O Flamengo e o ser humano

(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo) Blog Kléber Leite

Estou a trabalho em Buenos Aires e, desta forma, como sempre ocorre, Carlos Egon, nosso irmão do blog, vai levantar a bola, cujo tema central é o jogo do Flamengo.

Antes do Egon, já pedindo perdão por saber que vou contrariar alguns amigos, quero deixar clara a minha posição com relação ao novo episódio envolvendo Guerrero, com a extensão de sua pena até o ano que vem.

Aí, deixo de lado a paixão clubística e me apego ao sentimento humano. Será que estes gênios da FIFA, ou seja lá de onde for, responsáveis pelo prolongamento da pena, esqueceram que são seres humanos?

Será que não entendem que já passou do ponto o sofrimento de um atleta, que já pagou com juros e correção monetária, o erro que possa ter cometido.

Sabem o que penso? O ser humano está cada dia pior. Vibra com a desgraça dos outros. Esta ditadura da FIFA, impondo o que bem entende, com um bando de cordeirinhos dizendo amém, é o que há de mais covarde no mundo do futebol.

E o pior é que não mostram a cara. Agem com covardia e, como covardes se escondem. Como toda ditadura, esta chegará ao fim. Só que, até lá, muita maldade será cometida.

Registro aqui, o meu repúdio e inconformismo, ante tamanha agressão a um ser humano.

Agora, o nosso jogo.

Com vocês, levantando a bola com amor e bom humor, o nosso irmão, Carlos Egon

Dá-lhe Egon!!!


“Inquestionável que temos um time acima da média nesse Brasileiro. Mas como não conseguimos traduzir em campo tamanha superioridade?

Vejamos! Temos um elenco de mediano para bom, onde estamos colocados entre os quatro melhores do campeonato.

Como não conseguimos rodar, quando encaramos no Maracanã, uma baba como o Vitória?

A resposta não é difícil. Temos na maioria dos jogos a tal POSSE DE BOLA, que na verdade, nada representa…

Contratamos Vitinho, que chuta muito bem, mas não é suficiente para fazer a diferença. No meio do caminho um travessão… e nada mais…

Muito pouco pelo que custou, muito caro pelo que está demonstrando.

Ahhhh! Temos que levar em conta a tal da “adaptação”…

Uma mentira que serve como desculpa…

Quando nosso goleiro pega apenas uma bola e, o do Vitória deixou passar a única que foi na sua direção, fica difícil dar notas para essas crianças do parquinho de quinta-feira. Mas vamos lá!

Diego Alves – Espectador privilegiado que nos salvou num único chute – 8

Rodinei – Um touro quando parte pro ataque, uma anta quando tem que definir a jogada – 2

Réver – Como zagueiro, embora “usado”, é meu preferido na zaga. Não perde uma única bola pelo alto. Uma segurança – 8

Léo Duarte – Jogando ao lado do Réver, está aprendendo e melhorando a cada dia, mesmo não tendo trabalho hoje – 7,5

Renê – Aquela coisinha sem graça que desarma e não arma nada…. Jamais, em tempo algum, podemos esperar uma jogada de Júnior. A verdadeira água com salsicha – 5

Cuéllar – Eterno leão na marcação, mesmo não tendo um segundo volante para aliviar sua barra. Jogador de altíssimo nível que cobre tudo e todos. Inegociável… – 9

Paquetá – Sem gracinhas e muita dedicação. Não é vertical, muito menos decisivo, mas é muito craque quando deixa de lado as firulas – 7

Diego – Mesmo prendendo a bola em demasia, é diferenciado nesse time. Se esforça e até tenta marcar, mas a idade não permite correria desnecessária – 9

Éverton Ribeiro – Cada partida melhora absurdamente! Jogador fundamental no nosso esquema – 9

Ceifador – Deveria ser candidato pelo MST! De bola não entende picas – 1

Vitinho – Aos poucos vai se adaptando! Se é que isso existe…  Mas, já está partindo pra dentro como fazia no Botafogo – 7

Barbieri – Arrumou 3 pontos e nos aproximou do líder. Çei!!!!!”

