráveis.

Educar, enquanto é tempo, é preciso.