Carlos Egon Prates

1 Comentário

  1. Guru!
    Embora não admire o jogador, assino cada linha que você escreveu sobre o ser humano.
    Mesmo que a mídia não jogasse os holofotes sobre ele, que fosse um idoso jogando no São Cristóvão, que ninguém notasse como jogador… é muita sacanagem com o homem.
    Parabéns pela sensibilidade e, como sempre, pelo que poucos enxergam e sentem.
    Parabéns, KLEBER!

    Reply
  2. Nobre Egon, se é que existe adaptação!? É evidente que existe. Vide Everton Ribeiro, Diego Alves, Cuellar, Leo Duarte e cia. Vitinho ainda vai dar muitas alegrias ao Mengão. Srn

    Reply
    • Graaaaande Paulo!
      É evidente que a adaptação faz parte do contexto. Mas em tempo algum, é o principal argumento para que o jogador vá bem ou mal.
      Existem vários fatores que podem alterar isso. Morar na Rússia ou entre os camelos, é completamente diferente que morar no Rio de Janeiro.
      Casos de Vitinho e Éverton Ribeiro! Nossas necessidades e expectativas, talvez tenha sido o principal “culpado” pela irregularidade de ambos.
      Éverton está voltando a ser o mesmo do Cruzeiro 2013. Jogando na mesma posição e compondo muito bem nosso meio. Vitinho desceu as escadas do avião e já estava em campo no outro dia. Ontem foi mais vertical e participativo.
      Diego, antes de se contundir, vinha bem em todos os jogos.
      Acho que o fator dom e mudança de esquema, é o principal responsável pela adaptação demorada ou não…
      Estamos aguardando a adaptação do Ceifador. Afinal, jogava no Rio e num clube que dizem ser grande. Será??????
      Já arrumei uma cadeira para esperar…

      Reply
    • Paulo Assis,
      Acompanho seu comentário, também vou divergir do Egon no quesito “adaptação”. E no caso do Vitinho não é só adaptação ao futebol jogado diferente, ele também vem de pré-temporada. Acredito que ele só estará em plena forma lá para o final de setembro…

      Reply
  3. Caro Egon, uma coisa que me incomoda é o Flamengo não conseguir golear, mesmo quando joga com time muito mais fraco.Sem o Uribe, entramos reforçados. Agora falando serio: acredito sim da necessidade de adaptação e o Everton é um caso tipico. Outra coisa: Barbieri queiramos ou não, conseguiu fazer com que Everton e Diego jogassem juntos, quando todos diziam ser impossivel.Agora jogar serio contra o America e vencer o Cruzeiro na semana que vem.

    Reply
  4. Eu vi Uri G. dizer que a prioridade é a Libertadores e a Copa do Brasil, mas que não pode deixar o Brasileiro de lado. Eu concordo!

    E que o Flamengo já reverteu vários resultados, e lembrou q fez jogos contra o Botafogo e que saiu vaiado mesmo depois de vencer por 4×0 enquanto não devolveu os 6×0.

    Aqui! Eu vi muitos desistindo e, pedindo reservas. Mas se tratando de Flamengo, eu iria de força total, e se pudesse escolher apenas um campeonato, eu priorizava a Libertadores, apesar do péssimo planejamento da diretoria para disputar as competições nesses últimos anos http://kleberleite.com/2018/08/definir-o-que-fazer-e-comunicar/#comments

    Reply
    • vcs querem se apegar na exceção e fazer virar regra. Em um clássico nacional, quando um time perde de 2×0 em casa, sem ter o numero exato, chuto por baixo que 90% das vezes esse time é eliminado. Torcer e querer que o Flamengo vença tudo, todos nós queremos..daí a friamente acreditar ser provável ou ainda possível a distância é muito grande. Foca no América e no Ceará, 6 pontos na conta e esqueçamos o Cruzeiro.

      Reply
  5. Contudo, retorno a questionar, mais uma vez: “vencemos pelo placar de 1×0”. http://kleberleite.com/2018/08/everton-ribeiro/#comments

    Ok, tem muita gente que vai refletir, pensar e ou dizer que o SP e recentemente o COR foram campeões assim. Mas a diferença é que quando eles levavam 1, faziam 2. Levavam 2, faziam 2 ou 3. E o nosso Flamengo? No mata mata isso é crucial.

    Repito, que a culpa não é do técnico mas sim daqueles que formularam esse elenco, juntamente com o setor de “inteligência”.

    Por fim, levanto a questão do “profissionalismo” e o “respeito” a nossa instituição, então dou meus parabéns a Paolo Guerrero. Se esforçou tanto para não fazer o sétimo jogo pelo Brasileirão e conseguiu.

    Reply
  6. Constata-se que o time está morto. No segundo tempo, principalmente depois dos 30 minutos, foi um Deus nos acuda. E se o Rodinei 2022(nao é a Copa 2022 mas sim até quando vamos aturá-lo) cruzasse certo 10% das 1000 bolas que recebe durante o jogo teríamos muito mais chance.
    Everton Ribeiro, Cuellar e Diego os melhores na minha modesta opinião. Paquetá, embora tecnicamente mal, compõe bem aquele meio e desafoga Diego e Cuellar.
    E vida que segue, um dia no cravo, outro na ferradura, seja o que Deus quiser. Conte comigo Mengão!
    Quanto ao Guerrero, Presidente, respeito sua preocupação com o Ser Humano. Mas será que ele se preocupou com 40 milhões de Seres Humanos quando soltou aquela nota de agradecimento ao Mundo inteiro sem citar o Flamengo só porque ficou magoado porque queria receber sem trabalhar? Que siga seu caminho, mas não jogar contra nós nesse segundo turno não me deixa triste.

    Reply
  7. Flamengo e seu velho problema de não conseguir criar jogadas efetivas com passes e infiltrações rápidas que resultem em perigo efetivo ou gol.

    Vamos imaginar que na volta da libertadores, o Fla domine a posse da bola. De nada adiantará pois o fla tem enormes dificuldades de parir um gol. Aliás o cruzeiro adora jogar atrás e sair em belos contra-ataques sincronizados. Coisa que o Fla de Barbieri não sabe fazer também.

    Portanto, prioridade ao Brasileirão! Esqueçam Libertadores, só foi mais um vexame dessa gestão. O foco deve ser no Brasileirão, jogando de time titular, incluindo os pequenos, pois, não vamos esquecer que a última derrota do Inter foi para o América de Minas. Abram o olho! O Brasileirão vai completar uma década de jejum e, é a maior e mais importante competição nacional.

    Prioridade já!

    Reply
  8. Egon,
    Em TODOS os jogos que o Ceifador começou jogando o Flamengo venceu… Apesar de pereba, ele é o amuleto da sorte, nosso pé de coelho. Por isso minha nota é 10 para esse craque da sorte. Kkkkk

    Reply
    • Engraçado é que o cara fazia gols no Fluminense de todas as formas e maneiras.
      Hoje, no Flamengo, mesmo que ela caia de frente pro gol, o cara chuta pra fora…
      O gênio da lâmpada deve ter atendido ao único pedido dele. Ser artilheiro por uma ano. Depois disso, voltou a ser a carniça que jogou no Cruzeiro. 11 jogos 1 gol…

      Reply
      • Egon,
        Acho que o sistema de jogo não é favorável ao centro avante fixo, o Flamengo roda demais a bola e as finalizações são bem divididas entre o grupo. Acho que ali na frente daria certo um atacante com mais mobilidade, como o Jonas, Diego Tardelli ou até mesmo o vovô Ricardo Oliveira (líder de participação em gols do Brasileiro).

        Falando em Ricardo Oliveira, que ótimo “achado” do Atl.MG, um jogador decisivo que foi de graça… Ahhh “Centro de Inteligência”!

        Reply
  9. Que sina do Flamengo em querer complicar jogo fácil. Uma hora essa bola não entra, e aí…, fico imaginando o time do Flamengo cansado e precisando poupar jogador, mas repararam que o rodnei joga todos os jogos 90 minutos e não sai. Bem que o Barbieri poderia poupa-lo de vez em quando, na verdade nos poupar de um lateral do fla que não sabe cruzar uma bola. O gol Teve que sair do cruzamento do Vitinho.

    Reply
  10. Caros Kleber e Egon!
    Lamento pelo jogador Guerrero, porém, retornando ao ser humano, não podemos deixar de reconhecer que ele já tem 35 anos de idade, uma riqueza imensa e segura e que ainda ele facilitou o problema. Até mesmo na saída do Flamengo foi ganancioso, financista e pouco quis saber de qualquer relação de amor com quem pagou uma fortuna para o mesmo produzir quase nada neste tempo de clube. A insensibilidade de quem o julga não pode ser medida por fatos que talvez até não saibamos por completo. Essa peleja pode ter outros mistérios. O Guerrero não precisa mais da fortuna de oito meses de futebol para viver. Boa sorte a ele quando retornar.
    Quanto ao jogo, foi importante vencer e eu imaginava que não seria de goleada. Tínhamos a beira do campo um bom técnico adversário, conhecedor da equipe e de uma experiência vasta. Tinha uma equipe que luta para não cair e correu mais do que o necessário. Por outro lado e quase sempre, poderíamos ter matado o jogo ainda no primeiro tempo e não o fizemos. No segundo e já no final, é que fomos incomodados. Tinha que vencer e conseguimos. Temos que superar o lado do cansaço, o lado psicológico da maratona e da pressão de ter que recuperar o primeiro lugar. Ainda no jogo, está claro o que Diego diz sobre o gramado: horrível!!!
    Valeu a Vitória. Valeram os três pontos. Na equipe me preocupa os laterais e muitas vezes o Cuellar marcando quase sozinho. Isso precisa ser repensando. No mais, precisamos ir vencendo, mesmo que com cargas de muito sofrimento. O espirito da equipe é muito mais de luta quando se comprara a anos anteriores. Evoluiu neste sentido. Ponto para Barbieri.
    SRN

    Reply
  11. Mestre Egon,ótima análise e mt boa explanação do presidente Kleber sobre Guerrero….senhores 3 coisas tem que ser mantra de hoje a domingo:primeiro nada de poupar domingo entrando com força total pois essa vitória eh VITAL para o time….segundo a diretoria deveria mostrar o vídeo do sportv no programa que já eliminavam o Flamengo de véspera para criar brios nos bananas e por último a escalação da Libertadores eu colocaria Pires com cuellar,Paquetá e Diego com Éverton Ribeiro e Vitinho…ae caso precisasse resultado em meados do segundo tempo tirava o Pires e botava o ceifador (até pelos pênaltis)

    Reply
  12. “Os Mínions e suas bananas”

    Não sei se é para rir pelos três pontos, ou se é para chorar pelo futebol apresentado.

    Mais uma exibição minimalista desse time de anões, esses Mínions rubro-negros, que adoram uma banana.

    Esta mais que claro que com esse futebol, sem as soluções nas laterais, com todos centralizando, o time será facilmente marcado e improdutivo.

    Saudações!!!

    Reply
  13. Pois é nino, mas o candidato a presidente lomba,disse que estamos muito bem servido nas laterais. Imagina se esse EBM 2.0 ganha pra presidente. Seria mais 3 anos sofrendo na mão desses incompetentes.

    Reply
    • Trivilim,

      E o Lomba esta certíssimo em dizer isso! Afinal vai dizer o que? Que nossos laterais são ruins, deficientes? Sendo os únicos que temos?

      Ele não pode dizer nada disso, tão pouco pode dizer que o Flamengo esta no mercado a procura de laterais.

      O que é preocupante é se ele de fato pensar isso, se de fato não estiver a procura de laterias? Aliás, urgentemente é bom que se diga.

      Saudações!!!

      Reply
  14. E o Paquetá hein?

    Pelo amor de Deus…

    A única coisa boa na noite de ontem foi a atuação do Vitinho, que alívio.

    Falta o Uribe agora, será que vai? Comenta-se que seja adaptação! Pode ser, quem sabe?

    Saudações!!!

    Reply
    • Nino,
      Jogador gringo costuma demorar na adaptação. Veja os exemplos dos atuais Cuellar, Borja e Arrascaeta, gringos que estão bem nesta temporada mas que precisaram de mais de um ano para se adaptar.

      Já vi gente pedindo a saída do Uribe, o cara acabou de chegar no país, em um time diferente e estreando em pleno agosto (considerado o mês mais difícil da temporada). Acho que só o “veremos” no próximo ano, fazendo uma boa pré-temporada e ganhando confiança com gols contra Madureira, Bangu e Cabofriense.

      Reply
      • Diego,

        Tbm penso assim, são raros os gringos que chegam e já saem jogando bem!

        Obs.: Esse argumento contém a única opção possível de esperança no futebol do Uribe, antes de nos apressarmos a tacha-lo como perna de pau.

        Irmãos…Oremos!

        Reply
        • novamente aqui vamos querer fazer da exceção uma regra. Existe a questão da adaptação, concordo. os exemplos citados se encaixam bem, pode citar o Nico Lopez tb. Mas na grande maioria das vezes os gringos que vem são é ruins mesmo..pode passar o tempo que for.

          Reply
          • Eita!
            Obrigado por me entender, amigo Marcelo…
            O fator “adaptação” pesa até a página 4…
            Quando o cara é questionável, pesa o livro inteiro.
            Bom exemplo é Vitinho. Chegou ontem e contra o Vitória já foi bem…
            Meu amigo Diego acha que o esquema não favorece nossos centroavantes. Pode até ser!
            Mas quando o cara é bom e aparece uma oportunidade cristalina, tem que meter pra dentro…
            Vimos isso constantemente com Guerrero, Vizeu, Ceifador… e, recentemente, com Uribe (São Paulo)…
            No meu modo de ver, falta é qualidade…
            Se chegar 5 bolas pro Fred – que fora da área nunca foi uma Brastemp – com certeza, 4 vão pro saco.

  15. Acho que o time tem um desempenho razoável, considerando que não há treinamento, apenas jogos, 3 vezes por semana.

    Se isso vai ser suficiente para ganhar, não sei.

    No futebol o imprevisível acontece, todos sabemos. Então temos que jogar todas para vencer.
    SRN

    Reply
  16. Será que só eu percebi que o Vitinho sequer olha pro Renê?
    Jogamos para o gasto e como sempre mostramos que não sabemos romper defesas postadas atrás da linha de meio campo com triangulações ou jogadas de fundo. Mas mostramos organização para não permitir contra ataques. No geral a postura da equipe foi boa!
    Quanto ao caso do Guerrero, transgressões serão sempre transgressões, sejam elas de maior ou menor vulto e como tais cabem punições. Incorreto e até perigoso seria o apenado definir sua pena em razão de supostos sofrimentos psicológicos ou arrependimentos… Milhares de atletas tem e tiveram uma conduta ilibada em suas carreiras e seria injusto com esses a não punição. A FIFA não o está proibindo de buscar tratamento, se for o caso, ou impedindo nenhuma de suas relações pessoais, está apenas atuando onde tem obrigação de fazê-lo, no esporte e mais precisamente no futebol!!
    Mas deixemos o Guerrero pra lá. Não faz mais parte de nossa preocupação, temos outros atacantes aqui nos deixando de cabelos brancos…

    Reply
  17. Márcio Martins não tem como olhar mesmo, o Renê é até razoável na marcação, agora no apoio, fraco, na verdade parece que ele joga puxando um trem. E se nossos laterais soubessem fazer uma ultrapassagem, cruzamentos, tabelas com Everton pela direita e Vitinho pela esquerda, com um centroavante matador ( ruim mas faz gol), teríamos muito mais volume ofensivo.

    Reply
  18. Nino, isso é uma verdade, logicamente que o lomba não ia espor essa falta de qualidade nos laterais. Mas a partir do momento que renovam o contrato de uma lateral que joga no clube mais importante do país, que não sabe fazer o básico pra posição, é porque realmente ele pensa assim.
    Agora fico assistindo de casa e pensando: cara nós que somos torcedores percebemos coisas erradas com facilidade, como esses caras que são profissionais não vêem isso. Será que o noval,o lomba assistem aos jogos do Flamengo, pois parece que não.

    Reply
    • Trivilin,

      A questão a qual vc se referiu é um “preocupante rabo do Diabo por detrás da porta”! Estamos vendo a pontinha ponte-aguda dele!

      Quanto a propalada “cegueira dessa diretoria no campo esportivo”, isso é muito natural! A falta de experiência, de convicção, de conhecimento, aliada ao todos os fatores humanos envolvidos é que são os motivos.

      Saudações!!!

      Reply
    • Trivilin,
      O grande problema dessa Diretoria sempre foi de confundir o cara “gente boa” e “bom profissional” com QUALIDADE TÉCNICA. Não atoa renovaram com Gabriel Peteleco, Márcio Araújo, homenagearam o César Martins (que vergonha!), que eram bons profissionais e gente boa, mas eram extremamente perebas.
      O Rodinei entra nessa linha, é o bobão que anima o grupo, ai confundem isso com qualidade técnica (que ele não tem) e ele continuará até 2022.

      No ano passado eu já comentava sobre esse jogador ridículo, que um cara que passa uma temporada na reserva do Pará (no caso dele, foram duas temporadas) nem no clube deveria estar! Qual a lógica de manter um reserva de um jogador medíocre por tanto tempo??? Têm que manter quem consegue brigar e ganhar vaga, o resto dispensa.

      Reply
    • Rapaz Henrique,

      E pensar que não faltam os que nunca se cansam de jogar pedras no Diego.

      Existem dias que simplesmente o cara não entrega o que promete, mas isso é pecado? Isso não é humano?

      Na média o Diego é o craque do time, com sobras! A quase três anos, não é pouca coisa não!

      Saudações!!!

      Reply
  19. “Guerrero”

    O caso Guerrero esta adquirindo contornos de infidelidade conjugal!

    No adultério, ou melhor, com na falta de fidelidade e sinceridade do ex-conjugue (o jogador), o Clube de Regatas do Flamengo esta se comportando mais na categoria de “corno vingativo”.

    E não foi por falta de aviso ao cifrudo em questão (a diretoria), mas em última análise todos nós rubro negros.

    A mais de 2 anos estamos falando: “Vende esse cara”, “Já deu”, “Não vai dar o retorno esperado”, “Vamos aproveitar para reaver o mau investimento”, mas nada, corno apaixonado é cego, imune aos avisos de amigos!

    Como estou enquadrado mais na categoria de “manso”, obviamente que discordo do clube na justiça perante o atleta.

    Sou da seguinte opinião a ex-mulher amada, infiel e leviana:

    “Eu te dei tudo do bom e do melhor. Melhores carros, melhores roupas, melhores moradias, portanto mantenho a minha dignidade perante levianidade sua”.

    Saudações mansas rubro-negras…

    Reply
  20. Quer dizer que o river plate jogou contra nós com jogador irregular e ninguém percebeu, deixando de classificar em primeiro no grupo e jogar a segunda no maraca. Ah tá…

    Reply
  21. O Flamengo não é líder disparado do campeonato brasileiro pelos erros de sempre, como não saber formar um time, colocar qualquer um como treinador…
    É evidente que os laterias são fraquíssimos e muitos jogos precisamos deles no apoio, mas não sabem nem marcar quanto mais apoiar. Tenho muita raiva quando vejo Rodiney fazer cruzamentos e não acertar a cabeça de nenhum jogador do Flamengo. Renê às vezes acerta 01(Um) passe ou cruzamento no jogo, é muito pouco. Tenho impressão que o treinador em alguns jogos fora de casa, quando for poupar, deveria testar Cuellar e Piris da Mota juntos e colocar Vitinho e Marlos pelos lados.
    Não vejo o Flamengo jogando pra ser campeão no momento e nem ninguém, mas tem um grande elenco(com exceção dos laterais) e já fez grandes jogos neste ano.
    Temos totais condições de sermos campeões brasileiros!

    Reply

Comente.